Leandro Neto

Leandro Neto
Foto : O anúncio foi feito pelo promotor do “Hall of Fame”, Bob Arum, que também já negocia com Tyson Fury para lutar em uma data posterior. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Top Rank | Steve Marcus | Getty Images ).

O consagrado promotor ( “Hall of Fame” ) de Boxe, Bob Arum, da empresa Top Rank, declarou na quinta-feira ( 21 de abril ), que o retorno do boxe nos Estados Unidos está programado para o dia 9 de junho em Las Vegas, Nevada.

O evento composto por um ‘card’ de cincos lutas está previsto para o Hotel MGM, ‘point’ badalado do boxe na capital mundial dos cassinos, e deverá ter como atrações o norte-americano Shakur Stevenson e o irlandês Michael Conlan, que farão o ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação.

Este será o primeiro de uma série de eventos da ‘nobre arte’ nos próximos dois meses no hotel em Las Vegas.

O evento deverá ter transmissão pelo serviço de “streaming” da ESPN+. Embora o evento ainda dependa da aprovação da Comissão Atlética do Estado de Nevada ( NSAC, na sigla em inglês ), após a reunião da próxima semana, a sua realização já é dada como certa.

Outro ponto é a liberação dos hotéis em Las Vegas, que está apontada para acontecer durante a primeira semana de junho.

Não custa lembrar que o evento deverá ser realizado sem a presença de público.

Arum credita a Jim Murren, ex-CEO do MGM - que atualmente lidera uma força-tarefa estatal no combate ao surto do novo coronavírus - a garantia de que sejam disponibilizados testes suficientes para lutadores, juízes, comissários e qualquer outra pessoa que esteja trabalhando no local. Ele disse que 60 a 70 pessoas podem ser testadas apenas no dia da luta, usando testes que podem dar resultados em algumas horas.

Além disso, os lutadores e suas equipes ( “sparrings”, técnicos e ‘córners’ ) serão testados quando chegarem a Las Vegas na semana da luta e ficarão hospedados no MGM Grand. Eles só terão permissão para deixar os seus quartos para comer em um restaurante aprovado no hotel ou para treinar na academia Top Rank. Os lutadores também serão testados na noite anterior à luta.

Arum gostaria que a ESPN fizesse o anúncio do retorno das lutas em Nevada, mas o “bocão” Dana White, presidente do UFC-Ultimate Fighting Championship, declarou ao site do jornal “Las Vegas Review-Journal”, que o maior torneio de MMA do mundo estará retornando à sua base em Las Vegas no dia 30 de maio, o que configura a aprovação das promoções de lutas no estado.

Confiante na retomada da indústria do boxe, Bob Arum já planeja - também - o primeiro grande duelo pós-pandemia para o mês de setembro, quando deverá colocar frente a frente o ucraniano Vasyl Lomachenko e o norte-americano Teófimo Lopez, pela unificação do título de campeão mundial dos pesos leves.

Mas ‘a luta do século’ que deverá ser promovida por Arum será mesmo a revanche entre Tyson Fury e Deontay Wilder. O mandatário já iniciou as negociações com Fury desde quinta-feira para realizar a revanche - provavelmente em algum lugar fora dos EUA - no final deste ano.

Além de Arum, Oscar De La Hoya ( promotor da Golden Boy ) e Eddie Hearn ( promotor britânico ) também programam lutas para 4 e 15 de julho, respectivamente, na Flórida e em Londres. Hearn, inclusive, já concedeu uma entrevista ao ‘The Athletic’ sobre o seu próximo evento.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 22/05/2020
_
Foto : O anúncio foi feito pelo promotor do “Hall of Fame”, Bob Arum, que também já negocia com Tyson Fury para lutar em uma data posterior. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Top Rank | Steve Marcus | Getty Images ).

Foto : Hiromi Amada e Yosuke Nishijima participaram de uma luta especial com regras mistas ( regras de boxe para o 1º Round, regras de Kickboxing para 2º Round ). O duelo entre veteranos terminou empatado. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Dojo Chakuriki Japan | Divulgação ).

O evento “CHAKURIKI 6-Branko Cikatic Memorial-” foi realizado Domingo, dia 17 de maio de 2020, em Osaka, Japão.

A competição não foi aberta ao público devido à disseminação do novo coronavírus, mas foi distribuída ‘ao vivo’ em todo o mundo no site de vídeos “You Tube”, a partir das 19hs ( horário local ) do mesmo dia. Algumas fontes dizem que a competição foi vista por 6.600 pessoas. Outras sugerem que as lutas ultrapassaram a marca de 8.000 visualizações.

O torneio foi realizado pelo Dojo Chakuriki Japan em memória ao primeiro campeão do K-1 Branco Cikatic, que morreu em 22 de março aos 65 anos de idade.

Uma cerimônia comemorativa foi realizada antes das lutas e Motoyuki Amai, representante do Dojo Chakuriki Japan, leu os pêsames. Tom Harrick, presidente do Dojo Chakuriki, e Peter Aerts - da mesma academia - enviaram mensagens de apoio e pesar pela morte do lendário Kickboxer que podem ser vistas no vídeo e, finalmente, depois de uma homenagem por parte do ícone japonês Pro Wrestling Antonio Inoki, dedicaram um minuto de silêncio em memória ao lutador falecido. Só então as lutas tiveram início.

Estiveram no ‘card’ nomes consagrados do esporte como Shinya Aoki, Hiromi Amada e Yosuke Nishijima, entre outros, que competiram sob as regras do Pro Wrestling ( modalidade conhecida como ‘Puroresu’ no Japão e como “Telecatch” no Brasil ), Boxe, Kickboxing e uma única luta de MMA.

A primeira luta da programação foi realizada sob as regras do Kickboxing na categoria meio-médio ( 3 rounds de 2 minutos ). Hiroki iniciou agressivamente, mas deixou-se aberto a ataques de Ryugi. Ryugi misturou bem suas técnicas antes de parar Hiroki com um chute no corpo no final do primeiro round.

Na sequência, Yu Lizuka derrotou Naoshi Sano com uma finalização no braço ainda no primeiro round de uma luta de “Grappling”. Lizuka estava girando na cabeça de Sano enquanto ele estendia o braço, levando à vitória.

Seguiram-se três lutas profissionais de ‘Telecatch’ onde Rocky Kawamura derrotou Takahiro Tababa por nocaute, o campeão de MMA e ex-estrela do Dream Shinya Aoki finalizou Satoru Suzuki no braço e Yoshiaki Fujiwara venceu Takatoshi Matsumoto por finalização, respectivamente. uma curiosidade à cerca desse último confronto é que o ‘córner’ de Fujiwara atacou o árbitro após a luta do seu atleta.

Dando prosseguimento ao ‘card’, o pugilista e veterano do PRIDE Yousuke Nishijima e o astro do K-1 Hiromi Amada empataram em uma disputa de regras mistas disputada em dois rounds de 3 minutos.
O primeiro round foi de boxe e o segundo round de Kickboxing. Como Nishijima usava sapatos, então ele só foi autorizado a boxear. Amada derrubou Nishijima com um chute alto no segundo round.

Na única luta de MMA do programa, Shun-ichi Shimuzu venceu Takuya por finalização no primeiro round. Shimuzu derrubou Takuya inicialmente e ganhou o controle das costas do adversário antes de vencer com uma chave de braço.

O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) contou com uma luta de kickboxing entre Shogun Okamoto e Tenshoyama . Okamoto foi declarado vencedor por decisão.

Após as lutas o próximo evento da série intitulado “Japan Bone Marrow Bank Charity Chakuriki 7 ~ Battle City Battle” foi confirmado para o dia 23 de outubro de 2020. Esse show contará com a presença do público ( portas abertas ) ‘ao vivo’ e os ingressos já estarão à vendo à partir do mês de julho.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 19/05/2020
_
Foto : Hiromi Amada e Yosuke Nishijima participaram de uma luta especial com regras mistas ( regras de boxe para o 1º Round, regras de Kickboxing para 2º Round ). O duelo entre veteranos terminou empatado. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Dojo Chakuriki Japan | Divulgação ).

Abaixo : O ‘flyer’ de divulgação do “Chakuriki 7”, próximo evento da franquia que será realizado no dia 23 de outubro de 2020. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Dojo Chakuriki Japan | Divulgação ).

99161548 2737554439706653 888932774277283840 o 7912a

Foto : O lutador do Pancrase, Satoru Kitaoka promoverá um evento autônomo no Pancraseism Yokohama, onde treina. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Pancraseism Yokohama | Divulgação ).

O lutador do Pancrase, Satoru Kitaoka, está lançando um torneio de MMA autônomo e também estará competindo no ‘card’ inaugural. O “iSMOS.1” ( Ismos One ) terá lugar no Pancraseism, em Yokohama, no dia 31 de julho. O show ocorrerá à portas fechadas, ou seja, sem a presença de público. Contudo, a luta poderá ser vista no formato ‘on-line’ por pessoas de todo o mundo em uma plataforma que será anunciada em breve.

De acordo com o comunicado, o nome do evento “iSMOS” ( com a letra “ i ” sendo minúscula mesmo ) é um produto que combina a palavra grega “ISMOS”, que é a origem do ‘ism’, como no antecessor ‘Pancrase ism’ do ginásio Pancraseism Yokohama ( ginásio onde Kitaoka treina ).

Ainda de acordo com as informações divulgadas, as lutas no “iSMOS” serão disputadas sob as regras profissionais unificadas de MMA, ou seja, aquelas ditadas pela Comissão Atlética do Estado de Nevada ( ou NSAC, na sigla em inglês ) em três rounds de cinco minutos cada, mas se o combate não terminar dentro dessa janela de quinze minutos, será declarado o empate, uma vez que não haverá juízes.

Quatro lutas já estão confirmadas no ‘card’, até o momento.

No ‘main event’ ( ou “evento principal” ), Satoru Kitaoka ( 42-20-9 ), um verdadeiro pioneiro do esporte - e que completou 40 anos recentemente - fará uma luta de contrato até 71 kg. Ex-campeão dos leves do “Deep Impact” e veterano do “RIZIN”, Kitaoka luta profissionalmente há 20 anos e já enfrentou nomes como Carlos Condit, Paul Daley, Shinya Aoki, Takanori Gomi, Jorge Masvidal e Tatsuya Kawajiri, entre outros.

Seu adversário, Sho Kogane ( 17-3-1 ), está invicto à 9 lutas desde junho de 2016 ( 1 empate ) e é o atual campeão peso leve do ZST ( pronuncia-se Zest ). Apesar de também ter competido no “Deep Impact” e no Pancrase, Kogane nunca esteve com um oponente do calibre ou da experiência de Kitaoka.

Já o ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) apresentará outro veterano. Yuki Kondo ( 60-35-9 ), que completará 45 anos em 17 de julho e competirá no show inaugural do “iSMOS” duas semanas depois. Ele é um dos lutadores mais bem-sucedidos na longa história do Pancrase, tendo lutado pela organização de 1996 até 2020.

O atleta da categoria peso médio também lutou em outras classes de peso, além de ter competido por outras franquias famosas de MMA . Entre os seus adversários notáveis, constam nomes como os de Tito Ortiz, Akihiro Gono, Renzo Gracie, Ikuhisa Minowa, Josh Barnett, Semmy Schilt, Dan Henderson, Wanderlei Silva e Igor Vovchanchyn, entre outros.

Seu oponente no “iSMOS.1” será Binta Mochi ( 6-7-3 ), um atleta 13 anos mais novo e que tem uma carreira em eventos do porte do ZST, Fighting NEXUS, etc. Mesmo assim, Mochi realmente precisará dar tudo de si para ter uma chance contra Kondo.

As outras duas lutas do ‘card’ prometem colocar Youichi Ooi ( 2-1 ) contra o novato Ryo Yazawa ( 1-2 ) em um confronto na categoria dos galos, enquanto outro novato, Yuto Kimura ( 1-0 ), terá pela frente Tatsuya Tomozane ( 10-4 ) em luta de contrato no peso definido de 73kg. Vale ressaltar que Tomozane venceu sete confrontos consecutivos e parecia muito impressionante em suas últimas lutas.

iSMOS.1
31 de julho de 2020
Pancraseism Yokohama
Yokohama, Japão

Sho Kogane x Satoru Kitaoka
Binta Mochi x Yuki Kondo
Youichi Ooi x Ryo Yazawa
Tatsuya Tomozane x Yuto Kimura

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 10/06/2020
_
Foto : O lutador do Pancrase, Satoru Kitaoka promoverá um evento autônomo no Pancraseism Yokohama, onde treina. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Pancraseism Yokohama | Divulgação ).

Foto : O evento será realizado “em algum lugar de Tóquio”. ( Cortesia | Créditos : ( C ) TRIBE TOKYO MMA | ( C ) TTF CHALLENGE | Divulgação ).

Após dois anos e meio, o lutador Ryo Chonan anunciou que voltará à realizar um torneio de MMA. O TTF CHALLENGE 08 acontecerá no dia 27 de junho de 2020, ( Sábado ), “em algum lugar de Tóquio” e não será aberto ao público, mas contará com transmissão ‘ao vivo’ no formato de ‘distribuição paga’, ou seja, no “LIVE STREAM” do Ticket Pia My Page.

A última competição do TTF CHALLENGE havia sido realizada em 2017. A edição deste ano terá um total de 8 lutas, todas sob as regras das artes marciais mistas.

Segundo informou Ryo Chonan, presidente do TRIBE TOKYO MMA, os patrocinadores estavam indecisos.
-“Agradeceríamos se você pudesse cooperar conosco”.-escreveu no SNS, convocando os fãs do esporte.

O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) do TTF CHALLENGE 08 será Taiga Iwasaki VS Ricardo Supris.

Iwasaki Taiga é um campeão de Karatê pela All Nippon Airways Federation que estará fazendo a sua luta de estreia no MMA profissional.

Em contraste, Ricardo Supris - um ex-militar dos Estados Unidos que mudou-se para o Japão depois de casar-se com uma japonesa - já possuí um recorde de 1 vitória e 2 derrotas em sua carreira no MMA profissional iniciada no “Fight Time”, realizado na Flórida, EUA, no longínquo ano de 2012.

Atualmente, a categoria de peso mais empolgante do MMA no Japão é a classe de 61,2 kg. Por isso, essa batalha dos guerreiros pesos pesados ​​é uma luta em que você deve ficar de olho.
Mas será que os 1,85 cm de altura de Iwasaki serão suficientes para a batalha no MMA ?

Além disso, Ryota Miyoshi ( Dojo CROWN ), foi retirado do ‘card’ por recomendação médica, devido à uma lesão.
Em vez disso, Daisuke Maekawa ( Dojo Cobra ), que há muito tempo queria participar do TTF CHALLENGE, lutará contra MG Shinsuke ( Paraestra Higashi Osaka ).

Maekawa já participou como profissional do Demolition, Shooto, DEEP Osaka, GLADIATOR etc.
Por outro lado, MG Shinsuke, já participou de torneios como DEEP e PANCRASE Osaka, entre outros.
Ambos os lutadores são baseados em Osaka e querem mostrar neste torneio que podem ser assistidos por fãs e partes relacionadas em Kansai.

Outro que fará a sua estreia profissional no MMA nesse ‘card’ é o lutador Suseong, participante do Campeonato Mundial de Taekwondo da ITF, em 2015, no Japão.
Ele também participou da edição do K-1 da ABEMA como recomendação de Tokufu Yamamoto.

Seu oponente, Masato ( Machine Association ), já possui experiência em MMA em eventos como o ZST ( pronuncia-se Zest ), DEEP Saitama e Fighting NEXUS.

TTF CHALLENGE 08
27 de junho de 2020
Tóquio, Japão

peso mosca : 61,2 kg - Otake Take ( Haganegimu ) vs Kawakita Subaru ( TRIBE TOKYO MMA )
peso mosca :  61,2 kg - Miyoshigawa Toshishi ( Free ) vs Tanimura Aisho ( Sapporo )
peso galo : 65,8 kg - Masato ( Machine Association ) vs Suzson ( KRAZY BEE )
peso galo : 65,8 kg - MG Shinsuke ( Paraestra Higashi Osaka ) vs Ryota Miyoshi ( MMA CROWN )
peso pena : 70,3kg - Takutaro Ishii ( Maruwajim ) vs Yu Kano ( TRIBE TOKYO MMA )
peso leve : 77,1kg - Max The Body ( BRAVE ) vs Muraoka Noriyuki ( Trident Gym )
peso indiscriminado - Fujiwara Reginald ( Takamoto Dojo ) vs Taisei Sekino ( Mikawa Shogunate )
luta de contrato : 93kg - Taiga Iwasaki ( Daidojuku / Paraestra Tóquio ) vs Ricardo Supris ( TRIBE TOKYO MMA )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 14/06/2020
_
Foto : O evento será realizado “em algum lugar de Tóquio”. ( Cortesia | Créditos : ( C ) TRIBE TOKYO MMA | ( C ) TTF CHALLENGE | Divulgação ).

Foto : Polêmicas acerca do resultado de algumas lutas não são raras desde o desenvolvimento à partir da gênese do MMA no Japão e nos Estados Unidos. ( Créditos | Cortesia : ( C ) WMMAF | Connection Japan | Divulgação ).

Em meio ao mau humor causado em parte graças ao adiamento e / ou suspensão da maioria das competições de artes marciais mistas em alguns países pelo mundo, acredito que é chegada a hora de escrever sobre vários fatos relacionados ao desenvolvimento do MMA e, com isso, evitar divulgar apenas notícias sobre adiamento e cancelamento dos torneios, além dos eventos diários e novos prospectos do esporte, temas comumente abordados no mundo usual do MMA.

Por isso, pretendo iniciar essa nova série abordando certas polêmicas relacionadas à arbitragem em algumas poucas promoções, mesmo após a era do enraizamento e desenvolvimento das regras profissionais unificadas de MMA, aquelas ditadas pela Comissão Atlética do Estado de Nevada ( NSAC, na sigla em inglês ), e seguidas pela maioria das promoções ao redor do globo.

O personagem central do nosso artigo será o lutador de MMA Jean Felipe Prestes dos Santos, natural da cidade de Soledade, no estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Também conhecido como Jean Felipe “Tchê”, ele tem em seu currículo 39 lutas, sendo 33 vitórias, 5 derrotas e 1 ‘No Contest’, construído em países da América Latina, América Central, Europa, Rússia, Reino Unido e África.

O gaúcho acabou sendo vítima da má interpretação das regras em algumas das promoções em que lutou.

CASO 01.

Na primeira delas, em um evento na Costa do Marfim ( África ), Chamado Atemi FC, o também CEO da World Fight Sport Management ( WFS ) começou trocando em pé com o lutador da casa e na sequência puxou para a guarda, quando encaixou uma chave omoplata, mas foi atingido por duas joelhadas no rosto ( ainda no chão ), fato que levou à paralisação da luta. O médico do evento alegou que não teria como prosseguir a luta, devido aos golpes ilegais desferidos pelo africano. Mas, o seu adversário, Asimi Oyalade, acabou sendo declarado vencedor, quando o brasileiro deveria ter vencido a luta por desclassificação.

Você pode conferir os resultados completos do evento, realizado no dia 28 de julho de 2018 , inclusive a inserção errada da luta do Jean Felipe :
https://www.tapology.com/fightcenter/events/57586-atemi-fc-2

Contudo, não custa lembrar que o site Sherdog, maior referência internacional no meio do MMA e que mantêm os registros ( “recordes” ) individuais dos lutadores, já atualizou o resultado da luta para ‘No Contest’ após apresentação da carta prova feita pela WMMAF ( World MMA Federation ).
https://www.sherdog.com/fighter/Jean-Felipe-Prestes-dos-Santos-170625

Faltando apenas a troca do resultado no site tapology! Pois o mesmo já apresentou a prova necessária, Vitória de Jean Felipe Via Desclassificação!

CASO 02.

Jean Felipe “Tchê” também lutou com o croata Matej Truhan, no evento Night of Warriors - Night of Warriors 1.0, realizado no dia 28 de novembro de 2015, na Nova Arena, Wiener Neustadt, Lower Austria, na Austria, que lhe rendeu uma outra polêmica.

Realmente, a luta foi parelha, contudo, o adversário de Jean Felipe ficou 2 kg acima do limite da categoria de peso, fato que já dava ao brasileiro um ponto de vantagem em cada ‘round’ e isso fez com que Jean Felipe vencesse a luta ( por decisão dividida ). Porém, o resultado no site Tapology está inserido de forma errônea, como você pode conferir em :
https://www.tapology.com/fightcenter/fighters/21958-matej-truhan-dokoske

O Sherdog, por sua vez, aponta a vitória do brasileiro, conforme o link que segue :
https://www.sherdog.com/events/Night-of-Warriors-Night-of-Warriors-10-56991

Faltando apenas o site Tapology apontar o Brasileiro como vencedor do combate, pois Jean já enviou as evidências provas ao site.

CASO 03.

A maior polêmica na carreira de Jean Felipe Prestes dos Santos aconteceu no evento Elite Fight Club, realizado em Widness, Cheshire, na Inglaterra, no dia 9 de janeiro de 2016.

A luta contra o lituano Ramunas Venslovas, foi o ‘main event’ ( evento principal ) do ‘card’.

Segundo Jean Felipe, a pesagem do evento foi no dia do combate , e esse adversário também ficou acima da tolerância da categoria, ( que, no caso, foi de 5 kg acima do limite da categoria de peso ) e o gaúcho aceitou a luta com a condição, da mesma ser declarada como ‘No Contest’ ( ou seja, “sem resultado” ) no caso de vitória do lutador da Lituânia, já que este não bateu o peso.

O promotor do evento concordou e afirmou que, caso Jean Felipe não vencesse, enviaria esse resultado ( ‘No Contest’ ) para os sites Sherdog e Tapology, referências máximas como registros de lutadores em todo o mundo.

Acontece que o lutador gaúcho acabou sendo nocauteado, e a polêmica foi instaurada.
Segundo Jean Felipe, o professor de Ramunas - o inglês Tony Carrick - aproveitou de má fé e enviou o resultado a favor de seu aluno Ramunas Venslovas como vitória dele, prejudicando assim a carreira de Jean felipe que foi profissional e bateu o peso correto para o combate!

O site Tapology aponta a vitória de Ramunas Venslovas, como você pode conferir em seu “Fight Finder”:
https://www.tapology.com/fightcenter/fighters/34112-ramunas-venslovas

O mesmo resultado é mantido pelo Sherdog, como você pode ver nos resultados do Elite Fight Club Unleashed :
https://www.sherdog.com/events/Elite-Fight-Club-Unleashed-50061

Jean Felipe está tentando rever o resultado como foi acordado com o promotor do evento anteriormente e clama para que as duas plataformas atualizem os seus dados.

O resultado dessa luta já havia sido alterada no site sherdog.com porém não se sabe como voltou a vitória para o lithuano Ramunas o qual falhou 5 kilos na pesagem.

Ressaltamos que a plataforma oficial de resultados de lutas se chama Sherdog e logo na sequência vem o Tapology. Como os resultados já estão publicados no site Sherdog ( pioneiro com esse tipo de trabalho no mundo ), Jean Felipe agora reencaminhará as provas evidências da WMMAF para que este resultado e os outros sejam atualizados, também, pelo Tapology.

Esse tipo de polêmica não é rara e acontece desde a infância do MMA, quando as regras eram um tanto diferentes das que estamos acostumados, mas também passam pela questão contratual e é bom se inteirar à cerca de todos os detalhes antes de assinar com qualquer promoção, pois não é raro que estas tenham alguma particularidade de tratativa estipulada ante luta.

No mais, gostaríamos de enfatizar que a experimentação das regras por promoções distintas acabaram por nos fornecer lições importantes, tornando-se tentativas memoráveis para moldar o desenvolvimento do esporte como o conhecemos hoje e iremos abordar esse tema nos próximos artigos dessa série.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 27/04/2020
_

Foto : Polêmicas acerca do resultado de algumas lutas não são raras desde o desenvolvimento à partir da gênese do MMA no Japão e nos Estados Unidos. ( Créditos | Cortesia : ( C ) WMMAF | Connection Japan | Divulgação ).

«May 2021»
MonTueWedThuFriSatSun
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

DMCA.com Protection Status

Go to top