ptzh-CNenfritjakoruesvi

Entrevista com Dinaldson Silva sobre Hugo Lira e TV Ring Torres - Vale Tudo MMA ( Vídeo )

Entrevista com Dinaldson Silva ao renomado canal do YouTube : ‘Padial Jiu-Jítsu’.
Dinaldson, conhecido como “Dolinha”, é responsável pelo resgate do trabalho de Hugo Lira, que fez muito pela promoção de lutas de Vale Tudo na Paraíba e Nordeste do Brasil.
Ele foi entrevistado pelo próprio Sandro Padial e pelo Historiador Fábio Quio Takao.

Entrevista exclusiva com Jean Felipe Prestes dos Santos

Jean Felipe Prestes dos Santos, natural da cidade de Soledade, no estado do Rio Grande do Sul,  é Presidente e CEO da World Fight Sport Management ( WFS ) e promotor do World Kombat Chaellenge ( WKC MMA ) na América Latina. A sua agencia está no mercado desde 2014, cuidando da carreira de atletas e enviando-os para eventos nacionais e internacionais de MMA. Atualmente a WFS Management conta com mais de 400 lutadores em seu ‘book’.

Atleta de MMA, Jean Felipe tem 39 lutas, sendo 33 vitórias, 5 derrotas e 1 No Contest. Somando-se as suas atuações como ‘coach’, palestrante (  ministrando seminários ), lutador e ‘manager’ ( agenciador ), ele já trabalhou em 32 países.

Os atletas contratados da sua agência são lutadores vindos da Europa, Ásia, Oriente Médio, Rússia e Oceania.
Além do agenciamento de lutadores e da promoção de eventos pela Europa, Ásia e Rússia, a novidade agora é que ele também estará expandido o seu trabalho para os Estados Unidos e para a América Central.

Nessa entrevista exclusiva, Jean Felipe nos conta como faz para administrar as suas várias funções e nos revela qual é a sua “receita” para obter sucesso nas distintas áreas do exigente mercado do MMA.
Confira :

1) Quando você começou à praticar artes marciais ? Qual o seu tempo de treino e graduação em cada modalidade ? Poderia nos citar o nome de alguns dos seus professores ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : Treino desde os meus 16 anos. Eu comecei no Boxe com o Mestre Mario Thadeu, que hoje está em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.
Depois me mudei para Balneário Camboriú e comecei à praticar o Brazilian Jiu-Jitsu em Santa Catarina, com o mestre Paulo Sergio Santos, da PS Phoenix. Ele é um faixa preta 5° grau.
Lá também tive contato e comecei à treinar MMA.
Me mudei mais uma vez e fui para Campo Grande, no Mato grosso do Sul, onde tive a oportunidade de conhecer o verdadeiro Muay Thai sob os ensinamentos do falecido Grão Mestre Eduardo Maiorino, que morou e treinou na Tailândia e também me dediquei à competir muito no MMA Profissional.

2) Quando você começou à lutar MMA e em quais países e eventos você já competiu ? Poderia fazer uma retrospectiva da sua carreira como competidor até aqui ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : No MMA Profissional eu comecei em 2013 e construí um cartel composto por 39 lutas ( 33 vitorias,  5 derrotas e 1 No Contest ). Competi nos países pelos quais passei dando aulas, seminários e lutando. Foram 31 países por onde já passei, em diferentes continentes e posso citar : América Latina,  América Central,  Europa,  Rússia,  Reino Unido e África.

3) Como você concilia a sua carreira de lutador com o trabalho de empresariar atletas e agora também como promotor de eventos ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : Minha carreira como lutador está parada tem um tempo já, pelo fato de promover os eventos, agenciar os atletas, também dou aulas, então esses trabalhos consomem muito tempo,  exigem muita atenção e concentração.
Não tem como se manter treinando em alto nível e manter tudo 100% perfeito.

4) Quando e porque você fundou a World Fight Sport Management ( WFS ) ? Para quais eventos você já enviou lutadores ? Quais os países com que você mantêm conexões ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : A agência WORLD FIGHT SPORT MANAGEMENT ( WFS ) foi fundada em 2014 depois de algumas más experiências com ‘managers’ que não faziam bem seu trabalho.
Desde de aquela época eu tenho utilizado minha experiência como atleta e venho me aperfeiçoando cada vez mais para o fechamentos de lutas para  os meus clientes. Trabalhamos com todos os maiores eventos na Rússia,  Ásia, Europa, USA, América Central. Em 2018 nossos atletas da agência tiveram mais de 200 lutas dentro do Brasil e fora dele para mostrarem seus trabalhos.

5) Fala pra gente alguns nomes do ‘book’ da World Fight Sport Management ( WFS ), ou seja, os seus clientes para os quais você agencia lutas internacionais ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : Não tenho como citar nomes, pois na nossa agência temos em torno de 500 atletas, sendo 30 deles ex-UFC. Aqui  todo mundo é igual, desde os ex-UFC / Bellator, até os que estão iniciando. O trabalho é o mesmo para todos os atletas da WFS Management.

6) Por que você se interessou especificamente pela promoção do World Kombat Chaellenge ( WKC MMA ) que é um evento europeu / britânico  / latino-americano ? Quantas edições do mesmo já promoveu aqui no Brasil ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : Trabalho com o WKC MMA, como é mais conhecido o WORLD KOMBATE CHALLENGE, porque gostei da plataforma de trabalho. O show é ótimo para quem promove e é um evento muito bom para o atleta. O WKC MMA é a expansão que estamos fazendo na Ásia, Europa,  América e África. Está sendo maravilhoso esse sucesso, é um trabalho em conjunto. Só tenho a agradecer. Desde o inicio do evento, só na América Latina já promovemos em torno de 80 edições e haverá muito mais edições em diversos países. Sempre proporcionamos as melhores oportunidades para nossos atletas.

7) Em quais estados brasileiros o World Kombat Chaellenge ( WKC MMA ) já foi realizado ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : Na América Latina já passamos pela Argentina, Paraguai e Brasil. Sendo que dentro do Brasil, já realizamos eventos no Rio grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Ceará, Pernambuco, Mato grosso do Sul e Maranhão. Estamos expandindo cada vez mais. Em breve haverá um WKC em cada estado brasileiro para irmos garimpando novos talentos.

8) Quais são os planos para a franquia do World Kombat Chaellenge ( WKC MMA ) agora em 2019 ? O que você espera concretiza ao longo desse ano ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : Tendo países novos com eventos pré-agendados iremos ser uma das maiores ligas de MMA do mundo muito em breve.

9) Ainda com relação à World Fight Sport Management ( WFS ), qual o retorno que você espera da mesma ?

Jean Felipe Prestes dos Santos : Continuo revelando muitos talentos. Hoje através do meu trabalho recebo atletas do mundo inteiro e tenho atletas com muito potencial, que quero colocar na maior liga de MMA do mundo, que hoje é o UFC.
E tenho também muitos outros atletas que continuarei enviando a outras muitas excelentes liga de MMA em torno do mundo.

10) Para finalizar ... Qual é a mensagem que você deixaria  para aqueles que desejam fazer parte do mercado do MMA, um mercado bastante concorrido por sinal, seja como lutador profissional ou como promotor de eventos ? Qual a mensagem que você passaria à essas pessoas ? Aproveite também para deixar um recado para os lutadores agenciados por você, além daqueles que lutam nos seus eventos, sem esquecer dos seus patrocinadores, apoiadores, familiares e amigos, enfim ... Esse espaço é seu.

Jean Felipe Prestes dos Santos : Como você mesmo disse, esse é um mercado muito concorrido, mas graças a Deus e aos nossos parceiros comerciais,  tanto no evento quanto na agencia, estamos nos destacando no mercado do MMA internacional com um trabalho ímpar e único.
Quero agradecer a cada um que tem trabalhado com afinco e dedicação para que seus sonhos sejam realizados e me sinto muito honrado em poder ajudar na carreira e no sonho de muitos atletas através da WFS.
Agradeço aos meus aliados, a todos os promotores do WKC MMA que tem trabalhado muito para alcançarmos o topo. Só tenho a dizer Obrigado pela confiança em nosso trabalho e que em 2019, nesse ano novo que se inicia, teremos muitas coisas boas para todos os que estão conosco.
Quem quiser vir a somar no projeto será muito bem vindo em qualquer local do nosso pais e do mundo.
Feliz e Prospero 2019 a todos.

*Entrevista concedida ao colaborador Oriosvaldo Costa. | Postado em 7/1/2019
_

Foto acima : Jean Felipe Tchê é o Presidente e CEO da WFS Management e dirigente do World Kombat Chaellenge, evento mais conhecido pela sigla WKC MMA ( Cortesia : Likka Nikkinen / MMA Viking ).

Abaixo : O ‘poster’ oficial de divulgação da disputa de cinturão do World Kombat Chaellenge ( WKC MMA ) realizada na Escócia. O evento está experimentando um crescimento substancial pelo mundo ( Cortesia : Divulgação ).

12549031 922683881147545 6972858362456366725 n 1974c

Entrevista exclusiva com Shannon “The Cannon” Ritch

Shannon “The Cannon” Ritch é dono de um dos maiores cartéis sancionados de MMA em todo o mundo e um dos lutadores mais ativos na atualidade.
Ele acumula 8 títulos de campeão mundial de MMA, 2 disputas de títulos mundiais no bare-knuckle boxing e é  faixa preta 3° grau em brazilian Jiu-Jitsu.
Tendo iniciado a sua carreira em 1991, ele mantêm atualmente um recorde no MMA composto por 124-94-2, embora seu registro no Sherdog aponte apenas 57-84-4.
Já encarou verdadeiras lendas do esporte tais como Dan Severn, Kazushi Sakuraba, Shonie Carter, Yuki Kondo, Frank Shamrock, Renato Veríssimo e José “Pelé” Landy entre muitos outros adversários.
Vivendo atualmente em Glendale, Arizona , USA, Shannon é muito mais famoso no Japão do que em seu próprio país.
Ritch disse que sua popularidade no país asiático está em alta, porque ele competiu como um lutador profissional no início de 2000, participando de um par de diferentes circuitos, Battlarts e New Japan Pro Wrestling, famosas companhias na Terra do Sol Nascente.
Um verdadeiro apaixonado pelas artes marciais, ele já competiu em diversas modalidades, tais como o MMA, Pancrase e até mesmo k-1.
O lutador também já fez várias incursões nas competições de bare-knuckle boxing, também conhecido como ‘boxe sem luvas’, tanto nos EUA quanto na Inglaterra. Nessa modalidade seu currículo é de 25-3-0.
Rússia, Cingapura, Tailândia, Myanmar, Porto Rico, México e Holanda, são alguns outros países nos quais Ritch já lutou profissionalmente.
Nesta entrevista exclusiva, Ritch nos confidenciou sua vontade de lutar MMA no Brasil e falou também sobre outros assuntos.
Confira :

Oriosvaldo Costa : Você é um dos lutadores que têm um dos maiores cartéis sancionados de MMA em todo o mundo. Como conseguiu construir tal registro?
Shannon Ritch : Venho lutando desde 1991 – Portanto à 25 anos – No início cheguei à lutar de 3 à 4 vezes por noite. Eu lutava na sexta-feira à noite, no Sábado, e às vezes, até mesmo no Domingo. Eles somam rápido.
Meu recorde de MMA atual é 124-94-2.

Oriosvaldo Costa : Como você conseguiu administrar as contusões entre uma luta e outra de forma que estas lesões não o impediram de participar em um novo show?
Shannon Ritch : Você nunca consegue lutar com sua condição física à 100%, as lesões acontecem não apenas durante a luta, mas podem acontecer durante qualquer dia de treinamento. Ao longo dos anos você aprende à lidar com elas. Só tive um tempo para me recuperar melhor quando eu quebrei meu braço em uma luta com Frank Shamrock e precisei ficar fora do circuito por 4 meses.

Oriosvaldo Costa : Como você explica o fato de ser mais famoso no Japão do que nos EUA?
Shannon Ritch : Eu lutei na maior promoção já realizada no Japão e até mesmo no mundo, o PRIDE, eu lutei 3 vezes pelo PRIDE, uma foi no evento principal com o lutador número 1 do mundo na época, Kazushi Sakuraba. Depois disso, eu lutei duas vezes no Pancrase ( representando o PRIDE ) e fui para o Japão para ministrar seminários e também participar de Wrestling profissional.
O Japão tem os melhores fãs do mundo e que entendem sobre o esporte de MMA, Jiu-Jitsu, etc. Os fãs americanos são apenas fãs de UFC, não são fãs de MMA. Então, no Japão sim, eu sou muito mais famoso.

Oriosvaldo Costa : Você Possui excelentes conexões para enviar combatentes para shows em outros países ao redor do mundo. Como funciona o processo de seleção destes atletas ?
Shannon Ritch : Eu trabalho com um ‘booker’ internacional, buscando os melhores atletas para enviar para lutar no Japão, Canadá, México,etc. Nem sempre estou buscando o lutador número 1, mas sim caras que vão lutar duro e que estão dispostos à lutar com qualquer um. São estes os lutadores que eu estou procurando. São estes os guerreiros que eu gosto enviar para lutar em eventos pelo mundo. Quando eu enviar um lutador, geralmente eles irão competir com os caras “Top” de lá, qualquer que seja o evento. Os caras que eu enviar estão sujeitos à perder, mas …. Eles costumam ganhar porque eu envio os caras mais duros que eu encontro, lutadores que são super resistentes, mentalmente e fisicamente.

Oriosvaldo Costa : Como você divide seu treinamento físico e técnico?
Shannon Ritch : Somente com a força física você não poderá chegar tão longe em uma luta. A formação técnica de um atleta sempre vai superar força bruta do outro. Os indivíduos que usam somente a força tendem à se cansar fácil e mais rápido. Os lutadores inteligentes normalmente fazem oponente cansar, em seguida, usam á técnica para ganhar ou levar vantagem.

Oriosvaldo Costa : Como você começou à praticar artes marciais?
Shannon Ritch : Eu tinha 10 anos quando comecei à treinar. As minhas primeiras artes marciais foram o Karatê japonês, então eu aprendi Wrestling no colégio e após o ensino médio, fui para a Tailândia para aprender Muay Thai e aperfeiçoar o meu kickboxing. De lá fui para aprender e dominar o Brazilian Jiu-Jitsu. Carlos Machado é o meu instrutor, eu o considero um dos melhores caras do Brazilian Jiu-Jitsu em todo o mundo. Eu sou agora uma faixa preta 3 °Grau e venho ganhando muitas competições de Brazilian Jiu-Jitsu . Meu sonho é competir no ADCC, e também visitar o Brasil e aprender e treinar com os caras “Top” de lá.

Oriosvaldo Costa : Por que você decidiu participar de eventos de MMA?
Shannon Ritch : Eu luto em shows de MMA, porque é assim que eu faço a minha vida. Meu trabalho é ser um lutador de MMA profissional. Eu vou lutar com qualquer um, em qualquer lugar e à qualquer hora.

Oriosvaldo Costa : Quais as outras modalidades que você competiu?
Shannon Ritch : Além do MMA eu tenho competido em K-1, que é o topo do mundo em promoções de kickboxing. Também tenho competido como um Wrestler profissional e ainda como um lutador de Brazilian Jiu-Jitsu.

Oriosvaldo Costa : Fale-nos um pouco sobre a luta com Frank Shamrock no K-1?
Shannon Ritch : Eu tinha acabado de voltar de uma luta muito dura na Inglaterra, na qual o meu adversário acabou quebrando o meu antebraço. Ao voltar ao meu país fui convidado para lutar com Frank Shamrock,e eu teria apenas uma semana para treinar. Não houve tempo hábil para a minha recuperação e eu acabei lutando assim mesmo. Na verdade, eu quase que consegui levá-lo ao nocaute com um chute na cabeça, mas ele se recuperou e me chutou na cabeça também. Eu fiz um bloqueio com o braço quebrado e tornei a minha situação dez vezes pior do que já estava e a luta acabou.

Oriosvaldo Costa : O que você pensa sobre o Bare Knuckle Boxing?
Shannon Ritch : Eu amo “Boxe com as mãos nuas”! É a forma mais verdadeira de combate que existe. É o que eu gosto de chamar de a ‘VERDADEIRA TÉCNICA BOXE’, você tem que atacar com técnica e não com tanta energia. Você não tem luvas para proteger as mãos e se você cometer um erro pode quebrar a sua mão.

Oriosvaldo Costa : Você também acredita que o Bare Knuckle Boxing vai se tornar mais popular do que o UFC e MMA em geral nos próximos anos?
Shannon Ritch : Eu sinto que o Bare Knuckle Boxing continua sendo muito popular mesmo depois de mais de 100 anos e mesmo sendo uma promoção ‘Underground’ por todo esse longo período. Agora ele tem a chance de ser mostrado para todo o mundo. Eu sinto que o Bare Knuckle Boxing vai explodir assim como o MMA fez no início dos anos 90, quando começou o UFC.

Oriosvaldo Costa : Para finalizar esta entrevista … Quais são os seus próximos planos para o futuro em relação ao MMA e outras modalidades?
Shannon Ritch : Minha carreira no MMA está para abrandar um pouco porque eu estou agora com 48 anos de idade. Eu sou o lutador de MMA mais ativo no mundo. Mas às vezes você precisa saber quando é o bastante. Eu ainda tenho planos para lutar mais um pouco – talvez eu continue pelos próximos 5 anos.
Mas eu tenho aceitado lutas muito duras e estou fechando apenas uma ou duas lutas de MMA por ano. Eu adoraria lutar no Brasil e se você conhecer alguém que queira me levar para competir em algum show em seu país, eu estou aberto às negociações.
Obrigado pelo seu tempo e espero conquistar alguns fãs e conhecer mais pessoas. Estou disponível para seminários, entre em contato comigo no Facebook . Desejo sucesso e felicidade para todos.

Shannon “The Cannon”  Ritch

*Entrevista concedida ao colaborador Oriosvaldo Costa. | Postado em 24/11/2018
_

Foto acima : Shannon “The Cannon” Ritch acumula 8 títulos de campeão mundial de MMA, 2 disputas de títulos mundiais no bare-knuckle boxing e é  faixa preta 3° grau em Brazilian Jiu-Jitsu ( Cortesia : Acervo pessoal ).

Abaixo : Shannon Ritch também foi campeão de Lethwei, em Myanmar, no ano de 2003 ( Cortesia : Acervo pessoal Shannon Ritch ).

46743027 1196800203805147 1227873206522609664 n

Entrevista com Jackson Velasco : o retorno do guerreiro Manauara

“O couro come no coração da selva amazônica !”

“Só os mais fortes lutam no norte !!”

Se você é um fã  ´Hardcore´  de MMA ou já teve a oportunidade de prestigiar um evento da modalidade na região norte do Brasil deve ter escutado as expressões acima ao menos uma vez na vida.

Sim, o Rio de Janeiro é o berço consagrado de alguns dos maiores lutadores, mas é a cidade de Manaus, no norte do país, que está promovendo o maior número de competições de MMA.

A capital do estado do Amazonas também foi durante muito tempo o 2° maior pólo de Jiu-Jitsu do Brasil e daí para a popularização do MMA foi um passo.

A cidade de clima quente e úmido também pode incitar a busca pelas fortes emoções, o que também poderia justificar o gosto dos manauaras pelo esporte que mais cresce no mundo.

As hipóteses para o sucesso do esporte por lá variam, mas o certo é que os guerreiros amazonenses podem escolher onde vão lutar. É evento em várias cidades do estado.

Na entrevista a seguir, apresentamos aos nossos leitores um dos maiores nomes do estado do Amazonas no MMA.

O bombeiro civil Jackson de Paula Velasco é atleta profissional de MMA, professor de boxe e faixa preta de luta livre.

Leia na íntegra :

1) Jackson Velasco, para começar fale-nos quando foi o seu inicio nas artes marciais, graduação e modalidades de luta. Também cite o nome de alguns dos seus professores.

Jackson Velasco : Meu inicio nas artes marciais foi em 1997 com o mestre Totonho Aleixo da Luta livre , que até hoje é meu mestre, já fazem 21 anos. Em 2002 eu comecei no boxe com o prof. Abraão no CT Pantera Negra. Também estou com ele até o dia de hoje e mantenho filiais tanto da Luta Livre quanto do CT Pantera Negra.

2) Como aconteceu a sua participação no ADCC ?

Jackson Velasco : Foi no primeiro ADCC feito aqui em Manaus, quando meu mestre Totonho não me autorizou a lutar na categoria profissional, só na intermediário, a qual acabei vencendo. Já no segundo dia de competição o dono do evento me autorizou a lutar no profissional, eu lutei na categoria absoluto máster profissional e acabei sendo campeão.

Assim sendo, são estes os meus títulos na luta livre : bi campeão brasileiro de luta livre, bi campeão da copa do Brasil de luta livre, campeão do campeonato norte e nordeste de luta livre, 5 vezes campeão amazonense,  sou campeão do ADCC na categoria intermediário e campeão no absoluto profissional do ADCC.

3) Além disso, você também é um competidor de MMA. Em que ano aconteceu a sua estreia e por que você optou por essa modalidade?

Jackson Velasco : Minha estreia no MMA foi em 2014 no evento Strike Combat e eu lutei na categoria 77 kgs. Era dificil bater esse peso na época, eu já treinava com o Balby e o Laércio há 3 anos na Off MMA e também já representava o CT Brunocilla.

Recentemente eu tinha voltado à lutar na categoria até 77 Kgs, mas porque eu já ficava no peso, porém a minha nova categoria é 70 Kgs. Meu cartel no MMA é de 8 lutas, 7 vitória e 1 derrota, sendo que 6 das minhas vitórias foram por nocaute.

Mas, infelizmente, no meu Sherdog só estão registradas 5 lutas, falta a última do dia 3 de Março e eu estou lutando pra pôr as outras duas lutas que faltam também.

4) Você é um atleta bastante eclético, pois também compete no boxe. Em que ano se deu a sua estreia nas competições da nobre arte ?

Jackson Velasco : A minha estreia no boxe foi em 2006 quando eu ainda tinha 106 Kgs e um dos professores de boxe do CT Pantera Negra chamado José Emir resolveu acreditar em mim. Eu ainda era um aluno de boxe e ele me disse que eu seria um bom boxeador e também um bom lutador de MMA. Ele não chegou a ver a minha estreia no MMA, pois faleceu em um acidente de caminhão. Hoje eu tenho uma academia chamada academia José Emir de boxe e artes marciais em homenagem à ele.

Em meu cartel de boxe eu tenho 10 lutas de boxe amador e nenhuma derrota, 6 lutas de boxe semi-profissional, sendo 3 vitória e 3 derrotas.

5) Você se define como um competidor de boxe que treina MMA como complemento ou como um competidor de MMA que busca um complemento no boxe ?

Jackson Velasco : Hoje eu me defino assim : Se eu tenho uma luta de boxe eu me defino como um lutador de boxe, mas vindo do MMA. Se eu tenho uma luta de MMA eu me defino como um lutador de MMA, competindo dentro do MMA, mas voltado para o boxe. É sempre bem eclético as coisas.

As pessoas sempre olham pra gente e dizem : “o cara tem 38 anos. Já está velho”.

Mas os resultados do meu trabalho mostram que não é bem assim. Minhas derrotas no boxe e minha única derrota no MMA foram quando eu estava com o joelho estourado.

É até difícil falar sobre isso, mas é sempre pela fé e Deus. É sempre eu e Deus.

6) Falando nisso ... Ano passado você sofreu uma lesão no joelho, uma das mais temidas pelos praticantes de esportes em geral. É verdade que você lutou lesionado ?

Jackson Velasco : Sim. Foi em Março do ano passado, antes da cirurgia. Lutei boxe no evento Circuito Regional de Lutas Mistas. Lutei com o joelho estourado e perdi por pontos para o atleta Lucas Silva em disputa de cinturão.

7) Depois disso você operou o joelho e teve uma excelente recuperação. Como foi a sua volta às competições ?

Jackson Velasco : Bem, 3 meses depois da cirurgia no joelho eu fiz uma luta de boxe para ver como eu estava. Foi uma disputa com 5 rounds e valendo um cinturão. E 5 meses depois eu voltei à lutar MMA.  E na sequência já com 8 meses depois da cirurgia eu lutei  outra vez.

8) Poderia nos falar mais sobre essas lutas de boxe após a sua cirurgia ?

Jackson Velasco : A primeira foi em Outubro do ano passado, já estava com 3 meses que eu tinha feito a cirurgia do joelho e lutei no evento NAKSU THAI em luta válida pelo cinturão até 81 kgs. Acabei perdendo por pontos para o atleta Benegildo Souza.

Minha última luta de boxe foi em Novembro já na categoria até 73 kgs e eu também perdi por pontos para o atleta Júlio Pereira, no evento Pitbull combate, que aconteceu na cidade de Borba.

9) Quanto ao MMA você já voltou à competir em alto nível ?

Jackson Velasco : Sim, eu já voltei à lutar no MMA e já fiz duas lutas depois que eu fiz a cirurgia. Venci Lucas Lima por nocaute e venci Diego Imortal por finalização. Ambas as lutas foram no Mr. Cage Championship MMA, evento que conquistou o maior prêmio do MMA brasileiro, o “Prêmio Osvaldo Paquetá” que também é conhecido como o “Oscar do MMA nacional”, na categoria “melhor evento não televisionado do ano 2017”. Então, sim, eu já voltei à competir no MMA de alto nível.

10) Você está com alguma luta de MMA marcada para os próximos meses ?

Jackson Velasco : Sim. Atualmente eu tenho duas lutas marcadas de MMA, uma dia 6 de Abril que será válida pelo cinturão do Amazon Championship na categoria até 77 kgs, aqui em Manaus e dia 5 de Maio eu luto o Nauas Combat em Cruzeiro do Sul, no Acre, na nova categoria até 70 kgs e depois dessa luta, não quero mais lutar aqui em Manaus. Meu foco será em lutar fora do Brasil.

11) Quais são os seus planos para o futuro ?

Jackson Velasco : Eu não almejo o UFC, eu almejo fazer lutas internacionais de MMA, eu almejo ser um grande exemplo para as crianças, para os meus alunos. A minha academia é um projeto social onde a gente não cobra  nada e já está em andamento fazem 4 anos e desde que eu fiz a minha estreia no MMA eu venho com esse sonho de ser um exemplo para as crianças.

12) Algo mais a dizer ? Gostaria de agradecer aos seus patrocinadores, parceiros de treinos, mestres, amigos e familiares ? Deixe uma mensagem para aqueles que estão lendo esta matéria.

Jackson Velasco : Eu gostaria de agradecer à FISIO GADE, uma clínica de fisioterapia desportiva, eles são os meus patrocinadores, e graças à eles puder fazer o meu tratamento do joelho sem nenhum custo, quero agradecer aos amigos Tiago, Marcos, Falcão e Thay, que são pessoas fantásticas e foram primordiais para a minha recuperação. Também quero agradecer ao mestre Totonho, Mestre Juliano, que me ajudam como podem, o Afrânio Barão, que também me ajuda bastante, o Laércio e Adriano Balby, que são os caras que estão sempre ali me ajudando e que me isentam de custos nos treinos, o que é uma ajuda fundamental na minha preparação para as lutas e, principalmente, quero agradecer à Deus, porque sem Deus eu não chegaria à lugar nenhum.

*Entrevista concedida ao colaborador Oriosvaldo Costa.

Entrevista exclusiva com Jonathas Cavalcante, campeão de MMA do estado de Pernambuco

O estado de Pernambuco sempre foi uma das maiores vitrines nacionais das artes marciais e esportes de contato, sendo que a sua capital Recife alcançou o  ´status´  de  “maior polo de Vale Tudo do nordeste“  no final dos anos 1990 e, inclusive, atraindo para o nosso país algumas franquias internacionais, como os shows de lutas promovidos por Frederico LaPenda, hoje consagrado produtor de Hollywood.

Recentemente, a cidade de Garanhuns, localizada no interior há 250 km de distância de Recife, também entrou no roteiro das grandes promoções nacionais de MMA graças à série de shows do GFC promovidos por Evandro Silva.

O município que também é conhecido como  ´a Suiça pernambucana´ revelou o lutador Jonathas Cavalcante, que é atualmente o único lutador de MMA em sua cidade e também maior destaque do agreste meridional nesse esporte.

Com um cartel composto por 8 vitórias, 3 derrotas e 1 empate, o atleta já lutou nos estados de Pernambuco, Paraíba e Ceará.

Com vistas à sua estreia internacional na Argentina em 2018, Jonathas passou um período treinando em Limoeiro do Norte, no interior do Ceará.

Entrevistamos o lutador que nos contou um pouco da sua trajetória no mundo das lutas e do esporte em sua cidade Garanhuns, além de falar sobre outros assuntos.

Confira :

1) Jonathas, quais são os seus dados básicos : idade, altura, peso e em qual categoria costuma lutar ? Uma vez que o estado de Pernambuco sempre foi um dos maiores polos de MMA do Nordeste, também gostaríamos de saber em qual cidade você nasceu ?

Jonathas : idade: 24 anos, altura: 1,76, peso: 80 kgs. Atualmente luto na categoria dos penas, mas também estarei lutando na peso leve. Sou pernambucano, nasci em Garanhuns onde moro até hoje.

2) Qual o seu tempo de treino, graduação e quais as modalidades de luta ?

Jonathas : pratico artes macias desde os meus 12 anos. Aos 14 anos iniciei no kickboxing e Muay Thai. Com 17 iniciei os treinos de jiu-jitsu.

Sou graduado faixa Roxa de jiu-jitsu.

Recebi o kruang preto de Muay Thai ,  mas devido à uma  falha da federação a qual eu fazia parte não recebi o certificado do mesmo .

3) Cite o nome de alguns dos seus professores ?

Jonathas : iniciei meus primeiros passos nas artes maciais com o professor Billa Estevan onde o mesmo me lançou no MMA, se não fosse esse grande homem, hoje talvez eu não fosse um lutador de MMA.

Prof. José Inácio ( macaco ) meu primeiro professor de jiu-jitsu, desde a faixa branca até os dias de hoje, tudo o que eu aprendi até hoje foi através desse grande professor,

E o professor que me lapidou no MMA, José Mário Novaes, onde até hoje aprendo com esse grande mestre, entre outros, como o professor Lucas Marinho, o qual afiou meu boxe e o grande professor de Wrestlling de Garanhuns, o qual me concedeu a oportunidade de poder  treinar e melhorar meu jogo de Wrestling, que é o professor Ellison Dantas.

4) Quando fez a sua estreia no MMA, qual é o seu cartel e qual foi a sua luta mais marcante até hoje ?

Jonathas : Se eu não me engano, fiz minha estreia  no ano de 2010 ou 2011, por ai. Eu tinha 17 anos e lembro desta luta em detalhes.

Tenho um cartel de 12 lutas, sendo 8 vitórias,  3 derrotas e  1 empate, onde tive três lutas que os resultados foram bastantes contestados, sendo que destas, duas foram das três derrotas e a do empate. Todas estas derrotas foram decididas pelas mãos dos juízes.

Lembro só ter feito lutas duras com atletas bastante fortes, mas uma das que marcou foi minha luta com o atleta Caio Manchando ( atleta do Legacy e do LFA, eventos dos EUA ), onde travamos uma batalha de três rounds de pura trocação. Lembro que no terceiro round estávamos os dois cansados e lembro que perto do fim da luta o Caio pegou as minhas costas e falou algo assim :  “ irmão você é muito guerreiro ”. Aí respondi com as mesmas palavras para ele. Acho que essa minha luta com o Caio deve ter sido uma das lutas mais duras na carreira dele também.

5) Você é o único lutador de MMA em sua cidade ?

Jonathas : Atualmente sou o único lutador masculino de MMA da minha cidade ou posso dizer do agreste meridional, à se destacar no cenário do esporte.

6) Fale-nos sobre o mercado de artes marciais em Garanhuns. Quais são os estilos mais praticados por lá e se existem muitas academias ?

Jonathas : Garanhuns é uma cidade bastante voltada aos esportes de contato, mesmo com as dificuldades que nós atletas passamos em termos de reconhecimentos por parte das autoridades e responsáveis pelos órgãos que regem o esporte na cidade. Garanhuns conta com várias academias de artes marciais sendo estas de Jiu-jitsu, Judô, Caratê, Wrestilling, Kickboxing, Muay Thai, mas posso dizer que o forte da cidade é o Kickboxing e o jiu-jitsu, à pesar que as primeiras artes marciais da cidade foram o Kickboxing e o Judô, onde o Kickboxing foi apresentado à cidade através do o professor Billa Estevan, que até hoje ministra aulas na cidade, e o Judô apresentado à cidade através do Sensei Tevano, que também continua ministrando aulas em Garanhuns. Ambos ( Estevan e Tevano ) já são senhores, mas aqueles senhores malhados sabe (  kkkkk ) e ai eles fizeram alunos que se tornaram professores e assim começou o trabalho das artes marciais na cidade.

7) Nós observamos alguns de seus treinos na Master Kombat e chegamos a conclusão que você é um lutador completo. Mas gostaríamos que você comentasse a sua parte de luta em pé, Wrestling e Jiu-Jitsu. Quais os aspectos que você considera o seu ponto forte e aqueles que sente que precisa aperfeiçoar em seu jogo ?

Jonathas : posso dizer que sou um cara bastante esforçado. Agradeço à meu Bondoso Deus por isso, sempre foquei nos treinos, seja estes quais forem, desde os de porradas, de quedas ( Wrestling ), de Jiu-jitsu. Eu sempre gostei e gosto de treinar todas estas modalidades e procuro não dar mais importância à um estilo de luta e menos a outro na hora dos treinos. Sim, claro. Uns tive a oportunidade de evolui, lapidar à menos tempo que outros, mas o foco é total para ambos os treinos porque tenho na cabeça que tenho está pronto para qualquer situação na hora da luta, não quero apenas me sentir equilibrado, quero me sentir confortável em toda situação que a luta me propor ou que meu adversário me submeta, mas sim, claro todo lutador tem seu, vamos dizer, ponto forte ou uma área que ele gosta mais ou se senti mas à vontade. No meu caso eu ´ amoooo ´ sair na mão e trocar porrada, ver o sangue descer, isso me deixa bastante empolgado na luta e nos treinos também. Amo lutar com um cara que queira bate de frente e deixar a lataria toda torta, mas eu não estou neste ponto de me considerar completo em todas as áreas. Eu busco todos os dias aprender mais e mais, corrigir falhas aprimorar mais e mais as técnicas, as posições e assim está cada vez mais confortável na hora da luta. Eu  amo treinar porrada, treinar Jiu-jitsu, treinar quedas. Quero estar entre os melhores, então treinarei como os melhores treinam , se esforçando mais e mais à cada dia.

8) Por falar em Master Kiombat, qual o motivo que o levou à trabalhar com essa equipe ? você também passará à representa-la no estado de Pernambuco ?

Jonathas : Faz um bom tempo que venho acompanhando o trabalho desta equipe e vendo a maneira como trabalham e como o trabalho de reconhecimento com seus atletas são feitos, tudo isso me chamou a atenção, e à analisar essa possibilidade de fazer parte desta equipe e posso falar que estou muito feliz de estar na equipe. Estou realmente muito grato pela oportunidade do mestre Gean do Vale me colocar no seu plantel de atletas profissionais. A  Master Kombat agora contará com minha representação hasteando sua bandeira no estado de Pernambucano e tenho certeza que será um grande passo para abrir mais portas para futuras filiais no estado de Pernambuco e fazer futuros campeões.

9) Nos fale sobre como é feito o seu treinamento e como será a sua rotina diária em Garanhuns daqui para a frente ?

Jonathas : Hoje não posso falar que vivo do MMA, tenho que trabalhar, dar aulas e treinar, faço 2 treinos por dia, 3 dias da semana e 3 treinos por dia nos outros 2 dias da semana, sendo que sigo essa rotina de segunda à sexta. Também faço mais um treino na parte da tarde no sábado.

Faço o meu primeiro treino pela manhã, começo às 7:30 da manhã. Depois tenho mais um treino às 17 hrs da tarde  e os que faço à noite ( nos dias que tenho que fazer 3 treinos ), são às 20 hrs. Tenho essa rotina de treino quando estou trabalhando, pois quando estou sem trabalhar e fico apenas dando aulas, minha rotina de treinos fica mais intensa, porque tenho mais tempo para treinar. Meus planos para essa nova jornada são iniciar 2018 com mais tempo para efetuar mais treinos por dia e obter mais descanso após o treinamento.

10) Qual é a expectativa para a sua estreia internacional na Argentina em 2018 ?

Jonathas : Sempre trabalhei com esse objetivo, lutar fora do país, mostrar meu trabalho, meu potencial e recebi esta notícia que após o LFC vou fazer a minha estreia internacional na Argentina. ´Nossaaa´. Estou super feliz com essa notícia e muito grato por Deus está colocando pessoas maravilhosas em minha vida. Sou grato à ele por tudo que está acontecendo neste fim de ano e por ter certeza que grandes conquistas irão vir em 2018 em conjunto com o trabalho da Equipe Master Kombat e como sempre com o mestre Gean. Trabalharei bastante para estar mais que pronto para essa estreia pois nada resiste ao trabalho duro. Quanto mais se trabalhar mais resultados positivos vamos ter, simples assim e que essa estreia seja uma porta para abrir a minha carreira, irei trabalhar firme para isso. Coloco sempre Deus à frente e os resultados irão vir.

11) Para finalizar, deixe uma mensagem para todos aqueles lendo essa entrevista ou ainda agradecer à alguém, sejam estes seus mestres, parceiros de treinos, patrocinadores, familiares, amigos e fãs. Enfim, este espaço é seu.

Jonathas : Eu fico muito feliz por vocês estarem tirando alguns minutos do seu tempo para lerem está matéria feita pelo grande escritor e jornalista Oriosvaldo,  gostaria de mandar um super abraço para a pessoa que mais acredita em mim,  aquela que mais me ajuda diariamente, ajuda está que não sei expressar tamanho agradecimento em algumas simples palavras, mas que esta pessoa sabe o quanto eu agradeço à ela todos os dias e o quanto sou grato à Deus por ter colocado esta pessoa em meus caminhos. Te amo demais, minha linda esposa Danyelle Ferreira, você é a peça chave de tudo isso, poderia citar vários nomes de grandes pessoas que acreditam em meu trabalho e torcem pelo meu sucesso que são meus amigos, fãs, alguns parentes, mas sim, claro, tem aqueles que te ajudam mais, até mesmo que  os próprios familiares. Hoje, na minha cidade conto com alguns apoios que são fundamentais para meu desenvolvimento, Dra. Patrícia Daniele, uma das melhores nutricionistas do agreste pernambucano e que está sempre cuidando das minhas dietas, a Fit Point Garanhuns, que é a maior loja de suplementos do agreste meridional, sempre cuidando da minha suplementação, Churrascaria da Roça, do meu amigo Alisson, onde faço minhas refeições diárias assim tenho tudo que preciso para estar sempre condicionado nos treinos, conto também com a força de amigos alunos que estão sempre me dando uma força, minha Mãe e meu Pai, duas pessoas que me ajudam muitoooo, muito mesmo, entre amigos gostaria de citar alguns nomes os quais posso falar que são irmãos de coração, uns por estarem comigo desde do início da minha carreira, outros por terem entrado na minha vida é hoje me ajudam muito, johnata, um brother que está desde o início da minha carreira comigo, Romulo, o personal que sempre me ajudou desde o início também , meu tio Nando, que mora em outro estado, mas me ajuda quando pode, Marcos esse aqui é um cara nota 1000 está sempre me ajudando, sempre posso contar com ele que é um amigo especial, entre muitos outros que conquistei em viagens para as lutas e  treinos. Agradeço à  cada parceiro de treino que estão sempre me ajudando quando estou de luta marcada e os treinos ficam mas puxados. Sou grato por eles estarem sempre lá ajudando, tenho um objetivo e irei trabalhar duro por ele. Não é fácil e  não é de hoje que venho trabalhando duro, agora que estou conseguindo alguns apoios, mas vamos continuar trabalhando e os resultados virão, disso não tenho dúvidas, minha força vem de Deus, ele que me dá forças todos os dias para continuar essa jornada.

Sem esquecer do vereador Marinho da estiva, que é o único responsável pelos órgãos  competentes da cidade que me ajuda sempre que preciso viajar para lutar e também o único que vi ajudando alguns atletas na cidade.

Um obrigado à todos. Tamu juntos.Oss.

Fonte / Créditos : Colaborador Oriosvaldo Costa.

Jonathas vai fazer sua estreia no MMA internacional na Argentina em 2108. Foto: ( Cortesia Jonathas Cavalcante ).

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« October 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

FreeCurrencyRates.com

 

Contador de visitas

0.png3.png9.png8.png7.png9.png0.png
Hoje:945
Ontem:1185
Últimos 7 dias:6966
Mês:15144
Total:398790

Conectados simultaneamente

21
Online

16-10-21

Visitantes online

Parceiros

Go to top