Olimpíadas: 500 voluntários estrangeiros poderão entrar no Japão

Voluntários do exterior terão permissão sob regras especiais de entrada para auxiliar na Tokyo 2020 neste verão.

Cerca de 500 voluntários estrangeiros podem ter permissão para entrar no Japão sob regras especiais de entrada para auxiliar na Olimpíada e Paralimpíada de Tóquio neste verão, disseram na segunda-feira (22) fontes com conhecimento do assunto.

Organizadores locais descartaram a aceitação de voluntários do exterior, em princípio, como precaução para impedir a propagação do coronavírus, mas poderia fazer uma exceção para cerca de 500 pessoas com habilidades especiais necessárias para realizar os jogos.

De acordo com os organizadores, cidadãos estrangeiros formaram até cerca de 10% de um total de 80 mil voluntários antes da pandemia ter forçado o adiamento dos jogos em 1 ano.

Os conselhos organizadores das olimpíadas decidiram formalmente no sábado (20) que os jogos seriam realizados sem espectadores do exterior devido à pandemia.

O governo vai considerar maneiras de permitir a entrada de especialistas voluntários do exterior. Cidadãos japoneses que vivem foram do país devem ter permissão para se voluntariar.

Fonte: News and Culture

Kung Fu vai fazer parte do programa das Olimpíadas da Juventude

Depois de participar de eventos especiais nos Jogos Olímpicos de Pequim de 2008 e nos Jogos Olímpicos da Juventude de Nanjing de 2014, o Kung Fu fará sua estreia como esporte oficial em 2022.
Conforme anuncio feito na quarta-feira ( 8 de janeiro ), a modalidade foi adicionada aos Jogos Olímpicos da Juventude de 2022.
Esta será a primeira vez que o Kung Fu será oficialmente incluído na competição olímpica.

Com uma longa história e raízes profundas nas tradições culturais e espirituais do país, o Kung Fu tradicional chinês une elegantemente o corpo e o espírito e a China deseja compartilhar essas qualidades com o mundo.
No ano passado, a China divulgou uma proposta para a construção de uma potência esportiva, na qual priorizaram “a entrada do Kung Fu nos Jogos Olímpicos o mais rápido possível”.

A conquista anunciada em 8 de janeiro só foi possível graças ao trabalho realizado pela Federação Internacional de Wushu e do forte apoio da Administração Geral do Esporte da China, ao longo dos anos.

O Kung Fu esteve em vias de virar um novo esporte olímpico e chegou perto de ser aceito já nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mas acabou não entrando na lista das novidades dos Jogos do Japão deste ano. Agora, a modalidade ganha um sopro de esperança. Isso porque sabe-se internamente que a escolha da modalidade para os Jogos Olímpicos da Juventude pode abrir caminho para algo ainda maior no futuro.

Vale lembrar que o Kung Fu é um termo ocidental que serve para nomear as artes marciais chinesas. Na China, este termo é o Wushu, e será assim que ele será representado nos jogos de Dakar, capital do Senegal. Com a entrada da modalidade, o COI espera empolgar ainda mais a população jovem para os Jogos Olímpicos da juventude.

Os Jogos Olímpicos da Juventude de 2022 fazem parte da quarta edição dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude, festival internacional desportivo, educacional e cultural para os jovens atletas. Esta será a primeira vez na história que a África sediará um evento olímpico deste porte.

Após o anúncio, foi aprovado o cronograma proposto para o Wushu nos Jogos, o que significa que 48 atletas de todo o mundo participarão de quatro eventos: Changquan masculino e feminino e Taijiquan ( Tai Chi Chuan ) masculino e feminino.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 09/01/2020
_
Foto : Praticantes ocidentais de Tai Chi Chuan, em Liuzhou, na região autônoma de Guangxi Zhuang, no sul da China. ( Créditos | Cortesia : Xinhua | Tan Kaixing ).

Seiko Hashimoto é escolhida como chefe dos Jogos de Tóquio

Seiko Hashimoto ocupa o lugar de Yoshiro Mori que renunciou em meio a uma polêmica por comentários machistas.

A ex-Ministra das Olimpíadas Seiko Hashimoto disse nesta quinta-feira (18) que aceitou o cargo de chefe do comitê organizador dos Jogos de Tóquio, no lugar de Yoshiro Mori que renunciou na semana passada em meio a uma polêmica por comentários machistas.

Hashimoto se encontrou com o Primeiro-Ministro Yoshihide Suga e renunciou como Ministra das Olimpíadas, com executivos do comitê avançando para aprová-la formalmente como nova presidente.

Falando com repórteres após entregar sua renúncia como Ministra das Olimpíadas, Hashimoto, de 56 anos, disse que Suga apoia sua decisão para trabalhar em sediar jogos que serão “recebidos pelas pessoas”.

Mori, um ex-primeiro-ministro do Japão de 83 anos, renunciou na sexta-feira (12) após ser criticado no Japão e no exterior por dizer em um encontro do Comitê Olímpico Japonês em 3 de fevereiro que reuniões com mulheres tendem a “demorar” porque elas falam demais. Ele também sugeriu que o tempo que as mulheres falam precisava ser limitado.

Mori também foi criticado por tentar conduzir Saburo Kawabuchi, ex-presidente da Associação de Futebol do Japão, como seu sucessor a portas fechadas.

Fonte: News and Culture

«April 2021»
MonTueWedThuFriSatSun
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

DMCA.com Protection Status

Go to top