ptzh-CNenfritjakoruesvi

Lipeng Zhang vence Eduard Folayang e desafia Shinya Aoki no ONE Championship

O ONE Championship: “Battleground - Parte II” aconteceu na sexta-feira, ( 13 de agosto de 2021 ), no Singapore Indoor Stadium, em Singapura. O ‘card’ totalmente dedicado às lutas de MMA foi transmitido por várias plataformas em todo o mundo, entre estas, a ABEMATV.

No ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação, tivemos uma luta ‘crucial’ na categoria peso leve entre Eduard Folayang, ( 22-11 ), o célebre herói das Filipinas, que está vindo da mais longa seqüência de derrotas em sua carreira, contra Lipeng Zhang, ( 30-11-2 ), ‘ex-atleta’ do UFC e vencedor da única temporada do “The Ultimate Fighter: China” ( em 2014 ). Folayang - que é originário do Kung Fu - pretendia provar que ainda tem muito o que fazer, apesar de ter ajudado à construir o MMA filipino desde o início. Zhang, que tem um retrospecto de 2 a 2 no UFC, também é um grande lutador e não hesitava em atacar até atingir os seus objetivos.

Folayang tentava “acertar o passo” e iniciou a luta desferindo poderosos chutes na perna do forte chinês que, após aceitar a ‘trocação’, derrubou o seu adversário e começou à trabalhar com socos do ‘ground and pound’ até “abrir caminho” para as costas de Folayang. O veterano usou a sua experiência e resistiu à finalização, apesar de absorver alguns “golpes” poderosos.

Ambos os homens acertaram “golpes” certeiros no início do segundo ‘round’. Folayang, ( ‘ex-campeão’ peso leve do ONE ), mostrou a sua agressividade e continuou atacando com seus chutes devastadores, além de defender as tentativas de quedas de Zhang.

O “roteiro” se repetiria no início do terceiro ‘round’ até Zhang “conectar” um ‘uppercut’ de direita. À partir daí, Zhang mostrou que está em sua melhor forma desde que deixou o UFC, mantendo o controle lateral e levando a luta até o término do tempo regulamentar. A tática do chinês foi suficiente para lhe garantir a vitória por decisão unânime e elevar o seu ‘recorde’ para 31-11-2. Folayang, por sua vez, desceu para 22-12.
Após o resultado, Lipeng Zhang desafiou o ‘astro’ japonês Shinya Aoki para lutar em um próximo ‘card’ do ONE Championship.

Já no ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) vimos um duelo entre o brasileiro Alex Silva e o chinês Li Tao Miao. Silva - um ‘ex-campeão’ mundial peso palha do ONE ( em 2017 ) - mostrou um Jiu-Jítsu afiado, quase conseguiu a finalização, mas acabou vencendo por decisão unânime dos juízes após três ‘rounds’. Seu ‘recorde’ sobe para 10-6. Miao cai para 6-4.

Uma outra luta digna de destaque no ‘card’ ocorreu entre o peso-pesado norueguês Thomas Narmo ( 4-0-0 ) e o camaronês Alain Ngalani ( 4-6-0 ). A batalha acabou em “no contest” após um chute “acidental” na virilha aos 4:07 do segundo ‘round’.
O invicto norueguês foi escalado para enfrentar o brasileiro Marcus “Buchecha” na estréia da ‘lenda’ do Jiu-Jítsu no ONE Championship, programada para 24 de setembro, em Singapura.

Já o lutador Eko Roni Saputra ( 5-1 ), por sua vez, aplicou um nocaute avassalador em apenas 10 segundos sobre Peng Shuai Liu ( 6-7 ).

Confira os resultados do ONE: ‘Battleground-Parte II’ que incluem :

ONE: “Battleground-Parte II”
13 de Agosto de 2021
Singapore Indoor Stadium
Kaalang, Singapura

Lipeng Zhang venceu Eduard Folayang por decisão unânime após três rounds
Alex Silva venceu Li Tao Miao por decisão unânime após três rounds
Thomas Narmo vs. Alain Ngalani terminou em “No Contest”
Eko Roni Saputra venceu Peng Shuai Liu por “KO” ( soco ) aos 0:10 do primeiro round
Rahul Raju venceu Otgonbaatar Nergui por finalização ( mata-leão ) aos 3:54 do segundo round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 14/08/2021
_
Legenda : Eduard Folayang ajudou à construir o MMA nas Filipinas desde o início.
Foto acima : ( Cortesia | Créditos : ( C ) ONE Championship | Divulgação ).

Legenda : Lipeng Zhang superou Eduard Folayang no ONE: “Battleground-Parte II” após três ‘rounds’.
Foto abaixo : ( Cortesia | Créditos : ( C ) ONE Championship | Divulgação ).

Zhang Lipeng Eduard Folayang BATTLEGROUNDII 1920X1280 7 1200x799 beca4

Rina Okamoto vence Hitomi Nagai no “KNOCK OUT 2021 vol.3” realizado domingo no Japão

No domingo, 18 de julho de 2021, a promoção ‘KNOCK OUT’ realizou o “KNOCK OUT 2021 vol.3”, no Korakuen Hall, em Tóquio, capital do Japão. O evento foi transmitido ‘ao vivo’ pelo sistema de ‘Pay-Per-View’.

O ‘card’ apresentava a conclusão dos torneios nas regras ‘KNOCK OUT-BLACK’, que permitem socos e chutes sem o uso do cotovelo, nas categorias de peso supermédio e superleve da promoção, com Shintaro Matsukura e Hijiri Tamura lutando pelo cinturão de 75kg, enquanto Chihiro Suzuki e Keijiro Miyakoshi se enfrentaram pela cinta de 65kg.

O cinturão também estava em jogo no ‘KNOCK OUT-RED’, conjunto de regras que permitem socos e chutes com uso de cotovelo, quando Suarek Rukkukamui e Yota Shigemori colidiram pelo título dos leves.

Já entre as mulheres, o destaque ficou para a luta entre ‘Panchan’ Rina Okamoto ( STRUGGLE ), campeã feminina da categoria peso átomo ( 46kg ) e Hitomi “Sasori” Nagai ( Tetsu Gym / PRIMA GOLD ), campeã ‘minerva’ na categoria peso mosca leve ( 48,99kg ).
Elas se enfrentaram de forma única em uma ‘super fight’ sob as regras ‘KNOCK OUT- BLACK’, ou seja, sem uso de cotovelos.
Esta foi uma luta de contrato, com tempo estipulado de 3R de 3 minutos ( mais um ‘round’ de extensão, se necessário ) e peso combinado de 48,4kg. Este peso é 2,4kg acima da categoria peso átomo original ( -46,0kg ) e está mais próximo do peso mosca leve de “Sasori” ( -48,97kg ).

‘Panchan’ Rina Okamoto vinha de uma vitória por nocaute na revanche com MIREY também realizada no Korakuen Hall, em 22 de maio deste ano. Rina está invicta com 10 vitórias ( 2 ‘KO’ ) desde sua estreia profissional, em fevereiro de 2019 e “Sasori” é a sua adversária mais forte até aqui.

Hitomi “Sasori” Nagai conquistou o trono de ‘minerva’ em setembro de 2019. Em fevereiro de 2020, ela participou do “Shoot Boxing”. A atleta também competiu em eventos do porte do ‘Hoost Cup’, ‘NKB’ e “RISE”, antes de estrear no próprio ‘KNOCK OUT’.

No início da luta, “Sasori” coloca pressão, mas Rina golpeia enquanto desvia em passos. Após o bom ritmo da ‘trocação’ de socos e chutes, acontece o primeiro ‘clinch’ da luta. Rina conecta golpes repetidamente e deixa uma boa impressão antes do término do primeiro período.

Já no segundo ‘round’, Rina conecta uma série de socos. “Sasori” - com um sorriso estampado no rosto - revida imediatamente e desfere um direto de esquerda certeiro no rosto de Okamoto. A partir daí, seguem cenas de ‘trocação’ e desta feita, é “Sasori” quem deixa uma boa impressão.

No terceiro e último ‘round’, ambas as lutadoras desferem chutes. Mas Rina também faz uso de joelhadas. Ela acerta sua adversária por duas vezes consecutivas. “Sasori” recua para acertar o corpo de Rina em seguida. Na sequência, Okamoto acerta o chute frontal de direita e chuta no joelho. A luta termina violentamente.
O resultado da luta vai para a decisão dos juízes e o placar é favorável à Rina, que vence por decisão majoritária ( 29-29, 29-28, 29-28 ).

-“Eu estava com medo, mas todos me apoiaram e eu fiz o meu melhor. Eu ainda estava fraca, mas vou praticar mais. Fico feliz por ter vencido, mesmo no último minuto. O inimigo se foi, mas, por favor, fiquem de olho em mim no futuro. Obrigada pelo seu apoio.”-disse Rina Okamoto, ainda emocionada, após ter vencido a feroz batalha.

Confira os resultados do “KNOCK OUT 2021 vol.3” que incluem :

KNOCK OUT 2021 vol.3
18 de Julho de 2021
Korakuen Hall
Tóquio, Japão

Kickboxing: Chihiro Suzuki venceu Keijiro Miyakoshi por nocaute ( socos ) aos 0:37 do primeiro round - final do torneio superleve
Kickboxing: Shintaro Matsukura venceu Hijiri Tamura por decisão unânime ( 29-24, 30-23, 30-23 ) - final do torneio dos super médios
Muay Thai: Yota Shigemori venceu Suarek Rukkukamui por decisão unânime ( 49-48, 49-48, 49-47 ) - válido pelo título dos leves
Muay Thai: Haruto Yasumoto venceu Kenichi Takeuchi por nocaute ( chute na cabeça ) aos 0:30 do terceiro round
Kickboxing: Rina Okamoto venceu Hitomi “Sasori” Nagai por decisão majoritária ( 29-29, 29-28, 29-28 )
Muay Thai: Eisaku Ogasawara venceu Hiroshi Yokono por nocaute ( chutes nas pernas ) aos 1:18 do segundo round
Kickboxing: Bazooka Koki venceu Yasuhiro Matsuo por nocaute ( chute posterior ) aos 1:37 do terceiro round
Muay Thai: Hiroki Nakamura venceu Saksith por nocaute ( soco ) aos 2:08 do primeiro round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 19/07/2021
_
Legenda : Rina Okamoto emocionada após a vitória.
Foto acima : ( Cortesia | Créditos : ( C ) KNOCK OUT | ( C ) Gong Fighting | Divulgação ).

Legenda : A luta teve como “característica” a ‘trocação’ intensa de socos e chutes.
Foto abaixo : ( Cortesia | Créditos : ( C ) KNOCK OUT | ( C ) Gong Martial Arts | Divulgação ).

210718knockout 04 panchan sasori 03 dbc5c

João Batista Yoshimura vence revanche no “Deep 102 Impact” e é o novo campeão dos médios

Lançado em 8 de janeiro de 2001 por Shigeru Saeki, o “DEEP Impact” é um dos eventos de MMA mais tradicionais do Japão e um dos mais importantes do mundo.
No domingo, 4 de julho de 2021, foi realizado o “DEEP 102 Impact”, no Korakuen Hall, em Tóquio, capital do Japão.
O ‘card’ marcava a comemoração de 20° aniversário da franquia e as lutas contaram com transmissão ‘ao vivo’ por ‘Pay-Per-View’ à partir das 17:45 ( horário local ) para os clientes que não puderam comparecer ao local devido ao novo coronavírus. Ainda assim, todos os lugares disponibilizados pelos organizadores no ginásio foram esgotados.

A luta mais aguardada desse ‘card’ para nós brasileiros foi a disputa do título dos médios ( 83,85kg ) do “DEEP” entre o nosso compatriota João Batista Yoshimura e o japonês Tatsuya Mizuno. Não por acaso, o duelo foi o ‘co-main event’ ( e portanto, “evento co-principal” ) da programação.

João Batista Yoshimura fez sua estreia no “DEEP” em 2004. Embora tenha ficado afastado do jogo de 2010 à 2015, ele retornou às competições em setembro de 2020, quando participou do “HEAT 47”. Na ocasião, ele venceu Go Hishinuma por “TKO” ( nocaute técnico ) com um ‘gancho’ de esquerda aos 1:13 do primeiro round.

Tatsuya Mizuno, por outro lado, é um lutador veterano, originário do Judô, que fez sua estreia no MMA profissional em 2006. Em 2008, ele lutou com atletas de calibre mundial como Mirko ‘Cro Cop’ Filipović, Melvin Manhoef e Gegard Mousasi no “DREAM”, e em fevereiro de 2018, ele conquistou o título dos médios do “DEEP” ao derrotar Taisuke Okuno.

Os atletas já tinham se enfrentado anteriormente, em luta que não era válida pelo título, no “DEEP 98 IMPACT”, em novembro do ano passado, quando Yoshimura venceu por “TKO / KO” aos 4:44 do segundo round.

Nesta revanche, Mizuno inicia o primeiro round trabalhando na ‘trocação’. Batista contra-ataca. Mizuno recomeça com seus golpes, mas escorrega e é atacado por Yoshimura com socos do ‘Ground and Pound’. No entanto, o árbitro interrompe e a luta volta em pé. Mizuno desfere socos e chutes em Yoshimura, que novamente contra-ataca. A luta segue até o término do período inicial.

Já no segundo round, Mizuno desfere um chute frontal de direita na barriga de Batista. Na sequência, Batista intensifica os seus ataques com “ganchos” de esquerda e direita e avança. Mizuno cai ao ser atingido por um “gancho” de esquerda e é castigado por socos do ‘Ground and Pound’ até que o árbitro interrompe a luta para preservar a integridade física do atleta. João Batista Yoshimura vence por nocaute aos 32 segundos do segundo round, destrona Mizuno e se torna o novo campeão dos médios do “DEEP”. Com a conquista, ele também entrou para história do esporte.

Depois da luta, Yoshimura dedicou a vitória para sua esposa e filhos, seu mentor Danilo Zanolini e sua equipe.

-“Obrigado por terem vindo. Iniciei nas artes marciais aos 12 anos e no começo me tornei um campeão de Karatê em São Paulo. Vim com meu Pai do Brasil para o Japão para me tornar um campeão em vez de um trabalhador de escritório. Mãe, Pai, eu fui campeão. E para meus filhos. Obrigado, Sr. Danilo. Obrigado Sr. Saeki. Eu quero disputar uma luta pelo título de campeão até 77 kg também.”-disse Yoshimura, mostrando que pretende conquistar novos títulos.

Já no ‘main event’ ( e portanto “evento principal” ) deste “DEEP 102 Impact”, tivemos uma outra luta válida por uma disputa de título, no caso, da categoria peso pena. A luta também era uma revanche e, desta feita, Juntaro Ushiku vingou-se da derrota sofrida para Daisuke Nakamura, em fevereiro passado, vencendo-o por decisão dividida, após três rounds.

Para detalhes adicionais sobre o “DEEP 102 Impact”, bem como os resultados completos do show do último domingo e informações sobre os próximos eventos, favor acessar o site oficial da franquia : http://www.deep2001.com/

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 05/07/2021
_
Legenda : João Batista Yoshimura conquistou o cinturão de campeão da categoria peso médio do “DEEP”.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( Créditos | Cortesia : Acervo Pessoal João Batista Yoshimura | ( C ) Deep Impact | Divulgação ).

Legenda : João Batista Yoshimura entrou para a história do esporte ao conquistar o título de um dos eventos mais importantes do mundo.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Gong Martial Arts | ( C ) Deep Impact | Divulgação ).

Intagram: instagram.com/coach_jonh_slugger/

image 1625399078 87d15

 

 

Chang Min Yoon vence Jia Wen Ma por finalização no ONE: “Full Blast - Parte II”

O ONE Championship: “Full Blast - Parte II” aconteceu na sexta-feira ( 11 de junho ), à noite, no Singapore Indoor Stadium, em Singapura. O evento foi transmitido nos EUA com atraso no “ B / R Live ” ( horário do leste ).
O ‘card’ de quatro lutas contou com duas lutas de artes marciais mistas, uma luta de Muay Thai e uma luta de Kickboxing.

No ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação, Mongkolpetch Petchyindee ( Tailândia ) enfrentou Elias Mahmoudi ( França ) em uma disputa de Muay Thai.
Mongkolpetch entrou na luta com três vitórias em suas três participações dentro do ‘cage’ do ONE. Ele não lutava há quase um ano, quando venceu Sok Thy no ONE: “No Surrender 3”.
Seu adversário na última noite, Mahmoudi, é o quarto no ranking do peso mosca de Muay Thai. Ele já lutou no Japão no K-1 World GP ( em 2016 e 2017 ). Sua última luta foi no ONE: “Mark Of Greatness”, no final de 2019, quando venceu Lerdsila Chumpairtour.

Após três rounds de muita ‘trocação’, Mongkolpetch ( que manteve o fluxo total no último período ), acabou vencendo por decisão majoritária.

Já o ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) trouxe Tsogookhuu Amarsanaa, um lutador da Mongólia que treina no Jackson Wink MMA, nos Estados Unidos. O mongol deu as boas-vindas ao invicto Ben Wilhelm, ( 4-0 ), atleta da Gracie Technics que havia finalizado todos os seus oponentes na carreira até aqui.

Amarsanaa também venceu a sua luta por decisão dos juízes após três rounds, naquela que foi a primeira exibição difícil de Wilhelm. O havaiano experimentou a derrota pela primeira vez e caiu para 4-1. Já Amarsanaa mostrou que pode causar problemas para qualquer um na divisão de peso leve e também melhorou tecnicamente durante o seu hiato. Seu recorde agora é de 6-2.

Em outro duelo de MMA da noite, vimos Jia Wen Ma ( China ) enfrentar Chang Min Yoon ( Coréia do Sul ) em uma luta na categoria de peso pena.
O sul-coreano vinha de quatro vitórias consecutivas e manteve esse ‘recorde’ com uma finalização rápida no primeiro round. Yoon fez uso de um arremesso de quadril enfático no início da luta para deixar Ma de costas. Ele logo encaixou o seu braço esquerdo sob o queixo do seu oponente. Não ficou claro se o lutador chinês realmente “bateu” em sinal de desistência, mas com o estrangulamento “mata-leão” cada vez mais apertado, o árbitro decidiu encerrar a luta.
O ‘registro’ de Ma cai para 6-4, enquanto Yoon sobe para 5-1.

No desafio de Kickboxing, Taiki Naito, ex-campeão japonês de “Shoot Boxing” no peso super galo ( 55 kg ) e que já acumula participações no ONE, encarou o lutador de Sanshou, Wenfeng Wang, cujo ‘recorde’ é de 41 vitórias, 8 derrotas e 1 empate.
O atleta do Japão acabou vencendo o chinês por decisão majoritária após três rounds.

O próximo evento do ONE Championship está programado para o dia 9 de julho. No entanto, com o governo de Singapura decidido à aliviar suas últimas restrições relacionadas ao coronavírus à qualquer momento, poderíamos ver o show do ONE: “Empower” remarcado para antes disso.

Por agora fique com os resultados do ONE: “Full Blast - Parte II” que incluem :

ONE: “Full Blast - Parte II”
11 de Junho de 2021
Singapore Indoor Stadium
Kaalang, Singapura

Muay Thai: Mongkolpetch Petchyindee venceu Elias Mahmoudi por decisão majoritária dos juízes
MMA: Tsogookhuu Amarsanaa venceu Ben Wilhelm por decisão unânime
MMA: Chang Min Yoon venceu Jia Wen Ma por finalização com estrangulamento ( mata-leão ) aos 1:46 do primeiro round
Kickboxing: Taiki Naito venceu Wenfeng Wang por decisão unânime

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 12/06/2021
_
Legenda : Chang Min Yoon venceu Jia Wen Ma com um “mata-leão”.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) ONE Championship | Divulgação ).

Legenda : Chang Min Yoon comemorando a vitória sobre Jia Wen Ma.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) ONE Championship | Divulgação ).

Yoon Chang Min Ma Jia Wen FULL BLAST II 1920X1278 1 1536x1022 154ee

Atleta sul-coreana Celine Haga vence no Peak Fighting 12

 

Celine Haga é uma das melhores lutadoras de MMA da atualidade. Nascida na Coreia do Sul, ela foi adotada por pais de Oslo, Noruega, onde viveu desde a sua infância. Após iniciar a prática do Jiu-Jítsu, ela também começou à treinar com lutadores ‘underground’ de MMA, em um porão sob um antigo shopping em Oslo, em uma época em que o esporte ainda era ilegal na Noruega.
 
Em busca de se tornar uma profissional da modalidade, ela decidiu se mudar para o Japão para treinar, embora não conhecesse ninguém e nem falasse japonês. Foi quando se tornou uma “sparring” ( parceira de treinos ) de Megumi Fujii, pupila de Josh Barnett e uma das lutadoras de MMA mais famosas da ‘terra do Sol Nascente’. As duas se deram bem na academia e Celine passaria três anos indo e voltando entre a Noruega e o Japão.
 
Foi uma época difícil na carreira da atleta. Ela estava melhorando, mas perdeu 11 de suas primeiras 12 lutas. Depois, ela venceu suas 9 lutas seguintes, chegando à vencer uma dos melhores lutadoras do Japão. Isso foi bom para sua confiança, mas ruim para a sua carreira.
 
Os promotores japoneses pararam de lhe dar lutas, exceto uma em que a sua oponente colocou algo ‘ilegal’ em sua luva ( que ela usou para quebrar o osso orbital do rosto de Celine ) e, como consequência, a sul-coreana teve que ir ao hospital por três meses e ainda teve um problema de “visão dupla” por um ano.
Esse tipo de ‘incidente’ teria motivado muitos à desistir, mas a atleta encontrou forças para continuar e se inspirar positivamente, mesmo em um período tão complicado.
 
Na sequência, Celine acabou voltando para a Noruega, mas continuou treinando, além de mergulhar nos estudos da psicologia do esporte. Sua confiança era notória e o seu talento estava comprovado.
Posteriormente ela foi adimitida na renomada Jackson Wink MMA Academy do Novo México, em Albuquerque, Novo México, EUA, onde treinaria por três meses, sendo que esses três meses eventualmente se transformaram em cinco anos e meio, quando a lutadora decidiu morar na academia e treinar quase todos os dias.
 
No último sábado, ( 22 de Maio de 2021 ), ela voltou à lutar MMA no Peak Fighting 12, promovido pela Arkansas’s Premier MMA Promotion. O evento teve lugar no Texarkana Arkansas Convention Center, em Texarkana, Arkansas, Estados Unidos. Celine acabou vencendo a sua adversária, Shannon Goughary, ( 4-5-0 ), apos conseguir uma finalização no segundo round.
 
No caminho de volta para casa, Celine recebeu boas notícias. Depois de um ano e meio sem lutar, agora - de repente - ela tem duas lutas em três semanas.
 
A guerreira agradece aos seus companheiros de equipe e treinadores da Factory X Muay Thai / MMA / BJJ e Landow Performance, além dos seus patrocinadores : Chris Calderon, Combat News, Foundation Therapy, Íons Performance Care e WomenOfcombat, sem esquecer de Veronica Castillo, que lhe ajudou com a sua dieta ( que ela promete seguir melhor da próxima vez ).
Celine ( agora com um “recorde” de 18-11-0, no MMA ) finaliza mandando um recado para todos os seus amigos próximos, ( ‘vocês sabem quem vocês são’ ), segundo ela : “eu amo vocês” !!
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 27/05/2021
_
Legenda : A atleta voltou à vencer depois de um ano e meio sem lutar.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : Acervo Pessoal Celine Haga | ( C ) Peak Fighting | ( C ) Arkansas’s Premier MMA Promotion | Divulgação ).
 
Legenda : Celine Haga após uma sessão de treinos de MMA.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) WomenOfcombat | Divulgação ).
 
rsw 1300h 800 4a4d6
 

Japonesa Ayaka Miura vence brasileira Rayane Bastos por finalização no ONE: “Dangal”

 

No sábado, 15 de maio de 2021, o ONE Championship promoveu o ONE: “Dangal”, no Singapore Indoor Stadium, em Singapura. O ‘card’ foi composto por quatro lutas de artes marciais mistas e uma luta de Muay Thai.
 
No ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação vimos Arjan Bhullar ( 11-1 ) fazer história ao se tornar o primeiro lutador de origem indiana à ganhar o título dos pesos pesados do ONE Championship e o segundo homem a deter o título da categoria na franquia de propriedade de Chatri Sityodtong.
 
Para realizar tal façanha ele teve que ‘detonar’ o então campeão Brandon Vera ( 16-9 ) por nocaute técnico no segundo round. Após Vera iniciar o segundo período “disparando” longos ‘jabs’ à distância, Bhullar - um ex-atleta olímpico de Wrestling - tentou quedas em seu adversário. Após Vera se agarrar à grade do ‘cage’, Bhullar finalmente levou o seu oponente ao chão, onde definiu a luta ao impor um pesado ‘ground and pound’ em Vera. 
 
O ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) trouxe um duelo na categoria peso pena sob as regras do Muay Thai, onde o astro tailandês Tawanchai PK Saenchai, de apenas 22 anos de idade, acertou um chute espetacular na cabeça do irlandês Sean Clancy para vencer por nocaute no terceiro assalto do confronto.
 
Em outra luta de MMA do ‘card’, Gary Mangat melhorou o seu “recorde” para 16-3 com uma vitória por decisão unânime sobre Roshan Mainam, da Índia ( 6-3 ).
 
Outra lutadora da Índia, Ritu Phogat ( 4-1 ), também sofreu revês semelhante. Ela perdeu para a norte-americana Bi Nguyen ( 6-6 ), mas por decisão dividida dos jurados, após três rounds.
 
Já o momento mais aguardado do ONE: “Dangal” - ao menos para nós, brasileiros - foi outra luta entre mulheres e que contou com a presença da paraense Rayane Bastos. A atleta da Equipe JB, estava invicta até então com quatro vitórias e um empate.
 
Contudo, a japonesa Ayaka Miura usou a técnica em que é especialista, o “scarf-hold americana”, para finalizar a brasileira com apenas 2m58 da luta realizada em peso “combinado” ( ou seja, ‘casado’ ) de 58kg. Esta foi a sexta vitória de Miura entre as 11 na carreira com essa mesma técnica, em que ela parte do controle lateral e aplica uma americana com as pernas ( ‘keylock’ ).
 
Confira os resultados do ONE: “Dangal” que incluem :
 
ONE: “Dangal”
15 de Maio de 2021
Singapore Indoor Stadium
Kaalang, Singapura
 
MMA : Arjan Bhullar venceu Brandon Vera por “TKO” ( socos ) aos 4:27 do segundo round 
Muay Thai: Tawanchai PKSaenchaigym venceu Sean Clancy por “KO” ( chute na cabeça ) aos 0:35 do terceiro round 
MMA : Bi Nguyen venceu Ritu Phogat por decisão dividida
MMA : Ayaka Miura venceu Rayane Bastos por finalização com ‘keylock’ ( “scarf-hold americana” ) aos 2:58 do primeiro round
MMA : Gary Mangat venceu Roshan Mainam por decisão unânime
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 19/05/2021
_
Legenda : Ayaka Miura finalizou Rayane Bastos com a sua “marca registrada”.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) ONE Championship | Divulgação ).
 
Legenda : Finalização incrível de Ayaka Miura sobre Rayane Bastos.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) ONE Championship | Reprodução YouTube | Divulgação ).
s4e05m screenshot923215 ac032
 

Brasileiro Vitor Toffanelli vence no K-1 World GP 2021 Japan ( K’Festa.4 Day.1 )

No domingo, ( 21 de março de 2021 ), o K-1 Group realizou o K-1 World GP 2021 Japan ( K’Festa.4 Day.1 ). O evento teve lugar no Tokyo Garden Theatre, em Tóquio, Japão. As lutas foram transmitidas ‘ao vivo’ pela Abema TV.
Não custa lembrar que o K-1 recuperou o ‘status’ de “maior evento de ‘lutas em pé’ do mundo”.

O ‘main event’ ( e portanto “evento principal” ) deste ‘card’ nos trouxe Yuuki Egawa defendendo o seu título na categoria de 58 quilos contra Tatsuya Tsubakihara. A dupla já havia se enfrentado em uma luta ( quando o título não estava em jogo ), em setembro do ano passado. Desta feita, Tatsuya Tsubakihara acabou vencendo Yuuki Egawa por decisão dividida dos jurados ( 10-9, 9-10, 10-9 ), após um round extra.

Já no ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) do ‘card’ deste K-1 World GP 2021 Japan ( K’Festa.4 Day.1 ) vimos mais uma disputa de título ( até 65 quilos ) com Hideaki Yamazaki defendendo o seu cinturão de campeão pela primeira vez contra Fukashi Mizutani. Hideaki manteve o título com sucesso ao nocautear Fukashi passados pouco mais de um minuto do round inicial.

O evento também marcou a estréia do sensei Júlio Cesar Mori ( Brazilianthai ) no K-1 diante do japonês Katsuya Jinbo. Foram três rounds de muita “trocação”, do começo ao fim. Júlio perdeu por pontos, mas realizou um sonho ao fazer uma grande estreia no K-1. O atleta mostrou que está no jogo e isso é só o começo.

Outro brasileiro e representante da equipe Brazilianthai, Vítor Toffanelli fez o seu retorno ao K-1 após a sua estréia em novembro passado. Vítor obteve uma grande vitória por nocaute técnico no terceiro round sobre o japonês Suzuki Hayato.

Na entrevista pós luta, Vítor declarou que seu próximo passo é lutar um GP em busca do cinturão do K-1 World GP ou K-1 MAX ( Middleweight Artistic Xtreme ).

Confira os resultados do “K-1 World GP 2021 Japan ( K’Festa.4 Day.1 )” que incluem :

K-1 World GP 2021 Japan ( K’Festa.4 Day.1 )
21 de março de 2021
Tokyo Garden Theatre
Koto, Tóquio, Japão

Tatsuya Tsubakihara venceu Yuuki Egawa por decisão dividida após um round extra ( 10-9, 9-10, 10-9 ) - pelo título até 58 quilos
Hideaki Yamazaki venceu Fukashi Mizutani por nocaute ( ‘jab’ de esquerda ). Round 1, 1:10 - pelo título até 65 quilos
Yuta Murakoshi venceu Ryusei Ashizawa por decisão unânime ( 30-28, 30-29, 30-29 )
Koya Urabe venceu Hikaru Hasumi por decisão unânime ( 30-28, 30-27, 30-29 )
Tatsuki Shinotsuka venceu Kaito Ozawa por decisão dividida após um round extra ( 10-9, 9-10, 10-9 )
Kaisei Kondo venceu Duangsomphong Maki por decisão majoritária ( 29-29, 30-28, 30-28 )
Vitor Toffanelli venceu Hayato Suzuki por “TKO” ( corte ) Round 3, 1:28
Mahmoud Sattari venceu Hisaki Kato por “TKO” ( golpes ) Round 2, 0:26
Seiya Tanigawa venceu Rui Hanazawa por decisão unânime ( 30-27, 30-26, 30-26 )
Miyu Sugawara venceu Nozomi Sigemura por decisão unânime ( 30-27, 30-27, 30-26 )
Gunji Taito venceu Riku Morisaka por decisão unânime ( 30-27, 30-26, 30-26 )
Shuji Kawarada venceu Hisaki Higashimoto por “TKO” ( corte ) Round 1, 1:20
Katsuya Jinbo venceu Júlio Cesar Mori por decisão unânime ( 30-28, 30-28, 29-28 )
Yuta Matsuyama venceu Sora Suizu por nocaute ( joelhada ) Round 1, 1:19
Koji Ikeda venceu Eiki Kurata por nocaute ( direto de direita ) Round 2, 1:55
Mina Daiki venceu Kyosuke Takahashi por nocaute (direto de esquerda ) Round 3, 1:19
Natsuki Kitamura x Koki Akada terminou em empate majoritário (30-29, 29-29, 29-29)

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 23/03/2021
_
Foto : Após vencer a sua luta no domingo, o brasileiro Vitor Toffanelli agora busca o cinturão do K-1 world GP. ( Cortesia | Créditos : AP Vitor Toffanelli | ( C ) K-1 Japan Group | ( C ) M-1 Mídia Esportiva | Divulgação ).

163454386 3705979816183988 8384633788984943734 n 040b9

Vitor Toffanelli recebendo o trofeu de campeão ao lado do Mestre Danilo Zanolini. ( Cortesia | Créditos : AP Vitor Toffanelli | ( C ) K-1 Japan Group | ( C ) M-1 Mídia Esportiva | Divulgação ).

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« September 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

FreeCurrencyRates.com

Visitantes online

Advertising area




Contador de visitas

0.png3.png7.png8.png5.png0.png5.png
Hoje:370
Ontem:516
Últimos 7 dias:370
Mês:53943
Total:378505

Conectados simultaneamente

3
Online

20-09-21

Parceiros

Go to top