UFC, Bellator MMA e Bare Knuckle FC anunciam eventos para os próximos meses

Apesar dos casos do novo coronavírus ainda não terem diminuído significativamente em algumas nações, alguns eventos já começaram a se mover gradualmente e, espera-se, que sejam realizados com segurança já no mês de maio.

É bem verdade que os promotores se inspiram no sucesso do Beisebol, esporte que está em pleno andamento em Taiwan - mesmo com estádios vazios - mas o maior incentivo veio mesmo do presidente americano Donald Trump.
Trump quer que as ligas esportivas profissionais dos EUA retomem as suas atividades o quanto antes.
Pois para ele, retomar a disputa desses campeonatos é de grande importância para a economia do país.

-“Nós queremos ter nossos esportes de volta, é muito importante. Estou cansado de ver jogos de beisebol de 14 anos atrás. Eu não tenho tido muito tempo para assistir. Diria que eu talvez veja um rebatedor, e aí volto ao trabalho.”-disse o presidente dos EUA.

E dessa forma, algumas promoções de lutas já estão anunciando o seu retorno para os próximos meses.

O Ultimate Fighting Championship, por exemplo, já confirmou o UFC 249 para 9 de maio, bem como outros dois eventos na sequência, todos em Jacksonville, Flórida, EUA.

A Flórida se mostrou uma opção viável para o UFC depois que a WWE ( uma companhia de lutas ‘coreografadas’ de wrestling profissional ) obteve permissão no início deste mês para continuar filmando shows no seu Performance Center, em Orlando.
O governador Ron DeSantis determinou que o Telecatch é uma “atividade essencial” e, para tanto, emitiu um pedido referente aos tais ‘negócios essenciais’, que incluía “funcionários em uma produção profissional de esportes e mídia com uma audiência nacional - incluindo atletas, artistas, equipe de produção, equipe executiva, equipe de mídia e quaisquer outros necessários para facilitar a inclusão de serviços de apoio a essa produção - somente se o local estiver fechado ao público em geral.”

Essa foi a ‘deixa’ para o UFC e embora o plano da franquia ainda seja controverso em meio à pandemia global de coronavírus, recebeu o apoio total da ESPN e do prefeito de Jacksonville, Lenny Curry.

-“O esporte desempenha um papel importante na vida das pessoas e pode trazer momentos de fuga em tempos difíceis. Estamos ansiosos para trazer o UFC aos fãs novamente.”- afirmou a ESPN em comunicado.

-“A organização do UFC é uma renomada marca de entretenimento que apresentou um plano seguro e sensato para usar esse local em Jacksonville, e estamos muito felizes por ter nossa cidade destacada nacionalmente na ESPN e ESPN +.”-acrescentou o prefeito Lenny Curry.

Além disso, o presidente do UFC, Dana White, afirmou que o seu projeto “Fight Island” ( ilha da luta, em português ) também é algo real, e que seu intuito é montar o octógono mais famoso do mundo à beira-mar já no mês de junho.

Já o presidente do Bellator MMA, Scott Coker, também revelou que planeja voltar ( à principio ) em julho, em um dos lotes de estúdios de cinema de Hollywood pertencentes a sua controladora, a ViacomCBS, em Los Angeles, Califórnia, ( EUA ), e começar com eventos fechados, sem público, pelo menos nos primeiros três ou quatro meses.

-“Queremos voltar lá o mais rápido possível, mas queremos fazê-lo da maneira certa, e no momento certo. Pois a saúde e a segurança vêm em primeiro lugar.”- adiantou o mandatário da organização.

E como não poderia deixar de ser, a maior promoção de boxe ‘sem luvas’ ou “Bare Knuckle Boxing” ( como dizem os americanos ) da atualidade também estará retornando em breve.
Quem fez o anúncio foi o próprio David Feldman, presidente do Bare Knuckle Fighting Championship ( BKFC ), em suas redes sociais :

-“Meus piores dias tentando construir meu próprio negócio são muito melhores do que meus melhores dias tentando construir o de outra pessoa.
Grandes novidades sobre o BKFC na próxima semana. O retorno.”-escreveu Feldman.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 25/04/2020
_
Foto : O BKFC é a maior promoção de boxe ‘sem luvas’ ou “Bare Knuckle Boxing” do mundo na atualidade. ( Créditos | Cortesia : ( C ) Bare Knuckle Fighting Championship | Divulgação ).

Confira os resultados do “King of the Cage: Pure Vengeance” que rolou sábado nos EUA

Em 1998, Terry Trebilcock lançou sua promoção King of the Cage, com sede em Fontana, Califórnia, nos EUA, com seu primeiro evento sendo realizado em uma quadra de tênis.

Naqueles idos tempos, as artes marciais mistas ( ou simplesmente MMA, na sigla em inglês ), eram então conhecidas como “No Holds Barred” ( “não existem regras”, ou ainda, ‘NHB FIGHTING’ ), e estavam à beira da extinção.

Ao longo destes anos de sangue, suor e lágrimas, King of the Cage provou ser parte integrante da evolução das artes marciais mistas. Nenhuma outra franquia de MMA nos EUA promoveu mais lutas que o King of the Cage.

Em setembro de 2007, Trebilcock vendeu o KOTC para a ProElite. Dois anos depois, em julho de 2009, ele readquiriu 100% do KOTC e, simultaneamente, firmou um contrato de ‘joint venture’ com a Mark Burnett Productions ( “Survivor”, “Apprentice”, “Celebrity Apprentice” e “The Contender” ) para iniciar o desenvolvimento de um ‘Reality Show’ que foi ao ar em três temporadas na MTV.

Na sequência, Trebilcock firmou uma parceria com o empresário e investidor Mark Cuban - também proprietário do Dallas Mavericks ( NBA ) - que garantiu a transmissão do KOTC em seu canal HDNet.

Mais recentemente, em julho do ano passado, foi relatado que Terry Trebilcock, ainda presidente do King of the Cage, se recusou à liberar Drako Rodriguez, que substituiria Sean O'Malley em uma luta contra Marlon Vera, no UFC 239.

Atualmente, o King of the Cage é uma das mais tradicionais e sólidas promoções de MMA do mundo.

O KOTC promove e continua promovendo centenas de shows em todo o mundo, incluindo 17 estados dos Estados Unidos e países pelo mundo, como: Inglaterra, Cingapura, Hong Kong, Canadá e Austrália.

O show também ajudou inúmeros atletas à sedimentar as suas carreiras. Lutadores do porte de : Forrest Griffin, Quinton “Rampage” Jackson, Rashad Evans, ‘Krazy Horse’, Keith Berry, Mac Danzig, Paul Buentello, Urijah Faber, Joe Stevenson, Diego Sanchez e Thiago Alves, além de lendas como Don Frye, Shonie Carter, Dan Severn e Vernon “Tiger” White.

Hoje em dia, o KOTC está disponível no ‘Pay-Per-View’ sob demanda para mais de 50 milhões de residências em mais de 25 países. O KOTC também é exibido na Fox Sports Net, que transmite as lutas para mais de 200 milhões de lares.

O mais recente show da franquia, batizado de “King of the Cage: Pure Vengeance” aconteceu no sábado ( 01 de fevereiro ), no Chinook Winds Casino, Lincoln City, Oregon, EUA.

No ‘main event’ ( evento principal ), vimos Daniel Stewart derrotar Gibran Alvarez por decisão unânime, com todos os três juízes pontuando a luta com 30 a 27.

Já no ‘co-main event’ ( evento co-principal ), Grace Cleveland foi capaz de derrotar Angela Danzig por decisão dividida com as pontuações de 29-28, 29-28, 28-29.

Os resultados do “King of the Cage: Pure Vengeance” incluem :

King of the Cage : Pure Vengeance
01 de fevereiro de 2020
Chinook Winds Casino
Lincoln City, Oregon, EUA

LUTA # 1
Devoreaux Craigen venceu Justin Rosenberry
Nocaute
1:05 Round 1

LUTA # 2
Hayden Maggard venceu Brandon Miller
Decisão Unânime ( 29-28 Todos os 3 Juízes )

LUTA # 3
Roberto Hernandez venceu Jordan Anderson
Decisão unânime ( 29-28, 29-28, 29-27 )

LUTA # 4
Aaron Bowles venceu Matt Russo
TKO / Golpes
1:01 Round 2

LUTA # 5
Arnold Jimenez venceu Tristan Lindi
Decisão unânime ( 30-37, 30-27, 30-26 )

LUTA # 6
Leon Klee venceu Fernando Alvarado
TKO / Lesão ( Ombro Deslocado )
1:49 Round 1

LUTA # 7
Cash Quiroga venceu David Converse
TKO / Golpes
3:53 Round 2
* Quiroga conquistou o título vago do peso mosca do KOTC

LUTA # 8
Brandon Nunn venceu Chris Gates
Decisão Unânime ( 30-27 Todos os 3 Juízes )

LUTA # 9
Grace Cleveland venceu Angela Danzig
Decisão dividida ( 29-28, 29-28, 28-29 )

LUTA # 10
Daniel Stewart venceu Gibran Alvarez
Decisão Unânime ( 30-27 Todos os 3 Juízes )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 03/02/2020
_
Foto : King of the Cage ( KOTC ) é uma promoção de artes marciais mistas ( MMA ) baseada no sul da Califórnia , EUA, desde 1998. ( Cortesia | Créditos : Terry Trebilcock | Divulgação KOTC ).

O ‘boxe sem luvas’ cuidará dos seus lutadores após suas aposentadorias

O ‘boxe sem luvas’ é o esporte mais quente, de crescimento mais rápido e mais emocionante do mundo, e - à partir de agora - os promotores da modalidade cuidarão de seus lutadores após as suas aposentadorias. 

A maioria das ligas esportivas importantes nos EUA como NFL, NBA e MLB já fornece algum tipo de plano de pensão para atletas, geralmente como parte de um acordo coletivo de trabalho entre a liga e sindicatos de jogadores. Inspirado nisso, o Bare Knuckle Fighting Championships, popularmente conhecido pela sigla BKFC, se tornará a primeira grande promoção de esportes de combate da era moderna a estabelecer um plano de pensão para seus atletas; a Comissão Atlética do Estado da Califórnia mantém uma pensão para boxeadores que atendam aos requisitos de elegibilidade por tempo no ringue.
 
David Feldman, presidente e CEO do BKFC, disse em entrevista à mídia especializada que a ideia de um plano de previdência está sendo trabalhada há cerca de seis meses e que a promoção fará o anuncio durante o seu próximo grande evento, o BKFC 17, programado para Birmingham, Alabama, EUA, em 30 de abril, quando o novo plano de pensão terá início para os seus atletas.
 
-“Nossos lutadores são o ativo mais importante da empresa. Queremos garantir que eles sejam indenizados não só na noite da luta, mas também cuidados na aposentadoria. Para cada luta do BKFC, o dinheiro será colocado em uma conta de pensão para eles sacarem na aposentadoria.”-disse Feldman, garantindo que os atletas receberão os pagamentos em contas individuais de pensão após se aposentarem das lutas, ou no mínimo cinco anos após a promoção parar de fazer contribuições.
 
-“Nós colocamos um mínimo de cinco anos nisso, para que os lutadores tenham o dinheiro quando realmente precisarem.”-complementou o mandatário, esclarecendo que apenas os atletas que assinarem acordos de várias lutas serão elegíveis para o programa.
 
No entanto, o promotor não revelou maiores detalhes sobre como a promoção contribuiria para a conta, ou a porcentagem de dinheiro, se as contribuições seriam definidas como uma porcentagem das bolsas ou um valor definido por luta. Mas reiterou que o dinheiro será distribuído, uma vez que um lutador atenda aos requisitos para receber os pagamentos.
 
-“Uma empresa de serviços financeiros supervisionará o ‘BKFC Wealth Management Fund’, com o BKFC como o proprietário da apólice e os lutadores listados como coproprietários.”-concluiu Feldman.
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 09/04/2021
_
Legenda : A iniciativa é do Bare Knuckle Fighting Championships. No flagrante, o presidente e CEO David Feldman, ladeado por Nguyen, Hart, Bedford, entre outros.
Foto : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Acervo pessoal David Feldman | ( C ) Bare Knuckle Fighting Championships | Divulgação ).
 

Coreia do Norte lançou vários mísseis de curto alcance

Foi o que divulgaram os principais jornais norte-americanos, como a primeira ação norte-coreana depois que Biden assumiu a presidência.

A imprensa americana informou na terça-feira (23), horário local, que a Coreia do Norte lançou vários mísseis de curto alcance no último final de semana.

É a primeira vez que se confirma esse tipo de ação depois que Joe Biden assumiu a presidência dos EUA.

A Coreia do Norte expressou insatisfação com os exercícios militares conjuntos conduzidos pelos Estados Unidos e pela Coreia do Sul a partir de 8 deste mês.

O governo Biden está revisando a política norte-coreana, mas o lançamento de mísseis pode aumentar as tensões.

Esses lançamentos não estão sujeitos às sanções da resolução do Conselho de Segurança da ONU, informaram os noticiários.

Fontes: NHK e FNN

Floyd Mayweather anuncia planos grandiosos para o início de 2020 no Japão

Nesta sexta-feira ( 13 de setembro de 2019 ), Floyd Mayweather ( EUA ), campeão profissional de boxe em cinco diferentes categorias de peso,  realizou uma conferência de imprensa em Tóquio, capital do Japão.
O boxeador de 42 anos anunciou que poderá fazer outra “mega-exibição” de artes marciais na terra do Sol Nascente no próximo ‘reveillon’.

-“Estou encantado por estar de volta ao Japão. Estou sempre feliz por vir ao Japão. Eu e minha equipe japonesa temos planos para vários projetos. Vim para o Japão no final do ano passado. A luta de apresentação no RIZIN foi um grande sucesso, então acho que podemos passar para o próximo nível.”-declarou o pugilista.

Mayweather já havia expressado essa sua vontade durante a sua viagem anterior ao Japão em junho deste ano, quando apresentou oficialmente o TMT JAPAN, um ‘braço’ do seu The Money Team Promotions ( Mayweather Promotions ).

Para o Sr. Tetsu Oshiba,  diretor representante do TMT JAPAN, no entanto, a ‘exibição’ de artes marciais no final do ano será sutil, mas ele acredita que o TMT JAPAN poderá fazer “algo grande” no início de 2020.

-“Estamos conversando com a equipe. Isso acontecerá se for o momento certo. Existe uma possibilidade, e acho que poderemos fazer grandes coisas no início de 2020”.-disse ele.

Por sua vez, Kohei Tokuhiro ( CEO do TMT JAPAN ), comentou :
-“Não há possibilidade para este final de ano e o provável adversário não será um lutador japonês. Não posso dizer muito por agora, mas será uma grande luta”.-acrescentou Tokuhiro.

Isso poderia levar vários atletas americanos à competir em lutas no Japão.
“Vocês têm as Olimpíadas de 2020, então estamos ansiosos para trazer nossa equipe aqui e fazer tantas coisas acontecerem. Temos falado em ter mais exposições aqui no Japão. Não apenas eu, mas também alguns outros lutadores sob a bandeira da Mayweather Promotions.”-complementou Floyd.

Ainda na conferência de imprensa, Mayweather entregou o valor de US $ 10.000 ao presidente Tokuhiro. Segundo especulações de alguns veículos da imprensa japonesa, o dinheiro faz parte de uma doação do boxeador para apoiar a reconstrução em Chiba.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 13/09/2019
_
Foto : A nova ‘exibição’ de artes marciais no final do ano será sutil, mas a equipe do pugilista no Japão prepara “algo grande” para o início de 2020. ( Créditos | Cortesia : Acervo pessoal Floyd Mayweather | Instagram ).

Lutador de MMA de 50 anos de idade vence novamente nos EUA

Quantas vezes você ouviu aquele velho ditado afirmando que “idade é apenas um número”, mas não levou à sério ?
Steve Barnett, 50 anos, é um dos mais antigos lutadores profissionais de artes marciais mistas ( MMA ) dos EUA e continua melhorando.
Sua vitória mais recente ocorreu no sábado ( 24 de agosto ) durante o evento California Fighting Championship IV : Fury, realizado no Chicken Ranch Casino, em Jamestown, CA, EUA.

Barnett estava programado para lutar na categoria dos meio-médios, mas seu oponente original ficou muito abaixo do peso estipulado e teve que ser remanejado para categoria dos super leves. ( seu adversário acabaria sendo retirado do ‘card’ posteriormente, pois não pôde competir por razões médicas ).

Para não ficar sem lutar, Barnett acabou enfrentando Jeremy Bonderer em uma divisão de peso acima da sua e terminou a luta vencendo seu oponente em apenas dois minutos e 38 segundos ao desferir golpes com os cotovelos. Com a vitória, Barnett melhora o seu registro no MMA para 2-2.

-“Eu estava realmente nervoso quando entrei nessa luta porque meu oponente estava bem mais pesado do que eu. Assumi o controle da luta graças ao meu treinamento e disciplina, que me permitiram controlar e superar as situações de adversidades. Acabei vencendo a luta com um desempenho dominante. Foi uma experiência incrível e faria novamente. Sou um dos promotores do SF Combat e tenho muito a cumprir”.-afirmou ele após a luta.

Mas a trajetória vitoriosa desse veterano não é um caso isolado no esporte.

No dia 24 de julho de 2010, em Moncton, Canadá, John Williams - um senhor de 70 anos - marcou a história do MMA ao se tornar a pessoa ‘mais velha’ a competir no MMA profissional, enfrentando e vencendo Larry Brubaker de 49 anos.

15 anos depois de ter lutado no UFC 2, Fred Ettish ( 1-1 ) retornou ao MMA já com 53 anos e venceu um adversário quase 30 anos mais novo que ele no CFX-Gladiator Evolution, em 2009.

O que dizer então de Skip Hall ( 2-5-1 ), que lutou MMA profissional até os 63 anos de idade, e também do lendário Dan Severn ( 101-19-7 ), que só se aposentou aos 54 anos ?

Até mesmo o Ultimate Fighting Championship ( UFC ) já teve os seus ‘coroas’ figurando em seu plantel.
Entre estes gostaríamos de citar Ron Van Clief, que teve a sua estreia no octógono mais famoso do mundo aos 51 anos de idade.
Apelidado de “dragão negro” e faixa preta em dez diferentes estilos de artes marciais, ele lutou na quarta edição do Ultimate por 3min49s até cair em um mata-leão aplicado por Royce Gracie.

Isso para citarmos apenas alguns nomes que competiram até uma “certa idade”, mas ainda há outros lutadores veteranos que continuam em atividade.

Shannon Ritch ( 128-93 ), de 49 anos e Ken Shamrock ( 28-17-2 ), de 55 anos, são apenas dois entre alguns outros atletas que também continuam competindo no MMA de alto nível.

E você aí já se sentido velho com 43 anos de idade ...

Gostaríamos de parabenizar à todos esses senhores pelo trabalho bem feito e, principalmente, ao ‘casca grossa’ Steve Barnett, personagem principal da nossa matéria.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 02/09/2019
_
Foto : Steve Barnett, 50 anos, voltou à vencer no MMA e melhorou o seu cartel para 2-2. ( Cortesia : Shannon Newton Photography | CFC media ).

ONE Championship inicia oficialmente a invasão dos EUA

O ONE Championship irá promover mais um evento em Tóquio, no Japão, já agendado para o dia 13 de outubro.
O show que marcará a 100ª edição da franquia foi batizado de ONE:‘Century’ e está programado para ser um dos maiores ‘cards’ da organização até hoje.
Originária de Singapura, a promoção - que iniciou as suas atividades em 2011 - promete tornar o próximo 13 de outubro uma data especial para qualquer fã de MMA asiático e não medirá esforços para isso.
Além disso, o ONE Championship já promoveu dez eventos ONE Warrior Series e ONE Hero Series até o momento.

Contudo, ONE Championship - que nunca fez um evento fora da Ásia - parece que está mesmo de olho no mercado dos EUA e tem grandes ambições para o país.
Prova disso é que a promoção assinou recentemente um acordo de transmissão com a Turner Sports que incluem a TNT e a AT & T, uma vez que os EUA continuam sendo o mercado mais lucrativo para o esporte do MMA.

Não é à toa que o ONE Championship tem várias estrelas americanas no elenco, incluindo os ex - campeões do UFC Demetrious Johnson e Eddie Alvarez. Há também uma forte presença americana em nível corporativo, com Miesha Tate e Rich Franklin ocupando cargos executivos.

Agora foi anunciado que o ONE Championship estará se expandindo os seus negócios para o mercado dos EUA.
A organização está pronta para abrir escritórios em New York e Los Angeles neste verão, além dos oito que já estão em operação no continente asiático.

O fundador e CEO Chatri Sityodtong foi ao Facebook para dar a notícia:

-“ONE Championship estará abrindo escritórios nos EUA neste verão. Estamos contratando de forma agressiva para todas as funções de trabalho em Los Angeles e New York. Atualmente também temos vagas em nossos escritórios em singapura, Tóquio, Xangai, Pequim, Manila, Jakarta, Bangkok e Bangalore.
Se você deseja liberar sua verdadeira grandeza, alcançar algo extraordinário na vida e ascender ao mundo com inspiração, então, ONE Championship pode ser para você. O ONE Championship está a caminho de se tornar a primeira propriedade global de mídia esportiva multibilionária da história da Ásia. Se você tem paixão pela excelência e desejo de mudar o mundo, envie seu currículo para . e junte-se a nós para a aventura da sua vida”.-postou o cartola em suas redes sociais.

Em resposta, alguns detratores de Sityodtong postaram - ironicamente - em fóruns de debates espalhados pela internet que “irão esperar que eles ( ONE Championship ) possam fazer melhor do que a ‘invasão americana do Pride’ em 2007”.

Enquanto não promove uma edição em solo norte-americano o ONE Championship Já exibe “Replays” de suas edições anteriores no TNT.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 06/06/2019
_
Foto : Angela Lee, Eddie Alvarez e Demetrious Johnson. A maior organização asiática de MMA está pronta para abrir escritórios em New York e Los Angeles neste verão. ( Cortesia | créditos : ONE Championship ).

Ken Shamrock lança nova promoção de “boxe sem luvas” nos EUA

Membro do ‘Hall da Fama’ do UFC, Ken Shamrock está entrando no mundo da promoção de “boxe sem luvas” ou “Bare Knuckle Boxing”, como dizem os norte-americanos.
Shamrock anunciou nesta terça-feira ( 9 de julho ), que está lançando uma empresa de promoção do crescente esporte de combate.

O VALOR Bare Knuckle vai realizar seu primeiro ‘card’ de lutas no dia 21 de setembro, no 4 Bears Casino, em Dakota do Norte, EUA.
Em um comunicado de imprensa, Shamrock disse que o Valor Bare Knuckle tem “planos de crescimento rápido”.

O “Bare Knuckle Boxing”, é um esporte que estava há muito adormecido, mas atualmente está experimentando uma grande ascensão na América do Norte depois que o Bare Knuckle FC encenou as primeiras lutas casadas no ano passado. Inclusive, a modalidade já está se tornando popular entre o público do ‘pay-per-view’.

Embora os partidários do boxe ‘sem luvas’ acreditem que esse esporte irá tomar o lugar do MMA em um futuro próximo, os detratores da modalidade dizem que já há sinais de que a tendência de crescimento do “Bare Knuckle” está diminuindo.

O presidente do BKFC, David Feldman, recentemente revelou algumas estimativas de vendas de pay-per-view para o BKFC 6 de 22 de junho, lideradas por Artem Lobov x Paulie Malignaggi. Ele alegou que o show teria vendido algo em torno de 200.000 pacotes de ‘pay-per-view’.
No entanto, os relatórios que seguiram, alegaram que este não era o caso, uma vez que o show tinha atraído apenas 18.000 compradores.

Isso acontece na sequência da edição inaugural do WBKFC-World Bare Knuckle Fighting Championship, show que foi um desastre e onde vários lutadores não foram pagos.

No entanto, nós estamos na torcida para que Ken Shamrock prospere em seu novo empreendimento.

É inegável que os fãs mais ‘hardcore’ darão atenção à nova promoção por causa do seu nome, até porque Ken é um dos verdadeiros pioneiros do esporte.

Shamrock, de 55 anos, é um pioneiro do MMA que lutou na edição inaugural do UFC, em novembro de 1993. A maioria dos competidores naquele torneio lutaram sem luvas.

Shamrock também competiu no Japão e permaneceu ativo como lutador de MMA até 2016, por ocasião da trilogia com o rival Royce Gracie no Bellator. Ele continua em atividade nos shows de pro-wrestling.

O parceiro de negócios de Shamrock nessa sua nova empreitada é Des W. Woodruff, presidente e fundador da Grok Trade.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 09/07/2019
_
Foto : A edição de estreia do VALOR Bare Knuckle será dia 21 de setembro e terá lugar no 4 Bears Casino, em Dakota do Norte, EUA. ( Cortesia | Créditos : Divulgação ).

Ken Shamrock faz discurso motivacional para jovens de uma reserva indígena em Dakota do Sul


Segundo noticiou Richard Anderson, jornalista esportivo do Rapid City Journal ( um jornal diário de Rapid City, Dakota do Sul, EUA ), os locais Mike Kelly e sua esposa Annie, estão trazendo uma série de atletas para a reserva indígena Pine Ridge, para palestras motivacionais.
Alguns dos nomes mais recentes incluem o membro do ‘Hall da Fama’ da Associação Nacional de Basquete, Rick Barry e o ex-campeão do Ultimate Fighting Championship ( UFC ) Jens Pulver.

Quem falará nessa quarta-feira ( 10/04 ) para as crianças e adolescentes na Pine Ridge High School, na Red Cloud High School e na Wolf Creek Elementary School é o All-American no futebol americano, campeão mundial em profissional wrestling e MMA e também ‘Hall da Fama’ do UFC, Ken Shamrock. Ele é o nono atleta profissional que Kelly trouxe para a Reserva Indígena.

Nascido Kenneth Kilpatrick, ele não é estranho às mesmas lutas que costuma ver nos olhos de alguns dos jovens para os quais ministra as suas palestras motivacionais.
Quando criança, ele nem sempre tinha uma casa e morava em um carro. A violência era desenfreada; ele foi esfaqueado quando jovem. Até se ver diante de um tribunal.
Foi então que ele finalmente teve a chance de mudar sua vida graças à Bob Shamrock, dono do Shamrock Boys Home - a última casa onde Ken morou – até alcançar o sucesso atlético.

No ensino médio, Shamrock era um atleta excelente em wrestling colegial, invicto no último ano ( até se classificou para o torneio estadual ), quando sofreu uma séria lesão no pescoço. Foi então que ele foi informado que nunca mais faria esportes de contato.

Por um curto período de tempo, como a maioria esperaria naquela situação, ele sentiu que sua vida havia acabado. A depressão o atingiu aos 17 anos de idade.

Mais uma vez, foram os conselhos de Bob Shamrock ( agora seu pai adotivo ), que mudou a vida ao seu redor.
-“Você vai se lamentar e simplesmente deitar lá, ou vai se levantar e fazer algo sobre isso.”-disse Bob, naquela ocasião.

Um ano e meio depois, já recuperado, Ken estava no campo de futebol americano jogando como ‘linebacker’ no Shasta College e então ele se tornou um ‘Junior College All-American’. 

Na sequência Shamrock também brilhou como um lutador. 

 

Após se familiarizar com os shows do profissional wrestling, ele fez a sua estreia no MMA no Pancrase ( em 21 de setembro de 1993 ), para em seguida participar da edição inaugural do UFC ( em 12 de novembro daquele mesmo ano ).

 

Mas ao longo de sua vitoriosa carreira esportiva, Ken adquiriu outras lesões : um ACL rasgado, um par de mãos quebradas, um pé quebrado e uma nova lesão no pescoço ( as duas últimas sofridas no Pro Wrestling ) cobraram o seu “pedágio” por alguns anos, mas ele voltou no ano 2000 para o Pride Fighting Championships, antes de retornar ao UFC em 2002, onde fez três lutas famosas com Tito Ortiz, embora Ortiz tenha vencido as três.


Em 2003, ele e Royce Gracie foram os dois primeiros lutadores do ‘Hall da Fama’ do UFC.

Um pioneiro no esporte MMA, Shamrock disse que é difícil colocar tudo em perspectiva. Ele disse que às vezes se sente honrado, e às vezes se sente menosprezado, não só por si mesmo, mas por outros lutadores pioneiros, e como o esporte mudou ao longo dos anos.

-“Você olha para isso ( MMA ) e diz: ‘Cara, que oportunidade. Que bom que estávamos lá quando tudo começou’. Foi tão cru, mas aqueles tempos eram especiais. Nós ajudamos à trazer o esporte para onde está hoje.”-falou ele.

“Por outro lado, você também fica um pouco irritado porque os promotores e os proprietários ( do eventos ) estão pegando dinheiro que deveria ser distribuído para os lutadores. Queríamos que essa coisa fosse grande, mas a maneira como estão fazendo agora vai acabar estragando tudo, porque não estão pagando ninguém satisfatoriamente.”-complementou.

Sobre o seu trabalho como palestrante, Shamrock fez uma análise importante :
-“para ser capaz de ajudar as crianças, você tem que ser capaz de descobrir como elas funcionam; Por que eles estão fazendo a maioria das coisas que estão fazendo?”-comentou o lutador.

-“Seja qual for a mensagem que eles ouvem, isso os leva a fazer algo a respeito, isso os leva a entender que eles têm a capacidade de mudar as coisas. Espero poder deixar isso com essas crianças, que não importa o quão ruim as coisas sejam, elas podem mudar. Apenas se trata de quão realmente eles querem mudar. Em algum lugar ao longo da sua vida, você terá que confiar em alguém. Isso é arriscado. Você pode se machucar e pode se decepcionar. Mas isso é a vida. Você se levanta e faz isso de novo até descobrir qual será a pessoa verdadeira, que irá ajudá-lo. Mas se você parar, quais serão as suas alternativas?”-continuou, empolgado.

Ken Shamrock aprendeu a nunca parar e agora “O Homem mais perigoso do mundo” quer falar sobre sua vida e sobre o que ele passou para os jovens e motivá-los.

Mesmo com a idade de 55 anos, Shamrock disse que ele não está oficialmente aposentado. Ele se vê mais como um ‘semi-aposentado’.
Sua última luta de MMA foi em 2016 e ele tem participado de alguns circuitos de profissional wrestling independentes, na Austrália. Mais especificamente no Battle Championship Wrestling.

*Fonte / Créditos : colaborador Oriosvaldo Costa. | Postado em 10/04/2019
_

Foto : Alternando as carreiras de lutador e palestrante, Ken Shamrock assina um autógrafo no Rushmore Mall, em Rapid City, Dakota do Sul, USA. ( Cortesia : Adam Fondren / Jornal Staff  / Rapid City Journal media group ).

Ex-jogador de futebol americano promoverá novo show de MMA nos EUA

O ex-jogador da NFL Shawne Merriman anunciou que estará entrando no mundo da promoção de eventos de artes marciais mistas ( MMA, na sigla em inglês ).
Conhecido pelo apelido de “Lights Out”, Merriman foi selecionado para o Pro Bowl três vezes como um membro do San Diego Chargers. Ele também foi sorteado em 12º geral pelo time. O jogador acumulou 39,5 ‘sacks’ ( termo utilizada no futebol americano e no futebol canadense ), durante suas três primeiras temporadas no campeonato, mas jogou apenas 33 partidas em suas últimas cinco temporadas, já que sua carreira foi encurtada por contusões. Ele se aposentou da NFL em 2013 aos 28 anos, depois de três anos atormentados em Buffalo.

Agora, o ex-linebacker do San Diego Chargers e Buffalo Bills é  co-proprietário da promoção baseada na Califórnia-EUA, anteriormente conhecida como California Xtreme Fighting ( CFXMMA ), mas que será lançada com uma nova marca : Lights Out Xtreme Fighting, promovido pela sua empresa Lights Out Promotions.

Merriman fez o anúncio hoje cedo por meio das suas redes sociais.

-“Estou animado para anunciar o Lights Out Xtreme Fighting anteriormente conhecido como CFXMMA. O novo show irá estrear em maio com transmissão no @FOXSportswest e Primeticket. Eu acho que todo mundo conhece o meu amor e paixão por esportes de combate, então isso demorou para acontecer. Há um ano e meio atrás vi uma grande promoção local de MMA aqui em Los Angeles, então comecei a participar de todos os eventos que tinham o potencial de fazer grandes coisas instantaneamente, eu sabia exatamente o que queria fazer. Nós planejamos trazer as melhores lutas cheias de ação e entretenimento. Os ingressos já estão à venda no LightsoutXF.com. Vamos continuar.”-postou o jogador.

Merriman não é um estranho em meio aos lutadores de MMA e demais esportes de combate e afirma que ele mesmo poderá lutar em seu próprio evento, se encontrar o adversário certo.
O ex-linebacker estaria assim seguindo os passos de Ray Sefo, que também lutou MMA no World Series of Fighting ( WSOF ), show promovido pelo próprio neozelandês.

Merriman flertou com a idéia de competir em esportes de combate - notavelmente o MMA - por anos.
Inclusive, ele já foi sondado para lutar com Greg Hardy, outro ex-jogador de futebol americano que ostenta um cartel de 3 vitótias no MMA amador e 3 vitória e 1 derrota no MMA profissional. Hardy lutará no próximo dia 27 de abril, no UFC on Fox 3.

-“Eu tenho chutado pneus há anos, este é um bom lugar para eu começar. Estou ansioso para me divertir um pouco. Vou treinar pelas próximas seis a oito semanas e mostrar a todos o que posso fazer.”-declarou Merriman.

No final do ano passado, o astro do futebol americano chegou à assinar para competir em um ‘card’ da World Bare Knuckle Fighting Federation ( uma promoção de boxe “sem luvas” ), mas teve que adiar a sua estreia no “Bare Knuckle Boxing” depois que os termos do contrato começaram a mudar.
Agora ele está totalmente focado no MMA.

Quanto ao Lights Out Xtreme Fighting 1, o novo show de MMA será realizado no dia 11 de maio em Burbank, na Califórnia.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 04/04/2019
_

Foto : O ex-astro da NFL Shawne Merriman lança empresa de MMA. ( Cortesia : mídias sociais de Shawne Merriman ).

«April 2021»
MonTueWedThuFriSatSun
   1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

DMCA.com Protection Status

Go to top