UFC, Bellator MMA e Bare Knuckle FC anunciam eventos para os próximos meses

Apesar dos casos do novo coronavírus ainda não terem diminuído significativamente em algumas nações, alguns eventos já começaram a se mover gradualmente e, espera-se, que sejam realizados com segurança já no mês de maio.

É bem verdade que os promotores se inspiram no sucesso do Beisebol, esporte que está em pleno andamento em Taiwan - mesmo com estádios vazios - mas o maior incentivo veio mesmo do presidente americano Donald Trump.
Trump quer que as ligas esportivas profissionais dos EUA retomem as suas atividades o quanto antes.
Pois para ele, retomar a disputa desses campeonatos é de grande importância para a economia do país.

-“Nós queremos ter nossos esportes de volta, é muito importante. Estou cansado de ver jogos de beisebol de 14 anos atrás. Eu não tenho tido muito tempo para assistir. Diria que eu talvez veja um rebatedor, e aí volto ao trabalho.”-disse o presidente dos EUA.

E dessa forma, algumas promoções de lutas já estão anunciando o seu retorno para os próximos meses.

O Ultimate Fighting Championship, por exemplo, já confirmou o UFC 249 para 9 de maio, bem como outros dois eventos na sequência, todos em Jacksonville, Flórida, EUA.

A Flórida se mostrou uma opção viável para o UFC depois que a WWE ( uma companhia de lutas ‘coreografadas’ de wrestling profissional ) obteve permissão no início deste mês para continuar filmando shows no seu Performance Center, em Orlando.
O governador Ron DeSantis determinou que o Telecatch é uma “atividade essencial” e, para tanto, emitiu um pedido referente aos tais ‘negócios essenciais’, que incluía “funcionários em uma produção profissional de esportes e mídia com uma audiência nacional - incluindo atletas, artistas, equipe de produção, equipe executiva, equipe de mídia e quaisquer outros necessários para facilitar a inclusão de serviços de apoio a essa produção - somente se o local estiver fechado ao público em geral.”

Essa foi a ‘deixa’ para o UFC e embora o plano da franquia ainda seja controverso em meio à pandemia global de coronavírus, recebeu o apoio total da ESPN e do prefeito de Jacksonville, Lenny Curry.

-“O esporte desempenha um papel importante na vida das pessoas e pode trazer momentos de fuga em tempos difíceis. Estamos ansiosos para trazer o UFC aos fãs novamente.”- afirmou a ESPN em comunicado.

-“A organização do UFC é uma renomada marca de entretenimento que apresentou um plano seguro e sensato para usar esse local em Jacksonville, e estamos muito felizes por ter nossa cidade destacada nacionalmente na ESPN e ESPN +.”-acrescentou o prefeito Lenny Curry.

Além disso, o presidente do UFC, Dana White, afirmou que o seu projeto “Fight Island” ( ilha da luta, em português ) também é algo real, e que seu intuito é montar o octógono mais famoso do mundo à beira-mar já no mês de junho.

Já o presidente do Bellator MMA, Scott Coker, também revelou que planeja voltar ( à principio ) em julho, em um dos lotes de estúdios de cinema de Hollywood pertencentes a sua controladora, a ViacomCBS, em Los Angeles, Califórnia, ( EUA ), e começar com eventos fechados, sem público, pelo menos nos primeiros três ou quatro meses.

-“Queremos voltar lá o mais rápido possível, mas queremos fazê-lo da maneira certa, e no momento certo. Pois a saúde e a segurança vêm em primeiro lugar.”- adiantou o mandatário da organização.

E como não poderia deixar de ser, a maior promoção de boxe ‘sem luvas’ ou “Bare Knuckle Boxing” ( como dizem os americanos ) da atualidade também estará retornando em breve.
Quem fez o anúncio foi o próprio David Feldman, presidente do Bare Knuckle Fighting Championship ( BKFC ), em suas redes sociais :

-“Meus piores dias tentando construir meu próprio negócio são muito melhores do que meus melhores dias tentando construir o de outra pessoa.
Grandes novidades sobre o BKFC na próxima semana. O retorno.”-escreveu Feldman.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 25/04/2020
_
Foto : O BKFC é a maior promoção de boxe ‘sem luvas’ ou “Bare Knuckle Boxing” do mundo na atualidade. ( Créditos | Cortesia : ( C ) Bare Knuckle Fighting Championship | Divulgação ).

Josh Barnett estreia no Bellator MMA em 20 de dezembro no Havaí

Josh Barnett é um lutador amado pelo público japonês que acompanha MMA e um dos poucos remanescentes da época do PRIDE ainda em atividade. O norte-americano foi escalado para liderar o ‘card’ do Bellator MMA nesse retorno da franquia ao Havaí, em evento promovido para homenagear as Forças Armadas dos EUA, juntamente com seus amigos e familiares. O show terá lugar na Arena Neal S. Blaisdell, em Honolulu, na sexta-feira, 20 de dezembro.

Esta será a estréia do ex-campeão dos pesos pesados do UFC na organização de propriedade da Viacom em ‘card’ promovido em parceria com a USO e que marcará o segundo evento anual do Bellator : “Salute the Troops”.

Segundo os fãs ‘Hardcore’ de MMA, no entanto, o problema desses eventos para as tropas ( com todo respeito aos que delas fazem parte ) é que os mesmos tem mais tempo de “saudações” que de luta. Ainda segundo os mesmos, o intervalo entre os combates é absurdamente demorado, o que deixa o evento cansativo de se acompanhar.

Curiosamente, o show faz parte de um fim de semana com dois eventos do Bellator MMA incluídos na semana da luta para eventos especiais no Havaí, o quinquagésimo e último dos estados representados na bandeira americana.

Josh também não é um estranho para a dedicada base de fãs de MMA no Havaí, já que ele lutou pela promoção regional havaiana chamada Superbrawl em 1999 e 2000, onde venceu o também lendário Dan Severn, entre outros.

Um dos principais pesos pesados de todos os tempos, Barnett estará fazendo o seu retorno às competições de MMA, modalidade que não lutava desde o seu duelo contra Andrey Arlovsky no UFC em setembro de 2016. De lá para cá, ele permaneceu ativo no campo dos esportes de combate, competindo em eventos de Submission, promovendo e se apresentando em seus próprios eventos de Luta Livre ( que é como o Telecatch é conhecido em São Paulo ) e trabalhando como comentarista do New Japan Pro Wrestling.

Barnett acumula um registro no MMA de 35 vitórias e 8 derrotas em participações em eventos do porte do Strikeforce, Pride, UFC, K-1, Pancrase e Affliction, onde acumulou vitórias sobre atletas do porte do já citado Dan Severn ( 2x ), Semmy Schilt ( 2x ), Randy Couture, Mark Hunt, Antônio Rodrigo Nogueira, Pedro Rizzo, Sergei Kharitonov, Frank Mir, Roy Nelson e Andrei Arlovski.

Seu adversário na luta principal do evento de 20 de dezembro será o brasileiro Ronny Markes. Vindo de Natal-RN e lutando profissionalmente desde 2007, Ronny se juntará ao Bellator MMA após 26 lutas pelo mundo, incluindo três vitórias no UFC.

Markes contabiliza um cartel com 19 vitórias e 7 derrotas no MMA e vem de uma vitória por nocaute técnico sobre Sigi Pesaleli na “PFL” em junho de 2019 e agora poderá adicionar um outro lutador de renome à sua lista de adversários, uma lista que inclui nomes como Yoel Romero, Thiago Santos, Aaron Simpson e Paulo Filho.

Uma curiosidade é que o potiguar que competia na categoria 83kg já lutou de 93kg em suas últimas lutas, mas agora especula-se que ele poderá até mesmo estar acima dos 100kg.

Já no dia seguinte, 21 de dezembro ( sábado ), a luta Ilima-Lei Macfarlane ( EUA ) vs Kate Jackson ( Reino Unido ) encabeçará o “Bellator HAWAI’I”, no mesmo local.

Mas e você, caro leitor ?
Como acha que será a estréia de Josh Barnett no Bellator MMA ? Você está surpreso com a escolha do oponente para a sua estréia na promoção ?
De uma coisa nós temos certeza ... Alguém será amassado.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 07/11/2019
_
Foto : Josh Barnett finalmente tem um adversário para sua estréia no Bellator MMA. Trata-se do brasileiro Ronny Markes. ( Créditos | Cortesia : Bellator MMA | Divulgação ).

«May 2021»
MonTueWedThuFriSatSun
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

DMCA.com Protection Status

Go to top