ptzh-CNenfritjakoruesvi

Importância do feriado de 11 de fevereiro

Apesar da longa história do Japão o feriado de 11 de fevereiro foi estabelecido somente no pós-guerra. Veja o motivo.

A única data em vermelho no calendário de fevereiro – 11 – é para a comemoração do Dia da Fundação Nacional do Japão (建国記念日, lê-se kenkoku kinenbi).

Apesar da longa história do país, esse feriado só foi estabelecido em 1966 e aplicado a partir do ano seguinte. Mas o começo foi em 1873, como feriado de 紀元節 (lê-se kigengetsu). Nesse ano o país deixou de usar o calendário lunar chinês, adotando o gregoriano.

Foi em consideração à fundação da nação japonesa com o seu primeiro imperador, provavelmente mítico, o Jinmu (神武).

No entanto, em 1948, após a II Guerra Mundial, o feriado foi abolido com a intenção de enfraquecer completamente e destruir a cultura e a sociedade das forças de ocupação.

Com o movimento de recuperação do país foi restabelecido em 1966. 

Talvez seria mais correto denominar a data como Dia Nacional da Comemoração da Fundação, pois foi decretado como data para revitalização da fundação, para fomentar o espírito de amor pelo país.

Afinal, os historiadores ainda não têm comprovação da existência do imperador Jinmu. Independente disso ficou estabelecida a data comemorativa e quase todos os santuários xintoístas do país celebram em 11 de fevereiro.

Especialmente, o santuário xintoísta Kashihara, na cidade homônima (Nara), onde ficou estabelecido que o imperador Jinmu foi coroado, a cerimônia é grandiosa. O seu trono teria sido estabelecido 660 anos antes de Cristo.

Fontes: Tenki e Dot Asahi

Personalidades pelos tipos sanguíneos

Saiba a origem dessa teoria nascida no Japão e as características da personalidade de cada um dos tipos sanguíneos.

É possível analisar o temperamento das pessoas pelo seu tipo sanguíneo? O autor garante que sim e até hoje essa prática perdura.

Tudo começou com a publicação de um livro, de autoria do professor Takeji Furukawa, da então universidade, que hoje é a Ochanomizu, em Tóquio.

A teoria intitulada Pesquisa dos Temperamentos Relacionados aos Tipos Sanguíneos foi lançada em 1927. Depois se transformou em livro e após várias publicações nas mídias isso se tornou referência. Faz parte da cultura do Japão.

Tipos sanguíneos

É sabido que grande grupo dos tipos sanguíneos é composto de 4: A, AB, B e O.

No Japão 38% tem o tipo A, ao contrário do Brasil onde a maioria é O.

Caso ainda não saiba seu tipo a recomendação é fazer doação de sangue em um dos postos, inclusive ambulantes, da Cruz Vermelha do Japão. O resultado sai na hora.

 

Tipo A

 

Uma das características forte é a gentileza e a atenção para com a outra, mesmo que ignore a sua opinião. É uma pessoa honesta, considerada “certinha” pois não consegue fazer coisas erradas.

É um tipo que age com forte razão e funciona, portanto, é improvável que se solte ao ponto de extrapolar.

Em relação à limpeza do ambiente é exigente e também é higiênica. Outra característica forte é a perseverança, então, tudo o que começa leva até o fim.

Por outro lado, um de seus pontos fracos pode ser a teimosia. E, como é perseverante, pode explodir repentinamente causando espanto nas outras pessoas.

Outro aspecto é a introspecção. Apesar de parecer sociável, tem seu lado escuro. Muitas vezes prefere passar um fim de semana longe de todos no seu cantinho, em casa. Isso ocorre quando não quer falar com ninguém.

Por ser prudente demais pode perder oportunidades de trabalho e se prejudicar no amor.

Muitas vezes esse amor pode ser pesado para o companheiro ou companheira.

Outro aspecto é que o romance para essas pessoas significa casamento, enquanto que para o outro lado, nem sempre. Por outro lado, quem se casar com uma pessoa do tipo A não terá traição, pois é muito fiel.

Como aprecia demais a família, valoriza o casamento.

Melhores profissões: funcionário público, professor, escritório, auxiliar administrativo, etc.

 

Tipo AB

 

É composto de um grupo pequeno no Japão, com apenas 9% da população. É uma pessoa tranquila e, se deixar, adora dormir. Também não gosta de coisas difíceis e, se puder, nos dias de folga prefere ficar na cama.

Apesar disso é uma pessoa curiosa e falante, alta tensão, e se não receber um corte não para. O que para ela é normal para os outros não é. Por exemplo, quando precisa baixar a tensão, eleva. E o contrário também. Chega a ser barulhenta aos ouvidos alheios.

Como é muito centrada em si, não consegue ouvir a opinião das outras ao redor e perde o foco com facilidade, mudando de assunto de uma hora para outra. Mas tem aspectos de genialidade e criatividade, além da intuição bem desenvolvida.

Por outro lado, faz bem o papel de divertir todo mundo e detesta brigas ou confusões.

Em relação ao amor, se entrega para quem gosta, mas quando não gosta é gelada. Se pressionada, foge. Se sentir atração corre atrás. Não gosta de relacionamentos melados.

Antes de se envolver com a pessoa amada é cautelosa. Mas depois, se entrega e confia.  

Melhores profissões: relacionadas à beleza, ilustração, apresentador, etc.

 

Tipo B

 

Em geral as do tipo B são dotadas de um charme extraordinário e com poder de atrair as pessoas. Fazem parte do universo de 22% da população. Não costumam se ater a detalhes e não ligam para pequenices. A pessoa do tipo B quer se destacar de qualquer mais do que ninguém. Não gosta de trabalhar em equipe, mas tem resiliência e é muito curioso.

Tem um lado meio nerd e, por isso, quando gosta de algo a tendência é de se viciar. É muito centrado em si e enjoa com facilidade das coisas.

Seu temperamento é de fazer as coisas no seu tempo e são desleixadas em relação ao cumprimento dos horários. Antes de falar com a pessoa do tipo B é preciso verificar se não está de mau humor ou zangada. Se estiver e falar, vai deixá-la enfurecida.

Em geral é muito gentil com a pessoa amada, mas fria com as demais. Com não tem interesse acha que não há necessidade de dar atenção.

Mesmo que perceba que a pessoa não tem interesse, não se incomoda e continua no ataque. O bom desse tipo é que mesmo que leve um fora, não fica pra baixo. Logo sai em busca de outro amor.

É um tipo que se descuidar sai com outras pessoas durante o namoro ou casamento.

Profissões interessantes: poeta, pintor, desenhista, entretenimento, artista, etc.

 

Tipo O

 

Apesar de não ser maioria no Japão, com 31%, é no mundo. Uma das características positivas fortes é ser aberta e receptiva. Também é sociável e não é de se importar com pequenices. Não costuma ficar com raiva, mas quando isso acontece saia de perto.

É alegre mas por outro lado costuma falar mal das outras, por isso, se mete em confusão.

Gosta de pessoas gentis e não tem vontade de se relacionar com as de temperamento muito forte. Nos dias de folga prefere ficar em casa.

Tem carisma, mas gosta de ser elogiada e tem um lado mimado ou que gosta de afagos.

Apesar de ser amável tem um lado frio que pode assustar. Como gosta do toque, às vezes pode acabar em briga.

No amor deixa aflorar a paternidade ou a maternidade, por isso, é preciso se cuidar para que a relação não fique como de pai/mãe com filho. Mas, como zela pela família a tendência é de valorizar o casamento. Por isso, há casamentos muito felizes.

No namoro ou casamento gosta de sair com outros casais, em clima de alegria.

As melhores profissões são as de artista, político, advogado, etc.

Lembre-se que não há nada de científico, porém é uma curiosidade ou teoria que nasceu no Japão.

Se gostou da matéria compartilhe com seus amigos!

 

Fontes: Ci.Nii, JPN Culture e Spicomi

Por que cravos no Dia das Mães?

Homenagear a mãe com cravos é uma tradição no Japão. Saiba a origem e como se tornou tradição.

Quando chega esta época, a cidade de Nishio (Aichi), considerada a capital dos cravos, colhe e expede pelo menos 25 milhões dessas flores perfumadas. Toda essa quantidade vai para as floriculturas de todo o país. Apenas 48 produtores se empenham no cultivo para oferecer os mais bonitos para as mamães do Japão.

Mas, por que oferecer e homenagear a mãe com cravos?

A história começa lá atrás. A mãe de uma menina chamada Anna Jervis, dos Estados Unidos, morreu em 9 de maio de 1905. Três anos depois, em 10 de maio de 1908, Anna Jervis decorou o altar de cravos brancos para lembrar a falecida mãe, em uma igreja da Filadélfia. Distribuiu uma flor para cada um dos participantes da cerimônia.

O cravo era a flor preferida de sua mãe.

Por conta dessa atitude, institui-se o Dia das Mães no segundo domingo de maio. Essa data comemorativa foi estendida para vários outros países, incluindo o Brasil e o Japão.

Originalmente, diz-se que cravo é uma flor que floresceu das lágrimas que a Virgem Maria derramou sobre Cristo crucificado.

Cravos: costume à tradição

Assim, no Japão, na data comemorativa à mãe passou-se a oferecer essas flores. No entanto, era preciso distinguir a mãe viva daquela já partiu.

Então, os cravos vermelhos passaram a homenagear as mães vivas. E as crianças que perderam suas mães oferecem um cravo branco no altar ou no túmulo.

Com a diversidade de cores das perfumados flores tornou-se uma tradição entregar um buquê, um arranjo ou ou uma única flor para a mãe. Cravos rosa, coral, vermelho, amarelo ou outras cores simbolizam o amor materno.

As floriculturas só recomendam evitar de presentear a mãe com os brancos por causa do seu simbolismo, da homenagem póstuma.

Que tal expressar o seu amor entregando um belo arranjo de carnations (カーネション) para sua mãe ?

Fontes:  Belle Maison

Confira os destaques do Pancrase 308 que rolou domingo em Tóquio

Quando o verão se transforma em outono no Japão é um sinal que estamos entrando em um território privilegiado para o MMA japonês enquanto nos dirigimos para os grandes eventos do final do ano.
Foi assim no domingo, dia 29 de setembro, quando o Pancrase sediou o seu 308º evento ( numerado ) no Studio Coast, em Tóquio, Japão.

No evento principal, tivemos uma luta válida pelo título de ‘Rei do Pancrase’ no peso intermediário, onde o lutador vindo da Rússia, Salimkhan Sadulloev acabou vencendo o japonês Yusuke Kasuya por TKO aos 37 segundos do segundo round.

Em outra das principais lutas da programação, o americano Rilley Dutro venceu o japonês Toru Ogawa por nocaute técnico aos 4 minutos e 33 segundos do primeiro round na competição válida pela categoria do peso mosca.

No clássico “Brasil x Japão”, Tatsuya Saika venceu o brasileiro Tom Santos por nocaute técnico aos 4 minutos e 17 segundos do primeiro round. Apesar da derrota, o atleta do Team Brazilian Thai mostrou o porquê de estar fazendo fama na terra do Sol Nascente.

Apesar da atleta Nori Date não ter batido o peso ( 2,45 kg de diferença ), o que forçou o cancelamento da sua luta com Hyun Ji Jang, a noite ainda reservou grandes emoções para os amantes do MMA feminino.

Em uma das principais lutas entre mulheres do ‘card’, a veterana do peso mosca Takayo Hashi encarou a brasileira Mayra Cantuária. Cantuaria venceu por decisão dos juízes ( 3-0 ), após três rounds.

Em outra luta da divisão feminina, desta feita, uma luta válida pelo título de campeã interina na categoria peso palha, a veterana do JMMA, Emi Fujino, venceu a brasileira Edna Oliveira após o round inicial. Edna fraturou o pulso direito e não pode voltar para o segundo round.

Após a luta, a lutadora japonesa declarou :
-“Decidi sobreviver antes de lutar. E eu vou me tornar campeão e conquistar o cinturão no dia 8 de dezembro”.-disse fortemente Emi Fujino.

Ao término da noite, o japonês Mitsuhisa Sunabe também se manifestou :
-“Como ‘Hall da Fama’, terei um novo desafio para ser ‘Rei do Pancrase’. Eu levarei o evento Pancrase para a minha base em Okinawa no próximo ano. Farei isso para ajudar os lutadores que não tem chance de lutar.”-discursou.

O Pancrase 308 contou com transmissão “ao vivo” pelo UFC Fight Pass.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 01/10/2019
_
Foto : Após passar pela brasileira Edna Oliveira, a veterana Emi Fujino prometeu vencer novamente no dia 8 de dezembro. ( Créditos | Cortesia : Pancrase | Akihito Tatematsu ).

Resultados do RISE World Series 2019 Final Round em Chiba ( Japão )

Desde o seu início, o RISE - que significa ( R ) Real, ( I ) Impacto, ( S ) Sports, ( E ) Entertainment - foi o principal concorrente do K-1.
A empresa de lutas - que tem sede em Tóquio - já promoveu mais 130 shows no Japão e 2 na Coréia.
A franquia prioriza principalmente os lutadores japoneses, mas também promove algumas lutas internacionais, segundo o seu presidente e CEO, Sr. Takashi Ito.

Na segunda-feira, ( 16 de setembro / feriado local ), a organização do RISE “aterrissou” em Chiba, ( Japão ), com o ‘card’ de lutas do RISE World Series 2019 Final Round, que contou com duas finais de torneio nas divisões de 61 e 58 kg.

No ‘main event’ ( evento principal ) da noite, o fenômeno e invicto lutador de kickboxing Tenshin Nasukawa derrotou Shiro, um prospecto japonês.
Após a conquista de mais um cinturão, Tenshin ainda desafiou de forma provocativa o campeão do K-1 Takeru, seu desafeto de longa data.

Já no ‘co-main event’ ( evento co-principal ), o principal competidor na categoria de 61 kg, Taiju Shiratori, nocauteou o ex-campeão do estádio Rajadamnern, Genji Umeno, ainda no primeiro round.

Além disso, também houve um duelo entre campeões do RISE, quando Toki Tamaru ( detentor do título de 53 kg ) enfrentou Masahiko Suzuki ( campeão da categoria de 55 kg ).

Após a sua recente vitória por nocaute sobre Taiga no RIZIN, o brasileiro Thalisson Gomes Ferreira venceu Yoshihisa Marimoto, superando-o por decisão unânime dos juízes.

Ainda digna de nota foi a participação da irmã adolescente de Tenshin, chamada Riri Nasukawa, que enfrentou Mari Kamikariya. Riri estreou profissionalmente em junho de 2018 no mesmo Makuhari Messe Event Hall, local que também sediou esta edição.

No Japão, o evento pode ser assistido na TV Abema. Fora do país, o show ainda pode ser visto quase que exclusivamente na TV FITE, isso porque o RISE tem postando todas as lutas no YouTube pouco depois da sua realização.

Confira abaixo os resultados do “RISE World Series 2019 Final Round”, que  incluem :

RISE World Series 2019 Final Round
16 de setembro de 2019
Makuhari Messe Event Hall
Chiba, Japão

-Final do torneio 58Kg:
Tenshin Nasukawa venceu Shiro por decisão unânime ( 30-28, 30-29, 30-28 )

-Final do torneio 61Kg:
Taiju Shiratori venceu Genji Umeno por KO ( direto de esquerda ) no primeiro round

Masahiko Suzuki venceu Toki Tamaru por decisão unânime após round extra ( 10-9 × 3 )
Kento Haraguchi venceu Chanhyeong Lee por decisão unânime ( 30-27 × 3 )
Suakim venceu Nikita Sapun por nocaute no primeiro round
Thalisson Ferreira venceu Yoshihisa Marimoto por decisão unânime (30-27, 30-28, 29-28)
BeyNoah “Black Panther” venceu Tapruwan Hadesworkout por decisão unânime após round extra (10-8 × 3)
Hideki venceu Tatsuya Inaishi por decisão unânime ( 29-28 × 3 )
Naoki venceu Yoshimichi Matsumoto por decisão unânime ( 29-28 )
Yuki Kyotani venceu Azusa Kaneko por nocaute ( socos ) no segundo round
Koto Hiraoka venceu Momoka  por decisão dividida após round extra ( 10-9, 9-10, 10-9 )
Riri Nasukawa venceu Mari Kamikariya por KO ( chute na cabeça ) no segundo round
Kakushi Takagi vs. Hirokatsu Miyagi terminou em um EMPATE ( 29-29, 29-30, 29-29 )
Shoji Saito venceu Kensaku Oishi por decisão unânime ( 30-28 × 3 )
Hiroki Arai venceu Kenta Tanoue por KO ( chute no corpo ) no segundo round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 17/09/2019
_
Foto :  Riri Nasukawa - irmã de Tenshin Nasukawa - venceu a sua luta com Mari Kamikariya por nocaute. ( Créditos | Cortesia : Susumu Nagao | Gong Kakutogi ).

Takanori Gomi quer lutar com Floyd Mayweather no Japão

Dando continuidade à ‘novela’ Floyd Mayweather no Japão, surgiram alguns relatos após a conferência de imprensa realizada com o boxeador de 42 anos em Tóquio, na última sexta-feira.

Mayweather havia dito na conferência imprensa :
-“Acho que poderemos realizar um evento de artes marciais no final do ano. Estamos conversando com o TMT JAPAN. ( O evento  ) será realizado se a equipe concordar que há tempo hábil para a promoção do mesmo. Caso contrário, nós poderíamos fazer algo grande no início de 2020.”-comentou o pugilista campeão em cinco diferentes categorias de peso.

Contudo, contrariando os comentários do Sr. Kohei Tokuhiro ( CEO do TMT JAPAN ), os novos relatos apontam Makoto Doo, um ex-campeão mundial do K-1 World Max, como um possível adversário para Mayweather na luta de “exibição” do próximo ‘reveillon’.
Tokuhiro havia declarado anteriormente que “o provável adversário de Floyd não seria um lutador japonês”.

Quem aproveitou a deixa e não perdeu tempo em desafiar Floyd Mayweather para a próxima “mega-exibição” de artes marciais foi o ex-lutador do UFC e também ex- campeão dos leves do PRIDE, Takanori Gomi.

Neste domingo ( 15 de setembro ) pela manhã, Gomi postou em sua conta no Twitter que gostaria de lutar com Mayweather e fez um apelo para que a luta fosse realizada sob as regras do boxe. Ele exigiu ainda uma ‘penalidade de 500 milhões de ienes’ para cada chute desferido durante a luta.
Esta é a segunda vez que o lutador nascido em Kanagawa ( Japão ), ‘twittou’ este ano. Seria este um sinal de entusiasmo para fazer essa luta ?

O “the fireball kid” - como Gomi também é conhecido - estreou no MMA em 27 de novembro de 1998 na organização japonesa Shooto.
Ele também já lutou em shows do porte do Superbrawl, Sengoku, Mach Matsuri e Vale Tudo Japan, entre outras promoções de MMA.

A carreira de Gomi inclui ainda vitórias sobre os notáveis Marcus Aurelio, Seung Hwang Bang, Ralph Gracie, Mitsuhiro Ishida, Tatsuya Kawajiri, Duane Ludwig, Jens Pulver e Hayato ‘Mach’ Sakurai, entre outros.
Mas o lutador que já chegou a ser tido como ‘o melhor peso leve do mundo’ na década passada também colecionou derrotas diante de Myles Jury, Joe Lauzon, Jim Miller, Jon Tuck e Dong Hyun Ma.
Aliás, foi após essa série de cinco derrotas seguidas que o japonês foi liberado de seu contrato pelo UFC já em 2017.

Atualmente com 40 anos, Gomi tem alternado participações no “Deep Impact” e no RIZIN, onde fez a sua última luta - uma vitória sobre Melvin Guillard ( com socos ) - em julho do ano passado.
O cartel do lutador como profissional de MMA aponta um ‘record’ de 36-15-0, de acordo com o seu registro no site Tapology.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 15/09/2019
_
Foto : Takanori Gomi usou a sua conta no Twitter para desafiar Floyd Mayweather. O lutador também conhecido como “the fireball kid” foi liberado de seu contrato pelo UFC em 2017. ( Créditos | Cortesia : Dave Mandel | Sherdog.com ).

Resultados do K-1 World Grand Prix Japan 2019 de sábado em Osaka

No sábado, 24 de agosto, o K-1 Group realizou o ‘K-1 World Grand Prix Japan 2019’ na Arena Edion, em Osaka, no Japão.
A última vez que o K-1 realizou um show na Edion Arena foi em dezembro de 2018.

E mais uma vez os fãs foram testemunhas de uma das “lutas do ano” no ‘main event’ ( luta principal ) da noite, quando Kouzi venceu Tatsuya Oiwa por decisão dividida dos juízes após 5 rounds de 3 minutos cada.
Kouzi e Oiwa Tatsuya são duas estrelas do circuito de lutas de “trocação” ( lutas em pé ) no Japão.

Ainda tivemos o desafio “Japão contra o mundo” que foi inserido nesse ‘card’ e gerou muitas expectativas entre os japoneses, mas o público saiu satisfeito, uma vez que todas as lutas foram definidas por nocautes.

Na primeira luta  desse desafio, Aitaka Ryo derrotou o guerreiro iraniano  Karamian Sina, derrubando-o com um ‘overhand’ de direita no terceiro round.

Na sequência, Kido Yasuhiro, um lutador que  vinha de uma derrota ( para Yuta Kubo ) no K’Festa 2, desferiu um chute alto devastador que levou o espanhol Antonio Gomez ao nocaute aos 1:48 do segundo round.

Já o brasileiro radicado no Japão, Kimura “Philip” Minoru, marcou a única vitória para o time do “resto do mundo” com um nocaute sobre Sho Oizumi aos 2:17 do primeiro round.
Não custa lembrar que Minoru já venceu nomes como Kaew Fairtex e Hiroya.

Em outra luta, o experiente japonês Masaaki Noiri ( que procurava se recuperar de uma derrota por pontos para Jordann Pikeur no K’Festa 2, em março ) venceu o suíço Sami Lamiri também por nocaute, com golpes de esquerda e direita no corpo, aos 2:35 do segundo round. 

Na luta final do desafio “Japão contra o mundo”, o campeão do K-1, Hayashi Kenta, venceu o guerreiro turco, Deniz Demirkapu, após aplicar um direto de direita que o levou ao nocaute passados 3:03 do segundo round.

Entre as mulheres, tivemos uma luta profissional ente as japonesas Kana e Mahiro na categoria de 52 kg.

Kana é uma atleta consagrada no K-1 & KRUSH.
De maio de 2017 a março deste ano, ela havia obtido sete vitórias consecutivas contra lutadoras estrangeiras, até que perdeu em uma revanche com Josephine Knotson.
Essa foi a primeira vez que Kana lutou contra uma japonesa desde julho de 2016 ( ou seja, em cerca de três anos ) e que fosse uma atleta menos experiente que ela.
O cartel de Kana é composto por 13 vitórias ( 6 KO ) e 2 derrotas.

Por seu lado, Mahiro é uma lutadora que tem muita experiência como amadora e já  venceu uma luta no K-1 Koshien.
Em agosto de 2016, quando ainda era uma estudante do ensino médio, ela ganhou o “J-GIRLS Flyweight New Heroine Tournament”, graças à suas habilidades no Karatê.
Seu currículo é composto por 4 vitórias e 1 derrota.

Nessa luta, Kana venceu Mahiro por decisão unânime ( 30-27, 30-28, 30-27 ) após 3 rounds de 3 minutos.

O evento contou com transmissão pela Abema TV ( Japão ).

Os resultados do “K-1 World Grand Prix Japan 2019” incluem :

K-1 World Grand Prix Japan 2019
24 de Agosto de 2019
Arena Edion
Osaka, Japão

Kouzi venceu Tatsuya Oiwa por decisão dividida ( 10-9, 9-10, 10-9 )
Kenta Hayashi venceu Deniz Demirkapu por nocaute aos 3:03 do segundo round
Masaaki Noiri venceu Sami Lamiri por nocaute aos 2:35 do segundo round
Kimura Minoru venceu Sho Oizumi por nocaute aos 2:17 do primeiro round
Yasuhiro Kido venceu Antonio Gomez por nocaute aos 1:48 do segundo round
Ryo Aitaka venceu Karamian Sina por nocaute aos 0:57 do terceiro round
Hideaki Yamazaki venceu Hirayama Jin por decisão unânime ( 30-28, 30-27, 30-27 )
Tetsuya Yamato venceu Kensei Kondo por decisão unânime ( 30-26, 30-25, 30-25 )
Yuto Shinohara venceu Shinichiro Kawasaki por decisão unânime ( 28-26 x3 )
Kaisei Kondo venceu Riki Matsuoka por nocaute aos 2:18 do primeiro round
Aoshi venceu Tatsuya Tsubakihara por decisão da maioria ( 29-29, 30-29, 29-28 )
Kana venceu Mahiro por decisão unânime ( 30-27, 30-28, 30-27 )
Toma venceu Takahito Niimi por decisão unânime ( 30-28 x3 )
Touma Kuroda vs. Aoi Noda ( empate ) por decisão majoritária ( 29-29, 30-29, 29-29) 
Seiya venceu Yuta Suzuki por decisão unânime ( 30-28 x3 )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 26/08/2019
_
Foto : A japonesa Kana obteve nova vitória após passar por sua compatriota Mahiro. ( Cortesia | Créditos  : K-1 Group | ( C ) M- 1 Mídia Esportiva ).

Confira os resultados do Rizin FF 18 que aconteceu Domingo no Japão

O Rizin Fighting Federation realizou o seu 18º evento no domingo, 18 de agosto, em Nagoya, Japão.
O show foi promovido como uma vitrine para os dois campeões mundiais do Rizin FF ( Kyoji Horiguchi e Ayaka Hamasaki ), agendados para lutas sem disputas de título e que geraram uma impressionante expectativa de vitória. Mas nem tudo saiu como esperado, diríamos.

No ‘main event’ ( evento principal ), o campeão do Rizin FF e também campeão mundial do Bellator MMA no peso-galo, Kyoji Horiguchi ( 28-3 MMA, 10-1 Rizin ), foi nocauteado ainda no primeiro minuto da luta pela sensação japonesa do MMA Kai Asakura ( 14-13-1 MMA,5-0 Rizin ).

Logo no início da luta Asakura conectou um soco de direita que mandou Horiguchi cambaleando para trás com as pernas trêmulas. Rapidamente, o lutador de 25 anos desferiu uma série de socos. Horiguchi ainda tentou conter o ímpeto do seu adversário, mas na sequência, Asakura levou Horiguchi  para o canto oposto do ringue e definiu a luta de forma dramática ao encaixar outro soco de direita.

Uma curiosidade acerca de Kai Asakura é que tanto ele quanto o seu irmão mais velho, Mikuru Asakura ( 13-11-1-1 MMA ) - que também vem se destacando no MMA emplacando uma série de vitórias - são também “youtubers” muito populares entre o público mais jovem no Japão. Portanto, eles trazem muita mídia para o evento.

No ‘co-main event’, a detentora do título de campeã mundial do peso super-átomo pelo Rizin FF, Ayaka Hamasaki ( 19-2 MMA, 5-0 Rizin ), teve pela frente Suwanan Boonsorn ( 3-2 MMA, 0-1 Rizin ).
Estreante na promoção, a lutadora tailandesa foi finalizada ainda no primeiro round garças à um justo arm-lock aplicado pela atleta de 37 anos que aumentou sua sequência de vitórias para cinco na promoção de Nobuyuki Sakakibara.

Também entre as mulheres, a ex-campeã do Rizin, Kanna Asakura ( 15-4-0 MMA ) enfrentou a norte-americana Alesha Zappitella ( 5-2-0 MMA ), em luta válida pela categoria até 49kg.
Alesha é uma lutadora de Wrestling cujo principal objetivo no momento é participar das Olimpíadas de 2020, em Tóquio.
Ela fez a sua estreia no MMA no show californiano King of the Cage ( KOTC ) ainda em 2016 e também já foi campeã do KunIun Fight, na China.
Alesha conseguiu levar a luta até o final do tempo regulamentar, mas acabou perdendo por decisão dividida dos juízes.
A luta foi mais uma parceria do Rizin FF com o evento feminino Invicta FC.

O ex-‘rei do peso-galo’ do DEEP, Victor Henry ( 19-4 MMA, 1-0 Rizin ), encaixou um impressionante triângulo invertido para finalizar o australiano Trent Girdham ( 11-3 MMA, 0-1 Rizin ) com pouco menos de dois minutos restantes para o término do último round de sua luta de estréia no Rizin.

Manel Kape ( 14-4 MMA, 5-3 Rizin ), - um lutador vindo de Angola, no continente africano - fez uso de uma combinação de boxe para nocautear o ex-lutador do WEC e do UFC, Takeya Mizugaki ( 23- 14 MMA, 0-1 Rizin ), com um ‘uppercut’ seguido por um poderoso gancho de direita que levou o japonês ‘à lona’.

Outro campeão do DEEP, Haruo Ochi ( 19-7 MMA, 1-0 Rizin ), que defendia o seu merecido título de “número 1 do mundo no peso-palha”, diante do veterano do UFC, Jarred Brooks ( 14-2 MMA, 0-0 Rizin ), viu a sua luta terminar rapidamente em um decepcionante “no contest” após um choque acidental de cabeças ainda nos primeiros 10 segundos de luta do round inicial.

Já o ex-peso-mosca do UFC, Justin Scoggins ( 12-6 MMA, 1-1 Rizin ), que vinha de uma série de quatro derrotas, conquistou a sua primeira vitória sob a ‘bandeira’ Rizin FF ao passar pelo ex - campeão do Shooto, Kazuma Sone ( 23-19 MMA, 0-2 Rizin ) por decisão unânime dos juízes.

O momento mais aguardado do ‘card’ para os brasileiros foi sem dúvida a luta de Kickboxing em que o veterano Danilo Zanolini venceu John Wayne Parr por decisão dividida.
John Wayne Parr é um dos grandes nomes mundiais do Kickboxing e Muay Thai e fazia o seu retorno às competições na terra do Sol Nascente.
Danilo é grau preto de Muay Thai e dono de uma rede de academias de Kickboxing e fitness no Japão. Ele também já fez lutas no extinto K-1 World Max.
Zanolini também já havia anunciado a sua aposentadoria há cerca de 3 anos, mas um incêndio em sua academia de Tomaki, em Aichi, fez o lutador dar uma pausa em sua aposentadoria e voltar aos ringues com a intenção de buscar recursos para reformar a academia incendiada.
A luta foi dinâmica, bem movimentada e não faltou emoção.
Zanolini trouxe a vitória para a comunidade brasileira no Japão por decisão dividida dos juízes ( 2 x 1 ).
Essa é a segunda vez que o brasileiro participa e vence uma luta sob o “estandarte” do Rizin FF.

Os resultados do “Rizin FF 18” incluem:

Rizin FF 18
18 de Agosto de 2019
Dolphins Arena
Nagoya, Aichi, Japão

• Kai Asakura venceu Kyoji Horiguchi por KO ( socos ), Round 1
• Ayaka Hamasaki venceu Suwanan Boonsorn por finalização ( arm-lock ), Round 1
• Victor Henry venceu Trent Girdham por finalização ( triangulo invertido ), Round 3
• Manel Kape venceu Takeya Mizugaki por KO  ( socos ), Round 2
• Danilo Zanolini venceu John Wayne Parr por decisão dividida ( kickboxing )
• Kanna Asakura venceu Alesha Zappitella por decisão dividida
• Haruo Ochi vs Jarred Brooks ( no-contest ) ( cabeçada acidental ) Round 1
• Hiroto Uesako venceu Yves Landu por TKO ( socos ), Round 2
• Justin Scoggins venceu Kazuma Sone por decisão unânime
• Takaki Soya venceu Yutaro Muramoto por TKO ( socos ), Round 2
• Ai Shimizu venceu Tabatha Watkins por decisão unânime
• Kazuki Osaki venceu Shota Takiya por decisão unânime ( kickboxing )
• Ryuji Horio venceu Uchu Sakurai por decisão unânime ( kickboxing )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 19/08/2019
_
Foto : Aos 37 anos de idade, Ayaka Hamasaki finaliza a sua adversária com um justo arm-lock. ( Cortesia | Créditos : @RIZIN FF | Rizin Fans ).

Japão: ano fiscal e letivo começam em abril. Por quê?

Se o Ano Novo inicia em 1.º de janeiro, o novo ano fiscal do governo, das empresas, novos contratados e o período letivo, começam em abril, no Japão.

Esse calendário tem início lá atrás.

Para o governo a prestação de contas da entrada e saída de dinheiro começa em 1.º de abril e encerra em 31 de março do ano seguinte. Isso é chamado de ano fiscal. O governo e muitas empresas, cerca de 70%, ainda seguem esse calendário, desde 1886, período Meiji. A história conta que desde 1868 até a fixação desse período, foram realizadas várias mudanças de data, mas não se sabe o motivo real.

O Japão era um país agrícola. Os agricultores faziam a colheita do arroz no outono, para trocar o resultado por dinheiro depois. Após a troca por moedas, eles precisavam pagar os impostos. A maioria não conseguia fazer isso até o final do ano. Por isso, conta a história, que o ano fiscal foi mudado para iniciar em abril. Assim, todos os agricultores conseguiam pagar o que deviam para os cofres públicos até março.

arroz 73c4d

Outra versão é que o país mais avançado economicamente, na época, era a Inglaterra que já praticava o início do ano fiscal em abril. Pode ser que o Japão tenha se inspirado nela.

Em 1962, o então Primeiro-Ministro Kakuei Tanaka tentou mudar para acertar com o calendário gregoriano mas não deu certo.

O fato é que poucos dias antes de primeiro de abril os novos contratados se vestem de ternos ou tailleurs pretos, camisas brancas, para participarem da cerimônia de ingresso na empresa. É o início da carreira profissional para milhares de jovens em todo país.

Ano letivo das escolas

Até o ano 10 do período Meiji as escolas começavam seu ano letivo em datas diferentes. Afinal, as crianças eram as grandes ajudantes do trabalho na lavoura.

Em 1886, por ordem do então Ministério da Educação, determinou que as escolas passassem a realizar a cerimônia de ingresso em abril. A partir daí as escolas mudaram o calendário para unificar a data de início das aulas. Levou tempo para isso ocorrer. Foi só entre 1926 a 1989 que se conseguiu o feito.

Para acompanhar o calendário das escolas de outros países do ocidente, o Japão já cogitou mudar o início do período letivo para setembro.

No entanto, essa cultura já está tão enraizada que o povo não consegue imaginar realizando formaturas em agosto, no auge do verão.

Os países vizinhos como a China e Coreia do Sul iniciam o ano fiscal do país e das empresas no primeiro dia do ano.

Já o ano letivo na China acompanha o da maioria dos países do ocidente, em setembro. Na Coreia do Sul começa em março.

Fontes: JpnCulture, Koyomi e Nikkei

Fotos: Wikimedia e Pixabay

Resultados e destaques do Deep Jewels 26 que aconteceu na terça-feira em Tóquio

Na terça-feira, 22 de outubro, o Deep Jewels retornou ao Korakuen Hall, em Tóquio, para a sua 26ª edição.

No ‘main event’ ( evento principal ) do show, a campeã do peso átomo, Tomo Maesawa, colocou seu cinturão em jogo contra a veterana Emi Tomimatsu, sua rival de longa data.

Maezawa, uma atleta de 31 anos de Aomori, no Japão, praticou Judô do ensino médio à universidade, até estrear no MMA no show “JEWELS: 21st Ring” em 2012.
Já Tomimatsu começou à praticar Jiu-Jítsu após se aposentar do wrestling profissional ( telecatch ) e estreou como profissional de MMA em outubro de 2006 no Shooto.

Apesar do histórico de ambas no “grappling”, a luta teve bons momentos de “trocação”, tanto em pé quanto no chão.
Maesawa foi testada durante três rounds por sua compatriota e teve que mostrar a coragem e a determinação de uma verdadeira campeã após um início em que levou desvantagem.
Mas ao final do tempo estipulado, Maesawa acabou vencendo por decisão dos juízes com as pontuações de 30-27, 30-27 e 29-28. Com a vitória, ela melhorou seu recorde profissional no MMA para 13-10. Enquanto isso, Tomimatsu caiu para 15-15.

No ‘co-main event’ ( evento co-principal ) do Deep Jewels 26, a veterana do UFC Rin Nakai ( 22-2-1 ) conquistou seu sexto título consecutivo ao encaixar uma finalização ( arm-lock ) em Titapa Junsookplung ( 0-1 ) ainda no primeiro round.
Nakai não estava originalmente programada para lutar nesse ‘card’, mas optou por aceitar o confronto em um prazo de 24 horas ( sob os termos de uma luta de contrato até 63 kg ) e obteve uma vitória impressionante.
Ela entrou na competição como substituta de Reina Miura, que não bateu o peso e era a adversária inicial da lutadora que representa o Ginásio Tarnthong, da Tailândia.

Após a luta, “King” Reina Miura entrou no ‘cage’ e pediu desculpas aos fãs :
-“Desta vez, estava acima do peso e lamento muito ... Obrigada por seu apoio. Eu realmente sinto muito.”- disse, em lágrimas.

Outro destaque do evento foi a atleta originária do Judô, Kana Watanabe, ( 8-0-1 ) que também teve pouco trabalho com a sul-coreana Hee Eun Kang ( 0-1 ) - uma lutadora que trocou o boxe profissional pelo MMA - terminando a sua luta em menos de dois minutos com um mata-leão.

Após a luta, Watanabe apelou para uma nova luta na véspera de Ano Novo, dizendo:

-“Eu estava mais nervosa do que o normal pela primeira vez em meio ano, mas fiquei feliz em vencer. Como esta é a primeira luta desde abril, farei o possível para repetir o que fiz neste semestre : vencer.”-comentou Watanabe, vice-campeã do Asian Open de 2016 e vice-campeã do European Club, títulos que conquistou no Judô antes de migrar definitivamente para o MMA.

Após estrear profissionalmente no MMA durante o Deep Jewels 18 ( em 2 de dezembro de 2017 ), Watanabe participou de um evento do RIZIN realizado apenas 26 dias depois. Ela voltou à vencer pela franquia de Nobuyuki Sakakibara ( em 2018 e 2019 ), portanto não é de se estranhar que a atleta de 31 anos de Tóquio esteja empolgada para competir novamente sob a bandeira do RIZIN no show da véspera de Ano Novo.

Os resultados completos do “Deep Jewels 26”, incluem:

Deep Jewels 26
22 de outubro de 2019
Korakuen Hall
Tóquio, Japão

Tomo Maesawa venceu Emi Tomimatsu por decisão unânime - pelo título do peso átomo
Rin Nakai venceu Titapa Junsookplung por finalização ( arm-lock ) aos 3:20 do primeiro round
Kana Watanabe venceu Hee Eun Kang por finalização ( mata-leão ) aos 1:48 do primeiro round
Suwanan Boonsorn venceu Yoon Ha Hong por finalização ( arm-lock ) aos 1:37 do primeiro round
Yukari Nabe venceu Kaewjai Prachumwong por nocaute técnico ( socos ) aos 3:15 do primeiro round
Jeong Eun Park venceu Emi Sato por nocaute técnico ( socos ) aos 2:36 do primeiro round
Mizuki Furuse venceu Pan Hui por decisão dividida
Otoha Nagao venceu Nanaka Kawamura por decisão unânime
Yasuko Tamada venceu Kotori Tamiya por decisão unânime

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 23/10/2019
_

Foto : Kana Watanabe foi uma das vencedoras da 26ª edição do Deep Jewels, maior show de MMA feminino do continente asiático. ( Cortesia | Créditos : Deep Jewels | Gong Kakutogi ).

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« October 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

FreeCurrencyRates.com

 

Contador de visitas

0.png4.png0.png1.png8.png9.png8.png
Hoje:788
Ontem:1146
Últimos 7 dias:1934
Mês:18252
Total:401898

Conectados simultaneamente

23
Online

19-10-21

Visitantes online

Parceiros

Go to top