ptzh-CNenfritjakoruesvi

Women’s Bushido Rin deverá ter edição de estreia dia 23 de Maio no Japão

A cena do MMA no Japão anda devagar, quase parando, com os eventos sendo remarcados para datas posteriores.
O “Road to ONE: 2nd” realizado em Tóquio no mês passado foi uma exceção a essa regra.

No próximo dia 17 de maio o Dojo Chakuriki Japan estará promovendo o campeonato “CHAKURIKI 6-Branko Cikatic Memorial-”, um torneio realizado sem público em Osaka e com distribuição apenas pela internet.

Já no dia 23 de Maio, ( sábado ),será a vez de uma nova e intrigante organização de lutas chamada Women’s Bushido Rin ou “Bushido Rin feminino” promover o seu ‘card’ inaugural.
A competição deve apresentar uma mistura de regras únicas situadas em algum lugar entre as artes marciais mistas ( MMA ), “Ganryujima”, RINGS e ‘Telecatch’ ( luta livre profissional ).

As lutas serão compostas por um único ‘round’ de 10 minutos ( 5 minutos para as lutas eliminatórias ) e ocorrerão em um tatame circular. As competidoras deverão usar o “Gi” ( quimono ), mas o comprimento das mangas será opcional, e estas deverão usar também calções ou shorts, além de calçar as luvas de MMA.

As lutas começarão em pé e serão permitidos socos, chutes e joelhadas. Cotoveladas serão proibidas. As quedas serão permitidas, bem com os arremessos, desde que estes não joguem as oponentes ‘de cabeça’. No caso de um “knockdown”, será aberta uma contagem de 10 segundos. Será imposto um prazo de 30 segundos para a luta no solo e golpes na cabeça de qualquer tipo no chão serão proibidos.

O Women’s Bushido Rin ou “Bushido Rin feminino” oferecerá uma variedade de maneiras para se vencer uma luta. Um nocaute em que a adversária não consegue se recuperar durante a contagem até 10 garantirá a vitória, assim como um nocaute limpo. No solo, as vitórias podem vir por finalização ou por paralisação médica. Ao contrário das regras do MMA, as participantes também podem garantir uma vitória empurrando ou jogando as suas adversárias para fora da área de luta algumas vezes ( no caso desse evento, em particular, 10 vezes. Ou 5 vezes para as lutas de 5 minutos ). Por fim, imobilizar os dois ombros da adversária no tapete ( encostamento ) por 3 segundos também garantirá a vitória.

O ‘card’ do programa de estréia do Women’s Bushido Rin será encabeçado por lutadoras do “Team Date”, que enfrentam adversárias vindas de vários outros estilos de lutas.

O evento será realizado na Star Rise Tower, que mantêm vários estúdios como Terra, Jupiter, Venus, etc. que são preparados para sediar vários eventos, como filmagens diversas, desfiles de moda, apresentação de novos produtos, exposições, shows, exibições públicas, festas, entre outros.

Veja como está o ‘card’ do “Women’s Bushido Rin” até o momento :

Women’s Bushido Rin
23 de Maio de 2020
Star Rise Tower
Tóquio, Japão

Combate especial de ‘tag team’, 70 kg ( 15 minutos x 1R )
Nao Date vs Yuiga ( Pro Wrestling )
Nori Date vs Yuko Hayashi ( Judô )

Luta casada, 45kg
Hana Date vs Yayoi Inoue ( Kickboxing )

Luta casada, 55 kg
Karen Date x Melty Kira ( anfitriã de combate )

P.S.: Para maiores informações sobre como chegar ao local do evento, acesse o site da Star Rise Tower clicando no ‘link’ abaixo ( ou então, copie e cole no seu navegador ) :
http://starrise-tower.com/

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 04/05/2020
_
Foto : O Women’s Bushido Rin será liderado por lutadoras do “Team Date”. Nao, Nori, Hana e Karen Date. ( Créditos | Cortesia : ( C ) Women’s Bushido Rin | Divulgação ).

Nicarágua ensina como promover um evento de lutas com público em tempos de pandemia

As competições esportivas não param na Nicarágua : jogos de futebol profissional, partidas de basebol, provas de ciclismo ou lutas de boxe acontecem todos os dias como se a pandemia do coronavírus não existisse.

Nesta semana, serão disputadas outras provas de ciclismo e jogos beisebol, além de lutas de boxe em campos abertos, parques ou ginásios espaçosos para evitar a contaminação e propagação do vírus.

O presidente do país, Daniel Ortega, garantiu na quarta-feira passada, em sua primeira aparição pública após um mês de ausência, que o avanço da pandemia no país é “lento” e se recusou a decretar quarentena, fechar as fronteiras ou exigir o distanciamento social, medidas adotadas por grande parte dos países do mundo.

O MINSA ( Ministério da Saúde ) também diz que tudo está sob controle e garante que apenas 11 casos do novo coronavírus foram confirmados por lá, com três mortes, apesar da imprensa local assegurar a existência de mais de 32 mil casos da Covid-19 no país.

Polêmicas à parte, na noite de sábado, ( 25 de abril ), foi realizado mais um evento de boxe profissional no país que é um dos mais pobres do hemisfério.

As lutas tiveram lugar no Centro Esportivo Alexis Argüello ( Polideportivo Alexis Argüello ), em Manágua, capital da Nicarágua.
Aproximadamente 800 fãs compareceram ao ginásio ( o ingresso foi distribuído gratuitamente ), que tem capacidade para 8097 pessoas.

O evento - promovido por Rosendo Alvarez, ex-campeão mundial em duas categorias e conhecido como “El Búfalo” - teve que se adequar à algumas disposições locais para garantir a saúde e a segurança de todos os envolvidos.

-“Os boxeadores nicaraguenses estão morrendo de fome. Eles não podem ficar trancados em casa. Nosso país é pobre. Aqui na Nicarágua não há quarentena.”-justificou o promotor.

O ringue foi esterilizado várias vezes ao dia por um especialista e até mesmo os pugilistas foram foram pulverizados com desinfetante antes das lutas. Seus treinadores e outros ‘córners’ usavam máscaras por toda parte, assim como todos os outros ao redor do ringue, o que incluía as ‘ring girls’, os cinegrafistas e fotógrafos, que estavam dentro ou perto do aréa do ringue. O mesmo foi válido para os oficiais do ringue, juízes e árbitros.

Antes de entrar no ginásio, todos - incluindo a lenda nicaraguense e o atual campeão mundial da WBA, Roman “Chocolatito” Gonzalez - foram convidados a limpar a parte de baixo dos sapatos, tiveram a sua a temperatura corporal medida e se higienizaram com um produto desinfetante que foi borrifado nas mãos.

Também foi pedido ao público que não sentassem a menos de um metro - se possível, cerca de um metro e meio - um do outro.

Não custa lembrar que o público que se fez presente era composto por pessoas várias faixas etárias, incluindo crianças, e isso foi possível graças às medidas de sanitização e desinfecção adotadas pelos promotores do evento.

Apesar de todas estas medidas de segurança que foram tomadas para impedir a contaminação e propagação do novo coronavírus, a direção da ESPN proibiu os seus funcionários de participar da transmissão do evento.
Assim sendo, a transmissão das lutas pelo Canal 6 ( da Nicarágua ) e pela ESPN Latin America só foi possível graças à equipe do Canal 6 que colocou o seu pessoal dentro do ginásio.

A noite inteira foi um pouco incomum - mas este poderá ser o novo normal ainda por algum tempo.

A programação foi composta por oito lutas e entres estas, Robin Zamora ( 16-7, 8 KO’s ) e Ramiro Blanco ( 18-7-3, 10 KO’s ) protagonizaram uma luta realmente digna de ‘main event’ ( evento principal ).
A dupla já havia se enfrentado em lutas anteriores e dessa vez Blanco mostrou muita disposição na “trocação”, conseguindo acertar muitos socos, mas foi contido por Zamora, que acabou vencendo nas pontuações dos jurados (  77-75, 78-74 e 77-75 ).

Em outra luta do ‘card’, o peso meio-médio Freddy Fonseca ( 28-5-1, 19 KO’s ) estava no controle e seu adversário Alain Aguilar não aparentava ser uma grande ameaça até o quarto round. Mas o duelo teve um final bastante bizarro quando Aguilar se recusou a sair do banco no início do quinto round, e recebeu uma contagem até 10. A luta foi então decidida à favor de Fonseca, que acabou vencendo por nocaute técnico no quinto round.

Já o prospecto do peso-médio Gabriel Escalante ( 13-0, 7 KO’s ) permaneceu invicto com uma vitória por nocaute no quinto round sobre Mario Mairena ( 2-20-1, 1 KO ).

A melhor luta do ‘undercard’ ocorreu na divisão peso-palha entre Eliezer Gazo ( 18-11-2, 3 KOs ) e Byron Castellon ( 15-13, 3, 2 KO’s ), que foi bastante equilibrada. Os dois lutadores veteranos soltaram as mãos e mantiveram um ritmo acelerado e constante até o término dos seis rounds. Castellon acabou vencendo Gazo pelo placar de 59 a 55.

Em disputa válida pela categoria dos penas marcada para seis rounds, Bryan Perez ( 12-11-1, 11 KO’s ) encarou o canhoto Lester Lara ( 16-11-2, 7 KO’s ) e o levou à lona com um gancho de esquerda no final do segundo round. Lara conseguiu se levantar e continuar, mas foi atingido quase imediatamente pela direita do seu oponente que o derrubou pela segunda vez, apenas alguns segundos antes da luta ser encerrada.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 28/04/2020
_
Foto acima : Um lutador é pulverizado com desinfetante antes da luta como parte das medidas de sanitização e desinfecção adotadas pelos promotores do evento. ( Créditos | Cortesia : ( C ) Búfalo Boxing Promotions | The Sun | @tvboxeo | Instagram ).

Abaixo : Os cerca de 800 fãs que compareceram ao ginásio usavam máscaras e sentavam à um metro de distância, como preconizam as normas de distanciamento social. ( Créditos | Cortesia : Getty Images | Reuters ).

i 2ccae

Novos shows de MMA e Kickboxing são anunciados na Coréia do Sul

O mundo do MMA sul-coreano reiniciou as suas atividades “passo à passo” e o ‘cage’ voltará à ser montado com frequência no país que constitui a parte sul da península coreana durante as próximas semanas e meses.

O RAC, um evento de MMA que foi realizado pelo Road FC em cooperação com a Afreeca TV terá a sua segunda edição no próximo dia 27 de junho ( sábado ) enquanto a sua terceira etapa será realizada no dia 25 de julho ( também um sábado ).

Os próximos shows terão lugar no HOT6 Afreeca Coliseum em Jamsil, Songpa-gu, Seul, capital da Coréia do Sul, ou seja, no mesmo local da sua edição inaugural, conforme revelou o Road FC.

Além disso, um outro show de MMA, o DOUBLE G FC será realizado também em Seul, no dia 24 de julho ( sexta-feira ), um dia antes do ARC 003.

Já o Angel’s Fight será realizado no dia 17 de agosto. A promoção - famosa por ser a primeira organização de lutas de MMA à fazer doações de caridade continuamente em todo o mundo - anunciou que retomará as atividades na cidade de Paju, província de Gyeonggi, adjacente à Coréia do Norte.
Por estar localizada ao sul da cidade de Panmunjeom, no Paralelo 38 N ( uma linha imaginária que está à 38 graus ao norte da Linha do Equador ), Paju serviu para a instalação de muitas bases do exército norte-americano e sul-coreano na cidade, com o objetivo de proteger a capital Seul.

Enquanto isso, para a felicidade dos amantes dos torneios de “trocação” ou ‘lutas em pé’, os promotores do Kickboxing MAX FC Contender Series 20 anunciaram que o evento será retomado na cidade de Daegu ( ou Taegu), situada no sudeste do país, no sábado, 4 de julho. Ou seja, o evento será realizado antes mesmo do próximo show anunciado pelo ARC.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 09/06/2020
_
Foto :  Além dos atletas coreanos, o lutador do Uzbequistão, Davron Kholmatov, que vive em Seul, participou do primeiro torneio do ARC. ( Cortesia | Créditos : ( C ) ARC |  ( C ) Road FC | ( C ) AfreecaTV | Divulgação ).

Campeão uruguaio Adrián Olmos lutará em Mauriti - CE no final do ano

Desde o início das suas atividades no dia 20 de junho de 2014, o Circuito Nordestino de K-1 vem se adaptando às crises que assolam o nordeste brasileiro e de lá para cá vem conquistando um espaço modesto no cenário nacional.

O Grão Mestre Eduardo Moraes - Presidente do evento - nos informou que garantiu grandes investimentos privados na plataforma do evento, desde a estrutura de iluminação, que passará à contar com mais de 70 refletores, às plataformas de ‘Live Streaming’ que passarão também a transmitir as próximas edições do evento via redes sociais e vídeos “AO VIVO”. Para tanto, também disponibilizará 4 câmeras simultâneas para fazer as transmissões das lutas.

Além disso, o evento não esquece a sua função de caráter social - que o caracteriza desde as suas primeiras edições - e também vai adotar medidas de ajuda humanitária para um movimento que distribui alimentos à famílias carentes da região Nordeste, uma vez que desde o seu ingresso oficial na promoção de lutas de boxe profissional, a franquia despertou um interesse maior por parte dos empresários parceiros do evento e com essas novas tecnologias de transmissão irá satisfazer a vontade do empresariado nas redes sociais e YouTube.

Agora, após sediar edições nos estados de Pernambuco, Alagoas e Paraíba, o “maior evento de ‘trocação’ do Nordeste” está de volta à cidade de Mauriti, no interior do estado do Ceará.

A próxima edição está inicialmente agendada para o final do ano, entre os meses de novembro e dezembro.

O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) da programação trará uma disputa de título mundial de Kickboxing pela WPKB na categoria de 61kg entre o uruguaio Adrián “El Problemático” Olmos e o brasileiro Raylande.

Adrián Olmos é campeão uruguaio e treina desde criança. Ele é filho do mestre chamado Gustavo Martirena. Seu ‘currículo’ é composto por mais de 20 lutas amadoras e 3 lutas profissionais, sendo 2v e 1d.

Já Raylande, natural da cidade de Ipojuca-PE, é campeão N/NE e brasileiro pelo CIAM-WKPB e agora passará à figurar no ranking internacional. O pernambucano é atleta da equipe KIAI, chefiada por Thimoteo Barros, faixa preta 3° dan.

Além desse confronto envolvendo lutadores do Brasil e Uruguai, teremos ainda a participação de outros atletas das regiões Norte e Nordeste do Brasil, entre estes, Anderson Silva, ( do Bibiano Team, equipe de Juazeiro do Norte-CE ), Jeibson ( PB ) e Vandeilson ( CE ), vencedores da 21ª edição do Circuito Nordestino de K-1.

Atletas interessados em lutar ou que desejam obter maiores informações sobre as próximas etapas, favor entrar em com o presidente do Circuito Nordestino de K-1, Grão Mestre Eduardo Moraes, pelo número : ( 88 ) 9 9468 4226.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 08/06/2020
_
Foto : Adrián “El Problemático” Olmos disputará o título mundial de Kickboxing pela WPKB. ( Créditos | Cortesia : Assessoria de imprensa do evento | Eliane Barreto ).

Confira a opinião dos especialistas em artes marciais após o sucesso do 1º IAMAP International Webnary

Em tempos de pandemia do novo coronavírus ( Sars-Cov-2 ), o vírus responsável pela doença Covid-19, a maior parte da população teve que deixar de lado a sua rotina diária e isso de maneira repentina. Por muitas vezes tendo que se reinventar e adaptar as suas práticas às exigências do momento, desde as atividades mais simples até aquelas mais complexas.

Visto o atual momento, um grupo de amigos liderado pelo Mestre Daniel Lucena, presidente da Associação Shaolin Internacional de Artes Marciais ( ASIAM ) e vice presidente mundial da União Internacional de Artes Marciais da América ( UIAMA ), após se reunirem durante dias seguidos em conversas nos grupos de WhatsApp chegaram à um consenso que visa desenvolver maneiras práticas de manterem suas discussões diárias, novos aprendizados e dinamizar seus papos rotineiros. Assim sendo, foi inaugurada a International Alliance Martial Arts Professionals ( IAMAP ) com o intuito de manter professores e alunos de academias associadas em atividade e manter o mercado aquecido.

Foi assim que, após dias e dias de conversas, postagens de treinos individuais de amigos em suas casas ( algumas vezes até mesmo com familiares ao lado ) e outros treinos sozinhos, o grupo decidiu fundar a IAMAP e assim ter seu primeiro encontro internacional com amigos que se encontravam ensinando e praticando artes marciais nos mais diferentes Países.

Para tanto, foi escolhido o formato de ‘Webnário’. O nome ‘Webinário vem do termo em inglês ‘Webinar’, que significa “Web-Based-Seminar”, ou “seminário baseado em rede”.

De maneira geral, podemos definir um ‘Webinário’ como um “seminário online”. Ou seja, é uma apresentação, muitas vezes transmitida ‘ao vivo’ pela internet, para discutir algum tema específico.

Essa primeira classe contou com participantes do Brasil, Argentina, Paraguai, Chile, China, Espanha, Equador, Peru, Bolívia, Japão e Estados Unidos e para lecionarem foram escolhidos os renomados profissionais e figuras conhecidas no mundo das artes marciais, como o Grão Mestre “Torrão” e o faixa preta Michael Gracie.

Grão Mestre “Torrão” é faixa preta 10º dan em Kickboxing e tri-campeão mundial na modalidade, com um cartel de aproximadamente duzentas lutas, tendo vencido e se confrontado com alguns dos maiores nomes do esporte no Brasil e no mundo.
Já Michael Gracie é faixa preta 4º dan em Jiu-Jítsu brasileiro, campeão mundial de Jiu-Jítsu, campeão do United States Wrestling Championships, campeão pan-americano de Jiu-Jítsu, campeão do ‘The Warriors Vale Tudo’ e campeão do ‘The Cage Championship’, entre outros títulos.

Após o ‘Webinário’ ( que teve uma duração de aproximadamente duas horas ), houveram muitas opiniões favoráveis, o que mostra que o saldo foi positivo. Entre os que elogiaram a iniciativa estão o Mestre João Dias Ferreira ( Brasília-DF ), que é ‘Headcoach’ da International Police Confederation e JD Defese System.
-“Eu fico muito feliz e honrado de ter participado e aprendido junto a esses dois importantes ícones das artes narciais.”-afirmou o Mestre João Dias Ferreira, que foi o principal responsável pela idealização, organização e realização do ‘Webinário’, reunindo os outros mestres aqui citados.

Já o Mestre Valdeí dos Anjos ( Osasco-SP ), que também foi um dos organizadores do ‘Webinário’ assim se manifestou :
-“Temos que agradecer a todos os membros pelo saldo positivo e espero que todos os membros continuem na união, pois juntos somos mais fortes.”-disse ele.

Também colhemos a opinião do Grão Mestre “Torrão” :
-“Muito boa a oportunidade de falar sobre minha visão de luta, algo que foi adquirido através de muitos anos em cima dos ringues. Fico muito feliz por essa união com grandes profissionais e também, acima de tudo, com grandes amizades que fiz através desses anos nas artes marciais, o qual considero um grande triunfo, esses amigos que fazemos.”-acrescentou o ‘Kickboxer’.

Michael Gracie também ficou satisfeito com o resultado :
-“Vejo a união dos amigos e a forma de treinarmos juntos, mesmo de longe, de uma forma muito positiva e fico feliz de poder ajudar sempre.”-comentou Michael, que ressalta sobre o treinamento e encontros virtuais apenas como auxílio, complementando que após isso tudo terminar e as coisas voltarem ao normal, todos deverão retornar aos seus treinamentos, junto aos seus respectivos treinadores e mestres na academia, como deve ser.

O mestre Daniel Lucena - idealizador do grupo e da nova forma de manter profissionais do mundo inteiro conectados - expôs o seu ponto de visto sobre o “seminário online”. Ele crê que o futuro dos eventos após o término dessa pandemia será positivo :
-“É uma honra contarmos com vários países, trocar experiências e colocar nossa mente em prol de um mundo melhor, falarmos uma linguagem global das artes marciais e acima de tudo fortalecermos as artes marciais.”-esclareceu o mestre.

Também não menos importante foi a opinião do campeão de MMA Marcelo Barreira :
-“Gostei muito, porque além de rever algumas técnicas sob o olhar e perspectiva de especialistas, também conversamos após o treinamento, o qual foi um grande enriquecimento teórico, além de prático.”-encerrou o lutador que acumula experiência em grandes organizações como XFC, WUFC, Hombres de Honor, MMA Champions League e GPG, entre outras.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 03/06/2020
_
Foto acima : O ‘flyer’ de divulgação do 1º IAMAP International Webnary. ( Cortesia | Créditos : Acervo Pessoal Marcelo Barreira | Divulgação ).

Abaixo : O 1º IAMAP International Webnary foi um sucesso e contou com a participação de nomes consagrados do esporte, como o faixa preta 4º dan em Jiu-Jítsu brasileiro, Michael Gracie. ( Cortesia | Créditos : Acervo Pessoal Michael Gracie | Divulgação ).

101685112 273429750704280 8346687714736734208 n a7bb3

Resultados do Shooto 0531 que foi realizado domingo ( 31 de maio ) no Japão

A empresa Sustain - em parceria com a Japan Shooto Association - cumpriu a promessa de “realizar mais um evento do Shooto com lutas ‘ao vivo’ no dia 31 de maio, em uma arena ‘vazia’ ou não”. E é claro que, como todos os outros eventos esportivos ‘ao vivo’ realizados ultimamente, o show foi de fato “sem público”.

Para aqueles que desconhecem como o Shooto nomeia os seus eventos no Japão, este show foi tecnicamente chamado “Shooto 0531” para coincidir com o mês e a data em que o evento foi realizado. É complicado, e sempre muda.

Após trabalhar com o ONE Championship no show batizado de “Road to ONE: 2nd” em 17 de abril, a Sustain promoveu todas as lutas do programa da manhã de domingo em uma categoria de peso acima de onde você normalmente veria os atletas competindo. A pesagem também foi realizada no mesmo dia das lutas.

A inovação faz parte de um regulamento bastante rígido que está em vigor devido às circunstâncias causadas em todo o mundo pela pandemia de  coronavírus.
E ainda como parte das medidas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus foi realizada uma termometria completa em todos os presentes, desinfecção das mãos com álcool, gargarejo e a área de lutas foi esterilizada várias vezes ao dia por um especialista.

Além disso, as equipes dos lutadores ( “sparrings”, técnicos e ‘córners’ ), bem como todos os que trabalharam - de uma forma ou outra - na produção do evento foram obrigados a usar máscaras. A exceção foram os atletas que não utilizaram as máscaras de proteção, mas isso apenas durante as lutas.

No ‘main event’ ( ou “evento principal” ) do “Shooto 0531”, Ryo Okada ( 15-4-3 ) - detentor do título do “Shooto Pacific Rim” - enfrentou o invicto lutador Kazuma Kuramoto ( 7-0 ) - vencedor da “Taça Imperador de Luta Livre” - pelo título interino da categoria peso galo do Shooto.

O título provisório estava em disputa, pois os dois homens não podiam perder peso adequadamente, devido às regras que foram citadas anteriormente.

Na luta propriamente dita, Okada nocauteou Kuramoto com um sólido gancho de esquerda já no segundo round.

No ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) tivemos a vitória de Keisuke Sasu ( 5-1-1 ) por decisão ( unânime ) após os três rounds da sua luta com o veterano Akiyo Nishiura ( 14-9-1 ).

As outras lutas do ‘card’ também contaram com muita ação.

Uma luta difícil marcou o retorno da veterana do RIZIN e ex- campeã do DEEP, Mina Kurobe ( 15-5 ), de 43 anos, que venceu a novata Saori Oshima ( 1-1 ) por nocaute técnico aos 1:54 do terceiro round.

Na outra luta válida pelas semi-finais do torneio da categoria peso átomo feminino, Megumi Sugimoto ( 5-1 ) passou por Mirai Nakamura ( 2-2 ) ao vence-la por finalização ( mata-leão ) já no segundo round.

Já o ex- campeão do Pancrase em duas categorias de peso, Kiyotaka Shimizu, derrotou Takahiro Kohori via ‘KO’ ( nocaute com socos no “Ground and Pound” ) aos 4:34 do segundo round de sua luta. Kiyotaka Shimizu já havia desafiado Hiromasa Ogikubo por seu título no Shooto no ano passado.

Confira abaixo os resultados completos do “Shooto 0531” que incluem : 

Shooto 0531
31 de maio de 2020
Korakuen Hall
Tóquio, Japão

Ryo Okada venceu Kazuma Kuramoto por nocaute ( socos ) aos 3:02 no segundo round ( título interino dos galos )
Keisuke Sasu venceu Akiyo Nishiura por decisão unânime ( 30-27 × 3 )
PROJETO AOKI: ( Grappling Match ) Tomo Shigera x Kenta Iwamoto terminou em empate
Kiyotaka Shimizu venceu Takahiro Kohori por nocaute ( Socos ) aos 4:34 do segundo round
Mina Kurobe venceu Saori Oshima por nocaute técnico às 1:54 do terceiro round ( semi-final do torneio peso átomo feminino )
Megumi Sugimoto venceu Mirai Nakamura por finalização ( mata-leão ) aos 3:32 do segundo round ( semi-final do torneio peso átomo feminino )
Hayato Ishii venceu Tsubasa Saito por decisão majoritária ( 29-28 × 2, 29-27 )
Yamato Nishikawa venceu Takeaki Kinoshita por por decisão unânime ( 20-18 × 3 )

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 01/06/2020

Foto : Megumi Sugimoto garantiu a sua vaga na final do torneio da categoria peso átomo feminino após finalizar Mirai Nakamura com um mata-leão. Sua próxima adversária será Mina Kurobe. ( Créditos | Cortesia : ( C ) Japan Shooto Association | ( C ) Sustain | ( C ) AbemaTV | ( C ) GONG格闘技 ).

Resultados do show de MMA ARC 001 realizado no sábado na Coréia do Sul

O show de MMA ARC 001 teve a sua estreia no dia 23 de maio, em Seul, capital da Coréia do Sul. A promoção é fruto da parceria entre a consagrada organização Road FC e a emissora AfreecaTV.

Esse ‘card’ inaugural trouxe lutas espetaculares e alguns dos principais prospectos da cena coreana do MMA como destaque.

O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) foi uma luta desleixada, mas divertida, onde Bae Dong Hyun venceu Heo Jae Hyuk no último round, após sobreviver aos ataques do seu oponente. Boa parte da luta foi disputada no “clinch”, com muitos golpes sujos no corpo à corpo.

Houve ocasiões em que os lutadores se separaram e deram socos malucos, mas a maioria não acertou o adversário. Mas foi Heo quem teve os momentos mais significativos durante a luta, ao menos até a sequência final.

Heo arrastou Bae para a grade do ‘cage’ no final do primeiro round e acertou socos sólidos que mantinham seu oponente no “modo de sobrevivência”. Bae ainda desabou, no segundo período, mas se recuperou.

Indo para o último round, os dois lutadores continuaram proporcionando momentos emocionantes para o público, e se mostravam dois indivíduos muito resistentes.

Mas Bae aproveitou-se de um desequilíbrio do seu adversário após uma situação de ‘clinch’, e pulou por cima de Heo, desferindo muitos socos para definir a luta à seu favor.

Mesmo com Heo tentando se levantar, já era tarde demais e o árbitro interrompeu o confronto. Infelizmente para Heo ( 1-3 ), essa foi a sua terceira derrota consecutiva por nocaute, enquanto Bae ( 3-1 ) retomou o caminho das vitórias após ter sofrido a sua primeira derrota como profissional no final do ano passado.

No ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) tivemos um duelo entre pesos pesados onde o mongol Nandin-Erdene só precisou gastar 33 segundos do round inicial para levar o sul-coreano Kim Se Yeong à nocaute.

Nandin-Erdene acertou uma joelhada na cabeça de Kim Se Yeong para em seguida desferir uma sequência de socos até o juiz interromper a disputa.

Nandin-Erdene aumentou assim a sua série de vitórias para quatro e passa para 12-6 no geral. Kim, por sua vez, caiu para 6-4, mas isso não deve prejudicar sua posição como ‘contender’ da categoria peso pena, já que esta luta foi realizada no peso de 75kg.

Outras performances de destaque vieram dos novatos Min Shin Hee ( 1- 0 ) e Davron Kholmatov ( 1-0 ). Min nocauteou Kim Ha Hun com uma joelhada voadora aos 2:55 do primeiro round, enquanto  Kholmatov nocauteou Hong Seung Hyeok em menos de 90 segundos de luta.

O prêmio de “luta da noite” teve que ir para o embate entre Ji Young Min ( 2-2 ) e Kim Yun Joong ( 0-2 ). A luta só foi decidida após três rounds com os dois lutadores sofrendo grandes danos. Ji Young Min acabou vencendo por decisão unânime dos juízes.

Confira abaixo os resultados do “ARC 001” que incluem :

ARC 001
23 de maio de 2020
Hot6ix Afreeca Colosseum
Seul, Coréia do Sul

Bae Dong Hyun venceu Heo Jae Hyuk por nocaute técnico ( nocaute técnico ) aos 1:02 do terceiro round
Nandin Erdene venceu Kim Se Yeong por nocaute técnico ( socos ) aos 0:33 do primeiro round
Park Seung Mo venceu Lee Seong Su por Decisão ( Unânime ) aos 3:00 do terceiro round
Shin Youn Seo venceu Kim San por decisão ( unânime ) aos 3:00 do terceiro round
Ji Young Min venceu Kim Yun Joong por decisão ( unânime ) aos 3:00 do terceiro round
Lee Jung Hyun venceu Ko Dong Hyeok por nocaute técnico ( socos ) aos 2:25 do terceiro round
Park Si Won venceu Min Kyung Min por finalização ( mata-leão ) aos 2:15 do terceiro round
Lee Eun Jung venceu Baeg Hyeon Ju por Decisão ( dividida ) aos 3:00 do terceiro round
Davron Kholmatov venceu Hong Seung Hyeok por nocaute técnico (socos) aos 1:20 do primeiro round
Min Shin Hee venceu Kim Ha Jun por nocaute técnico ( joelhada voadora e socos ) aos 2:55 do primeiro round

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 28/05/2020
_
Foto : O ARC 001, uma ‘joint venture’ entre o Road FC e a AfreecaTV, promoveu o retorno das competições de MMA à Coréia do Sul. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Road FC | AfreecaTV | Divulgação ).

Morte de Hana Kimura causa comoção entre os fãs japoneses de luta livre

O mundo do esporte está de luto devido ao falecimento da japonesa Hana Kimura, com apenas 22 anos de idade.

Uma estrela em ascensão, Hana era filha da lutadora Kyoko Kimura e seguiu os passos de sua família nos ringues de luta livre profissional. Sua estréia no ‘Telectach’ aconteceu no Wrestle-1.

Em agosto de 2016, Kimura lutou contra sua mãe Kyoko Kimura e, um mês depois, ganhou seu primeiro título, o JWP Junior Championship, derrotando Yako Fujigasaki na final do torneio.

Ela então se juntou oficialmente à Stardom Promotion em 2019 e fez alguns grandes combates na fantástica promoção de Pro Wrestling.

Kimura competiu em eventos no Madison Square Garden e no Tokyo Dome, e os ingressos para as suas lutas costumavam esgotar-se rapidamente.

Uma de suas últimas grandes lutas foi em janeiro de 2020, no Wrestle Kingdom 14, quando ela lutou ao lado de sua parceira Giulia contra Mayu Iwatani e Arisa Hoshiki no show do New Japan Pro Wrestling que teve lugar no Tokyo Dome.

Ela também lutou em 24 de março, quando empatou com Mayu Iwatani em uma eliminatória do Torneio “Cinderela”.

Kimura trabalhou ainda como uma ‘ring girl’ do Pancrase, um dos mais tradicionais shows de MMA do Japão.

Além de ser uma lutadora profissional de ‘Telecatch’, ela também estava construindo uma carreira na TV, estrelando recentemente o reality show da Netflix “Terrace House”, em seu 20º episódio. A sua curta carreira de atriz durou de 2017 até a sua morte, tendo participado também do Tokyo Talk Show, Terrace House Tokyo e Lost Decade.

Hana Kimura já era famosa antes de se juntar à “Terrace House” por ser a líder da facção ‘Tokyo Cyber Squad’, que é a favorita dos fãs japoneses de luta livre.

A noticia de sua morte, aliás, foi inicialmente divulgada em um comunicado da Stardom Wrestling, que - como citamos anteriormente - era a organização da qual Kimura fazia parte.

Embora a causa da sua morte ainda não tenha sido revelada, especula-se que ela possa ter cometido suicídio após ter recebido várias mensagens de ódio e ser ridicularizada através de suas redes sociais. Desde então ela esteve em depressão por semanas.

Pouco antes de morrer, a jovem lutadora japonesa sugeriu em uma série de postagens que ela havia sofrido ‘bullying’ virtual.

Não custa lembrar que, apesar da hipótese de suicídio não ter sido confirmada até agora, a lutadora e estrela da Netflix tinha mais de 59.000 seguidores em sua conta do Twitter, e ela era admirada por fãs de todo o mundo.

A notícia da morte de Kimura teve um impacto imediato nas redes sociais.
Fãs do Japão, EUA, México, Canadá, Irlanda, Reino Unido, França, Espanha, Austrália, Indonésia, Tailândia, Singapura e outros países pelo mundo, uniram-se e enviaram suas condolências à sua mãe no Twitter.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 26/05/2020
_
Foto : Hana Kimura era uma lutadora de Telecatch e estrela da TV japonesa que morreu subitamente aos 22 anos. A causa de sua morte ainda é desconhecida.  ( Cortesia | Créditos : Acervo pessoal Hana Kimura | Stardom | Wrestle-1 | Getty Images ).

Branko Cikatic é homenageado durante o evento “CHAKURIKI 6” em 17 de maio no Japão

O evento “CHAKURIKI 6-Branko Cikatic Memorial-” foi realizado Domingo, dia 17 de maio de 2020, em Osaka, Japão.

A competição não foi aberta ao público devido à disseminação do novo coronavírus, mas foi distribuída ‘ao vivo’ em todo o mundo no site de vídeos “You Tube”, a partir das 19hs ( horário local ) do mesmo dia. Algumas fontes dizem que a competição foi vista por 6.600 pessoas. Outras sugerem que as lutas ultrapassaram a marca de 8.000 visualizações.

O torneio foi realizado pelo Dojo Chakuriki Japan em memória ao primeiro campeão do K-1 Branco Cikatic, que morreu em 22 de março aos 65 anos de idade.

Uma cerimônia comemorativa foi realizada antes das lutas e Motoyuki Amai, representante do Dojo Chakuriki Japan, leu os pêsames. Tom Harrick, presidente do Dojo Chakuriki, e Peter Aerts - da mesma academia - enviaram mensagens de apoio e pesar pela morte do lendário Kickboxer que podem ser vistas no vídeo e, finalmente, depois de uma homenagem por parte do ícone japonês Pro Wrestling Antonio Inoki, dedicaram um minuto de silêncio em memória ao lutador falecido. Só então as lutas tiveram início.

Estiveram no ‘card’ nomes consagrados do esporte como Shinya Aoki, Hiromi Amada e Yosuke Nishijima, entre outros, que competiram sob as regras do Pro Wrestling ( modalidade conhecida como ‘Puroresu’ no Japão e como “Telecatch” no Brasil ), Boxe, Kickboxing e uma única luta de MMA.

A primeira luta da programação foi realizada sob as regras do Kickboxing na categoria meio-médio ( 3 rounds de 2 minutos ). Hiroki iniciou agressivamente, mas deixou-se aberto a ataques de Ryugi. Ryugi misturou bem suas técnicas antes de parar Hiroki com um chute no corpo no final do primeiro round.

Na sequência, Yu Lizuka derrotou Naoshi Sano com uma finalização no braço ainda no primeiro round de uma luta de “Grappling”. Lizuka estava girando na cabeça de Sano enquanto ele estendia o braço, levando à vitória.

Seguiram-se três lutas profissionais de ‘Telecatch’ onde Rocky Kawamura derrotou Takahiro Tababa por nocaute, o campeão de MMA e ex-estrela do Dream Shinya Aoki finalizou Satoru Suzuki no braço e Yoshiaki Fujiwara venceu Takatoshi Matsumoto por finalização, respectivamente. uma curiosidade à cerca desse último confronto é que o ‘córner’ de Fujiwara atacou o árbitro após a luta do seu atleta.

Dando prosseguimento ao ‘card’, o pugilista e veterano do PRIDE Yousuke Nishijima e o astro do K-1 Hiromi Amada empataram em uma disputa de regras mistas disputada em dois rounds de 3 minutos.
O primeiro round foi de boxe e o segundo round de Kickboxing. Como Nishijima usava sapatos, então ele só foi autorizado a boxear. Amada derrubou Nishijima com um chute alto no segundo round.

Na única luta de MMA do programa, Shun-ichi Shimuzu venceu Takuya por finalização no primeiro round. Shimuzu derrubou Takuya inicialmente e ganhou o controle das costas do adversário antes de vencer com uma chave de braço.

O ‘main event’ ( ou “evento principal” ) contou com uma luta de kickboxing entre Shogun Okamoto e Tenshoyama . Okamoto foi declarado vencedor por decisão.

Após as lutas o próximo evento da série intitulado “Japan Bone Marrow Bank Charity Chakuriki 7 ~ Battle City Battle” foi confirmado para o dia 23 de outubro de 2020. Esse show contará com a presença do público ( portas abertas ) ‘ao vivo’ e os ingressos já estarão à vendo à partir do mês de julho.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 19/05/2020
_
Foto : Hiromi Amada e Yosuke Nishijima participaram de uma luta especial com regras mistas ( regras de boxe para o 1º Round, regras de Kickboxing para 2º Round ). O duelo entre veteranos terminou empatado. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Dojo Chakuriki Japan | Divulgação ).

Abaixo : O ‘flyer’ de divulgação do “Chakuriki 7”, próximo evento da franquia que será realizado no dia 23 de outubro de 2020. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Dojo Chakuriki Japan | Divulgação ).

99161548 2737554439706653 888932774277283840 o 7912a

Satoru Kitaoka e Yuki Kondo retornam ao MMA no “iSMOS.1” em julho no Japão

O lutador do Pancrase, Satoru Kitaoka, está lançando um torneio de MMA autônomo e também estará competindo no ‘card’ inaugural. O “iSMOS.1” ( Ismos One ) terá lugar no Pancraseism, em Yokohama, no dia 31 de julho. O show ocorrerá à portas fechadas, ou seja, sem a presença de público. Contudo, a luta poderá ser vista no formato ‘on-line’ por pessoas de todo o mundo em uma plataforma que será anunciada em breve.

De acordo com o comunicado, o nome do evento “iSMOS” ( com a letra “ i ” sendo minúscula mesmo ) é um produto que combina a palavra grega “ISMOS”, que é a origem do ‘ism’, como no antecessor ‘Pancrase ism’ do ginásio Pancraseism Yokohama ( ginásio onde Kitaoka treina ).

Ainda de acordo com as informações divulgadas, as lutas no “iSMOS” serão disputadas sob as regras profissionais unificadas de MMA, ou seja, aquelas ditadas pela Comissão Atlética do Estado de Nevada ( ou NSAC, na sigla em inglês ) em três rounds de cinco minutos cada, mas se o combate não terminar dentro dessa janela de quinze minutos, será declarado o empate, uma vez que não haverá juízes.

Quatro lutas já estão confirmadas no ‘card’, até o momento.

No ‘main event’ ( ou “evento principal” ), Satoru Kitaoka ( 42-20-9 ), um verdadeiro pioneiro do esporte - e que completou 40 anos recentemente - fará uma luta de contrato até 71 kg. Ex-campeão dos leves do “Deep Impact” e veterano do “RIZIN”, Kitaoka luta profissionalmente há 20 anos e já enfrentou nomes como Carlos Condit, Paul Daley, Shinya Aoki, Takanori Gomi, Jorge Masvidal e Tatsuya Kawajiri, entre outros.

Seu adversário, Sho Kogane ( 17-3-1 ), está invicto à 9 lutas desde junho de 2016 ( 1 empate ) e é o atual campeão peso leve do ZST ( pronuncia-se Zest ). Apesar de também ter competido no “Deep Impact” e no Pancrase, Kogane nunca esteve com um oponente do calibre ou da experiência de Kitaoka.

Já o ‘co-main event’ ( ou “evento co-principal” ) apresentará outro veterano. Yuki Kondo ( 60-35-9 ), que completará 45 anos em 17 de julho e competirá no show inaugural do “iSMOS” duas semanas depois. Ele é um dos lutadores mais bem-sucedidos na longa história do Pancrase, tendo lutado pela organização de 1996 até 2020.

O atleta da categoria peso médio também lutou em outras classes de peso, além de ter competido por outras franquias famosas de MMA . Entre os seus adversários notáveis, constam nomes como os de Tito Ortiz, Akihiro Gono, Renzo Gracie, Ikuhisa Minowa, Josh Barnett, Semmy Schilt, Dan Henderson, Wanderlei Silva e Igor Vovchanchyn, entre outros.

Seu oponente no “iSMOS.1” será Binta Mochi ( 6-7-3 ), um atleta 13 anos mais novo e que tem uma carreira em eventos do porte do ZST, Fighting NEXUS, etc. Mesmo assim, Mochi realmente precisará dar tudo de si para ter uma chance contra Kondo.

As outras duas lutas do ‘card’ prometem colocar Youichi Ooi ( 2-1 ) contra o novato Ryo Yazawa ( 1-2 ) em um confronto na categoria dos galos, enquanto outro novato, Yuto Kimura ( 1-0 ), terá pela frente Tatsuya Tomozane ( 10-4 ) em luta de contrato no peso definido de 73kg. Vale ressaltar que Tomozane venceu sete confrontos consecutivos e parecia muito impressionante em suas últimas lutas.

iSMOS.1
31 de julho de 2020
Pancraseism Yokohama
Yokohama, Japão

Sho Kogane x Satoru Kitaoka
Binta Mochi x Yuki Kondo
Youichi Ooi x Ryo Yazawa
Tatsuya Tomozane x Yuto Kimura

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 10/06/2020
_
Foto : O lutador do Pancrase, Satoru Kitaoka promoverá um evento autônomo no Pancraseism Yokohama, onde treina. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Pancraseism Yokohama | Divulgação ).

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« October 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

FreeCurrencyRates.com

 

Contador de visitas

0.png4.png0.png3.png8.png4.png7.png
Hoje:750
Ontem:942
Últimos 7 dias:3883
Mês:20201
Total:403847

Conectados simultaneamente

30
Online

21-10-21

Visitantes online

Parceiros

Go to top