ptzh-CNenfritjakoruesvi

Veja os resultados do “Grachan 48” realizado no último domingo no Japão

O “Grachan 48” foi realizado no domingo, ( 20 de junho de 2021 ). O ‘cage’ foi montado no Ota Ward Industrial Plaza ( PIO ), em Tóquio, capital do Japão. Como de costume, o Sr. Hiroyuki Iwasaki, ( CEO da G Global Co., Ltd. ), nos proporcionou um ‘card’ composto por excelentes lutas de MMA.

O ‘main event’ ( e portanto “evento principal” ) deste ‘Grachan 48’, foi uma luta entre Ryuta Sakurai e Hiroki Nagaoka, dois experientes lutadores japoneses de MMA, válida pelo título dos médios da franquia.

Ryuta Sakurai é um veterano de 48 anos que já lutou pelo Shooto, DEEP e Pride FC, além do próprio ‘Grachan’, entre outras promoções de MMA. Ele é conhecido pela alcunha de “Mr. DEEP” desde quando conquistou o título dos médios daquela franquia e por causa das batalhas ferozes que ocorreram. Ryuta também já unificou os títulos dos torneios ‘Grachan’ e “Gladiator”.

Hiroki Nagaoka, por outro lado, também é um veterano que fez 40 anos de idade agora em 2021. Ele acumula participações no DEEP, Pancrase e Demolition, além de ter conquistado o título de campeão da categoria de peso meio médio do DXFC. Em dezembro do ano passado, ele venceu o ‘ex-lutador’ do UFC, Will Chop.

Logo no primeiro round, Sakurai é derrubado após desferir um chute frontal. Nagaoka golpeia com punhos e cotovelos, mas Sakurai - mesmo por baixo - tenta finalizar com um triângulo e varia para uma “chave-de-braço”, tentando uma vitória o mais rápido possível. Contudo, Nagaoka escapa puxando seu braço para, em seguida, segurar Sakurai com firmeza.

Já no segundo período da luta, Nagaoka derrubou Sakurai e novamente o segurou no solo. Sakurai tenta escapar e se levanta, mas não mostra muita eficiência no contra-ataque, como consistência na montada e quando estava preso às costas de Nagaoka.

No terceiro e último round, Sakurai foi novamente derrubado após tentar contra-atacar seu adversário com um soco. Pouco antes do término do tempo estipulado, Sakurai assumiu a posição de montada e ainda tentou um triângulo de braço, mas o tempo acabou. Nagaoka, que tomou a iniciativa no chão do começo ao fim, ganhou por decisão unânime ( 28-29 x 3 ).
Com o resultado, Nagaoka avançou para 29-22, enquanto Sakurai caiu para 27-26.

Já no ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) vimos o bom duelo entre Daryl Lokoku, lutador de MMA do Congo que atualmente mora no Japão e Junpei Sasakawa, atleta consagrado no Judô e que também compete no MMA desde 2015.

O primeiro round tem início com Daryl pressionando e Sasakawa lutando para manter a distância. Daryl desfere ‘ganchos’ de esquerda e direita que balançam Sasakawa. O japonês cai e não consegue devolver o ataque.

O segundo round é quase uma repetição do primeiro, com Daryl constantemente pressionando e perseguindo Sasakawa com socos. Sasakawa se defende com firmeza, mas Daryl, que manteve o ritmo, acaba vencendo por decisão unânime dos juízes.
Assim sendo, o ‘registro’ de Daryl sobe para 11-6, enquanto Sasakawa desce para 6-5.

Confira os resultados do “Grachan 48” que incluem :

Grachan 48
20 de Junho de 2021
Ota Ward Industrial Plaza ( PIO )
Ota, Tóquio, Japão

Hiroki Nagaoka venceu Ryuta Sakurai por decisão unânime após três rounds ( título dos médios )
Daryl Lokoku venceu Junpei Sasakawa por decisão unânime após dois rounds
Katsushi Kojima venceu Shun Murata por decisão majoritária após dois rounds
Kengo Fujimura venceu Angelo Shinohara por decisão unânime após dois rounds
Kentaro Wada venceu Hidekazu Asakura por “TKO” ( interrupção do árbitro ) aos 1:07 do segundo round
Tetsuyuki Yoshida e Takumi Miyauchi terminou em empate majoritário após dois rounds
Tomoya Tanaka venceu Mahiro Miyoshi com uma finalização por “hell hook” aos 2:40 do primeiro round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 22/06/2021
_
Legenda : Hiroki Nagaoka comemorando a vitória com a sua família.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Grachan MMA | ( C ) G Global Co., Ltd. | (C) Gong Martial Arts | Divulgação ).

Legenda : Hiroki Nagaoka venceu Ryuta Sakurai no ‘main event’ do “Grachan 48”.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Nob Yasumura | ( C ) Grachan MMA | (C) G Global Co., Ltd. | Divulgação ).

Sakurai vs Nagaoka 400x266 66661

 

Confira os resultados do Deep Jewels 33 realizado domingo no Japão

Na tarde de domingo, 20 de junho de 2021, o Deep Jewels 33 teve lugar no New Pier Hall, em Minato, Tóquio, capital do Japão. O evento foi ao ar ‘ao vivo’ às 23h, no horário do leste ( EUA ), via “Pay-Per-View”. Nobuyuki Sakakibara, o CEO do Rizin FF, estava presente, prestigiando as lutas.

O Deep Jewels é o maior show de MMA feminino do continente asiático na atualidade e o seu 33º evento foi marcado pela disputa do Grand Prix da categoria peso átomo, brilhantemente vencido por Saori Oshima - uma jovem atleta de 26 anos - que passou pela sul-coreana Si Woo Park e pela japonesa Hikaru Aono no mesmo ‘card’, se tornando assim, a nova campeã até 47,6kg da promoção, além de faturar o prêmio de 1 milhão de ienes.

No round inicial da última luta do ‘card’, Oshima acertou na esquerda e na direita, e tentou derrubar Hikaru Aono, que também procurou levar a luta para o chão continuamente. Mas esta se viu forçada à defender-se de várias tentativas de finalização durante o processo. Oshima ainda conseguiu “raspar” e tentou usar a guilhotina para estrangular a sua adversária.

Já no início do segundo período da luta de dois rounds, Aono conseguiu consolidar uma queda, mas Oshima parecia mais ‘escorregadia’ no chão, sendo capaz de “raspar” e tentar usar uma Kimura para finalizar. Ela manteve a primeira posição até o gongo sinalizar o término deste segundo round e deixando uma decisão fácil para os juízes.

A decisão foi 5-0 ( 20-17 × 2, 20-18 × 3 ), e Oshima - que conquistou o seu segundo título no Deep Jewels - melhorou para 6-2 enquanto Aono caiu para 8-5.
Na coletiva de imprensa após a luta, a nova campeã prometeu voltar ao ‘cage’ e fazer o seu melhor para manter os seus títulos. Ela também disse que aceitaria um convite do Rizin FF para lutar.

No início da programação do Deep Jewels 33, vimos as semifinalistas que foram derrotadas neste Grand Prix. Park ( 5-3 ) foi finalizada por Oshima, enquanto Mizuki Oshiro ( 2-4 ) foi finalizada por Aono.

Já Seika Izawa ( 3-0 ) finalizou Miki Motono ( 5-3 ) no primeiro round para se tornar a nova campeã da categoria peso palha do Deep Jewels.

Confira os resultados do “Deep Jewels 33” que incluem :

Deep Jewels 33
20 de Junho de 2021
New Pier Hall
Minato, Tóquio, Japão

Saori Oshima venceu Hikaru Aono por decisão unânime ( venceu o Grand Prix peso átomo )
Seika Izawa venceu Miki Motono por finalização ( “arm-bar” ) aos 3:32 do primeiro round ( conquistou o título da categoria peso palha )
Yukari Nabe venceu Mika Arai por decisão unânime
Namiko Kawabata venceu Shoko Fujita por decisão unânime
Eru Takebayashi venceu Otoha Nagao por decisão unânime
Yuko venceu Sayaka Hishinuma por “TKO” ( socos ) aos 1:31 do segundo round
Hikaru Aono venceu Mizuki Oshiro por finalização ( “arm-bar” ) aos 1:39 do primeiro round
Saori Oshima venceu Si Woo Park por finalização ( “arm-bar” ) aos 2:28 do primeiro round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 21/06/2021
_
Legenda : Saori Oshima venceu o “Grand Prix peso átomo” do Deep Jewels.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Deep Jewels | ( C ) Deep Impact | (C) Gong Martial Arts | Divulgação ).

Legenda : A nova campeã, Saori Oshima, com o seu marido, Yuma Oshima, e suas filhas gêmeas.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Deep Jewels | ( C ) Deep Impact | (C) Gong Martial Arts | Divulgação ).

eye catch 1624170589 dce9a

 

Veja os resultados do Rizin 28 realizado neste domingo no Japão

As artes marciais mistas retornaram ao histórico Tokyo Dome pela primeira vez em quase 20 anos na madrugada do domingo ( 13 de junho de 2021 ) com uma edição do Rizin Fighting Federation, maior evento de MMA do Japão na atualidade. Mas apesar do estádio ter capacidade para comportar entre 55 a 70 mil espectadores, o Rizin 28 só obteve autorização para receber um público de 10 mil pessoas e ainda assim com rigorosas medidas de segurança, incluindo o uso de máscaras e distanciamento social, entre outras. Tudo isso devido ao estado de emergência imposto pelo governo do país.

O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) deste ‘card’ foi uma luta na categoria peso pena entre o brasileiro Kleber Koike Erbst, ex-campeão do KSW, e o popular japonês Mikuru Asakura.
Koike havia prometido apagar Asakura antes da luta e cumpriu a promessa no segundo round, quando acertou uma série de golpes no “clinch” e puxou para a guarda, encaixando o triângulo para sufocar Asakura, que ficou inconsciente.
Com o resultado, Koike subiu para 28-5 enquanto Asakura caiu para 14-3.

No ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) vimos um desafio especial, ou seja, uma luta com ‘regras personalizadas’, em que o invicto “astro” japonês de 22 anos, Tenshin Nasukawa, encarou três oponentes, um à cada rodada, na seguinte ordem : Koki Osaki, Hiroya Kawabe e Hideo Tokoro.
As regras eram similares às do boxe, mas com o acréscimo do soco “superman” ( ou ‘superman punch’, se preferir ) e também do soco rodado.
Tenshin fez um bom - e duro - primeiro round com Osaki, e chegou a derrubar Hiroya com um soco na costela já no segundo período, indo para o último expediente com o veterano do MMA, Hideo Tokoro, fazendo-o ‘balançar’ várias vezes, mas sem conseguir o nocaute.
Após a luta, o empate foi oficialmente anunciado.

Já o brasileiro Roberto Satoshi e o lutador do Azerbaijão, Tofiq Musayev, disputaram o cinturão inaugural do peso leve da promoção. Musayev, campeão do GP dos leves do Rizin em 2019, conseguiu impedir a primeira tentativa de queda de Satoshi, mas o paulista - que é especialista em Brazilian Jiu-Jítsu - não desistiu e, apesar de terminar por baixo na segunda tentativa, encaixou um triângulo e forçou Musayev à bater, se tornando assim o primeiro campeão linear na categoria de peso pela organização nipônica.

O Rizin 28 também contou com uma parte das lutas da rodada de abertura do Grande Prêmio do Rizin na categoria peso galo. O torneio conta com a participação de 16 homens e neste ‘card’ vimos o ex-campeão Kai Asakura vencer Shooto Watanabe com socos do ‘Ground and Pound’, enquanto Naoki Inoue venceu Shintaro Ishiwatari após nocauteá-lo com “um tiro de meta”.

Outros dois participantes do GP dos galos, Hiromasa Ougikubo e Yuki Motoya também seguiram em frente no torneio após vencerem por decisão Takeshi Kasugai e Ryo Okada, respectivamente.

Confira os resultados do “Rizin 28” que incluem :

Rizin 28
13 de Junho de 2021
Tokyo Dome
Bunkyo, Tóquio, Japão

 

Kleber Koike venceu Mikuru Asakura com uma finalização por estrangulamento ( triângulo ) aos 1:49 do segundo round
Tenshin Nasukawa x Koki Osaki, Hiroya Kawabe e Hideo Tokoro - Empate
Roberto Satoshi venceu Tofiq Musayev com uma finalização por estrangulamento ( triângulo ) aos 1:12 do primeiro round
Kai Asakura venceu Shooto Watanabe por “TKO” aos 3:22 do primeiro round [ rodada de abertura do GP dos galos ]
Naoki Inoue venceu Shintaro Ishiwatari por nocaute aos 2:01 do primeiro round [ rodada de abertura do GP dos galos ]
Hiromasa Ougikubo venceu Takeshi Kasugai por decisão unânime [ rodada de abertura do GP dos galos ]
Yuki Motoya venceu Ryo Okada por decisão unânime [ rodada de abertura do GP dos galos ]
Yutaka Saito venceu Vugar Karamov por decisão dividida
Shoma Shibisai venceu Tsuyoshi Sudario com uma finalização por estrangulamento ( “mata-leão” ) aos 1:39 do terceiro round
Satoshi Yamasu venceu Noah Bey por decisão dividida

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 13/06/2021
_
Legenda : Kleber Koike venceu em sua primeira luta principal contra uma “estrela” do Rizin.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : @RIZINFF | Divulgação ).

Legenda : Roberto Satoshi se tornou o primeiro campeão linear peso leve do Rizin.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : @RIZINFF | Divulgação ).

image 1623580708 e01a3

 

Confira os resultados do “Krush-EX 2021 Vol.3” realizado Sábado no Japão

 No sábado, 5 de junho de 2021, o K-1 Japan Group realizou o “Krush-EX 2021 Vol.3” no GEN Sports Palace, em Shinjuku, Tóquio, capital do Japão. O intuito dos organizadores é realizar competições para manter os jovens prospectos da promoção em constante atividade até que estes se credenciem para os torneios de primeira linha do K-1. Mas o “tablado” do “Krush-EX” também apresenta confrontos de alguns lutadores profissionais da franquia.

O evento que foi ao ar ‘ao vivo’ pela “Line Live” às 4h ( horário local ) foi marcado por uma disputa na categoria de 63 Kgs entre Rioya Nasu e Jin Hatori.

Rioya, de 21 anos, tem um ‘recorde’ de 5 vitórias ( 1 nocaute ) e 3 derrotas e, embora tenha conquistado 2 vitórias consecutivas no K-1 JAPAN GROUP, perdeu para Takumi Nagai por nocaute em setembro de 2020 e também sofreu outro nocaute diante de Mitsuo Hebei em fevereiro deste ano. Hatori, por sua vez, já havia sido derrotado por Rioya na final do ‘K-1 College 2019’, quando ambos ainda eram amadores. Ele teria agora a sua revanche no profissional.

O primeiro round teve início com Rioya chutando e conectando ‘ganchos’ de esquerda e direita em Hatori, que é atingido repetidamente. Mas Hatori consegue se encontrar no meio do “palco”, usando muito a sua direita, enquanto Rioya chuta os seus joelhos para, em seguida, acertá-lo com socos.

Já no segundo período da luta, Hatori golpeia repetidamente o rosto e o corpo de Rioya, que rebate com um ‘gancho’ de esquerda. Neste round, os dois homens levaram a luta várias vezes para o canto do ringue e, além disso, usaram os joelhos contra o corpo.

A definição da luta, aliás, viria com uma joelhada de direita desferida por Hatori no corpo de Rioya, quando este estava perto das cordas, desmaiando de agonia, aos 2min. e 21seg. do segundo round.

Hatori superou assim as dificuldades dos minutos iniciais do confronto e com esta vitória por “KO” se vingou da derrota sofrida durante a final da faculdade.

-“Tive muitas lesões no ano passado e fiquei desapontado por ter tido um desempenho lamentável da última vez. Mas várias pessoas me apoiaram e eu pude mostrar o meu potencial hoje. Farei o meu melhor para atingir níveis ainda mais altos”.-disse Hatori ao microfone, após a sua vitória.

Em outra luta de destaque do ‘card’, desta vez entre as mulheres, Chan Lee venceu Raika Nagasaki por decisão dividida ( 2-1 ), após três rounds.

Confira os resultados do “Krush-EX 2021 Vol.3” que incluem :

Krush-EX 2021 Vol.3
05 de junho de 2021
GEN Sports Palace
Shinjuku, Tóquio, Japão

Jin Hatori venceu Rioya Nasu por nocaute aos 2:21 do segundo round
Chan Lee venceu Raika Nagasaki por decisão dividida ( 29-30, 30-28, 30-29 )
Kosuke Kawashima venceu Akihiko Kawagoe por decisão unânime ( 30-28, 29-28, 29-28 )
Riko Kato venceu Kiho por decisão unânime ( 29-28 x3 )
Sakiya Inoue venceu Masaki Yagi por decisão majoritária ( 30-29, 29-28, 29-29 )
Taiyo Miyakawa venceu Kenshiro Koguchi por decisão unânime ( 30-27, 30-27, 30-29 )
Masashige Umeda venceu Masato Ochiai por decisão majoritária ( 28-27, 28-27, 28-28 )
Miho Yata venceu Aiko por decisão unânime ( 29-28, 29-28, 29-27 )
Ryota Irie venceu Ren Yamanishi por nocaute aos 2:54 do primeiro round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 07/06/2021
_
Legenda : Jin Hatori obteve a sua revanche da derrota sofrida no ‘K-1 College 2019’.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) K-1 Japan Group | ( C ) Krush | Divulgação ).

Legenda : Jin Hatori comemora a sua vitória ladeado pelas belas “K-1 girls”.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) K-1 Japan Group | ( C ) Krush | Divulgação ).

image 1622893635 7b652

Confira os resultados do Double G FC 7 realizado Sábado na Coréia do Sul

 O show de MMA Double G FC 7 aconteceu na noite de sábado, ( 05 junho de 2021 ), na KBS Arena, em Seul, capital da Coréia do Sul. O público prestigiou o evento ‘ao vivo’ no ginásio, embora em número limitado.

A “atração principal” e portanto ‘main event’ do ‘card’ foi uma disputa em que Jun Young Hong derrotou Gi Bum Moon para acrescentar outro cinturão à sua coleção de títulos, no caso, o de campeão do peso pena, que estava vago.

Hong, de 32 anos, - e um protegido do “Zombie” coreano - pressionou desde o início tentando prender Moon na grade do ‘cage’. Houve muita movimentação e “trocação” em pé e, apesar do representante do Zombie MMA ter acertado chutes com mais frequência, o round inicial terminou com os dois homens lutando no “clinch”.

Já no segundo período da luta, Moon mostrou-se muito mais agressivo e conectou golpes de boxe que foram bastante eficazes. Ele também mostrou eficiência nos socos de direita ou esquerda combinados com chutes. Foi quando Hong desferiu um curto ‘gancho’ de esquerda que deixou o seu adversário com as “pernas bambas”.
Mas após o seu oponente utilizar uma joelhada, Moon segurou-o ao longo da ‘gaiola’ e manteve a posição, buscando uma recuperação.

No expediente final, os lutadores voltaram para o centro do ‘cage’, onde Hong fez uso do bom e velho estilo do ‘Zumbi Coreano’, retomando o seu domínio, contra-atacando e defendendo-se, quando preciso. Até porque, Moon também atacou ferozmente, sem economizar a “gasolina do tanque”, durante estes cinco minutos finais.

Mas faltando apenas 90 segundos para o término do terceiro round, Hong conseguiu uma queda e passou para as costas de Moon, tentando garantir a vitória por decisão. Esta realmente veio por decisão unânime dos jurados e Hong subiu para 11-6-1, enquanto seu oponente caiu para 10-5.

Já no ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) vimos uma luta sem brilho pela disputa do título provisório do peso meio médio, em que Yong Joo Lim passou a maior parte de cada round evitando o confronto franco com o seu oponente e sofrendo várias penalidades. Como resultado, Han Seul Kim conquistou facilmente a vitória, apesar desta só ter vindo após os três rounds estipulados para a disputa.

Os dois atletas são conhecidos por lutar no contra-ataque e hesitaram em tomar a iniciativa. Assim sendo, houve muito pouca ação. Mas mesmo assim, Kim conseguiu a sua redenção, ( após sofrer derrota no Double G FC 5 ), enquanto Lim, por outro lado, caiu para 1-4 como profissional de MMA.

Em outra luta da programação, Won Bin Ki e Sung Kwon Kim se enfrentaram pelo cinturão de campeão dos leves, com o primeiro nocauteando o segundo aos 57 segundos do terceiro round.
Ki ( 14-7 ) finalmente arrematou o cinturão de leves após perder na tentativa anterior durante Double G FC 5, enquanto Kim ( 5-7 ) já perdeu quatro das suas últimas cinco lutas.

Entre as mulheres, Bo Hyun Park venceu Yerin Hong na disputa do título de campeã inaugural do peso átomo feminino. A vitória veio por finalização com um estrangulamento passados 4 minutos e 47 do primeiro round. Park ( 4-1 ) obteve assim a sua segunda vitória consecutiva por finalização, enquanto Hong caiu para 3-2 com essa derrota, quando vinha de uma seqüência de três vitórias consecutivas.

Confira os resultados do “Double G FC 7” que incluem :

Double G FC 7
05 de Junho de 2021
KBS Arena
Seul, Coréia do Sul

Jun Young Hong venceu Gi Bum Moon por decisão unânime após três rounds
Han Seul Kim venceu Yong Joo Lim por decisão unânime após três rounds
Won Bin Ki venceu Sung Kwon Kim por “TKO” ( golpes ) aos 57 segundos do terceiro round
Bo Hyun Park venceu Yerin Hong por finalização ( estrangulamento ) aos 4 minutos e 47 do primeiro round
Sang Won Kim venceu Jae Hyun So por “TKO” ( golpes ) aos 3min e 45seg do primeiro round
Jae Hyuk Bang venceu Da Won Yoon por decisão unânime após três rounds
Je Il Jung vs Young Hoon Lee terminou em empate após três rounds
Muhammad Sufi venceu Jae Hyun Choi por “TKO” ( interrupção do médico ) no segundo round
Hyun Ji Jang venceu Chae Hyun Kim por “TKO” ( lesão no joelho ) após dois rounds
Seung Jun Lee venceu Tserendash Azjargal por decisão unânime após três rounds

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 06/06/2021
_
Legenda : Jun Young Hong venceu Gi Bum Moon para conquistar o título do peso pena no Double G FC 7.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Double G FC | Divulgação ).

Legenda : Bo Hyun Park se tornou a primeira campeã do peso átomo feminino no Double G FC 7.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Double G FC | Divulgação ).

Bo Hyun Park punches Ye Rin Hong 300x200 a94d5

 

Confira os resultados do ONE: “Full Blast” realizado hoje em Singapura

 

Nesta sexta-feira, 28 de maio de 2021, o ONE Championship, maior organização de artes marciais do mundo, promoveu o ONE Championship: “Full Blast”, sediado no Singapore Indoor Stadium, em Singapura.
 
O ‘card’ de cinco lutas contou com três lutas de MMA. Destaque para o ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) entre o indiano Kantharaj Agasa e o principal peso mosca da China, Xie Wei. 
 
O indiano entrou na competição com um histórico mais impressionante do que seu oponente chinês e os dois homens alternaram bons momentos nos dois rounds iniciais, que contaram com muita ‘trocação’ e algumas tentativas de quedas.
 
Porém, Agasa, já com sangue escorrendo de um ferimento, optou por não voltar para o terceiro e último round.
 
Com a vitória, Wei melhorou o seu “recorde” para 7-3 e suas lutas pelo ONE Championship tem sido extremamente impressionantes até agora, com duas vitórias por paralisação médica e uma derrota ( por decisão ) discutível para o peso mosca Danny Kingad. O mesmo não pode ser dito de Agasa, citado no ‘site’ da franquia como “o melhor lutador de MMA da Índia”, que caiu para 11-3, depois de uma estreia nada impressionante.
 
Já o ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação nos trouxe uma batalha há muito esperada entre dois dos principais competidores de Muay Thai na categoria peso galo. Saemapetch Fairtex, simplesmente o 1º colocado no ranking da divisão, acabou parando o lutador que ocupava o 3º lugar, Kulabdam Sor. Jor. Piek Uthai, com um golpe de mão esquerda no corpo do “Meteorito Esquerdo”, ainda no round inicial.
 
Anteriormente, tivemos mais uma luta de MMA, em que o peso pena Edward Kelly ( 13-8 ) conquistou uma vitória por decisão dividida sobre Ahmed Faress ( 16-4 ). O egípcio chegou perto de concretizar uma tentativa de finalização com um triângulo já no segundo round, mas perdeu força no período final e viu a interrupção da sua seqüência de vitórias, após a leitura das papeletas dos juízes.
 
No início da noite, Anthony Do ( 8-4 ) finalizou Liang Hui ( 5-7-1 ) com um triângulo em um concurso de peso-chave.
 
Confira os resultados do ONE: “Full Blast” que incluem :
 
ONE: “Full Blast”
28 de Maio de 2021
Singapore Indoor Stadium
Kaalang, Singapura
 
Muay Thai: Saemapetch Fairtex venceu Kulabdam Sor Jor Piek U-Thai por nocaute aos 2:01 do primeiro round
MMA: Xie Wei venceu Kantharaj Agasa por “TKO” ( desistência ) após dois rounds de 5:00 cada
Kickboxing: Miles Simson venceu Santino Verbeek por decisão unânime
MMA: Edward Kelly venceu Ahmed Faress por decisão dividida
MMA: Anthony Do venceu Liang Hui por finalização ( triângulo ) aos 3:55 do segundo round
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 28/05/2021
_
Legenda : Xie Wei superou Kantharaj Agasa no ONE: “Full Blast”.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) ONE Championship | Divulgação ).
Xie Wei winner 78801
 
Legenda : Xie Wei comemorando a vitória sobre Kantharaj Agasa.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) ONE Championship | Divulgação ).
 

Confira os resultados do Shooto realizado Domingo no Japão

 

Apesar do prolongamento do estado de emergência na capital do Japão, o Shooto produziu um show com a presença de público que pode prestigiar o evento ‘ao vivo’ no ginásio naquele domingo, ( 16 de maio de 2021 ). A edição que teve lugar no Korakuen Hall, em Tóquio, reuniu a velha e a nova geração do MMA que convergiram no ‘card’ deste Shooto 2021 Volume 3.
 
O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação foi uma luta entre o prodígio Yamato Nishikawa, de 18 anos, que finalizou Nobumitsu Osawa, ex-campeão dos meio-médios do Shooto, em um confronto de tirar o fôlego.
 
A luta teve início com Osawa acertando alguns chutes em Nishikawa. O adolescente pressionou para frente buscando acalmar a luta até que resolveu puxar para a guarda. Foi então que Osawa - também um veterano do Rizin FF - fez uso do ‘ground and pound’ enquanto seu oponente procurava finalizar com um triângulo.
 
A finalização com o famigerado golpe viria, porém, já no segundo round, quando Nishikawa - após atacar com os cotovelos - “encaixou” o triângulo e fazendo com que o oponente batesse, faltando sete segundos para o final do round.
 
A vitória foi a nona consecutiva de Nishikawa que ampliou seu ‘recorde’ para 14-3-5. Já Osawa, por sua vez, cai para 13-6.
 
Já no ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) vimos o pioneiro do MMA japonês Caol Uno ( 34-21-5 ) - que comemorava 25 anos como lutador - em um “confronto de gerações” com Taison Naito ( 11-8 ), aluno do seu ex-adversário ( e também ex-professor ) Rumina Sato. 
O veterano de 46 anos acabou sendo derrotado por nocaute com um “gancho” de direita aos 4min e 59seg do segundo round.
 
Em outro “confronto de gerações” deste ‘card’, o invicto Yuto Uda ( 5-0 ) derrotou o ex-rei do Pancrase ( peso mosca ), Kiyotaka Shimizu ( 24-15 ), por decisão unânime dos juízes após três rounds.
 
Destaque para o duelo entre Yamato Hiranuma e Daisuke Murayama, que teve um significado histórico, ao menos para os japoneses. O primeiro é discípulo de Satoru Sayama ( fundador do evento Shooto, em 1985 ) e a luta marcava o retorno de um representante do Sayama Dojo ao Korakuen Hall, local sagrado onde foi realizada a primeira competição profissional do Shooto, em 18 de maio de 1989. 
Atualmente, o evento é de propriedade de Noboru Uruta.
 
Hiranuma, que em sua ilustre carreira no Judô acumula um histórico empate com Hifumi Abe - representante japonês das Olimpíadas de Tóquio - acabou vencendo Daisuke Murayama ( Master Japan Tokyo ) por decisão unânime dos juízes após dois rounds de luta.
 
Já entre as mulheres o destaque ficou para Megumi Sugimoto ( 6-3 ) que voltou à vencer, após perder para Seika Izawa, no DEEP Jewels, ( em março deste ano ), e também para Satomi Takano, no Shooto, ainda em novembro de 2020. A sua “ressurreição” se deu diante de Mikiko Hiyama.
 
No início do primeiro round, Sugimoto bateu em sua adversária repetidamente após uma queda. A vitória veio com um “mata-leão” passados 1min e 31seg do período inicial. Hiyama ainda não conheceu a vitória no MMA. Essa foi a oitava derrota de sua carreira.
 
O ‘card’ do Shooto 2021 Volume 3 teve quatro lutas femininas e sete desafios masculinos. 
 
Confira os resultados do “Shooto 2021 Volume 3” que incluem :
 
Shooto 2021 Volume 3
16 de Maio de 2021
Korakuen Hall
Bunkyo, Tóquio, Japão
 
Yamato Nishikawa venceu Nobumitsu Osawa por finalização ( triângulo ) aos 4:53 do primeiro round
Taison Naito venceu Caol Uno por “KO” ( soco ) aos 4:59 do segundo round 
Yuto Uda venceu Kiyotaka Shimizu por decisão unânime
Kenji Kato venceu Kaito Sakamaki por “TKO” ( socos ) aos 4:43 do terceiro round 
Hayato Ishii x Yasuyuki Nojiri terminou em empate ( unânime )
Kota Onojima venceu Takahiro Ichijo por decisão unânime
Yamato Hiranuma venceu Daisuke Murayama por decisão unânime
Megumi Sugimoto derrotou Mikiko Hiyama por finalização ( “mata-leão” ) aos 1:31 do primeiro round 
Miku Nakamura venceu Kyu Kitano por “TKO”  ( paralisação ) aos 3:07 do segundo round 
Yuki Onoyuki vs. Chihiro Sawada terminou em empate ( unânime )
Norika Ryu venceu Momoka Hoshuyama “TKO”   ( socos ) aos 1:47 do segundo round 
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 17/05/2021
_
Legenda : Megumi Sugimoto voltou à vencer em um ‘card’ marcado por “confrontos de gerações”.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Professional Shooto Japan | ( C ) Japan Shooto Association | ( C ) Sustain | ( C ) AbemaTV ).
 
Legenda : Megumi Sugimoto finalizando a sua adversária com um “mata-leão”.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Professional Shooto Japan | ( C ) Japan Shooto Association | ( C ) Sustain | ( C ) AbemaTV ).
image 1621158048 eb27a

Confira os resultados do “Monster War 01” realizado na Coréia do Sul

Para continuar promovendo o crescimento do MMA, os organizadores dos eventos da modalidade apostam até mesmo em “bizarrices” e - se depender das pessoas por trás do The Beast Championship 1 - a Coréia do Sul poderá entrar com força na disputa com a Rússia como uma das protagonistas de cenas inusitadas no esporte.

 
Dohyung Kim, o ‘announcer’ ( ou “locutor” ) do evento sul-coreano “Monster War 01”, foi o destaque do ‘card’ realizado no sábado ( 01 de maio ), na cidade de Paju. Com um sobretudo, óculos escuros e bastante empolgação no anúncio de cada luta, nem mesmo os atletas resistiram aos risos.
 
Por outro lado, não faltou emoção nas lutas propriamente ditas. 
 
O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação foi uma luta entre os pesos pesados Jun Soo Lim e Ik Tae Jin, que terminou em uma finalização raramente vista. 
A luta teve início com os dois gigantes ‘trocando’ chutes e socos que ecoaram no estádio Unjeong Team Ace. Mas, limitados em suas combinações, a precisão de seus ataques era mínima.
 
Já no segundo round, Lim puniu Jin com socos curtos ( no chão ), próximo à grade do ‘cage’. Foi então que Lim utilizou uma técnica grosseira, conhecida como “estrangulamento de bulldog”, para chegar à finalização.
 
Lim ( 13-12 ), lutador de 38 anos e conhecido pela alcunha de “Urso Coreano”, consegue sua primeira vitória por finalização desde sua estreia profissional em 2005. Enquanto isso, Jin ( 2-3 ) é finalizado pela primeira vez em sua carreira e perde sua segunda luta seguida.
 
Já no ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) vimos Dong Gyu Kim e Han Gil Choi em disputa válida pela categoria dos pesos galos. A luta só foi definida após três rounds de muita “trocação” e Choi acabou vencendo por decisão unânime dos jurados. Ele melhorou o seu ‘recorde’ para 4-2, enquanto Kim caiu para 8-4.
 
Em outra luta de destaque da programação - também entre os pesos pesados - Jae Woong Youn venceu Sung Jun Lee, do Korean Top Team, desferindo um gancho de esquerda que derrubou o seu adversário e complementando com uma sequência de golpes sem resposta no chão.
 
Kim ( 2-3 ) retornava após um ‘hiato’ de quase sete anos e reverteu uma seqüência de três derrotas seguidas, enquanto Lee ( 1 -4 ) continua em uma “curva descendente” com sua quarta derrota consecutiva.
 
Confira os resultados do “Monster War 01” que incluem :
 
Monster War 01 : “Stars Wars”
01 de Maio de 2021
Estádio Unjeong Team Ace
Paju, Coréia do Sul
 
Jun Soo Lim venceu Ik Tae Jin por finalização ( estrangulamento de “bulldog” ) no segundo round 
Han Gil Choi venceu Dong Gyu Kim por decisão unânime após três rounds
Combat Wrestling: Sung Jong Lee venceu Jong Ki Ahn por finalização ( Ankle Lock ) no segundo round
Seong Chan Hong venceu Jong Hwan Lee por decisão unânime após três rounds
Jae Woong Youn venceu Sung Jun Lee por “TKO” ( socos ) no segundo round
Jun Yeong Lee venceu Dong Hyeon Seo por “TKO” ( interrupção médica) no primeiro round  
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 12/05/2021
_
Legenda : A luta principal do Monster War 01 : “Stars Wars” foi um duelo entre os pesos pesados Jun Soo Lim e Ik Tae Jin.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia :  ( C ) Monster War | ( C ) The Beast Championship | Divulgação ).
 
Legenda : Jun Soo Lim venceu Ik Tae Jin com um estrangulamento “bulldog”, em Paju, na Coréia do Sul.
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia :  ( C ) Monster War | ( C ) The Beast Championship | Divulgação ).
Jun Soo Lim chokes out Ik Tae Jin cfd03
 
 

Confira os resultados do “ZST.70” realizado domingo no Japão

 No domingo, 18 de abril de 2021, o Fighting Network ZST promoveu o “ZST.70”. O show de MMA de propriedade de Shuichiro Katsumura teve lugar no GEN Sports Palace, em Tóquio, no Japão.

 
O ponto alto da programação seria o duelo Yutaka Shimamura vs. Asuka Tsubaki, mas esta luta acabou sendo cancelada devido à “uma discrepância no acordo dos termos do contrato”, de acordo com um comunicado lançado pelo Comitê Executivo do ‘ZST’.
 
Os organizadores pediram profundas desculpas aos clientes que estavam ansiosos por esta luta, aos atletas envolvidos ( Yutaka Shimamura e Asuka Tsubaki ), bem como à todos aqueles envolvidos nas artes marciais mistas.
 
Assim sendo, o ‘main event’ ( ou “evento principal” ) do “ZST.70” passou à ser a luta envolvendo os atletas Sho Kogane ( 17-3-2 ) e Hiroki Kishino ( 8-11-1 ). Kogane vinha de um empate com Satoru Kitaoka no ‘iSMOS.1’, realizado em julho de 2020, enquanto Kishino, por outro lado, conquistou quatro vitórias consecutivas no ‘ZST’ e no “Fighting NEXUS” desde dezembro de 2019.
 
Nesta luta - válida pela categoria peso leve - do último domingo, ambos os atletas trocaram socos e chutes em pé durante todo o round inicial. Kogane não permitiu as tentativas de quedas do seu adversário e, já no segundo período, acabou vencendo por decisão unânime após o término dois rounds estipulados para a luta.
 
Já no ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) vimos Yuta Hamamoto ( 1-1-0 ) e Ryutaro Watanabe ( 5-2-3 ) em uma batalha no peso mosca. 
Hamamoto - que trocou o Muay Thai pelo MMA e fez sua estreia profissional no ano passado - ostentava o registro de 1-1 nas artes marciais mistas, enquanto Watanabe, por sua vez, retornava pela primeira vez desde agosto de 2014. 
No entanto, Watanabe - que tem o trabalho de ator como a sua principal atividade atualmente - não sentiu esse período afastado dos ‘cages’ e octógonos e após 4 anos e 8 meses acabou vencendo por nocaute ( com um “gancho de direita” ) aos 3 minutos e 49 segundos do segundo round.
 
Em outra luta bastante comentada deste ‘card’, Keisuke Tamaru ( 13-21-5 ) e Masahiro Nagano ( 3-2-0  ) competiram sob regras semelhantes às do ‘KOK’ ( King Of Kings ) que era promovido pelo antigo RINGS e proíbem socos no rosto quando no solo. 
No 1º round, Nagano, que é discípulo de Hideo Tokoro, defende-se dos ataques de Tamaru, tenta uma chave de braço e também tenta finalizar nas costas do seu adversário, que é salvo pelo gongo.
No round seguinte, os atletas também não desenvolveram muito a luta em pé e partiram para o jogo de solo, onde Tamaru tentou chaves de joelho mas Nagano agüentou e continuou tentando o mata-leão e a chave de braço, como no round inicial.
Após o término do dois rounds, a luta foi para os juízes e Nagano acabou vencendo por decisão unânime ( 3-0 ).
 
O “ZST.70” contou com 10 lutas, sendo 08 realizadas sob as regras profissionais unificadas de MMA e descritas neste evento como “ZST rules”, uma nas regras do ‘KOK’ ( King Of Kings ) e outa nas regras ‘SWAT!’ ( o atleta luta no mesmo dia da pesagem ).
 
Confira os resultados do “ZST.70” que incluem :
 
ZST.70
18 de Abril de 2021
GEN Sports Palace
Shinjuku, Tóquio, Japão
 
Sho Kogane venceu Hiroki Kishino por decisão unânime dos juízes após dois rounds
Ryutaro Watanabe venceu Yuta Hamamoto por ‘KO’ aos 3min e 49s do segundo round
Masahiro Nagano venceu Keisuke Tamaru por decisão unânime dos juízes após dois rounds
Nobuyuki Kanaizuka venceu Masahiro Takasu por decisão unânime dos juízes após dois rounds
Yuya Kodama venceu Ryota Teshigawara por arm-lock aos 4min e 23s do segundo round
Teppei Suwabe venceu Daisuke Matsumoto por decisão dividida após dois rounds
Yasuhiro Wakabayashi venceu Yukito Morinaga por decisão unânime dos juízes após dois rounds
Hiroo “FUMA” Tsumaki venceu Hirotaka Fukuyama por decisão dividida após dois rounds
Shinichi Taira venceu Takashi Morishima por ‘TKO’ aos 2min e 23s do segundo round
Yoshinori venceu Kenta Motohashi por decisão dividida após dois rounds
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 19/04/2021
_
Legenda : Foto após o término do evento com os participantes do “ZST.70”.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Fighting Network ZST | Divulgação ).
 
Legenda : Luta sob as regras do ‘KOK’ ( King Of Kings ) que era promovido pelo antigo RINGS e proíbem socos no rosto quando no solo. 
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia : ( C ) Fighting Network ZST | Divulgação ).
 
210418zst 07 naganoshota 61c9b

 

Confira os resultados do evento de MMA FFA Challenge 1 realizado Sábado na França

 Depois do evento de Mixed Martial Arts organizado em Vitry-sur-Seine ( Val-de-Marne ) e do outro no Accor Arena ( Paris XII ), promovido pelos americanos do Bellator, em outubro do ano passado, foi realizado na noite do último sábado, ( 11 de abril de 2021 ), o 3º evento de MMA na França.
 
Promovido por Mathieu Nicourt e Yann Lamothe, o FFA Challenge 1 foi sancionado pela FMMAF - French Mixed Martial Arts Federation e contou com onze lutas de MMA.
 
Proprietário da Free Fight Academy e pioneiro do MMA naquele país, Mathieu Nicourt mostrou-se satisfeito com o sucesso do evento.
-“Tenho esse evento em mente desde outubro ou novembro do ano passado, pois a nossa disciplina só foi autorizada na França há um ano, quando estourou a pandemia.”-disse Nicourt, revelando os motivos do adiamento do seu evento.
 
E foi ainda devido à crise de saúde pública na França que o FFA Challenge 1 aconteceu à ‘portas fechadas’, no Centro SDLC, em Maurepas, ( Yvelines ). 
Mas os fãs do esporte ainda foram presenteados com a  transmissão das lutas ‘ao vivo’ à partir das 20h30 na plataforma de mídia do “Fight Nation”.
 
O ponto alto da programação foi a primeira luta feminina de MMA na França entre a judoca olímpica Rizlen Zouak ( 3-2-0 em MMA ) e a holandesa Senna Van Der Veerdonk, que tem um registro de 2-0-0 nos ‘cages’ e octogónos. Não por acaso, a luta foi o ‘main event’ e portanto “atração principal” do FFA Challenge 1. 
Zouak acabou vencendo por decisão unânime.
 
Após o término do show, Nicourt, 48 anos, 25 nos esportes de combates - incluindo a conquista de 2 títulos europeus de Vale Tudo, antecessor do MMA - anunciou que seus planos consistem em realizar 6 eventos por ano.
Uma meta ainda modesta, em comparação aos Estados Unidos e outros “polos” do esporte nos quatro cantos do planeta, onde se realizam promoções de MMA todas as semanas.
 
Mal foi legalizado, a França já quebra barreiras e pousa como exemplo para o esporte. Vive la France!
 
Confira os resultados do “FFA Challenge 1” que incluem :
 
FFA Challenge 1
10 de Abril de 2021
Maurepas, ( Yvelines )
Paris, França
 
Rizlen Zouak venceu Senna Van Der Veerdonk por decisão unânime
Younes Najid vs David Karp
Helder Fernandes vs Florian Samy
Lois Laurent vs Matthieu Letho
Onefel Mackoumbou venceu John Caseneuil por decisão dividida
Wissame Akhmouch venceu Teddy Hamelin por finalização no primeiro round
Bourama Camara venceu Idriss M’roivili por nocaute técnico no segundo round
Thomas Glot venceu Maxime Dumas por finalização ( mata-leão ) no terceiro round
Maximillien Vallot venceu Anass Mehraz por decisão unânime
Irvin Bared venceu Julien Sault por decisão unânime
Abdallah Bellaoui venceu Rosco Robin por decisão
 
*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 12/04/2021
_
Legenda : O FFA Challenge 1 contou com onze lutas de MMA. No flagrante, Onefel Mackeumbou vs John Caseneuil.
Foto acima : ( Créditos | Cortesia :  ( C ) Acervo pessoal Mathieu Nicourt | ( C ) FFA Challenge | Divulgação ).
 
Legenda : A judoca olímpica Rizlen Zouak é a nova promessa da França no MMA. 
Foto abaixo : ( Créditos | Cortesia :  ( C ) Acervo pessoal Rizlen Zouak | ( C ) DR / Aares Fighting | Divulgação ).
7GQPLLOLDNEKDEUYRIXB62KP7M 2460f
 

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« October 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

FreeCurrencyRates.com

 

Contador de visitas

0.png4.png0.png5.png3.png7.png7.png
Hoje:194
Ontem:1139
Últimos 7 dias:5413
Mês:21731
Total:405377

Conectados simultaneamente

21
Online

23-10-21

Visitantes online

Parceiros

Go to top