ptzh-CNenfritjakoruesvi

Rebel FC quer misturar lutas nos estilos do UFC ( MMA ) e WWE ( Telecatch )

Quando se trata de artes marciais mistas ( MMA ) na Ásia, a luta pela supremacia parece estar entre o ONE Championship e o Rizin FF.

Fundado em Cingapura, em maio de 2013, o Rebel Fighting Championship ( “Rebel FC” ) é umas das principais companhias do gênero e tem como um dos seus principais objetivos trazer as artes marciais de volta ao seu local de nascimento - a China.

O último evento do Rebel FC, realizado na Rússia, no dia 11 de janeiro, foi o primeiro da franquia na Europa, com um público de 5.300 pessoas no Soviet Sports Hall, além do recorde de mais de 25 milhões de visualizações em plataformas de TV e ‘online’ na China.

Tudo isso é um bom presságio para a oferta pública inicial pendente do Rebel FC na Nasdaq. Justin Leong, 34 anos, CEO da promoção, está buscando levantar entre US $ 15 e 20 milhões.

Mas a dominação do mundo ou ser reconhecido globalmente ainda não está na cabeça de Leong. Ao menos por enquanto.

A ambição agora é reinar supremo na região, começando na China, país que ele acredita ser o lar do próximo ícone do MMA.

-“O talento, o público e a infraestrutura de mídia - a China tem tudo isso. Acredito que o futuro campeão mundial venha da China. O público na China está faminto por esses shows e queremos nos consolidar lá. A idéia é vencer na China e depois tornaremos a nossa marca global.”-disse Justin Leong.

Para tanto, a aposta do mandatário está em diversificar o seu produto.
-“Estamos procurando descobrir nossa própria identidade e ‘nicho’ neste mercado, sendo uma mistura de WWE ( World Wrestling Entertainment ) e UFC ( Ultimate Fighting Championship ).”-explicou ele, em entrevista concedida ao The New Paper, na sede do Rebel FC, no The Plaza, em Beach Road.

O objetivo é o lançamento de um ‘reality show’ na China chamado ‘People’s Champion’ ( ou “Campeão do Povo”, em português ) onde os lutadores treinam e competem para se destacar no ‘cage’ e conquistar os corações do público.

Através da competição, que será aberta aos lutadores da região, incluindo Cingapura, o Rebel FC estará procurando descobrir a próxima “superestrela” asiática das artes marciais, com o vencedor do ‘People’s Champion’ ganhando um longo contrato de luta e um pé na indústria de entretenimento da China.

-“As lutas ainda serão verdadeiras ... mas queremos que os lutadores tenham talento e elementos para contar histórias. Nosso modelo é de muita luta. Acreditamos que os lutadores precisam lutar e se divertir. Se as pessoas querem assistir aos melhores lutadores, eles  sintonizam no UFC. Então, você precisa fornecer algo diferente. Durante o programa, espero que, quando pensarmos em MMA na China ou na região, pensaremos em Rebel FC. Principalmente, queremos oferecer uma plataforma para os ginásios e lutadores.”-continuou o mandatário.

Esse empreendimento inovador só será possível graças à parceria com o famoso produtor e diretor de programas de esportes de combate da China, Sr. Zhang Nan, que faz parte da Qinghai Satellite Television, uma forte rede de televisionamento por satélite que tem 20 milhões de telespectadores e foi classificada como a principal plataforma de transmissão de esportes de combate na China em 2018.

O Rebel FC se tornará assim a primeira empresa de Cingapura e país do Sudeste Asiático a produzir e transmitir um reality show de MMA na China.

Mas as novidades não param por aí.

Leong apontou o sucesso das lutas de boxe amador entre celebridades como a dos ‘YouTubers’ KSI e Logan Paul como um exemplo da mudança de cenário do público da luta.
A primeira luta entre KSI e Logan Paul em agosto de 2018 atraiu um público de 1,2 milhões de assinantes no pay-per-view.

A revanche teve uma melhor aceitação do pay-per-view na Grã-Bretanha do que a luta dos pesos pesados entre Anthony Joshua e Andy Ruiz Jr., em junho passado.

-“Isso mostra o apetite por entretenimento e lutas. Poderíamos até ter uma luta de um ‘CEO de um evento’ contra o ‘CEO de outro evento’. Queremos ter novas idéias. As outras promoções são mais focadas no esporte e acreditamos que queremos seguir mais uma rota de entretenimento.”-Leong destacou.

Embora ainda existam alguns detalhes para serem resolvidos, Leong revelou que já estava em negociações com os principais parceiros da China e espera lançar o ‘reality show’ até o final do ano.

Ele também compartilhou que o show seria modelado após a competição de canto popular, “The Voice”, bastante popular naquele país.
O dirigente também mantêm a esperança que astros do cinema de ação como Jackie Chan e Donnie Yen possam atuar como juízes do ‘People’s Champion’.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 23/01/2020
_
Foto : Justin Leong, CEO do Rebel FC, pretende lançar um ‘reality show’ chamado ‘People’s Champion’ até o final do ano. No flagrante, ladeado por Antonio “Bigfoot” Silva e Liu Wenbo. ( Créditos | Cortesia : REBEL FC | China Daily ).

Confira os resultados da 46ª edição do HEAT que rolou no Domingo em Tóquio

O HEAT, sediado na cidade de Nagoya, na província de Aichi, realizou um torneio em Tóquio pela primeira vez em cinco anos e sete meses, desde o torneio “HEAT32” no Differ Ariake, em 8 de junho de 2014. Além disso, este torneio foi realizado no ringue pela primeira vez em 13 anos desde o “HEAT3”, em março de 2007.

No ‘main event’ ( evento principal ), vimos Satoshi Ishii - que já venceu o brasileiro Gibrainn de Oliveira no “HEAT44” ( em março de 2007 ), em Nagoya, para se tornar o campeão dos pesos pesados da regra geral ( MMA ) do HEAT - fazer as pazes com a vitória.
O judoca vinha de derrotas para Denis Goltsov nas quartas de final da PFL, em outubro, e para  Jake Heun no RIZIN 20, em dezembro.

Novamente foi escolhido outro brasileiro para enfrenta-lo no HEAT. Cleber Souza é o campeão do evento brasileiro “STF”, com um registro de 19-9-0 na sua carreira de MMA.

No início do primeiro round, Souza mostrou uma série de ataques baseados em socos, até que Ishii conseguiu derrubá-lo. No chão, Ishii segura Souza com força e tenta uma finalização no braço do brasileiro, que resiste, até que o japonês muda para outra chave de braço, forçando-o à bater. Esta foi a primeira defesa de cinturão de Ishii no HEAT.

Após a vitória, o japonês desafiou Peter Aerts para enfrenta-lo nas regras do Kickboxing. A ‘temperatura’ aumentou no interior do salão com a “declaração de guerra”.

À esta altura, o holandês Aerts já havia protagonizado o ‘co-main event’ ( evento co-principal ) diante do brasileiro Jairo Kusunoki.

Peter Aerts, campeão do K-1 em 1994, 1995 e 1998, vinha de vitória sobre Christian Muller por KO, graças à um chute no joelho esquerdo, ainda no primeiro round de sua luta no ‘La Familia Fight Night X’, realizado na Alemanha em maio de 2019, e buscava nova vitória.

Já o ‘decasségui’ Jairo, por outro lado, é um ex-campeão dos pesos pesados da J-NETWORK. Em março passado, Kusunoki perdeu por TKO no segundo round para Jérôme LeBanner, outra ‘lenda viva’ do K-1. Em dezembro, ele fez outra luta de Kickboxing no evento de MMA chamado GRACHAN, mas teve que abandonar a disputa devido à uma lesão adquirida no primeiro round.

No início do primeiro round, Aerts estava atacando bem, com chutes baixos, médios e altos, um após o outro. Kusunoki solidifica a sua guarda e avança, caçando Aerts pelos cantos do ringue.

O Holandês acabou definindo a luta ao seu favor no início do segundo round após desferir uma sequência, forçando o árbitro a interromper o duelo  imediatamente e declará-lo vencedor.
Já Jairo Kusunoki representou muito bem o Brasil, ele também quase nocauteou o tri campeão do K-1, Peter Arts. Agora, ele e sua equipe voltam para Nagoya de cabeça erguida e com novos desafios à vista.

Os resultados do “HEAT46” incluem :

HEAT 46 ( MMA & KICKBOXING EVENT )
19 de Janeiro de 2020
New Pier Hall
Tóquio, Japão

MMA : Satoshi Ishii venceu Cleber Souza por finalização ( chave de braço ) aos 3 min. e 25 seg. do primeiro round
Kickboxing Bout : Peter Aerts  venceu Jairo Kusunoki por KO aos 28 seg. do segundo round
MMA : Saša Milinković venceu Tsuyoshi Kosaka por TKO  ( paralisação do árbitro ) aos 3 min. e 23 seg. do primeiro round
MMA : Jérôme LeBanner venceu Chang Hee Kim por TKO ( paralisação do árbitro ) aos 50 seg. do primeiro round
Kickboxing Bout : Shoki venceu Henry Cejas por TKO aos 2 min. do segundo round
Kickboxing Bout : Himalayan Cheetah venceu Ichiyo Morimoto por TKO aos 2 min. e 20 seg. do primeiro round
MMA : Won Sik Park venceu Shigeaki Kusayanagi por decisão unânime dos juízes ( 3-0 )
Kickboxing Bout :  Haruka Asai venceu Banri Suzuki por decisão majoritária dos juízes ( 29-29, 30-28, 29- 28   )
Kickboxing Bout : Yuki Yasukawa venceu Yu-ya por TKO aos 2 min. do primeiro round
MMA : Yoon Tae Soon venceu Hayato Yoshizawa por KO no Segundo round
MMA : Kazuya Tanaka venceu Takuya Kuramoto por decisão unânime dos juízes ( 3-0 )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 20/01/2020
_
Foto acima : O ‘decasségui’ Jairo Kusunoki fez uma luta dura com o tri campeão do K-1, Peter Aerts. ( Créditos | Cortesia : Emilio Y. Inafuku | @HEATofficialcom ).

Abaixo : Satoshi Ishii venceu Cleber Souza com esta chave de braço para manter o cinturão de campeão dos pesos pesados de MMA do HEAT. ( Créditos | Cortesia : Emilio Y. Inafuku | @HEATofficialcom ).

DSC 5668 32dad

Lendário lutador de MMA Pat Miletich volta às competições aos 51 anos

Monte Cox é um promotor de lutas sem paralelo. Ele já organizou mais de 100 eventos de boxe e mais de 700 shows de MMA por todo o meio-oeste americano desde os dias da infância da modalidade.

Vencedor no concorrido mercado de MMA, nos dias atuais ele é ainda mais conhecido por seu trabalho como “manager” do que como promotor, quando esteve à frente de franquias do porte do Quad City Ultimate, Adrenaline MMA e Extreme Challenge.

Agora, Cox irá retomar a sua carreira como promotor e idealizou um evento esportivo ‘ao ar livre’ que deverá ser realizado na primavera. A data já foi estipulada, mas o local ainda está sendo estudado.

Entre os possíveis locais da luta está o TaxSlayer Center, em Moline, se ele conseguir que a Comissão Atlética de Illinois sancione o evento.

Caso contrário, o show poderá ocorrer no Mississippi Valley Fairgrounds, em Davenport. Cox também olhou para o Modern Woodmen Park como uma possibilidade, mas o que tornará a promoção mais um espetáculo do que um evento esportivo normal, será a chance dos fãs verem dois velhos e famosos leões “enjaulados” ferozmente.

A luta entre duas lendas das Quad-Cities acontecerá no dia 18 de abril, e colocará frente à frente Pat Miletich ( 51 anos ) e Michael Nunn ( 56 anos ). Os atletas em questão são dois dos maiores destaques das cidades da região no MMA e no boxe, respectivamente.

Pat Miletich foi um dos pioneiros lendários no esporte de artes marciais mistas e um dos primeiros campeões do UFC. Ele também desempenhou um papel importante no desenvolvimento de alguns dos melhores lutadores de MMA do mundo.

Sua última luta sancionada foi em 2008, mas de lá para cá ele se tornou um corredor ávido e está habituado à percorrer longas distâncias, além de ainda demonstrar excelentes condições físicas e técnicas.

Já Michael Nunn é o maior lutador de boxe da história das Quad-Cities. Ele foi bicampeão mundial dos médios e também lutou com James Toney no Rumble on the Riverbank, em maio de 1991.

Nunn não luta desde 2002, mas ele também parece estar em muito boa forma. Está maior e mais musculoso, portanto ele poderá bater mais forte do que durante sua carreira nos anos 80 e 90.

Como um meio termo justo para comparar as suas habilidades combativas, foi acordado que a luta será realizada sob as regras do Kickboxing.

Miletich não perdeu tempo e já começou o trabalho promocional da luta.

-“É um espetáculo. Não é um evento esportivo normal. É mais um espetáculo”.-disse ele, em um vídeo promocional postado em suas redes sociais.

Por sua vez, Nunn aproveitou o embalo.

-“Pat tem muitos fãs e eu também tenho muitos fãs. Vai ser bom. Imagino que haverá uma multidão enorme. Estou treinando como um russo louco. Sou um homem velho. Eu tenho que treinar.”-comentou o ex-campeão tagarela.

Miletich estará alguns quilos mais leve e estará em uma desvantagem distinta em termos de alcance, mas transborda confiança.

Sabemos o que você está pensando : esses caras são bem velhos para fazer esse tipo de coisa.
Bem, é por isso mesmo que este evento deverá contar com alguns milhares de curiosos presentes.
Além do que, esta será uma daquelas lutas que você poderá dizer aos seus netos que teve a oportunidade de ver ‘ao vivo’.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 15/01/2020

P.S.: As cidades conhecidas coletivamente como “Quad Cities” estão na fronteira entre os estados norte-americanos de Illinois e Iowa.
São estas as cidades que compreendem o centro da área metropolitana de Quad Cities : Davenport e Bettendorf, no sudeste de Iowa, e Rock Island, Moline e East Moline em Illinois, no noroeste.

O termo “Quad Cities” também é usado para aplicar-se a várias áreas que têm cidades de tamanho e importância semelhantes, em uma região geográfica próxima, além das já citadas acima temos outros exemplos como no Alabama, em Idaho e Washington e em Minnesota e Virginia. [ Fonte : Wikipédia ].
_
Foto : O lutador de MMA Pat Miletich, visto aqui lutando contra Thomas Denny em 2008, enfrentará o boxeador Michael Nunn em uma luta de Kickboxing em 18 de abril, naquela que será uma luta entre duas lendas das Quad-Cities. ( Créditos | Cortesia : Don Doxsie | Andrew Link  ).

Kung Fu vai fazer parte do programa das Olimpíadas da Juventude

Depois de participar de eventos especiais nos Jogos Olímpicos de Pequim de 2008 e nos Jogos Olímpicos da Juventude de Nanjing de 2014, o Kung Fu fará sua estreia como esporte oficial em 2022.
Conforme anuncio feito na quarta-feira ( 8 de janeiro ), a modalidade foi adicionada aos Jogos Olímpicos da Juventude de 2022.
Esta será a primeira vez que o Kung Fu será oficialmente incluído na competição olímpica.

Com uma longa história e raízes profundas nas tradições culturais e espirituais do país, o Kung Fu tradicional chinês une elegantemente o corpo e o espírito e a China deseja compartilhar essas qualidades com o mundo.
No ano passado, a China divulgou uma proposta para a construção de uma potência esportiva, na qual priorizaram “a entrada do Kung Fu nos Jogos Olímpicos o mais rápido possível”.

A conquista anunciada em 8 de janeiro só foi possível graças ao trabalho realizado pela Federação Internacional de Wushu e do forte apoio da Administração Geral do Esporte da China, ao longo dos anos.

O Kung Fu esteve em vias de virar um novo esporte olímpico e chegou perto de ser aceito já nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Mas acabou não entrando na lista das novidades dos Jogos do Japão deste ano. Agora, a modalidade ganha um sopro de esperança. Isso porque sabe-se internamente que a escolha da modalidade para os Jogos Olímpicos da Juventude pode abrir caminho para algo ainda maior no futuro.

Vale lembrar que o Kung Fu é um termo ocidental que serve para nomear as artes marciais chinesas. Na China, este termo é o Wushu, e será assim que ele será representado nos jogos de Dakar, capital do Senegal. Com a entrada da modalidade, o COI espera empolgar ainda mais a população jovem para os Jogos Olímpicos da juventude.

Os Jogos Olímpicos da Juventude de 2022 fazem parte da quarta edição dos Jogos Olímpicos de Verão da Juventude, festival internacional desportivo, educacional e cultural para os jovens atletas. Esta será a primeira vez na história que a África sediará um evento olímpico deste porte.

Após o anúncio, foi aprovado o cronograma proposto para o Wushu nos Jogos, o que significa que 48 atletas de todo o mundo participarão de quatro eventos: Changquan masculino e feminino e Taijiquan ( Tai Chi Chuan ) masculino e feminino.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 09/01/2020
_
Foto : Praticantes ocidentais de Tai Chi Chuan, em Liuzhou, na região autônoma de Guangxi Zhuang, no sul da China. ( Créditos | Cortesia : Xinhua | Tan Kaixing ).

ONE Championship promete realizar 50 eventos em 2020

2019 foi o ano de maior sucesso em sua história e, agora em 2020, o ONE Championship não tem a intenção de descansar sobre “os louros da fama”. Muito pelo contrário.

O ano que se inicia promete grandes novidades para a maior franquia de MMA do continente asiático na atualidade.

O CEO do ONE, Chatri Sityodtong, foi às suas redes sociais para anunciar que a sua promoção realizará 50 eventos este ano, incluindo o ONE Championship, ONE Super Series, ONE Warrior Series, ONE Hero Series e ONE Esports. Ou seja, eles pretendem superar o seu próprio recorde anterior de 42 eventos em 2019.

-“Estou emocionado em anunciar que o ONE Championship produzirá um recorde de 50 eventos em 2020 – superando o nosso recorde anterior de 42 eventos em 2019 -. Fiquem ligados para mais alguns grandes anúncios”.-disse Chatri.

O dirigente da franquia também afirmou que existe a possibilidade da estreia nos Estados Unidos, fugindo do padrão atual da companhia – onde os eventos só acontece em países asiáticos.

O cartola comentou ainda sobre o adiamento do ‘card’ que estava programado para 5 de abril de 2020, no Japão.  Segundo o dirigente, a decisão foi tomada levando em consideração os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Assim sendo, o show só deverá ser realizado no segundo semestre de 2020, ainda na ‘terra do Sol Nascente’.

O anúncio de Chatri ocorre dois meses depois que o ONE anunciou sua programação inicial para os primeiros seis meses de 2020.

O primeiro evento do ONE em 2020 irá acontecer na próxima sexta-feira ( 10 de janeiro ), quando o ONE: “A New Tomorrow” acontecerá na Impact Arena, em Bangkok, Tailândia.

Esse show contará com a esperada revanche entre Rodtang Jitmuangnon e Jonathan Haggerty no ‘evento principal’, em luta válida pelo título de campeão mundial de Muay Thai na categoria peso-mosca.

No evento ‘co-principal’, Stamp Fairtex continuará sua busca pelo terceiro título no ONE Championship. A campeã mundial de Muay Thai e kickboxing no peso-átomo feminino do ONE enfrentará Puja Tomar em uma luta de MMA.

Mas o que a torcida brasileira quer saber mesmo é quando se dará a estréia do “fenômeno” Vitor Belfort, inicialmente programada para fevereiro deste ano. Pois sequer o nome do seu adversário foi confirmado até agora.

Belfort assinou com a organização no ano passado, quando assistimos às estreias de Demetrious Johnson, Eddie Alvarez e Sage Northcutt, nomes já conhecidos no cenário do MMA.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 07/01/2020
_
Foto : O CEO do ONE Championship, Chatri Sityodtong, ladeado por lutadores famosos, que atualmente fazem parte do plantel da companhia. ( Créditos | Cortesia : ONE Championship | Gong Kakutogi ).

ONE Championship terá que lutar por sua própria “sobrevivência” em 2020

Shinya Aoki é dono de um expressivo recorde de 44-9 ( 1 NC ) no MMA construído em shows do porte do Shooto, WAMMA, DREAM e ONE Championship, tendo afivelado os cinturões de campeão em algumas destas promoções.

Por falar em ONE Championship, o astro do MMA japonês de 36 anos está entre as maiores estrelas da companhia sediada em Cingapura desde os seus primeiros anos.

Mas, atualmente, especula-se que a empresa poderá estar lutando por sua própria “sobrevivência” em 2020, uma vez que a mesma já estaria ‘operando no vermelho’.

Devido à estes problemas, o próprio Aoki está diversificando as suas atividades e além de continuar lutando MMA, também está escrevendo artigos e editoriais além de participar de eventos como comentarista, para complementar os seus fluxos de renda.
E foi em um pequeno artigo escrito por Aoki para o site da Abema TV, inclusive, que o lutador trouxe algumas destas questões ao conhecimento do grande público.

Em seu artigo, ele observa que 2020 será um ano difícil para o ONE e que a organização deve sofrer cortes de lutadores. Pois apesar do ONE passar para o Ocidente a imagem que tem muito dinheiro, as dívidas, os números baixos de visualização e o adiamento do próximo ‘card’ do Japão, são sinais de que a organização possa estar mesmo no ‘vermelho’.

Sua matéria foi traduzida por Karaev_Fan no Twitter e os assuntos pertinentes à mesma também foram abordados no conceituado site Bloody Elbow, em texto escrito por Anton Tabuena.

Trazer questões financeiras, baixa audiência e uma possível rodada de cortes não é a revelação mais chocante para quem está prestando atenção suficiente, mas o que é uma surpresa é a pessoa que está falando sobre isso agora. O ONE Championship e o Evolve MMA têm um histórico de tentar controlar a narrativa e agir contra lutadores que falam demais ou saem da linha. E há anos, Aoki tem sido “o rosto” de ambas as empresas pertencentes à Chatri Sityodtong.

Apesar de suas constantes e ousadas afirmações sobre grandes números e incrível sucesso, os problemas financeiros do ONE estão realmente bem documentados e mostram uma imagem completamente diferente.
Ainda segundo a recente matéria publicada no site Bloody Elbow, documentos de Cingapura mostraram que o ONE acumulou perdas de S $ 92,6 milhões a partir de 2017 e seus gastos só aumentaram nos anos seguintes.

Aoki também explicou que, com o futuro incerto do ONE, os lutadores não podem se sentir confortáveis com a vida fora da plataforma e pede que estes mudem a sua mentalidade para expandir os seus negócios.

Ele observou ainda que, enquanto RIZIN, RISE e K-1 obtiveram sucesso ao criar novos astros do esporte, o ONE ainda carece de jovens talentos que estão construindo o gênero.

Em resposta ao artigo de Shinya Aoki, o ONE Championship anunciou hoje, dia 2 de janeiro de 2020, que fechou novas parcerias com várias empresas e marcas consagradas de todo o mundo, incluindo JBL, TUMI, Redbull, Lazada, DBS Bank, Foodpanda, Hugo Boss, Harvey Norman, Secretlab, California Fitness, Kredivo, Reckitt Benckiser e Unilever.
As marcas colaborarão com o ONE Championship e o ONE Esports.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 02/01/2020
_
Foto : A afirmação é do lutador de MMA da companhia, escritor e comentarista esportivo, Shinya Aoki, que aparece no flagrante em uma conferência de imprensa. Ao fundo, vemos o seu patrão, Chatri Sityodtong. ( Créditos | Cortesia : Conan Daily |  ONE Championship ).

Resultados e destaques do Rizin de ‘réveillon’ no Japão

A icônica Saitama Super Arena do Japão recebeu um segundo grande evento de MMA no espaço de três dias, quando o Rizin FF - a principal promoção japonesa da atualidade - organizou seu espetacular evento anual de ‘réveillon’.

Assim sendo, a 20ª edição numerada do Rizin, que aconteceu na terça-feira, 31 de Dezembro, contou com com nomes notáveis do esporte em lutas válidas por disputas de títulos, além das finais do seu GP dos pesos-leves.

Na luta principal, pelo cinturão do peso-galo, o angolano Manel Kape teve atuação espetacular ao nocautear Kai Asakura em apenas 38s do segundo round para conquistar o título do Rizin.

Já a sul-coreana e ex-lutadora do UFC, Seo Hee Ham, venceu a japonesa Ayaka Hamasaki por decisão dividida em duelo bastante movimentado e faturou o cinturão do peso-átomo ( 49 kg ) da franquia. Este foi o terceiro confronto entre ambas as atletas e a primeira vitória de Ham.

Também na categoria do peso-átomo, Miyuu Yamamoto ( 45 anos ), irmã do lendário Kid Yamamoto, venceu a tailandesa Suwanan Boonsorn ( 21 anos ), por decisão unânime.

Ainda entre as mulheres, Rena Kubota obteve a sua vingança contra Lindsey VanZandt, ao derrotar a norte-americana nos segundos finais de sua revanche. Rena dominou a luta em pé, e depois de levar a sua adversária para o solo e conquistar a montada nos minutos finais, viu a luta ser interrompida quando golpeava, pois o técnico de VanZandt jogou a toalha.

Também em ação, o campeão dos meio-pesados, Jiří Procházka, defendeu seu título diante do ex-lutador do UFC, CB Dolloway. O lutador tcheco bateu Dolloway com uma combinação limpa de dois socos que levaram o ex-UFC ao nocaute ainda no primeiro round.
Inicialmente, Procházka lutaria com o atleta do Bellator, Ryan Bader, mas a luta não foi concretizada. Em seu lugar foi escalado CB Dollaway, que recentemente solicitou sua liberação do UFC enquanto cumpre uma suspensão de dois anos imposta pela USADA.

O fenômeno japonês do Kickboxing, Tenshin Nasukawa, manteve a sua invencibilidade ao demolir o seu compatriota, Rui Ebata, obtendo três ‘knockdowns’ ainda no primeiro round.

Ainda no ‘card’, Mikuru Asakura - também um “YouTuber”, assim como o seu irmão Kai Asakura - conquistou uma das maiores vitórias de sua promissora carreira ao bater o brasileiro e veterano do Bellator, John “Macapá”, por decisão unânime dos juízes após 15 minutos de luta.

No início da programação, tivemos as semifinais e a final do grande torneio dos leves do Rizin. O brasileiro Patricky “Pitbull” Freire, depois de nocautear o compatriota Luiz “Killer” Gustavo com um tiro de meta brutal aos 28 segundos de luta na semifinal do torneio, acabou derrotado por Tofiq Musaev, do Azerbaijão, por decisão unânime na final, que fechou o ‘card’ preliminar do evento.

Demorou, mas parece que enfim, o Rizin está revelando grandes nomes e transformando-os em estrelas. Um exemplo é Jake Heun - que entrou como Freddie Mercury - e ao melhor estilo Akhiro Gono, venceu com um nocaute brutal o ex-campeão Olímpico de Judô e atual lutador de MMA Satoshi Ishii.

Feliz da vida após o evento, o CEO da companhia, Nobuyuki Sakakibara, anunciou que pretende realizar 6-7 torneios em 2020.
O Rizin 21 já está agendado para o dia 22 de fevereiro de 2020 na Hamamatsu Arena.

O evento foi transmitido ao vivo pela TV paga Fite TV.

Os resultados do “Rizin FF 20” incluem :

Rizin FF 20
31 de Dezembro de 2019
Saitama Super Arena
Saitama, Japão

CARD PRINCIPAL:

Manel Kape venceu Kai Asakura por nocaute técnico aos 38s do R2
Kickboxing: Tenshin Nasukawa venceu Rui Ebata por nocaute técnico aos 2m47s do R1
Seo Hee Ham venceu Ayaka Hamasaki por decisão dividida
Mikura Asakura venceu “Macapá” por decisão unânime
Rena Kubota venceu Lindsey Vanzandt por nocaute técnico aos 4m42s do R3

CARD PRELIMINAR:

Tofiq Musaev venceu Patricky “Pitbull” Freire por decisão unânime
Jiří Procházka venceu CB Dollaway por nocaute a 1m55s do R1
Simon Biyong venceu Vitaly Shemetov por nocaute técnico aos 58s do R2
Hiromasa Ogikubo venceu Shintaro Ishiwatari por decisão dividida
Jake Heun venceu Satoshi Ishii por nocaute técnico a 1m12s do R1
Patrick Mix venceu Yuki Motoya por finalização a 1m37s do R1
Taiju Shiratori venceu Taiga Kawabe por nocaute técnico aos 3m00s do R2
Miyuu Yamamoto venceu Suwanan Boonsorn por decisão unânime
Patricky “Pitbull” Freire venceu Luiz “Killer” Gustavo por nocaute aos 28s do R1
Tofiq Musaev venceu Johnny Case por nocaute técnico aos 2m45s do R1

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 01/01/2020
_
Foto acima : O lutador angolano Manel Kape surpreendeu ao nocautear Kai Asakura, um dos principais nomes do MMA japonês, e conquistou o cinturão do peso-galo. ( Foto | créditos: @RIZINFF | Gong Kakutogi ).

Abaixo : Nobuyuki Sakakibara, CEO da companhia, mostrou-se satisfeito com os resultados do 20º evento numerado da maior franquia de MMA do Japão. No flagrante, ao lado de Seo Hee Ham, campeã do peso-átomo. ( Foto | créditos: @RIZINFF | Divulgação ).

S19W5771 ae3e2

Confira os resultados do K-1 World Grand Prix Japan 2019 que aconteceu hoje em Nagoya

No sábado, dia 28 de dezembro de 2019 ( portanto hoje ), o K-1 Group promoveu o ‘K-1 World Grand Prix Japan 2019’ na Dolphins Arena, em Nagoya, Japão.

O evento contou com uma  “luta de exibição” entre duas das maiores estrelas da promoção na atualidade, o campeão dos penas Yuki Egawa e o ‘Kickboxer’ melhor ranqueado do mundo, Takeru. Egawa venceu um torneio eliminatório no mês passado, passando por três adversários e aumentando a sua série de vitórias para sete. Takeru, por sua vez, ampliou sua série de vitórias para 33, após vencer por decisão o ex-campeão dos pesos-penas do K-1, Yuta Murakoshi, no mesmo evento.
Essa ‘luta de exibição’ foi a realização de um sonho para muitos fãs.

No ‘co-main event’ ( evento co-principal ), Anpo Rukiya e Kaew Weerasakreck lutaram pelo título super leve, em uma revanche da luta vencida por Rukiya, em junho.

O ‘card’ contou ainda com um torneio eliminatório de quatro mulheres na categoria peso mosca, composto por nomes como Kana Morimoto ( do Japão ), Cristina Morales ( da Espanha ), Josefine Knutsson ( da Suécia ) e Mellony Geugjes ( da Holanda ), uma vez que esse “mini GP” foi uma espécie de “Japão contra o mundo”.

O show contou ainda com o lutador brasileiro radicado no Japão, Minuro ‘Philip’ Kimura, e também com o guerreiro tailandês Suriyanlek Orbortor Kampree, que fez a sua estreia na promoção.

Além destes, o ‘card’ também trouxe vários outros lutadores internacionais, entre os quais destacamos o muito experiente japonês Masaaki Noiri, que enfrentou Hasan Toy, da Holanda, em uma super luta no peso meio-médio e Tatsuya Oiwa, que enfrentou o lutador grego Stavros Exakoustidis, naquela que foi a primeira luta do japonês depois de perder pontos  em uma decisão dividida para Koji Tanaka, em agosto.

O evento foi ao ar pela TV Abema ( Japão ) a partir das 23:30 do horário local.

Os resultados do “K-1 World Grand Prix Japan 2019” incluem :

K-1 World Grand Prix Japan 2019
28 de Dezembro de 2019
Dolphins Arena
Nagoya, Japão

Luta de exibição : Takeru vs. Yuki Egawa
Rukiya Anpo venceu Kaew Weerasakreck por decisão unânime após round extra ( 10-9 x3 ) - pelo título super leve
Kana Morimoto venceu Josefine Knutsson por decisão dividida após round extra (10-9, 9-10, 10-9) - final do torneio flyweight feminino
Yoshiki Takei venceu Suriyanlek Orbortor.Kamphee por decisão unânime ( 30-25, 30-24, 30-25 )
Minoru Kimura venceu Marcel Adeyemi por nocaute. Round 1, 1:18
Masaaki Noiri venceu Hasan Toy por decisão majoritária ( 29-29, 30-29, 30-29 )
Tatsuya Oiwa venceu Stavros Exakoustidis por decisão unânime ( 29-28, 30-29, 29-28 )
Fukashi Mizutani venceu Tetsuya Yamato por nocaute. Round 3, 0:34
Hisaki Kato venceu K-Jee por nocaute. Round 2, 1:17
Kota Nakano venceu Jin Hirayama por nocaute. Round 3, 0:26
Kaito venceu Ho Sung Kim por nocaute. Round 1, 2:21
Josefine Knutsson venceu Mellony Geugjes por decisão unânime ( 30-28, 30-28, 30-29 ) - semifinal do torneio flyweight feminino
Kana Morimoto venceu Cristina Morales por decisão unânime ( 29-27, 30-27, 29-27 ) - semifinal do torneio flyweight feminino
Kotomi venceu Mahiro Masahiro por decisão unânime ( 30-29, 30-28, 30-29 ) - luta alternativa do torneio flyweight feminino
Hinata Matsumoto venceu Mao Hashimoto por decisão unânime após round extra ( 10-9 x3 )
Shodai Matsuoka venceu Taito por nocaute. Round 1, 1:25
Takahito Niimi venceu Naoki Takahashi por decisão unânime ( 30-25, 30-26, 30-26 )
Masafumi Kurasaki venceu Hideki por decisão unânime ( 30-28 x3 )
Kazuki Sagegami venceu Yuto Saito por nocaute. Round 2, 2:02
Koji Ikeda venceu Yuki Toyota por decisão unânime ( 29-28, 29-28, 30-28 )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 28/12/2019
_
Foto : A japonesa Kana Morimoto venceu o torneio eliminatório de quatro mulheres na categoria peso mosca. ( Cortesia | Créditos : K-1 Group | ( C ) M- 1 Mídia Esportiva ).

Confira os resultados da 21ª edição do Circuito Nordestino de K-1 & Boxe em Mauriti-CE

Foi realizada no dia 16 de Novembro de 2019, a 21ª edição do Circuito Nordestino, a mais tradicional competição de “lutas em pé” do Nordeste, que desta vez aconteceu no formato de um evento misto com as modalidades de K-1 ( Kickboxing ) e Boxe.
As lutas tiveram lugar na quadra do Proares, na cidade de Mauriti, no interior do estado do Ceará.

Localizada ao redor dos municípios limítrofes dos estados do Ceará, Paraíba e Pernambuco, a cidade já havia recebido uma etapa anterior da competição em Julho de 2017.
Participaram da competição lutadores dos estados do Ceará, Paraíba e Pernambuco.

Aconteceram alguns grandes combates na modalidade K-1 ( Kickboxing ) entre os lutadores dos estados que se fizeram representados.

Entre estes, destacamos as lutas de Jeibson ( PB ) que venceu Rodolfo ( CE ) por nocaute e Vandeilson ( CE ) que venceu Wallison ( PE ), por pontos.

No ‘co-main event’ ( luta co-principal da noite ), tivemos um duelo feminino eletrizante entre as atletas Samia Lyno ( CE ) x Alana ( PE ), válido pelo título nordestino de K-1 pelo CIAM - Conselho Internacional de Artes Marciais.

O combate ocorreu de forma intensa durante os três rounds entre as atletas Samya e Alana, sendo que a arbitragem não chegou à uma conclusão e daria um empate, mas foi solicitado um round extra para desempatar a luta. Após a disputa do round extra, a vitória foi para atleta do Ceará,  Samia Lyno.

Já o ‘main event’ ( luta principal ), foi uma disputa de Boxe profissional válida pelo título nordestino de Boxe do peso-leve da IBFed - Intercontinental Boxing Federation,  entre os atletas Ravi de Moraes ( CE ) e Matheus Yuri ( PE ).

O combate entre os estreantes na carreira profissional de Boxe tinha uma previsão de 10 rounds,  porém, no final do 3º round, o atleta Ravi lesionou-se no braço direito e a luta foi encerrada, uma vez que o lutador do Ceará não poderia seguir em frente e o árbitro central  deu a vitória técnica “RTD” para Matheus Yuri, que defenderá seu título em 2020.

A luta foi registrada no site da IBFed - Intercontinental Boxing Federation, e em duas outras fontes de registros, vistas até nos EUA, com destaque para o fightstat.com.

O confronto deu início à uma nova fase no Boxe profissional brasileiro que aos poucos sairá apenas da visão olímpica que impera atualmente, e passará, no futuro, à trabalhar com excelentes cifras na disputa de títulos nacionais e internacionais.

As perspectivas também são boas para o Circuito Nordestino de K-1 daqui para a frente, uma vez uma vez que essa edição marcou o início de uma parceria com a Prefeitura do Município de Mauriti.

Para o próximo ano, serão promovidas novas etapas do “maior evento de ‘trocação’ do Nordeste” abrangendo cidades próximas da região do Cariri ( Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha ). Também já foi confirmado o retorno do evento à cidade de Recife, capital do estado de Pernambuco.

Todas as lutas do ‘card’ desta 21ª edição do Circuito Nordestino de K-1 foram transmitidas ‘ao vivo’ pela TV Cariri, através do Canal 178 para os clientes da Brisanet.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 26/12/2019
_
Foto : O pernambucano Matheus Yuri foi um dos destaques da 21ª edição do Circuito Nordestino de K-1 & Boxe em Mauriti-CE. ( Créditos | Cortesia : Assessoria de imprensa do evento | Eliane Barreto ).

Garry Carr, lutador de MMA de 58 anos, retorna no New England Fights ( NEF 42 )

Como um ‘coroa’ que ainda compete nesse esporte, estou sempre torcendo pelos “velhotes” que continuam lutando. Os lutadores acima de 40 anos querem ver os caras mais velhos ainda se mantendo, assim como uma espécie de ‘vibe’ em que afirmamos : “Sim. Eu ainda posso fazer isso”.

É preciso entender também que algumas pessoas lutam por amor ao esporte ou simplesmente por diversão a sua vida inteira. Pois, no final das contas, alguns eventos no “meio do nada” não podem oferecer um pagamento condizente com as bolsas das grandes promoções.

Este parecer ser o caso de Garry Carr, 58 anos, que atualmente detém o recorde de atleta mais velho a vencer uma luta de MMA no ‘cage’ do New England Fights ( NEF ).

O recorde de Garry Carr ( 2-1 como amador de MMA ) foi estabelecido aos 56 anos, em 2017. Ele o quebrou em 2019, aos 57 anos e tentará fazê-lo novamente aos 58 anos, em 8 de fevereiro.

No verão passado, Carr derrotou Clifford Redman ( 0-11 ), de 31 anos de idade, no primeiro round por nocaute técnico no “NEF 39” em Lewiston, Maine. Agora, Carr procura conquistar sua terceira vitória no ‘cage’ de MMA do “NEF 42”, em Portland. Atualmente, ele representa uma academia local de Jiu-Jítsu, a Center Maine Brazilian Jiu-Jítsu ( CMBJJ ), em Lewiston, Maine, EUA.

Não custa lembrar que, em países de primeiro mundo, o termo ‘MMA amador’ é usado para designar os confrontos de atletas que competem sem receber uma bolsa em dinheiro, caso que as lutas disputadas por Carr na promoção baseada em Lewiston, no estado americano do Maine, tipicamente representam.
Curiosamente, os atletas de ‘MMA amador’ não usam nenhum tipo de protetor de cabeça, apenas a indumentária do MMA profissional. As regras são  bastante parecidas às dos profissionais, salvo algumas exceções e rounds menores.

O NEF realizará seu próximo evento de artes marciais mistas ( NEF 42: “Symphony of Destruction” ), no sábado, 8 de fevereiro de 2020, no Merrill Auditorium, em Portland, no mesmo estado americano de Maine.
No final de semana passado, o NEF anunciou o adversário de Carr, em sua luta casada, válida pela categoria peso-leve. Trata-se de Austin Hamilton ( 0-1 ), 23 anos.

Austin Hamilton fez sua estréia no “NEF 41” no mês passado em Portland. Ele perdeu para o companheiro de equipe de Carr na CMBJJ, Nate “The Mule” White ( 4-0 ) por nocaute técnico, no primeiro round. Agora ele terá a chance de vingar essa perda quando encarar Carr no dia 8 de fevereiro, novamente em Portland.

-“Estou realmente ansioso para ter uma chance de me redimir após a última luta. Não tenho nada além de respeito por Garry, assim como qualquer outra pessoa neste esporte. Só espero que, quando eu tiver a idade dele, ainda possa fazer isso.”- disse Hamilton.

Carr, por sua vez mostrou-se cada vez mais motivado.

-“Mal posso esperar para voltar à ‘jaula’ do NEF pela quarta vez. É uma honra treinar e lutar pela equipe CMBJJ. Certifique-se de manter os olhos abertos - você verá muitos de nós neste ‘card’ - incluindo nosso gerente da equipe de luta, Jesse “The Viking” Erickson. Estou procurando estabelecer outro novo recorde no NEF, sendo o homem mais velho a vencer na gaiola do NEF, aos 58 anos. Vocês precisam ver esse show aqui, pessoal.”-declarou o veterano.

A edição inaugural do NEF MMA foi realizada em 11 de fevereiro de 2012 e o seu ‘card’ de estréia no Merrill Auditorium em Portland, acontecerá em 8 de fevereiro de 2020.
Aqueles que desejam ver o show ‘ao vivo’, poderão encontrar os ingresso - que já estão à venda - no link abaixo :
https://boxoffice.porttix.com/new-england-fights-merrill-auditorium-portland-maine/1233

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 24/12/2019
_
Foto acima : Gary Carr é um lutador de MMA de 58 anos que tem atualmente um cartel de 2-1. ( Créditos | Cortesia : Acervo pessoal Gary Carr | NEF MMA ).

Abaixo : A ‘logo’ do evento : MMA Cage Fighting - New England Fights- NEF. ( Créditos | Cortesia : NEF MMA | Divulgação ).

nef bc3ac

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« October 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

FreeCurrencyRates.com

 

Contador de visitas

0.png4.png0.png3.png8.png6.png3.png
Hoje:766
Ontem:942
Últimos 7 dias:3899
Mês:20217
Total:403863

Conectados simultaneamente

22
Online

21-10-21

Visitantes online

Parceiros

Go to top