ptzh-CNenfritjakoruesvi

Khabib Nurmagomedov deverá lutar com Eddie Alvarez em show do UFC na Rússia

Khabib Nurmagomedov lutou pela vitória por decisão unânime sobre Al Iaquinta em seu confronto leve no UFC 223 para se tornar o primeiro campeão indiscutível do UFC na Rússia, no Barclays Center, no Brooklyn, no sábado passado.

Agora, o lutador de MMA estadunidense e ex-campeão do UFC, Eddie Alvarez ( 29-5-1 ), acredita ser o único lutador da categoria leve que poderá vencer o atual campeão do UFC, Khabib Nurmagomedov, que mantêm uma das mais longas sequências de vitórias no esporte, em  26 lutas na modalidade.

“Eu sou a kryptonita de Khabib. Todos sabem disso.”  Disse Eddie Alvarez, o ex-detentor do título do UFC, durante uma sessão ao vivo do Instagram depois do UFC 223. “Sou o cara na divisão leve, o único cara que pode bater Khabib. Todo mundo sabe disso”, acrescentou o atleta.

Nurmagomedov, supostamente, planeja fazer uma pausa de um mês em seus treinos  e só voltará à  lutar no final do ano, tempo que Alvarez levará para estar pronto.

“Khabib vai tirar algum tempo, eu acredito, para oração e reflexão.”  Comentou Eddie ( Nota .: O lutador é natural de Makhachkala, capital da República do Daguestão, na Rússia, é muçulmano ). Ele lê o Alcorão ( livro sagrado do islamismo ) desde a sua adolescência .

Sobre a provável luta, Alvarez continuou :  “Eu não sei onde isso me deixa, mas eu vou sentar com o UFC e deixá-los saber, eu sou o cara para destronar esse homem. Eu sou o cara que dará a ele sua derrota. Eu já venci vários campeões, é isso que eu gosto. Adoro cinturões. Adoro colecioná-los. Adoro vencer campeões”, disse Alvarez.

Mas a maioria dos usuários do Twitter duvidou que Alvarez estará pronto para superar o campeão russo, enquanto outros, no entanto, acreditam que esta seria uma boa luta.

Atualmente, Nurmagomedov é treinado pelo norte-americano Javier Mendez, da AKA ( Amercian Kickboxing Academy ).

Méritos à parte, recentemente, algumas polêmicas se formaram em torno da carreira do atual campeão leve do UFC.

O grupo jihadista Estado Islâmico, ou EI, ou ainda Daesh (organização terrorista proibida em vários países, incluindo na Rússia) criticou Khabib Nurmagomedov e outros atletas muçulmanos que competem no MMA ou outras modalidades sob a bandeira da Rússia, em vídeo intitulado ‘Lobo Solitário’ e divulgado pelo grupo terrorista : “Lutam para divertir líderes mentirosos”.

O seguinte texto foi lido em russo e exibido com legendas em árabe:

“Muçulmanos na Rússia não lutam por vitimas do Islã, para salvar meninas de estupros. Eles lutam nos jogos olímpicos pagãos para divertir seus líderes e depois ficam com rosto obediente em frente aos seus líderes mentirosos, bandeira mentirosa. Líderes dos países que por longo tempo mantêm em guerra contra o mundo do Islã. Eles têm, todos, mãos no sangue desta guerra.”

O vídeo, que tem mais de 20 minutos de duração, conta a história do envolvimento russo no Oriente Médio e em demais regiões islâmicas dos bálcãs.

O lutador não se manifestou sobre o vídeo.

Por outro lado, Nurmagomedov, que também recusou participar do UFC 200 por causa do Ramadã, feriado religioso do Islã, uma vez que haveria um conflito de datas com o  mês da importante tradição religiosa, já mostrou que ele leva bastante à sério a sua religião e que é realmente um Muçulmano devoto.

Aquela não foi a primeira vez em que o invicto russo recusou uma luta por estar no período do Ramadã.
Em 2014, Khabib disse não para um duelo contra Donald Cerrone pelo mesmo motivo.

Também recentemente Nurmagomedov pediu que o novo game oficial do UFC alterasse sua comemoração no jogo criado pela EA Sports, novamente devido à sua religião.
A imagem do jogo mostrava a sua comemoração pós-luta fazendo o sinal da cruz.

“Eu sou muçulmano e não fui batizado. Por favor, EA Sports, edite a minha comemoração pós-luta. Eu tenho muitos fãs muçulmanos e vocês precisam respeitá-los”, pediu o atleta através das suas redes sociais, na época.

A resposta da responsável pelo game não demorou a vir. A EA Sports mandou uma mensagem que foi postada pelo lutador também nas redes sociais pedindo desculpas e prometendo que o “vacilo” será consertado na próxima atualização do UFC 2.

“Olá, Khabib. Apenas queremos te informar que nós vimos suas reclamações com a sua comemoração após a luta. Nós informamos a questão para nossa equipe de desenvolvimento e vamos mudar a comemoração na nossa nova atualização. Desculpa se isso ofendeu você de qualquer forma”, esclareceu a mensagem.

No mesmo post, Khabib deu sua nova versão sobre o ocorrido e colocou um ponto final na polêmica, atentando para que a EA Sports não cometa mais esse tipo de erro no futuro.

“Sou muçulmano, mas não tenho nada contra o cristianismo. Todo homem nessa vida tem sua escolha e minha escolha é o islã. Os desenvolvedores do jogo cometeram um erro. Sendo honesto, todo mundo comete erros e não estou guardando rancor. Eles se desculparam e prometeram arrumar isso. Espero que da próxima vez eles não cometam erros como esse e tomem em consideração a religião de todos”, concluiu Khabib, naquela ocasião.

Agora novamente Nurmagomedov  deverá  se retirar por um mês, mas deverá ter Eddie Alvarez em seu encalço assim que retornar.

Se for mesmo realizado no país de Vladimir Putin, não irão faltar apelos para que os fãs compareçam em bom número para prestigiar esse confronto.

Uma luta na Rússia e a antiga disputa entre duas das maiores potências mundiais : Rússia vs. EUA e novamente no ringue ( no caso do UFC, em um octógono ).

Lembrou de Rocky IV, caro leitor ?

Ainda será possível traçar-também- um paralelo à época em que Muhammad Ali lutou com George Foreman ( um Muçulmano e o outro Cristão ).

Realmente, se for mesmo promovido na Rússia e com um ´main-event´ desse porte, essa edição do UFC terá tudo para “bombar”.

Este primeiro show do UFC em território russo deverá acontecer no mês de Setembro e segundo uma reportagem do “RT Sport”, os organizadores já teriam reservado o Estádio Olímpico de Moscou, em Moscou, capital russa.

* Fonte / Créditos : Colaborador Oriosvaldo Costa.

Entrevista com Adriano “The Rock” Balby : de Manaus para o mundo

Nascido no estado do Rio Grande do Norte, mas Amazonense de coração, o lutador Adriano Silvério Balby de Araújo, que é mais conhecido no mundo do MMA como Adriano “The Rock ” Balby, vivenciou todas as fases e transformações do esporte, desde a época que a modalidade ainda era conhecida como Vale Tudo.

Além de acumular lutas com ídolos de épocas distintas, ele também soma ao seu currículo a façanha de já ter lutado em 5 ( cinco ) categorias de pesos diferentes : 120, 110, 93, 84 e 77 Kgs.

Radicado em Manaus há 16 anos, o faixa preta de Jiu-Jitsu, faixa marrom de Luta Livre Esportiva e prajied preto de Muay Thai também mantêm filiais de sua academia em Campinas, Espirito Santo, Goiânia e até mesmo no Paquistão.

O atleta está em franca ascensão e no caminho certo para um sucesso cada vez maior.

Faltando pouco mais de um mês para uma das lutas mais importantes da sua vida quando irá enfrentar o ex-UFC e ex-Pride Akihiro Gono, entrevistamos Balby que nos falou sobre a sua preparação, além de outros assuntos curiosos.

A luta, que será realizada dia 29 de Abril terá lugar no Rebel Fighting Championship, uma das franquias de MMA mais conhecidas da China, e contará com transmissão ´AO VIVO ´ para China e Brasil.

Confira :

1)Conte-nos como foi o inicio da sua prática nas artes marciais ?

Adriano Balby : Eu era um garoto gordinho, vivia apanhando na rua, então minha mãe decidiu me levar a uma academia onde comecei treinando TaeKwonDo e depois Karatê. Não deu certo, pois tinha que fazer muito exercício ( risos ).

Foi então que, por acaso, eu resolvi assistir uma fita do Royce Gracie, onde me encantei com o Jiu-Jitsu e comecei a treinar as técnicas que vi nessa fita em casa, aprendi posições básicas como arm-lock, 100 kg, montada, triângulo, americana, etc ...

Emprestei um kimono e fui nas academias testar, eu não tinha muita técnica, só aquilo mesmo que assisti na fita, mas em compensação tinha muita força, gás e muita raça, prevalecia contra outros atletas na brutalidade. Até que realmente entrei em uma academia de Jiu Jitsu em Porto Velho, capital do estado de Rondônia.

2) Fale-nos sobre a sua estreia no MMA ainda em 1998 e o porque de sua opção por esta modalidade ?

Adriano Balby : O Vale-Tudo estava em alta e eu sempre gostei de luta, mas era mole, medroso,eu não gostava de trocar porrada, tinha medo.Só que apesar disso, eu queria ser igual aqueles caras, os lutadores.

Mas como no bairro que eu morava apanhava muito, tinha no meu bairro as galeras e eles sempre me agrediram, me davam um cascudo, etc ... comecei a adotar uma postura de lutador quando comecei a treinar Jiu-Jitsu.

Eu não era tão bom no Jiu-Jitsu mas já estava aprendendo, na minha cidade sempre tinha eventos de MMA, na época ainda realizados sob o formato do Vale Tudo e eu fui lá e me inscrevi por conta própria.

Como não tinha equipe de MMA, inventei um nome de uma equipe, e me inscrevi no evento chamado Street Fighter, eram três lutas na noite para ser campeão nesse evento.

Na minha primeira luta levei um golpe e quebrei o nariz. Ainda com o nariz quebrado fui para cima do adversário e nocauteei ele. Ao descer do cage , uma galera que já lutava MMA me chamou para participar da equipe deles, pois gostaram da minha atuação. Foi assim que eu comecei a treinar na academia Dragon.

Foi aí que eu comecei realmente em uma equipe, não muito profissional , pois treinávamos, mas gostávamos de sair no final de semana pra curtir e principalmente brigar. Queríamos ser os donos da festa. Assim lutei O Gladiador e ganhei do Wellington Zarolho e perdi para o Iran Mascarenhas. Na época eu era faixa azul de jiu-jitsu e o Irã preta. Fizemos a final e pedi para ele. Eles sempre vinham de Manaus e ganhavam em Porto Velho. Foi então que eu comecei a me interessar a vir para Manaus para ficar melhor e aprender o Jiu-Jitsu deles.

3) Percebemos que essa sua primeira luta não está listada no Sherdog. Há alguma outra luta sua que não está listada naquele site ? Quantas lutas de MMA você já fez ao todo ?

Adriano Balby : Essas lutas dessa época não existia ainda o Sherdog. É difícil encontrar matérias da época, as filmagens são muito ruins , era fita de vídeo VHS, até hoje quero essa fita ( risos ) da luta em Porto Velho, Rondônia. Então fui para Rio Branco ( capital do estado do Acre ), Ji-Paraná ( um município do estado de Rondônia ) e os interiores de Porto Velho.

Creio que somando todas eu já fiz umas 21 lutas de MMA.

4) Na época o esporte ainda era chamado de Vale Tudo e sofria com o preconceito da sociedade. Como foi a reação dos seus amigos e familiares ao saberem de sua opção pela luta ?

Adriano Balby : Minha mãe não apoiava. Quando eu saía para lutar ela nem falava comigo. Os amigos se empolgavam , davam apoio, mas na minha família todo mundo dizia para não lutar. Minha mãe chegou a dizer que não seria mais minha mãe se eu fosse lutar. Eu disse para ela : a senhora é minha mãe e eu vou lutar ( risos ).

5) Em que cidades e estados da região norte do Brasil você lutou nesse período ?

Adriano Balby : As lutas eram sempre em Porto Velho, mas também no interior, principalmente Acre e Ji-Paraná.

6) Qual foi a sua luta mais importante até hoje ?

Adriano balby : Umas das lutas mais importantes foi contra Cristiano Ribeiro, na época campeão brasileiro e mundial de Jiu-Jitsu, ele era faixa preta e eu era faixa azul.

Eu já estava em Manaus, treinando com Sensei Fábio Anibal, onde nocauteei Cristiano e fiquei muito falado, pois as pessoas não entendiam como podia um faixa azul recém-chegado nocautear um Manauara, casca grossa, faixa preta e campeão mundial de Jiu-Jitsu.

7) E o adversário mais difícil, aquele que te marcou, a luta mais casca grossa ?

Adriano Balby : Para mim, a luta mais importante foi voltar a fazer um Kumitê, agora em 2017 vencendo o americano e o chinês depois de 19 anos que não lutava mais Kumitê.

Exatamente por isso que eu aceitei lutar em uma categoria que nunca havia lutado antes, a de77 kg e um Kumitê que havia lutado há muitos anos atrás para mim foi um grande desafio e eu gosto de desafios.

( Nota .: Kumitê é o termo usado no estado do Amazonas para designar as competições onde o atleta tem de fazer mais de uma luta na mesma noite. A adesão do termo também se deu por influência do filme : Bloodsport, conhecido no Brasil como o grande dragão branco e estrelado por Jean Claude Van Damme ).

8) Desde a sua estreia no esporte você já lutou em 5 ( cinco ) categorias de pesos diferentes : 120, 110, 93, 84 e 77 Kgs. Qual é o seu segredo ?

Adriano Balby : Quando eu comecei a lutar foi com 80 kgs e ficava nesse peso 80, 85 Kgs. Já em Manaus lutei de 100 kgs contra o Hulk, mas depois de algum tempo parei de treinar e me envolvi com drogas e fui morar nas ruas. Aí eu fui para 130 kgs. Nesse período de dois anos fiquei parado sem fazer nada.

O segredo para você pesar 130 kgs e baixar para lutar de 77 é querer e ter sonhos. É se desafiar. Se cobrar, é sempre colocar uma meta nova para você alcançar, para que você possa escrever uma nova história e deixar ela gravada, se você vence a si mesmo, você vence tudo.

9) Sua luta mais recente foi na categoria 77 Kgs e parece-nos que você planeja lutar também na categoria 70 Ks. Como é feito atualmente o seu treinamento e a sua alimentação com esse objetivo ?

Adriano Balby : Eu tenho acompanhamento médico, mas a minha dieta e a minha alimentação sou eu mesmo que faço, gosto muito de ler e estudar somente aprender o que é bom para mim. Hoje tem tudo na internet mas, infelizmente, muitos não se interessam ou gostam de esperar pelos outros.

De tanto fazer dietas e planos alimentares já conheço muito sobre alimentação.

Essa que faço agora, eu mesmo preparei e em menos de um mês já perdi 10 quilos de gordura e estou com muita massa magra, muito gás, bem-disposto e forte. Sempre digo que a alimentação é nosso combustível, tem que ser bom para funcionar.

Eu quero descer para a sexta categoria de peso, assim como na categoria de 77 diziam ser impossível, essa palavra me motiva e eu quero descer para 70 kgs.

Claro, vou fazer um trabalho com um nutrólogo, pois tenho a ossatura muito pesada e vou lutar agora dia 29 de Abril na 77 kgs. Já estou fazendo um trabalho bem adiantado para bater 77 e subir no máximo para 83. Planejo manter esse peso e depois focar para que em Agosto ou Setembro eu possa baixar para 70 kgs.

Eu divido meus treinos da seguinte forma : pela manhã eu faço treino aeróbico bem puxado, estilo Hit. Gosto muito de fazer escada na maior velocidade e meço meus batimentos cardíacos. Quando eles passam para uns 160 ou 170 eu paro, espero baixar alguns segundos e logo explodo de novo , faço isso durante 20 minutos.

Na parte da tarde eu treino MMA. Faço treinos programados, táticos e técnicos e o nosso ´sparring´ que é o melhor.

À noite faço Jiu-Jitsu.

10) Você também é obreiro da Igreja Universal do Reino de Deus ( IURD ) já fazem 10 anos. Conta pra gente sobre a sua vida religiosa e da importância de Deus e Jesus Cristo na sua vida ?

Adriano Balby : Eu cheguei na igreja quando mais ninguém acreditava em mim e todos haviam me abandonado, família e amigos, devido às drogas e fiquei morando nas ruas algum tempo.

Foi assim que eu cheguei, cheguei como muitos chegam, olhando para os maus testemunhos e estes existem em todo lugar.

Eu cheguei com um julgamento que eu ouvi falar, pois não conhecia, mas foi o único lugar que me recebeu como eu estava e cuidou de mim.

Aos poucos fui conhecendo mais e mais sobre Jesus, morei quase oito meses dentro da igreja e comecei a ter outra visão de tudo que eu imaginava.

Vi que realmente existe a Deus e pessoas de Deus naquele lugar. Fui ensinado dentro da palavra sempre aprendendo a focar em Jesus e em mais ninguém.

Os homens são falhos, mas Deus não, foi isso que eu fiz, só olhei para Deus e me libertei das drogas, da prostituição, das doenças e o vazio que eu sentia na tristeza e vontade de morrer sumiram e comecei a ter uma alegria renovada.

À princípio não entendia, mas depois eu entendi e então Deus curou minha filha, trouxe minha esposa de volta e poucos foi mudando tudo devido a minha entrega, obediência e fidelidade na palavra de Deus, não em homens. Deus foi fazendo maravilhas.

Eu sempre digo que o Senhor Jesus é o mais importante da minha vida e mostro isso no dia a dia, na prática da sua palavra e na obediência, além de ter uma grande gratidão, eu tenho um grande temor que é respeito à Deus, pois vi ele agir na minha vida e cada um tem sua experiência própria com Deus, sempre digo, e é fato, que nada para mim presta nesse mundo podre sem Jesus. Ele é o meu maior tesouro, depois a minha família, aí vem o resto.

Eu não queria mais lutar, eu queria me libertar, parar de sofrer, meu interior era vazio. Assim eu conheci a igreja e comecei a focar. Não mais na luta física, mas na luta espiritual.

Fiquei dois anos sem treinar e foi nessa época que me libertei e conheci Jesus Cristo. Fui transformado.

Antes eu era sempre convidado para lutar, mas para mim não podia, eu achava que era pecado e durante dois anos nunca perguntei ao pastor se podia.

Em um belo dia fiz essa pergunta ao pastor, questionando-o se lutar é um pecado e se eu poderia lutar.

Ele me disse que lutar não é pecado, é um esporte , pecado seria você usar sua arte marcial contra alguém indefeso, mas lá em cima são dois profissionais.

Daí em diante comecei a ter o desejo de voltar a fazer o que amava e voltei aa treinar Jiu-Jitsu.

Então fui chamado para lutar contra Francimar Bodão, que está no UFC e tínhamos apenas um mês, fechamos para a categoria 110 Kgs, eu aceitei e baixei 20 kgs em um mês.

Perdi a luta mas quis continuar e aumentei novamente de peso, só havia baixado para pesagem e fiquei lutando entre 115 e 110 Kgs. Lutei com Joel Tigre, lutei com Tanque e venci os dois.

Eu sempre treinava Jiu-Jitsu, mas o meu Sensei parou de dar aula de MMA e disse que eu procurasse um lugar para treinar. Foi aí que fui convidado para treinar com Adriano Martins e ali começou uma nova história, algo realmente profissional.

11) Enfrentou obstáculos dentro da igreja por ser lutador ?

Adriano Balby : Na Igreja Universal eu nunca enfrentei obstáculos nessa área e admiro a inteligência e a fé inteligente que é pregado na Igreja Universal. Muitas igrejas dizem que é pecado lutar( risos ). Mas onde está escrito?

Sempre fui apoiado a ser o melhor, seja qual for a área que eu escolher. Aqui na Universal nunca houve uma palavra de derrota, sempre me animando e me levantando obviamente.

Claro, hoje sigo a palavra de Deus e Deus não derruba ninguém, ele levanta.

A Bíblia diz que se o coração não me acusar, tenho confiança diante de Deus e o meu coração nunca me acusou em treinar e lutar pois é uma profissão.

12) Qual a sua expectativa sobre a sua próxima luta com o lendário Akihiro Gono no próximo dia 27 de Abril no REBEL FC 7, evento que será realizado na China ? Não custa lembrar que Akihiro Gono já lutou por organizações como UFC, Pride, Pancrase, Shooto, Deep, etc ... e esse confronto vai alavancar ainda mais a sua carreira.

Adriano Balby : Eu fiquei muito feliz quando soube que iria lutar contra esse adversário, que é uma lenda do MMA.

Eu estou pronto para vencer e estou na minha melhor forma, até melhor do que a luta anterior, quando fiz duas lutas em uma noite nesse mesmo evento ( REBEL FC ).

Não subestimo ele, mas pelo jogo dele que é mais chão, deu nocaute, creio que vou ser o campeão.

Trazendo para o lado espiritual, quem vai comigo é o próprio Deus, então não tem como eu perder.

13) Para finalizar, deixe uma mensagem para os nossos leitores ou ainda se você desejar agradecer à alguém, sejam estes seus mestres, parceiros de treinos, patrocinadores, familiares, amigos e fãs. Enfim, este espaço é seu.

Adriano Balby : A mensagem que eu deixo para os nossos leitores é :

Tudo na vida depende da gente. A vitória ou a derrota é culpa nossa. A história da nossa vida quem escreve somos nós, no nosso dia-a-dia, com atitudes, teremos um derrotado ou um campeão.

Sempre digo : nunca desista dos seus sonhos, pois eles vão chegar, se você perseverar, for determinado, tiver um alvo, e principalmente, se cobrar à cada dia e ser melhor e sempre que alcançar uma meta, traçar uma outra, mesmo que pareça impossível.

Use a dúvida de todos como energia para te motivar e nunca aceitar a palavra eu não consigo.

Quero muito sim, agradecer as pessoas que acreditam na gente e fazem um esforço mesmo não tendo muito, mas investem, enquanto empresas grandes e até o próprio estado não acredita.

Primeiro quero agradecer a minha esposa Janete Balby, que sempre está comigo, minha filha Leticia Balby, minha mãe Tereza Balby e minha irmã Andrea Balby.

Meu Sensei Fábio Aníbal, que quando cheguei em Manaus me orientou e me treinou, me preparando para as lutas. Ele foi um grande motivador na minha vida e tem sido até hoje.

Todos os meus alunos da academia BalbyTeam de Manaus, Goiânia, Porto Velho, Espírito Santo e até mesmo do Paquistão, onde também já estamos hoje.

E a cada um que torce por mim.

Sem esquecer, é claro, dos meus amigos e patrocinadores :

Hiroshi Homiya.

Celio e Jessica da Academia Live.

Beto da Samel.

Thiago da Imperial Trade de Porto Velho.

Rogerio do Laparrilla.

Froes Peixaria.

Dra Aline Vizioli.

BodyShape Suplementos.

Iran da Yuçana Alimentos.

Magno do Sushi Samurai Negro.

Ao Amigo Marcelo da RmCamisas.

Academia Of MMA, minha equipe.

*Fonte / Créditos : colaborador : Oriosvaldo Costa.

Card do PE Fight 5 terá 13 lutas para movimentar o MMA em Recife - PE

O PE Fight volta à movimentar o MMA no estado de Pernambuco. O principal intuito do PE Fight, que parte para a sua quinta edição, é colocar os lutadores do MMA pernambucano em atividade contra atletas de outros estados das regiões norte e nordeste do nosso país.

Desta vez, atletas do Pará, Natal e Aracajú enfrentarão, no dia 09 de Março às 19:30, um pelotão de elite do MMA pernambucano no ginásio da Secretária de Educação no bairro da Várzea, na Avenida Afonso Olindense, 1513.

“Eu fui lutador de Vale Tudo vindo da Capoeira, Muay Thai e Boxe, quando me aposentei comecei na carreira de árbitro central e organizador de eventos de MMA porque vi a necessidade dos atletas lutarem e a carência de eventos no estado”, explica Glauber Barbosa, organizador do PE Fight, evento que já se firmou como um dos mais tradicionais shows de MMA da região nordeste do Brasil.

Atualmente, Glauber Barbosa também é conhecido pelo público de MMA devido ao seu trabalho de árbitro em todos os eventos de MMA em Pernambuco : GFC, SLF e KEZEN FIGHT, além do Brabos Combat, evento de Alagoas, que foi indicado para disputar o troféu Oswaldo Paquetá como o ´evento revelação de 2016´.

O “card” do PE Fight 5 terá 13 lutas e entre os competidores destacam-se os experientes pesos-pesados Tiago Boi e Paulo Patita, com 117 Kg e 112 Kg respectivamente.

Tiago é conhecido por ser um ´nocauteador´ e ter o boxe como seu principal recurso, mas também tem um jiu-jítsu afiado. Já Patita se destaca pelo seu Muay Thai. Este deverá ser um duelo entre os chutes de Patita e os socos diretos de Boi.

Quem também estará em ação no PE Fight 5 é José Arly, que vem chamando atenção por ter vencido suas duas primeiras lutas por “knockout” ( nocaute ) no primeiro round, depois de ter construído uma carreira vitoriosa no Muay Thai, modalidade em que acumula um cartel com cerca de 30 lutas.

Outros destaques são Janderson ´Chapinha´ que já lutou em grandes eventos nacionais como o “Shooto Barsil” e Antônio Domingos o “Nêgo”, representante da capoeira dentro do octógono e vencedor da luta principal na última edição do PE Fight 4.

Maiores informações com o organizador do PE Fight 5: Glauber Barbosa - ( 81 ) 9 8790 1272 – 9 8915 3661 Assessor de Imprensa : Alexandre Gondim - ( 81 ) 9 9951 2006 -

PE Fight 5 - 09 de Março de 2018.

Ginásio da Secretária de Educação ( bairro da Várzea ).

Avenida Afonso Olindense, 1513.

Recife – PE.

( *Card sujeito à alterações ) :

CORNER AZUL X CORNER VERMELHO.

1ª LUTA: 66 kg - ROGERS VITOR X DAVID DOIDO.

2ª LUTA: 57 kg - IGO MACHADO (MA) X JULIO CELIO.

3ª LUTA: 70 kg - DOUGLAS OLIVEIRA X VARTAN BELIAN.

4ª LUTA: 61 kg - JUNIOR FIALHO X ELIAS "CAPITÃO".

5ª LUTA: 77 kg - DANILO MESSIAS X JOSÉ GEOVANNE.

6ª LUTA: 66 kg - FABIO DA SILVA X JANDERSON CHAPINHA.

7ª LUTA: 70 kg - PAULO PH (MA) X MARCELO DOMINGOS.

8ª LUTA: 84 kg - EMANUEL PEREIRA X LULA DINAMITY.

10ª LUTA: 82 kg - RUAN JULIO X GUSTAVO "COVEIRO".

11ª LUTA: 66 kg - RAFAEL OLIVEIRA (RN) X JOSÉ ARLY.

12ª LUTA: 61 kg - MARCELO GUARÁ (SE) X THIAGO CARRASCO.

13ª LUTA: 120 kg - TIAGO BOI X PAULO PATITA.

*Fonte / Créditos : colaborador Oriosvaldo Costa.

Satoshi Senshi no circuito “indie” de Pro Wrestling

A situação do Pro Wrestling no Brasil nos dias de hoje não é nada boa. A  empresa que está “melhor das pernas” atualmente é a BWF-Brazilian Wrestling Federation, mas mesmo trazendo estrelas internacionais para o nosso país, a companhia ainda está longe de propiciar ao profissional da área a condição de viver do Telecatch, ao contrário das empresas estrangeiras como  a WWE ou a AAA mexicana. Por isso, muitos dos lutadores brasileiros da modalidade precisam manter um segundo emprego enquanto sonham com a possibilidade de tentar a carreira lá fora.

Um destes é  Maycon Satoshi, cujo nome de ringue é Satoshi Senshi. Nascido no Rio Grande do Sul, ele vive atualmente no estado de São Paulo, onde se firmou no Pro Wrestling.

Satoshi iniciou a sua carreira em 2011 no programa GDR-Gigantes do Ringue, comandado por Michel Serdan  ( um dos maiores ícones do Pro Wrestling no Brasil ), onde permaneceu até meados de 2015.

Na época, eles realizaram muitos shows em shoppings;  Deu  certo por um tempo, mas depois os shows pararam. Contudo, Satoshi já havia acumulado experiência de ringue por ter lutado com nomes como o Marinheiro Júnior, que é de uma geração mais antiga e também trabalhou com ídolos da nova geração como o Erivan Paulino, ´Black Star´, ´Pit Bull´,´Rony Kidd´ e ´Tony Angel´ , esses dois últimos já faziam parte dos novos talentos da época.

A maioria desses shows foram televisionados em emissoras de menor porte no estado de São Paulo.

Após esse período ele passou à estudar durante a semana e acabou sendo menos escalado para as lutas, fato que o motivou a deixar a companhia GDR e migrar para o Astros do Ringue Falcão Azul, onde fez a sua estreia na segunda metade de 2015 e permanecendo até o final daquele ano.

No Astros do Ringue Falcão Azul, Satoshi lutou com um dos astros das antigas, o Roni Murano e com um jovem que havia treinado com ele próprio, chamado ´Rockstar Robert Page´.

A temporada que passou no Astros do Ringue Falcão Azul  permitiu uma boa evolução ao jovem pro wrestler, uma vez que Mario ´Boy´ -dono da companhia- tinha um dos melhores ringues.

Foi então que Satoshi conheceu Bob Júnior, o maior nome do Pro Wrestling do Brasil na atualidade.

Além de ajudar muito em sua  vida pessoal, Bob Júnior ainda convidou Satoshi para participar do BWF-Brazilian Wrestling Federation, onde o jovem permaneceu até Maio de 2017.

No BWF Satoshi teve a oportunidade de enfrentar pro wrestlers dessa geração, entre estes estavam nomes  como Freddy Turbo, Tubarão Negro, Albert e Rockstar Blackout, entre outros.

O BWF estava focando mais em eventos de  “animes”, devido à uma  parceria com a Yamato. Aquela foi uma época marcada por muitos treinos, mas Satoshi percebeu que não chegaria onde queria no BWF e resolveu sair para se arriscar em outras companhias.

Já de Maio de 2017 até o final do ano, atuou pela Alpha Wrestling e gravou um piloto com eles ,porém os dirigentes da companhia ainda estão aguardando patrocínios para o programa ir ao ar.

O principal objetivo da equipe Alpha Wrestling é profissionalizar os shows, de forma que o Pro Wrestling passe a movimentar bastante dinheiro e o lutador possa viver de sua profissão.

Atualmente, além de trabalhar como um lutador  “free lancer”, Satoshi também está junto com a companhia “Telecatch, A Ressureição”.  O foco desta equipe é ensinar a garotada das comunidades carentes  a cultura do Pro Wrestling, e Satoshi também faz parte dos shows de luta.

O  “Telecatch, A Ressureição”  ainda ajuda Satoshi à  fechar lutas em outros circuitos independentes  ou promoções independentes  ( também chamados de indies).

Ele também aparece, esporadicamente, na Alpha Wrestling.

*Fonte /Créditos : Colaborador Oriosvaldo Costa.

Deep 81 Impact: Show de MMA agita o final de ano no Japão

Fundado em 2001 pelo promotor Shigeru Saeki, o Deep FC : Deep Fighting Championship ( anteriormente chamado Deep2001 ) é um campeonato de Mixed Martial Arts ( MMA ) que engloba a série : Deep Impact.

Deep não se dedica apenas à apresentar os melhores atletas de MMA da Ásia, mas também promover o esporte com muitas abordagens interessantes e experimentais - promover lutas tanto no tradicional ringue de cordas como também eventos na gaiola ( “cage” ou octógono ), mas também reavivar as carreiras de grandes nomes do esporte. O show ainda oferece aos atletas de outras modalidades esportivas, ( como kick boxers, lutadores de sumô, pro-wrestlers, e jogadores de beisebol ), a oportunidade de testar suas habilidades competindo -também- no MMA.

Para isso, o Deep implementa várias regras em seus shows, tais como as regras profissionais unificadas de MMA ( aquelas impostas pela Comissão Atlética do Estado de Nevada : NSAC ), as regras do antigo Pride, bem como as regras do Kickboxing e do Shoot Boxing.

É impossível não lembrar dos lutadores de Pro Wrestling do México competindo sob o regulamento do MMA diante dos atletas japoneses nas primeiras edições do show.

Uma das mais contínuas promoções de MMA do mundo, o Deep está baseado em Tóquio e Nagoya, no Japão.

Além da série de MMA Deep Impact, O Deep FC também promove uma outra série de shows chamada Deep X, uma série de shows de kick boxing cujo título é Deep Kick, outros shows chamados Deep Hero, que são específicos para lutadores veteranos ou ´senior fighters´ e finalmente o show “Oyaji” Deep.

Criativos, os cartolas do show chegaram mesmo à promover um confronto de Kickboxing na grade octagonal entre Kazunori Yokota e Toshihiro Hosoe em uma antiga edição.

Muitos grandes lutadores revelados pelo Deep foram contratados posteriormente pelo k-1 e One Champioship, como Shinya Aoki e até mesmo pelo UFC como é o caso do lendário Ryo Chonan. Ayaka Hamasaki e Yusaku Nakamura também vieram das fileiras da promoção de Shigeru Saeki.

Ikuhisa Minowa também iniciou a sua carreira no MMA alterando participações no Deep e no Pancrase.

Deep também é conhecida como uma das poucas organizações japonesas à cultivar talentos coreanos, incluindo Dong Hyun Kim , Chan Sung Jung e Doo Ho Choi.

Mesmo lutadores brasileiros como Royler Gracie, Murilo Bustamante, Paulo Filho, Marcelo Tigre, Jorge Patino “macaco”, Rogério “minotouro” Nogueira ( irmão gêmeo de “minotauro” ) e Cristiano Kaminishi, entre muitos outros se apresentaram nas primeiras edições do show.

Agora, o Deep Impact está de volta para o delírio dos fãs ´ hardcore ´ de MMA.

Sua próxima edição está programada para o dia 23 de dezembro, no já tradicional Differ Ariake, em Tóquio, Japão.

Em um dos confrontos mais aguardados da noite, Guy Delumeau ( 21-13-2 ), um nativo de Honolulu, no Hawaii, e agora radicado em Setagaya, Japão, irá fazer a sua segunda luta no Deep depois de sua exibição em março passado.

Seu adversário nesse retorno será Juri Ohara ( 21-12-2-1 ).

O atleta do Quinquagésimo estado norte-americano construiu toda a sua carreira profissional em eventos promovidos no continente asiático.

Por seu turno, o lutador japonês só competiu no MMA da terra do sol nascente, até o momento.

Enquanto Guy vem de derrota para Hiroto Uesako, Juri obteve uma vitória em sua última luta sobre o brasileiro Luiz Andrade I.

No “main event” ( principal luta da noite ) teremos o confronto entre Hiroto Uesako ( 15-6 ) e Takahiro Ashida ( 19-8-2 ). Ambos vem de vitorias sobre Shigetoshi Iwase e Daiki Hata, respectivamente, nas últimas edições do Deep Impact.

Esse show terá o patrocínio de : Don Quijote Co. Ltd., Fighting Road Co. Ltd., J Holdings Co. Ltd., Ramen Gaijin Corp., Crest Co. Ltd. e Kobe Wellness Science Co. Ltd.

O Deep Impact é atualmente transmitido pelas seguintes emissoras : Sky Perfect TV / Fighting Network Samurai no Japão, Fight Network no Canadá e Reino Unido, e recentemente, fechou um acordo com a Abema TV, uma estação de TV via Internet criada pela TV Asahi e Cyber Agent, que vem transmitindo todos os shows do Deep FC desde o ano passado.

Por agora confira todas as lutas do Deep 81 Impact. Segue o card completo do show :

*Card sujeito à alterações.

Deep 81 Impact

23 de Dezembro de 2017

Differ Ariake

Tóquio, Japão.

Koichi Ishizuka vs. Roman Alvarez

Toshiaki Kitada vs. Taito Kubota

C. Shimabukuro vs. Haruki Nakayama

Hiroto Uesako vs. Takahiro Ashida

Kosuke Terashima vs. Kaito Sakamaki

Naoto Kurosaki vs. Koji Takeda

Mina Kurobe vs. Jung Eun Park

Juri Ohara vs. Guy DeLumeau

Kazunori Yokota vs. Da Won Yoon

Naoto Miyazaki vs. Chan Hyun Jeon

K. Narita vs. Max the Body

Satoshi Date vs. Hidemasa Soga

Takahumi Ono vs. Nyan Shiba

Makoto Kawawa vs. Noriaki Ishida

Colaborador: Oriosvaldo Costa.

Comunidade LGBT em ascensão nos esportes de lutas pelo mundo

Sempre temidos no mundo do MMA e mais duros adversário dos brasileiros adeptos do Jiu Jitsu, desde o início do UFC até os dias de hoje, os Wrestlers norte-americanos agora dispõem de uma liga LGBT para a promoção e desenvolvimento do wrestling olímpico (nos estilos livre e greco - romano), além do ´beach wrestling´ e do ‘no gi’ Grapling (submission) conforme os moldes definidos pela WWB & FILA.

A organização, sem fins lucrativos, se chama Wrestlers WithOut Borders (WWB), ou Wrestlers Sem Fronteiras, em Português. Seu Fundador é Gene Dermody, o ‘padrinho do Wrestling LGBT’ que organizou as competições do Gay Games, em Agosto de 2014, na cidade de Cleveland, Ohio, EUA.

O Wrestling é o único esporte que foi oficialmente sancionada nos Gay Games desde a sua criação em 1982, na cidade de San Francisco. A competição é realizada a cada quatro anos.

Um dos objetivos da liga é criar uma zona de conforto para que mais atletas LGBT que ainda não assumiram a sua opção venham a fazê-lo. Para tanto, eles também contam com o apoio da USA Wrestling.

Os próximos Gay Games acontecerão em 2018 na bela cidade de Paris, na França, com os torneios de luta livre programados para os dias 5 e 7 de agosto. Mas estes casos não se resumem às competições de lutas agarradas. Em outras modalidades os lutadores também estão ‘saindo do armário’.

Orlando Cruz, de Porto Rico, foi o primeiro boxeador a assumir publicamente sua homossexualidade. O pugilista, inclusive, já disputou o título de campeão mundial dos pesos penas válido pela Organização Mundial de Boxe (OMB) contra o mexicano Orlando Salido, em Las Vegas, em outubro de 2013. Um dos melhores lutadores de todos os tempos foi além: “Eu não acho que exista preconceito, mas tem muitos homossexuais no MMA. Tem muitos gays que ainda não saíram do armário”, disse, em entrevista à revista Trip, derrubando o mito de que não existem homossexuais no mundo da luta.

No MMA norte-americano, o técnico de uma das equipes mais vencedoras no UFC - e cujo nome, obviamente, não iremos citar - revelou que dois atletas treinados por ele são gays.

Mas o caso mais notório no MMA é o de Fallon Fox (Nascido Boyd Burton), o transexual tem entre seus detratores, o comentarista do UFC Joe Rogan e o lutador do Bellator Matt Mitrione.

Ronda Rousey, ex-campeã da categoria peso galo pela divisão feminina do UFC afirmou que Fox levaria vantagem sobre as mulheres da divisão por ter “a mesma estrutura óssea de um homem”.

Após polêmica com algumas Comissões Atléticas Estaduais, Fox afirmou que continuará competindo no MMA e que está dentro das regras de organizações tais como o Comitê Olímpico Internacional (COI) para transexuais pós-operatórios. No ano de 2014, Fox foi introduzida no Gay and Lesbian Sports Hall of Fame Nacional.

Presidente do Jungle Fight, maior evento do Brasil e América Latina, Wallid Ismail afirma que não pode haver espaço para machismo: “No MMA também tem homossexual. Conheço um que tem até namorado. E ele é casca grossa, cumpre o papel de lutador”, revela o empresário.

Agora, a comunidade LGBT pode se sentir representada e escolher seus atletas favoritos nas várias competições de lutas pelo mundo, sejam estas de Wrestling, Boxe ou mesmo MMA.

Fonte / Créditos : Colaborador Oriosvaldo Costa.

Sandro Vieira divulga agenda para a temporada 2018

2018 começa com tudo para Sandro Vieira da Silva, atleta que compete no MMA, Boxe e K-1.

Sandro Vieira é um funcionário do MMA e tem um recorde de 15 vitórias e 12 derrotas registrado no Sherdog, mas ele nos garante que tem muito mais lutas nessa modalidade.

Seu currículo no Muay Thai e Kickboxing também não fica atrás. Já foram 98 lutas de ´trocação´ contando Muay Thai e Kickboxing em eventos tais como Desafio Brasil x França, Mundial da UIAMA, Campeonato Panamericano de Thai Kick, Campeonato Sulamericano, Copa São Paulo, Combat Fight Muay Thai e Gigantes do Thai, dentre outros.

Residindo atualmente na cidade de São José dos Campos-SP, onde treina em sua academia T-Rex Team Fight, Sandro Vieira foi considerado um dos “strikers” mais perigosos do Brasil pela mídia especializada da Europa e da Ásia, uma vez que teve uma excelente passagem como competidor por estes continentes em 2016.

Já em 2017, Sandro lutou a maior parte dos eventos no Brasil e focou mais em sua equipe e atletas, se destacando como treinador do ano pelo C.I.A.M. - Conselho Internacional de Artes Marciais.

A temporada passada também reservou conquistas como atleta para Sandro que foi considerado o 4° melhor lutador brasileiro em sua categoria de peso pela consagrada organização M-1 Global ( originária da Rússia ), e n°1 do ranking da ULLAMP ( União Latino-Americana de Lutadores de Artes Marciais Profissionais ) / WSOF Global.

Agora que iniciamos 2018, Sandro já divulgou as novidades para essa temporada e que não se restringem ao mundo das lutas.

Isso porque o paulista também vai atacar de ator e gravará participação em um filme da grande diretora Luma Perucci ( já confirmado ), e possivelmente, também poderá gravar uma participação em uma série na Globo ( já está acertando os detalhes para a sua participação ), emissora que faz parte do Grupo Globo- maior conglomerado de mídia e comunicação do Brasil e América Latina.

Ele nos conta empolgado : “sobre o filme, farei uma participação interessante, será um belo filme e agradeço o convite da grande diretora Luma Perucci.

Quanto à série ainda estamos na fase de conversações, quem sabe né, mas terei que manter o foco nas lutas. Com certeza eu vou administrar muito bem o meu tempo ”.

Mas é o sangue de lutador que ´corre em suas veias´ e Sandro assinou um contrato com uma das empresas de um Sheik Árabe, que lhe garante a participação em lutas realizadas em lugares como Abu Dhabi, Dubai, Egito, Marrocos, Líbano, e China.

O contrato também lhe permitirá a promoção de um curso que será ministrado dentro do Burj Al-Arab, um hotel 7 estrelas em Dubai e que tem como fonte hospedar príncipes, sheikes e milionários de todo o mundo.

O atleta nos conta que também já assinou um outro contrato para lutas já confirmadas para a Rússia, Espanha, Las Vegas ( EUA ) e também México.

O lutador também estuda algumas propostas para morar, treinar e dar cursos fora do país.

“Sobre as propostas de morar e trabalhar lá fora com equipes desses outros países, sim, eu tenho algumas ofertas de serviço, quem sabe, estou estudando tudo, mas primeiro vou fazer meu trabalho aqui na T-Rex e lutar, ai vou pensar e analisar com mais atenção essas ofertas. Vamos ver o que acontece no futuro, mais são coisas boas e fico feliz pelo meu trabalho estar sendo reconhecido pelo mundo a fora. Fico feliz porque vou ter muito muito trabalho esse ano ”. Finaliza o casca-grossa.

Fonte / Crédito : Colaborador Oriosvaldo Costa.

Mauricio “Bad Boy” Machado irá disputar cinturão de MMA na Ucrânia

O MMA Pro Ukraine é uma liga profissional de artes marciais mistas ( MMA )  que foi  criada na Ucrânia no início de 2015 para o desenvolvimento de esportes profissionais, eventos de entretenimento e promoção de lutadores locais em níveis nacional e mundial.

Também conhecida como Liga Profissional de Artes Marciais Mistas da Ucrânia, a promoção tem por objetivo a organização e realização de torneios de MMA e outros eventos esportivos e também mantêm parceria com algumas outras organizações desportivas e comerciais, bem como atletas individuais para criar um campeonato de lutas de grande nível.

O presidente da franquia é Murashkovsky Gennady Anatolyevich que pretende popularizar ainda mais as competições de artes marciais mistas profissionais no território da Ucrânia.

Até à data, o MMA Pro Ukraine realizou 34 eventos, entre estes 14 da série numerada e promoveu aproximadamente 225 lutas, em todos os seus ´cards´ juntos, segundo constam informações em sites especializados.

O próximo show da franquia será realizado no dia 24 de fevereiro e terá lugar em Kiev, capital da Ucrânia e vai contar com o torneio Internacional para MMA profissional.

O ´card´ contará com 12 lutas, incluindo 2  campeonatos que, como não poderia deixar de ser, reunirá alguns dos os principais atletas europeus e convidados estrangeiros.

Estarão em disputa dois títulos nas modalidades de esportes de contato mais populares do mundo – MMA  e boxe.

Enquanto os lutadores de MMA vão disputar o cinturão de campeão europeu, os ´boxers´ vão lutar pelo cinto de campeão da Ucrânia.

Você verá lutas emocionantes entre os profissionais do MMA: - pelo título de  “Campeão da Europa”  (Maxim Pashkov); - Você também poderá ver lutadores como Melnik, Gritsenko, Potter, Onoprienko, Veliyev, Pletenko e  para o título de "Campeão da Ucrânia" no boxe (Mishiko Beselia).

Para os brasileiros o momento mais esperado desse MMA Pro Ukraine 15 poderá ser a participação do brasileiro Mauricio “Bad Boy” Machado, que foi convidado hoje para lutar na Ucrânia em disputa válida pelo cinturão da categoria de peso 66 Kgs.

O adversário de Mauricio será o atual detentor do cinturão na categoria  Elnur Veliyev ( 7-1-1 ), nascido em Kiev.

Mauricio “Bad Boy” Machado possui 32 lutas de MMA com 21 vitórias ( embora seu fight finder no Sherdog mantenha um registro de 18-11 ) e vem de 4 vitórias seguidas no primeiro round. Ele já lutou em vários eventos internacionais, entre eles, o terceiro maior evento do mundo, o ACB na Rússia e o OFS MMA na Europa.

Para confirmar presença no MMA Pro Ukraine 15, no entanto, ele ainda tem um grande obstáculo pela frente : a falta de patrocínio, o letal vírus que tem debilitado o esporte de lutas no Brasil na atualidade.

O lutador, que também está à frente do Projeto CT Guetto Diamond Chico Mendes Fight, na comunidade Chico Mendes, em  Florianópolis-SC,  está  em busca de patrocínio para representar o nosso país na Ucrânia, uma vez que o evento não cobre as passagens aéreas.

Quem se interessar em patrocinar o atleta, que tantas glórias já trouxe ao nosso país, pode entrar em contato por meio do celular e WhatsApp : 

+55 41 9869 3714 e +55 48 9 8456 5980.

*Fonte / Créditos : Oriosvaldo Costa

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« October 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

FreeCurrencyRates.com

 

Contador de visitas

0.png4.png0.png5.png6.png9.png6.png
Hoje:513
Ontem:1139
Últimos 7 dias:5732
Mês:22050
Total:405696

Conectados simultaneamente

21
Online

23-10-21

Visitantes online

Parceiros

Go to top