Sete lutas confirmadas para o Pancrase 316 em 5 de julho no Japão

Embora o fim da pandemia do novo coronavírus ( Sars-Cov-2 ), o vírus responsável pela doença Covid-19, ainda não seja visível, os pontos à serem observados estão gradualmente se tornando claros, e a retomada em larga escala das atividades econômicas e de entretenimento estão se tornando notórias.

No mês passado, foi anunciado que o Pancrase 313 e o Pancrase 314 haviam sido cancelados, mas a promoção está voltando a sediar eventos no Japão e ‘cards’ recheados de “estrelas” já estão sendo preparados para os próximos shows na terra do Sol Nascente.

Primeiro teremos a realização do Pancrase 315, que está programado para o Shinkiba Studio Coast, em Tóquio, no dia 31 de maio, e cujo ‘card’ será encabeçado por uma luta na categoria peso leve entre Genpei Hayashi e Tatsuya Saika.

Na sequência, a promoção deverá retornar para o mesmo Shinkiba Studio Coast, em 5 de julho, para o Pancrase 316.

Inclusive, a franquia anunciou as sete primeiras lutas, com vários duelos dos dois shows cancelados anteriormente sendo remarcados para este ‘card’.

Na categoria peso mosca da divisão feminina, a ex-desafiante ao título mundial de boxe, Emiko Raika ( 8-5-1 no MMA ) enfrentará a ex-campeã do Strikeforce, Deep Jewels e Pancrase, Takayo Hashi ( 16-8-1 ).

Depois de se aposentar do boxe em janeiro de 2014, Raika ( 45 anos ) tem participado de competições de Kickboxing e MMA.
Por sua vez, Hashi ( 42 anos ) é uma das pioneiras das artes marciais mistas femininas e acumula os cinturões de campeã do SMACK GIRL e Deep Jewels.

O confronto das veteranas no mundo do MMA se torna uma luta feroz pela sobrevivência, uma vez que elas são evitadas por muitas jovens entusiastas.
Mas o Pancrase tem recrutado ativamente veteranos talentosos, no que já é comentado pela imprensa especializada como “uma atração quase que exclusiva” da franquia.
A luta entre Raika e Hashi estava originalmente agendada para o evento Pancrase 314, que foi cancelado.

Em outra luta remanejada do Pancrase 314, e também na categoria peso mosca, Kohei Sugiyama ( 9-4 ) irá lutar com Naoki Arikawa ( 5-1-1 ). O último vai procurar sua quarta vitória consecutiva na promoção, enquanto o primeiro está voltando atrás nas vitórias por decisão.

Yusuke Kasuya ( 10-6-2 ) enfrentará Hiroto Uesako ( 16-9 ) em outra luta movida a partir do Pancrase 314. Ambos os pesos leves estão tentando se recuperar de perdas recentes.

Na divisão dos penas, Issei Tamura ( 13-10 ) lutará com Shinmare Komori ( 9-3 ). Os dois haviam sido originalmente contratados para lutar no evento Pancrase 313 - também cancelado - embora não um contra o outro.

Em outra luta movida do Pancrase 313, Jun “Seitei” Doi ( 17-8-1 ) enfrenta Sho Sekihara ( 3-0 ) na divisão dos galos. Essa luta colocará a juventude contra a experiência, com o jovem enfrentando o maior teste de sua promissora carreira.

Ainda na divisão peso galo, Masahide Hiraoka ( 6-4 ) lutará com Shinsuke Kosaka ( 14-7-2 ). O último venceu suas últimas três lutas pelo Pancrase em 2019, mas enfrenta um experiente atleta que fez sua estreia profissional em 2007.

Já Kazuki Kasai ( 3-1 ) vai subir para o peso leve para lutar com o veterano Shinichi Taira ( 17-10-9 ). O lutador de 35 anos está vindo de  vitórias consecutivas, enquanto seu oponente sofreu uma derrota por decisão dividida na final do torneio ‘Neo Blood’ no Pancrase 308.

Veja como está o ‘card’ do “Pancrase 316” até o momento :

Pancrase 316
05 de julho de 2020
Shinkiba Studio Coast
Tóquio, Japão

Issei Tamura vs. Shinmare Komori ( peso pena )
Jun Doi vs. Sho Sekihara ( peso galo )
Emiko Raika vs. Takayo Hashi ( peso mosca )
Kohei Sugiyama vs. Naoki Arikawa ( peso mosca )
Yusuke Kasuya vs. Hiroto Uesako ( Peso leve )
Masahide Hiraoka x Shinsuke Kosaka ( peso galo )
Kazuki Kasai x Shinichi Taira ( peso leve )

( *o ‘card’ é sujeito à alterações )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 16/04/2020
_
Foto : O duelo entre Emiko Raika e Takayo Hashi estava originalmente agendada para o Pancrase 314. ( Créditos | Cortesia : (C) Pancrase | Divulgação ).

Pancrase anuncia o calendário completo de suas competições para 2020

A história do MMA no Japão, para um estranho, é como um quebra-cabeça complexo e intrincado. Organizações, grupos, competições e regras separadas, bem como promotores, lutadores e fãs. O Pancrase, que começou no Japão há mais de 20 anos, seguiu suas próprias regras, conhecidas como ‘Pancrase’ ou  “Hybrid Wrestling”. Após esse início em que promovia uma forma específica no MMA, o Pancrase mudou drasticamente na virada do século, quando as regras profissionais unificadas de MMA foram introduzidas no país.

Atualmente, a franquia - que como foi dito, tem uma longa história no Japão - foi elevada à um padrão internacional.

E o calendário completo do Pancrase para esse ano de 2020 foi divulgado hoje. Serão dez eventos. Todos eles estão programados para acontecer no Shinkiba Studio Coast, em Tóquio, capital do Japão.
O anúncio foi feito pela promoção japonesa em sua conta no Twitter.

O primeiro show será o Pancrase 312, que está marcado para o dia 16 de fevereiro e será encabeçado por uma luta válida pelo título do peso leve entre Salimkhan Sadulloev e Tatsuya Saika. O ‘card’  também apresenta Yoshinori Horie e Yuki Kondo.

À partir dessa edição serão abolidas as lutas de 3 rounds de 3 minutos. Ao invés disso, todas as lutas, incluindo os torneios “Neo Blood”, ‘bouts’ preliminares e ‘cards’ principais, serão disputados com um tempo estipulado em 3 rounds de 5 minutos. A exceção serão as lutas válidas pela disputa de  títulos, que serão compostas por 5 rounds de 5 minutos.

A mudança se justifica, uma vez que a promoção tem consciência que precisa se adequar às regras profissionais unificadas de MMA, ou seja, aquelas ditadas pela Comissão Atlética de Nevada.

Outra justificativa é o relacionamento do Pancrase com o UFC, incluindo a transmissão dos shows da promoção japonesa no UFC Fight Pass e uma melhor preparação dos atletas nipônicos ao que acontece no octógono mais famoso do mundo.

Até porque, há uma história profunda de atletas indo do Pancrase para lutar no UFC, então é natural que eles queiram preservar essa história e continuar à promovê-la.

Por outro lado, o nome do ONE Championship, que havia assinado um “acordo de parceria” com o Pancrase, desapareceu entre os patrocinadores da competição. Ao invés disso, o patrocinador principal do show será o Owltech, à partir de agora.

Masakazu Sakai, CEO da Pancrase, disse que “gostaria de anunciar a conclusão de uma parceria com uma grande empresa por volta de 10 de fevereiro e espera anunciar a mídia de transmissão na conferência de imprensa deste mês”.

Para os fãs japoneses do Pancrase, as lutas podem ser assistidas na Tokyo MX e na Abema TV ( com comentários japoneses ) ou no UFC Fight Pass ( comentários em inglês ).

Já o Pancrase 313 está marcado para 8 de março e será encabeçado por outra disputa de título entre Daichi Kitakata e Adam Antolin. Também está confirmado para esse ‘card’ um combate entre Issei Tamura e Suguru Nii.

Depois desse novo anúncio, o cronograma do Pancrase foi distribuído assim para este ano de 2020 :

Pancrase 312, 16 de fevereiro, Tóquio
Pancrase 313, 8 de março, Tóquio
Pancrase 314, 12 de abril, Tóquio
Pancrase 315, 31 de maio, Tóquio
Pancrase 316, 5 de junho, Tóquio
Pancrase 317, 23 de agosto, Tóquio
Pancrase 318, 27 de setembro, Tóquio
Pancrase 319, 25 de outubro, Tóquio
Pancrase 320, 15 de novembro, Tóquio
Pancrase 321, 13 de dezembro, Tóquio

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 24/01/2020
_
Foto : A promoção japonesa divulgou hoje o cronograma completo para esse ano em sua conta no Twitter. ( Cortesia | Créditos : (C) Pancrase | Divulgação ).

Confira os destaques do Pancrase 308 que rolou domingo em Tóquio

Quando o verão se transforma em outono no Japão é um sinal que estamos entrando em um território privilegiado para o MMA japonês enquanto nos dirigimos para os grandes eventos do final do ano.
Foi assim no domingo, dia 29 de setembro, quando o Pancrase sediou o seu 308º evento ( numerado ) no Studio Coast, em Tóquio, Japão.

No evento principal, tivemos uma luta válida pelo título de ‘Rei do Pancrase’ no peso intermediário, onde o lutador vindo da Rússia, Salimkhan Sadulloev acabou vencendo o japonês Yusuke Kasuya por TKO aos 37 segundos do segundo round.

Em outra das principais lutas da programação, o americano Rilley Dutro venceu o japonês Toru Ogawa por nocaute técnico aos 4 minutos e 33 segundos do primeiro round na competição válida pela categoria do peso mosca.

No clássico “Brasil x Japão”, Tatsuya Saika venceu o brasileiro Tom Santos por nocaute técnico aos 4 minutos e 17 segundos do primeiro round. Apesar da derrota, o atleta do Team Brazilian Thai mostrou o porquê de estar fazendo fama na terra do Sol Nascente.

Apesar da atleta Nori Date não ter batido o peso ( 2,45 kg de diferença ), o que forçou o cancelamento da sua luta com Hyun Ji Jang, a noite ainda reservou grandes emoções para os amantes do MMA feminino.

Em uma das principais lutas entre mulheres do ‘card’, a veterana do peso mosca Takayo Hashi encarou a brasileira Mayra Cantuária. Cantuaria venceu por decisão dos juízes ( 3-0 ), após três rounds.

Em outra luta da divisão feminina, desta feita, uma luta válida pelo título de campeã interina na categoria peso palha, a veterana do JMMA, Emi Fujino, venceu a brasileira Edna Oliveira após o round inicial. Edna fraturou o pulso direito e não pode voltar para o segundo round.

Após a luta, a lutadora japonesa declarou :
-“Decidi sobreviver antes de lutar. E eu vou me tornar campeão e conquistar o cinturão no dia 8 de dezembro”.-disse fortemente Emi Fujino.

Ao término da noite, o japonês Mitsuhisa Sunabe também se manifestou :
-“Como ‘Hall da Fama’, terei um novo desafio para ser ‘Rei do Pancrase’. Eu levarei o evento Pancrase para a minha base em Okinawa no próximo ano. Farei isso para ajudar os lutadores que não tem chance de lutar.”-discursou.

O Pancrase 308 contou com transmissão “ao vivo” pelo UFC Fight Pass.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 01/10/2019
_
Foto : Após passar pela brasileira Edna Oliveira, a veterana Emi Fujino prometeu vencer novamente no dia 8 de dezembro. ( Créditos | Cortesia : Pancrase | Akihito Tatematsu ).

Desafio “Pancrase vs Shooto” selecionará lutadores para o ONE:‘Century’

Um evento de artes marciais mistas intitulado Road to ONE:‘Century’ está programado para acontecer no Studio Coast, em Tóquio, capital do Japão, no dia 1º de setembro.
A promoção terá como tema o desafio ‘Pancrase vs Shooto’, uma vez que será organizado pelo ONE Championship, Shooto e Pancrase.

Inicialmente, o evento anunciado para o Studio Coast naquela data seria o “PANCRASE REBELS RING”, mas com a nomeação de Miki Yamaguchi - do REBELS - como produtor do KNOCK OUT, o show foi renomeado como “ONE JAPAN SERIES - Road to CENTURY - ” e agora contará com lutas de MMA, Kickcobxing e Muay Thai.

Esta será a primeira vez que as regras de Kickboxing da série “Rich Franklin’s ONE Warrior Series ( OWS )” serão utilizadas em todas as fases de um torneio no Japão, assim como já acontece com as regras de MMA do ONE Championship.

Os promotores também aproveitaram a continuidade da turnê do 30º aniversário do Shooto para que lutadores de ambas as franquias participem do  ‘qualifying’ com vistas aos próximos eventos da promoção cujo CEO é Chatri Sityodtong.

O já anunciado confronto entre Akiyo Nishiura (14-8-1) e Kleber Koike Erbst (24-5-1), provavelmente será o ‘main event’ ( luta principal ) deste  ‘One Japan Series: Road to Century’.

Toda essa movimentação já faz parte dos preparativos para as atrações que acontecerão no Japão durante o mês de Outubro em torno do segundo show  do ONE Championship no país, inicialmente com a “World Martial Arts Week”.

O Bellesalle Shibuya Garden, inclusive, já está reservado para os dias 5 e 6 de outubro, quando o ‘ONE Martial Fan Fest’ apresentará treinos abertos com estrelas da organização e lutas de MMA “ao vivo”.
A ocasião também marcará a estreia do “ONE Tekken Tokyo Invitational”, voltado para os e-sports e que contará com a presença dos melhores jogadores ‘Tekken’ do mundo.

Ainda teremos um outro evento do “ONE Warrior Series ( OWS )” em Tóquio, desta vez com o tema ‘Japan vs. the World’, que como o sub-título sugere colocará lutadores locais diante de adversários internacionais e será o primeiro de uma série de ‘cards’.

Tudo isso culminará com a histórica 100ª edição do evento já batizada como ONE:‘Century’, programada para o domingo, dia 13 de outubro e que terá lugar no icônico Ryögoku Kokugikan, em Tóquio.

O ‘card’ do 100º evento do ONE Championship contará ainda com pelo menos três grandes lutas válidas por disputas de títulos com Aung La Nsang, Bibiano Fernandes e Angela Lee, todos defendendo seus cinturões.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 26/07/2019
_
Foto : Atletas do Japão lutam dia 1º de setembro por uma vaga no segundo show do ONE Championship no país, em 13 de outubro. ( Cortesia | Créditos : ONE Championship | Pancrase | Shooto ).

Resultados e destaques do Pancrase 309 que aconteceu no domingo em Tóquio

O Pancrase retornou mais uma vez no Domingo ( 20 de Outubro ), com outro ‘card’ de lutas, o Pancrase 309, que teve lugar no Studio Coast, em Tóquio, Japão.
Uma das promoções pioneiras do MMA mundial na era moderna ( anterior ao surgimento do UFC ), o Pancrase também mantêm atualmente uma parceria com o ONE Championship.

No ‘main event’ ( evento principal ), tivemos uma disputa pelo título dos penas onde o sempre emocionante e veterano do Bellator , Isao Kobayashi ( 25-5-4 ), lutou com o último homem a vencê-lo, Kyle Aguon ( 13-8 ), de Guam, desta feita, com o título de “Rei do Pancrase” em jogo.
Isao Kobayashi acabou vencendo por decisão dividida e manteve o título dos penas da franquia.

No ‘co-main event’, o “ás” nipo-brasileiro, Alan Yoshihiro Yamaniha ( 16-8-4 ), enfrentou o campeão do HEAT, Takeshi Kasugai ( 25-7-1 ). O campeão  desta luta teria o direito de disputar o título do peso galo, atualmente mantido pelo brasileiro Rafael “Morcego” Silva, apesar deste lutar atualmente sob a bandeira do ONE Championship. Yamaniha acabou vencendo por decisão unânime de todos os três juízes.

Por falar em brasileiros, a nordestina de Aracaju-SE, Karol Nascimento - apresentada pela imprensa japonesa como ‘Anne Karoline’ - ( 6-7 ), lutou muito bem e deu o seu máximo até o último segundo da luta com a japonesa Emiko Raika ( 9-6 ), mas acabou perdendo por decisão dividida dos juízes.

A outra brasileira nesse ‘card’, Tatiane Fontes - conhecida pela alcunha de Tati “Brutus” - ( 4-1 ), era uma estreante na promoção mas acabou vencendo sua adversária Yoko Higashi ( 4-2 ), também por decisão dividida e encerrando a sequência de vitórias em quatro lutas da atleta local.

Já o “ex-rei do Pancrase” no peso meio médio, Hiromitsu Miura ( 13-7 ), teve um retorno triunfante à competição após sua demissão de 27 meses, conquistando uma vitória por nocaute em apenas 68 segundos sobre o seu colega veterano Gota Yamashita ( 14-9-1 ).

Em outro destaque do show, o croata Aleksandar Rakas ( 16-7 ), teve uma estréia impressionante no Pancrase  ao finalizar o japonês Kenta Takagi ( 17-18 ) no segundo round com um mata-leão.

O Pancrase 309 contou com transmissão ‘ao vivo’ pelo UFC Fight Pass.
Os resultados completos do “Pancrase 309”, incluem:

Pancrase 309
20 de outubro de 2019
Studio Coast
Tóquio, Japão.

CARD PRINCIPAL
Isao Kobayashi venceu Kyle Aguon por decisão dividida em defesa do título dos penas do Pancrase
Alan Yoshihiro Yamaniha venceu Takeshi Kasugai por decisão unânime
Tatiane Fontes venceu Yoko Higashi por decisão dividida
Emiko Raika venceu Anne Karoline por decisão dividida
Hiromitsu Miura venceu Gota Yamashita por nocaute aos 1:08 do primeiro round
Aleksander Rakas venceu Kenta Takagi por finalização ( mata-leão ) aos 2:02 do segundo round
Shinichi Taira venceu Ukyo Abe por decisão unânime

CARD PRELIMINAR
Teppei Suwabe venceu Ryo Iseki por decisão dividida
Jouou Date venceu Toru Fujii por decisão unânime
Tatsuki Okano venceu Yuma Nakajima por decisão dividida
Keisuke Tachibana venceu Masaya Oshiro por nocaute ( socos ) aos 3:32 do segundo round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 21/10/2019
_
Foto acima : A brasileira Tatiane Fontes estreou no renomado evento japonês Pancrase e venceu a adversária Yoko Higashi por decisão dividida. ( Cortesia | Créditos : Pancrase | Gong Kakutogi ).

Abaixo : A brasileira durante a pesagem, no dia anterior à luta. ( Cortesia | Créditos : Pancrase | Gong Kakutogi ).

e1b98636 s 25641

ONE Championship anuncia parceria com o Pancrase

A incursão do ONE Championship no Japão promete remodelar o mercado de MMA mais antigo da Ásia, mesmo antes de sua estréia na Terra do Sol Nascente, em 31 de março.

Depois de firmar uma parceria com o Shooto em janeiro, o ONE Championship anunciou outra parceria marcante, dessa vez com o Pancrase.

Sob o acordo, todos os campeões do Pancrase terão a oportunidade de competir nos principais shows do ONE, enquanto os atletas do “Torneio Neo-Blood” do Pancrase poderão competir sob o ‘banner’ do “ONE Warrior Series”.

Além disso, alguns lutadores amadores do Pancrase também terão a oportunidade de treinar na Evolve MMA em Cingapura.

Vários atletas do Pancrase já fizeram a transição - com sucesso - para o ONE Championship, incluindo o ex-campeão peso-mosca Yuya Wakamatsu, que enfrentará o ex-campeão do UFC Demetrious Johnson no ONE: A New Era, show que acontecerá em Tóquio, no dia 31 de março.

Os campeões do Pancrase atualmente competindo nos eventos do ONE incluem o ex-campeão do peso meio médio, Daichi Abe e o ex-campeão dos leves,  Kazuki Tokudome.

O ‘chairman’ e CEO do ONE Championship, Chatri Sityodtong, declarou que está animado em trabalhar com o Pancrase, da mesma maneira que deu essa oportunidade ao Shooto.

-“Estamos totalmente comprometidos em desenvolver o ‘ecossistema’ de artes marciais do Japão, do amador ao nível profissional. Nossa parceria com o Pancrase mostra mais uma vez a união entre as principais organizações de artes marciais do mundo para criar uma nova era nas artes marciais no Japão”-disse Chatri, em entrevista.

Por sua vez, Masakazu Sakai, presidente do Pancrase, acrescentou que o acordo ajudaria a elevar o perfil de seus atletas.

-“Acreditamos que esta parceria é o início de um relacionamento de longo prazo com o ONE Championship, e estamos ansiosos para moldar o futuro das artes marciais dentro e fora do Japão juntos. ”-declarou Sakai.

O Pancrase foi fundado em 1993 pelos lutadores profissionais Masakatsu Funaki e Minoru Suzuki, com a origem de seu nome baseado no ‘Pankration’, uma forma de esporte de combate disputado nos antigos Jogos Olímpicos.

A franquia já realizou mais de 300 eventos de 1993 para cá, produzindo alguns dos melhores artistas marciais do mundo, como Yuki Kondo, Bas Rutten, Josh Barnett e os irmãos Ken e Frank Shamrock, entre outros.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 14/03/2019
_

Foto : Andy Hata ( à esquerda ), Masakazu Sakai ( à direita ). Com a nova parceria entre os eventos, mais lutadores do Pancrase poderão competir no ONE Championship. ( Cortesia : Divulgação ONE Championship ).

Simone Silva, uma das 7 maiores pugilistas brasileiras de todos os tempos

Atualmente, o MMA, esporte que já foi tido como predominantemente masculino, especialmente no Brasil, vem dado o merecido espaço para as lutas femininas e sedimentando a carreira de grandes lutadoras.

Após o advento das pioneiras Gina Carano, Miesha Tate e do fenômeno Ronda Rousey, uma nova safra de lutadoras está se fazendo notar em todo o mundo e inspiradas, principalmente, no sucesso de Cris Cyborg, Amanda Nunes, Mackenzie Dern e Amanda Ribas, entre outras brasileiras que brilham no UFC, Bellator e Invicta FC.

Por falar em atletas brasileiras, trazemos nessa matéria outra guerreira extraordinária e dona de uma impressionante história de vida.

Simone Aparecida da Silva, conhecida pela alcunha de ‘Cat Woman’ ( ou “Mulher Gato”, em português ), iniciou no mundo das artes marciais e esportes de contato treinando boxe com o seu Pai, Sr. Baltazar, na cidade de São Paulo, quando tinha apenas oito anos de idade. Ela fez a sua primeira luta aos doze anos e desde então não parou mais.

Ao completar treze anos, o seu Pai à trouxe para Santos, cidade do litoral paulista, onde começou à treinar na equipe do Memorial Arena.

No boxe amador, Simone Silva sagrou-se quatro vezes campeã brasileira, campeã paulista dos jogos aberto e 4° lugar no pan-americano da Argentina.

Aos vinte anos, a atleta estreou no boxe profissional e ao longo de sua caminhada conquistou títulos importantes como os de campeã brasileira de boxe, campeã de boxe no Arizona-EUA, campeã internacional na África do Sul e campeã mundial da WBU, na Alemanha.

Ainda como parte de sua carreira profissional, a pugilista já lutou em Miami, nos EUA, além de acumular participações - também - no Boxing For You, promoção que é considerada a maior plataforma do boxe da América do Sul na atualidade.

Simone, que já foi considerada a principal boxeadora profissional brasileira, atualmente ostenta um cartel no pugilismo composto por 17-16, sendo 6 “KO”.

A pugilista migrou para o MMA em 2010 quando fez a sua primeira luta na modalidade. De lá para cá, conquistou o cinturão de campeã brasileira no Jungle Fight, venceu duas lutas no Shooto Brasil e competiu no SFT, classificado como o maior evento de MMA brasileiro na atualidade e que conta com transmissão ‘ao vivo’ pela BAND TV.

A paulista, inclusive, já teve a oportunidade de viajar para a China e competir no Kunlun Fight, quando lutou com a chinesa Weili Zhang - atual campeã na categoria  peso palha do UFC - e apesar de não ter saído com a vitória, mostrou que tem futuro no esporte.

Aos 37 anos e preocupada em dar continuidade à sua carreira, Simone tem se entregado à uma extenuante rotina de treinos dividida em parte física ( manhã ) e parte técnica ( à tarde ), quando pratica boxe, Muay Thai e Jiu-Jítsu.

Não custa lembrar que a lutadora, especialista em ‘trocação’, mantêm um “recorde” profissional no MMA de 8-2. A atleta compete na categoria até 56.7 kg ( peso mosca ), tanto nesta modalidade quanto no boxe.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 04/03/2021

_

Foto acima : “Que minha coragem seja maior que meu medo e que minha força seja tão grande quanto a minha fé.”-Simone Silva. ( Créditos | Cortesia : Acervo Pessoal Simone Silva | ( C ) @round13boxe | Reprodução Instagram | Divulgação ).

Abaixo : Simone “Mulher Gato” Silva luta na categoria até 56.7 kg tanto no boxe quanto no MMA. ( Créditos | Cortesia : Acervo Pessoal Simone Silva | Divulgação ).

144668440 902767530477808 6959197104069169884 n ecc20

Duelo entre Yuki Kondo e Akihiro Gono confirmado para o Pancrase 305

Os dois ícones do MMA japonês estarão fazendo uma nova luta no Pancrase 305 no mês de Maio, quando Akihiro Gono enfrentará Yuki Kondo em disputa válida pela categoria de peso meio médio.

Ambos lutaram pela primeira em um ringue do Pancrase há 18 anos, quando o show ainda não utilizava o ‘cage’ ( ou “gaiola” ) em suas lutas. Na ocasião, Gono ( 36-23-8 ) conquistou uma vitória sobre seu rival.

Uma nova luta entre ambos foi realizada no Pride Shockwave em 2006, onde Kondo ( 59-35-9 ) garantiu uma vitória por decisão dividida, dando a cada atleta uma vitória.

Desde então, tanto Kondo ( que tem 43 anos atualmente ) quanto Gono ( 44 anos ) permaneceram ativos no cenário asiático do MMA, com Kondo realizando quatro lutas em 2017 e uma luta contra Renzo Gracie no ONE Championship em julho do ano passado.

Já Gono, que tem competido algo em torno de duas vezes por ano nos últimos anos, também passou uma temporada morando no Brasil onde lutou em shows de MMA no Rio Grande do Sul e no Paraná. Recentemente ele acabou perdendo para o brasileiro Adriano Balby ( 15-3 ) no Rebel FC 7 em Xangai.

O Pancrase 305 está marcado para o dia 26 de maio no Studio Coast, em Tóquio.

No mesmo ‘card’, Mamoru Yamaguchi ( 31-12-5 ) voltará a enfrentar Toru Ogawa ( 10-7 ) em um confronto válido pela categoria do peso mosca, conforme foi anunciado pela promoção.

O ‘card’ preliminar do Pancrase 305 vai contar ainda com as rodadas semifinais do torneio “Neo Blood” nas categorias de peso galo, mosca e palha.

Antes disso, o próximo passo da franquia será a promoção do Pancrase 303 em 17 de março, onde o brasileiro Rafael Silva ( 29-6 ) defenderá seu cinturão do peso galo contra o novo talento japonês Kenta Takizawa ( 9-4 ).

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 06/03/2019
_

Foto : Os dois lendários lutadores do MMA japonês vão se enfrentar novamente no Pancrase 305, em maio. ( Cortesia : Divulgação Pancrase ).

Confira os resultados do histórico Pancrase 300 que rolou em Tóquio - Japão

Uma das franquias originais do MMA japonês chamada Pancrase completou 300 edições no último Domingo, 21 de Outubro. Esse ano a promoção também comemorou os 25 anos de existência.
Segundo show de MMA mais antigo do mundo e ainda em atividade, o o Pancrase teve a sua edição inaugural realizada no dia 21 de Setembro de 1993, portanto antes da estreia do UFC, uma vez que o show norte-americano aconteceu pela primeira vez em 12 de Novembro daquele mesmo ano.

O histórico Pancrase 300º teve lugar no Shinkiba Studio Coast em Tóquio, Japão, e o ‘main event’ ( evento principal ) contou com um dos melhores ‘Welterweights’ do Japão, Takashi Sato, que teve pela frente o indigesto Matt Vaile, debutante na promoção.
No round inicial, Sato surpreendeu Vaile com um cruzado esquerda, deixando-o no chão. No entanto, Matt resistiu e chegou ao segundo round, quando teve o seu melhor momento na luta ao também encaixar um golpe de esquerda. Sato “sobreviveu” no chão e voltou a ficar de pé, ainda abalado pelo soco de seu adversário.

Na sequência, Sato derrubou Vaile pela segunda vez na luta com uma cotovelada esquerda. Desta feita, Sato controlou Vaile cuidadosamente e eventualmente derrubando-o e movimentando-se bastante até alcançar a posição de montada, onde bateu com socos até levar o seu adversário ao TKO e forçando o árbitro a parar a luta.
Com esta vitória, Sato está um passo mais perto de uma nova chance pelo título da categoria ‘Welterweight’ além de um contrato com o UFC.

No “co-main event”, Kyle Aguon venceu por decisão dividida sobre Hiroshige Tanaka. O nativo de Guam venceu o primeiro round em todos os “scorecards” dos três juízes, mas o segundo round foi a favor de seu adversário ‘Hanzo’. O terceiro round foi uma luta muita equilibrada, mas acabou sendo julgada em favor de Aguon.

Também no ‘card’, Yoshiaki  “Bancho” Takahashi ( veterano do Pancrase, DEEP e Cage Force ) derrotou o brasileiro Lúcio Abreu ( veterano do torneio Jungle Fight ) depois que ele o cortou com uma cotovelada, forçando a equipe médica a parar a luta. O ex-campeão peso leve do DEEP, Hiroto Uesako, conquistou a vitória de forma semelhante depois que seu oponente, Kenichiro Togashi, também sofreu um corte que acabou com a luta.

O Pancrase 300º também contou com uma luta de Kickboxing inserida em sua programação e válida pelo REBELS ( tradicional evento de “trocação” - como também é chamada a ‘luta em pé’ - do Japão ). Nesse duelo, Shogo Kuriaki e Koyano Kazuki lutaram por três rounds com Kuriaki conquistando a vitória por decisão unânime.

Confira abaixo os resultados completos do Pancrase 300 :

Pancrase 300
21 de outubro de 2018
Shinkiba Studio Coast,
Tóquio, Japão

# Takashi Sato derrotou Matt Vaile por TKO ( ground and pound ) aos 3:37 R2

# Kyle Aguon derrotou Hiroshige Tanaka por decisão dividida

# Yoshiaki Takashi derrotou Lucio Abreu por TKO ( paralisação médica ) aos 0:25 R3

# Shohei Masumizu derrotou Taiki Akiba por decisão unânime

# Shogo Kuriaki derrotou Koyano Kazuki por decisão unanime

# Hiroto Uesako derrotou Kenichiro Togashi por TKO ( paralisação médica ) aos 3:46 R3

# Yuta Nakamura derrotou Takaaki Nara por finalização ( armlock ) aos 2:50 R1

# Kinatro derrotou Alan Yamaniha por TKO ( socos ) aos 1:54 R3

# Noriyoshi Wada derrotou Kohei Kuraoka por TKO ( socos ) aos 0:14 R2

# Katsushi Kojima derrotou Ang Shin por finalização ( mata-leão ) aos 1:40 R2

# Toshihiro Taguchi derrotou Takuya Saito por KO ( soco ) aos 2:52 R1

# Junichi Hirata derrotou Hiroki Otani por decisão dividida

# Yohei Misawa derrotou Kento Mizutani por decisão unânime

# Tatsuki Okano derrotou Katsuyuki Hironaka por KO ( chute rodado ) aos 0:34 R2

# Kazuyuki Sibuya derrotou Keisuke Tachibana por finalização ( kneebar ) aos 2:35 R3

# Satoshi Miyakawa derrotou Yuta Miyazawa por decisão unânime

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 23/10/2018
_

Foto acima : O ‘poster’ oficial de divulgação do Pancrase 300 que aconteceu dia 21 de outubro no Shinkiba Studio Coast em Tóquio, Japão ( Cortesia : Divulgação ).

Abaixo : Takashi Sato venceu Matt Vaile por TKO após alcançar a montada ( Cortesia : Pancrase / UFC Fight Pass ).

satox

«May 2021»
MonTueWedThuFriSatSun
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

DMCA.com Protection Status

Go to top