ptzh-CNenfritjakoruesvi

União entre forças das Artes Marciais do Brasil e Japão

Como temos visto nos últimos anos, muitas equipes, lutadores e até ‘camps’ de treinamentos se expandem através de alianças visando intercâmbio, aperfeiçoamento e diversas formas de expansão de suas escuderias e atividades. No sábado, ( 04.set.2021 ), duas referências das artes marciais e esportes de combates selaram uma nova parceria. As equipes dos faixas pretas e Campeões do MMA Carlos Toyota, líder da Carlos Toyota Jiu-Jítsu e Marcelo Barreira, líder da Barreira Team, iniciaram uma nova fase de projetos objetivando o intercâmbio entre Brasil e Japão.

Carlos Toyota conta com uma extensa trajetória no MMA tendo lutado importantes eventos como: Deep, Mars, Heat, B-Fight, Fortíssimo, Pride Challenge, K-1 Energy, Gladiator, Real Fight, Arzalet, Revolution, Accel, Road FC, Rizin e Ganryujima.

Além de ter uma rede de academias afiliadas e parceiras no Japão e pelo mundo. Os principais títulos de Toyota incluem: Campeão All Japan Jiu-Jítsu, Campeão All Japan Karatê Kakutogui, Campeão Europeu de Jiu-Jítsu, Campeão Asiático de Jiu-Jítsu, Campeão Panamericano de Jiu-Jítsu, Campeão peso pesado do ACCEL MMA, Campeão peso pesado do ACCEL Kickboxing, Campeão Asiático peso pesado de MMA, Campeão peso pesado do ARZALET MMA.

Marcelo Barreira, por sua vez, também conta com muitos anos de prática nas artes marciais e possui vasta experiência de participações em eventos e ligas como: WUFC, Hombres de Honor, XFC, MRWF, Áspera FC, MMA Champions League e Araça FC, além de ter se classificado entre os 16 participantes mais votados na ‘Global Proving Ground’ para participar do Reality Series “Warrior Island”, no ano de 2013, nos USA.

Barreira atua no campo das artes marciais como lutador, treinador e agente de atletas desde muitos anos, com afiliados e parceiros por toda a América Latina e pelo mundo. Entre os principais títulos de Barreira temos: Campeão WUFC MMA, Campeão Hombres de Honor MMA, Campeão Araça MMA, Campeão MRWF MMA, Campeão Sul Americano de MMA no Odisea Combat, Campeão Mundial de Artes Marciais da UIAMA no MMA, Submission e Kickboxing nos anos 2005, 2006 e 2017.

O paulista se diz muito entusiasmado e feliz com essa nova parceria :

-“sou um grande fã do MMA Japonês, sou admirador do Carlos Toyota, que além de ser um ‘casca grossa’, como todos sabem, é um grande mestre, gestor e ser humano. Já tive a oportunidade de conversarmos algumas vezes e ver sobre a sua trajetória. Toyota sempre ajuda os brasileiros com treinamentos e é um ‘ombro amigo’, além de levar com maestria o nome do nosso País e quero poder, juntamente com meus alunos, ajudá-lo à continuar contribuindo com o crescimento de sua equipe e nome. Sou muito amigo e fui aluno do Mestre Jailton da Cunha, assim como do seu Tio, o Grão Mestre José Gomes.”-comentou Marcelo Barreira.

Responsável por iniciar a comunicação entre os dois Campeões de MMA, Jailton ou “Kaká”, como muitos o chamam, ostenta os títulos de Campeão Japonês e Asiático de Jiu-Jítsu. É membro da academia, professor e grande amigo do Mestre Toyota. Jailton também venceu outros inúmeros torneios de Jiu-Jítsu em disputas do “absoluto” e em sua categoria de peso, além de acumular o registro de 2-0 no MMA.

Para quem não sabe, Jailton da Cunha é filho de Jaildo Gomes ( que foi o primeiro professor de Romero “Jacaré”, fundador da Alliance ) e sobrinho do GM José Gomes ( irmão do famoso lutador de Vale Tudo, Ivan Gomes, um dos introdutores do Vale Tudo - hoje MMA - no Japão ).

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 06/09/2021
_
Legenda : Os Campeões de MMA Carlos Toyota e Marcelo Barreira firmaram parceria entre Brasil e Japão.
Foto acima : ( Cortesia | Créditos : ( C ) Acervo Pessoal Carlos Toyota | ( C ) Acervo Pessoal Marcelo Barreira | Divulgação ).

Legenda : Jailton da Cunha ( ao centro ) é Campeão Japonês e Asiático de Jiu-Jítsu.
Foto abaixo : ( Cortesia | Créditos : ( C ) Acervo Pessoal Jailton da Cunha | Divulgação ).

*NOTA : TODAS AS MATÉRIAS DO AUTOR SÃO DISTRIBUÍDAS GRATUITAMENTE - DIVULGAÇÃO GRATUITA - INFORMAÇÃO ESPORTIVA *

241196409 150015533960047 4025911000185837 n 5b8ca

Titãs Fight Comunidades com lutas de MMA, Boxe, Kickboxing, Muay Thai e Jiu-Jítsu em Florianópolis - SC

Aos poucos voltamos à ver alguma movimentação na cena do MMA brasileiro. Inspirados nos eventos de MMA realizados atualmente no Japão e em alguns outros países do continente asiático - além dos EUA, é claro - promotores, atletas e técnicos prometem para o dia 9 de agosto, em Florianópolis-SC, o Titãs Fight Comunidades, com lutas de MMA, Boxe, Kickboxing, Muay Thai e Jiu-Jítsu ( com e sem kimono ). Já confirmaram presença no ‘card’ atletas vindos dos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo. Ainda existe a possibilidade de inclusão de dois lutadores vindos de Cuba. O evento terá lugar na comunidade Chico Mendes, carente desse tipo de entretenimento e o intuito dos organizadores é fomentar o esporte como forma de inclusão social, além de revelar novos nomes para o MMA mundial, à exemplo do lutador internacional Mauricio “Bad Boy”, que até hoje mantém o Projeto CT Guetto Diamond Chico Mendes Fight. Além disso, os promotores também irão arrecadar alimentos para quem necessita, pois enquanto muitas pessoas estão retornando aos poucos às suas atividades e outras continuam seguras em casa, há milhares nas periferias que perderam seus empregos e estão desassistidas de várias maneiras. O Titãs Fight Comunidades - que tem o apoio do presidente da comunidade Chico Mendes Edson Jesus - será o 1o evento à voltar em Florianópolis depois da paralisação total da cidade por causa da pandemia do coronavírus e será feito com responsabilidade. O evento poderá ser realizado com público e os seus idealizadores irão colocar as cadeiras afastadas à uma distância segura, como parte das medidas de segurança necessárias, além de exigir o uso de máscaras pelos fãs do esporte e colocar álcool na bilheteria à disposição de todos. Segundo o organizador Thiago Lapolli Fiorenzano da Silveira, também conhecido como “Tubarão”, o Titãs Fight Comunidades tem tudo para ser um dos eventos mais bonitos já organizados na região Sul do Brasil. APOIE JÁ, POIS MUDANDO UMA VIDA VOCÊ GERA UMA REAÇÃO EM CADEIA QUE MUDA A REALIDADE : Os atletas participantes aceitaram lutar de graça para promover o esporte e estão custeando suas vindas para a competição, pois o evento está funcionando sem receita financeira, como ingresso ou inscrições, e está dependendo inteiramente de trabalhos voluntários e doações de materiais. Já existem alguns poucos apoiadores. Ainda assim, os organizadores precisam custear uma ambulância para garantir a segurança dos lutadores, bem como os serviços de um socorrista profissional, aluguel do octógono, cadeiras para o público presente, compra de material de higiene, entre outros itens. Toda essa movimentação é importante porque dará oportunidade aos jovens que sonham seguir o caminho do esporte, pois se uma criança não é orientada pelas pessoas certas desde cedo, toda a sociedade poderá sofrer depois. Por isso mesmo, os idealizadores da competição estão abertos para realizar parcerias com patrocinadores que queiram vincular sua marca ao Titãs Fight e também ao Projeto CT Guetto Diamond Chico Mendes Fight ( projeto social ). -“E quem puder ajudar com qualquer valor, por favor, contribua para a nossa Vakinha. Não tenha vergonha de doar o valor mínimo, tudo é valioso para o evento existir e muitos objetivos estão em jogo. Muito obrigado.”-agradece Thiago Lapolli, o “Tubarão”. Titãs Fight Comunidades
Data : 9 de agosto de 2020
Local : Ginásio da Comunidade Chico Mendes
Ingresso : Apenas 1 quilo de alimento
Horário : Jiu-Jitsu e NoGi de manhã / MMA, Boxe e Muay-Thai e K-1  ( Kickboxing ) a tarde.
Realização : Thiago Lapolli “Tubarão” / Apoio : Mauricio Machado e Edson Jesus. CARD IMPERDÍVEL COM 40 LUTAS ( * O CARD É SUJEITO À ALTERAÇÕES ). MMA: [Main Event 66kg] Lucas Oliveira (CT Lagomar / Macaé - Rio de Janeiro) VS. Allan Guerra (Guerra Team São Paulo / Fadda JJ) [Co-Main Event 75kg] Willian Fernandes “Mutante” - 07 vitórias (CT Strong) VS. Pedro Finger - 06 vitórias (CT Finger) [77kg] Elvis Cubano (Guetto Diamond) X Thiago Moikano (Moikano Gold Team / Pelé Team) [58kg] Daiane Trentin (Thiago Tubarão / Daiane Team) X SILVANIA “LEOA” (Wado DeLaRiva) [61kg] Tiago “PitBull” Xavier (CT Lagomar / Macaé - Rio de Janeiro) X Ariel Chips (Black Top Team – Lages) [77kg] Sandro “PitBull” (Guetto Diamond) X Jhonny Bran (Moikano Gold Team / Pelé Team ) [75kg] Brigido “Soldado Universal” (Wado DeLARiva) X Matheus Souza (OCSJJ / CT Finger) [91KG] WELLINTON ALVES DO AMARAL (prof. Glautus) X RAFAEL “PANTERA” (prof. Guilherme Coutinho) [61kg] Lucas Forquim (CT Finger) X Jack Quilante (Black Top Team – Lages) [75k] Lucas “Japa” Santana (Japa MMA) X Dionata Machado (Winners MMA - Felino) [85kg] CRISTIAN “CHACAL” (Thiago Tubarão) X EDUARDO SANTOS MAIA (Shotobushin) KICKBOXING (Regras do K-1, sem cotovelos e duas joelhadas no ‘clinch’): [75KG Master] MESTRE WADO (CT DeLaRiva Floripa) X FABIO ALEX (CT Strong/Overhand - CANOAS/SC) [84kg] Alex Trindade (Anjos do Tatame) X Celso Rodrigo (Felino – Criciúma) [Pesados] VICTOR EMANUEL (Tonhão Biguaçu) X RENAN SALVADOR (School Fight) MUAY-THAI (Estilo Tailandês, com uso de cotovelos e ‘clinche’): [75 Kg] João Vitor Senem (Tonhão Biguaçu) X Luiz (King Boxing Floripa) [57kg, estreantes] Jhonatan “Açougueiro” (Marafiga Thai) X Adriano Santos (Mega Fight Team) [63kg, 15 anos] Nicolas “Draco” Langher (Mega Fight Team) X Darwin Oliveira (King Boxing Floripa) [43kg, 12 anos] Jeniffer Nascimento (Mega Fight - prof. Leandro Frederico) X Crislaine Marquesotti (Master Fight - prof. Cristiano / Blumenau) [Infantil, 06 aninhos] NOAH (Mega Fight - prof. Leandro Frederico) X ISAC “SPIDER" (Anjos do Tatame) BOXE (Válido pro Ranking do Titãs Boxe): [Título 66kg] LUCIAN CLAUDIO (Marafiga Claudio Costa) - Vencedor do torneio Titãs 4 VS Desafiante: DANIEL PIKO (Felinos do Sul) -  Invicto na Copa Dojokai. [Título 75kg] NATHANAEL MESQUITA (Flávio Alexandre) VS LEANDRO FREDERICO “LESTATT” (Mega Fight) [95KG] VINICIUS KUMMER (Guetto Diamond) X EDGAR FARIAS (CM System) [80kg] Alessandro Custódio (Wado DeLaRiva) X João Nunes (School Fight) [66 kg] Luiz Hilário (Felinos do Sul) X Clevinho Motta (School Fight) [63 Kg] Gustavo “Parazinho” (Tonhão Boxe) X Kelvem “Cascudo” (Felinos do Sul) [42kg JUVENIL FEMININO] Heloísa Demérito (Mega Fight Team / Leandro Frederico) X Brenda Luiza (Marafiga Boxe / Claudio Costa SEM KIMONO: [100kg] Elton “Monstrão” Kimura (GFTEAM Palhoça) X Carlos André “Black” (Black Top Team – Lages) JIU-JITSU [76kg] Mauricio “BadBoy” Machado (Guetto Diamond) X Ronaldo Oliveira “Kako” (Fadda Jiu-Jitsu) [74kg Master] Ronaldo “Felino” (ASM BJJ TEAM – Criciúma) X João Paulo (Team Bronx – Curitiba) [74kg] Jorge Marcelo Missil (GFTEAM Palhoça) X Douglas Gonçalves (Infynit Brotherhood - Lages) [84KG] Fernando “Sherek” (Sherek JJ – Curitiba) X Fabrício Tives (Infynit Brotherhood - Lages) [61kg] Fabiano Crispim (Crispim Jiu-Jitsu) X Welinton (Infynit Brotherhood - Lages) [Marrom 86kg] Alysson Santos (Ricardo Mello) X Jaisson Machida (Black Top Team – Lages) [Roxa 79kg] Sandro Buralde (Guetto Diamond) X Thiago Branco (Rillion Gracie – Lages) [Roxa 93kg] Ricardo “Tatau” Alexandre (Guetto Diamond) X MAX (Infynit Brotherhood - Lages) [Azul até 90kg MASTER] ANTÔNIO JOÃO “TONHÃO” (Little John JJ) X ADRIANO “GAÚCHO” (ASM BJJ TEAM - Felino) [Azul 65kg] MICHAEL (GFTEAM Palhoça) X Ariel Chips (Black Top Team – Lages) [Azul 85kg] IGOR (GFTEAM Palhoça) X Carlos “PitBull” (The Brothers) https://www.vakinha.com.br/vaquinha/titas-fight-comunidades-nocauteando-a-fome *Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 01/07/2020
_
Foto : Evento na comunidade Chico Mendes terá lutas com os professores e consagrados lutadores Mestre Wado, Alessandro Custódio, Mauricio “Bad Boy”, Ronaldo “Felino” , “Tonhão ” e Jorge Missil, entre outros. ( Cortesia | Créditos : ( C ) Titãs Fight Comunidades | Divulgação ).

Entrevista exclusiva com o Grande Mestre João Rezende, Faixa Vermelha 9° Grau de Jiu-Jítsu

Hoje vamos ter um bate papo com o Grande Mestre João Rezende de Souza Filho, seguidor do Grande Mestre Oswaldo Baptista Fadda e um dos pioneiros do Jiu-Jítsu e Judô na Região de Ilhabela*, assim como em muitas regiões do Brasil.
O Grande Mestre João Rezende é originário da cidade de Muriqui, no estado do Rio de Janeiro, e é Faixa Vermelha 9°Grau nomeado pela FJJRio desde 2007.
Um dos principais GM da história do Jiu-Jítsu, o Grande Mestre Rezende possui uma vida de contribuição à Arte Suave.
Ao longo de sua trajetória esportiva, o Grande Mestre Rezende formou mais de 500 atletas em faixa preta, sempre com o mesmo objetivo : formar cidadãos por meio do esporte, mais precisamente pelo Jiu-Jítsu.
Ele é o fundador, Professor e Mestre da equipe PREV de Jiu-Jítsu. Confira a entrevista exclusiva à seguir : 1) Mestre, à quantos anos o senhor prática artes marciais e quais foram suas artes de origem ? Grande Mestre João Rezende : Comecei aos 7 anos de idade à praticar Judô com o Mestre Ricardo Andrade e Jiu-Jítsu com o Mestre Olandi Pinto Tavares, o ‘Faxada’, também responsável pela academia de Polícia sob a supervisão do GM Osvaldo Fadda. Prático Artes Marciais à setenta anos e agora me encontro com setenta e sete anos de idade. 2) Como foi a sua experiência de convivência com o Grande Mestre Fadda ? Conte um pouco sobre a sua migração para a academia Matriz Fadda. Grande Mestre João Rezende : Eu tinha aproximadamente dez anos de idade, já treinava sob a tutela do GM Osvaldo Fadda, sendo que meus graus anteriores tinham sido reconhecidos pelo mesmo. Um dia, meu professor - na época o GM Olandi Pinto Tavares - chegou e me transferiu para a academia Fadda devido à dificuldade de mobilidade que eu tinha para treinar Judô e Jiu-Jítsu em diferentes academias. Ele me transferiu para a matriz afim de que eu treinasse em uma só academia e também tivesse uma convivência diária com o GM Osvaldo Fadda. 3) Fale pra gente um pouco sobre a sua vida na infância e o que lhe levou à prática das Artes Marciais ? Grande Mestre João Rezende : Desde pequeno fui um garoto ativo em uma família de quatorze irmãos. Sempre tive que me defender, pois a porrada comia entre os garotos, ( hahaha ), “instinto de sobrevivência”, eu acho. Acredito que daí foi natural o interesse. Uma vez, com 14 anos, lembro que foi minha última briga com um irmão, eu me encontrava em ótima forma física, treinando todos os dias. Meu irmão, por um motivo banal, como a maioria de brigas de adolescentes e jovens veio me agredir e pelo simples fato da minha esquiva e projeção ele se cortou na janela de casa, chegando a dar até polícia ( risos ). Dali em diante, minhas técnicas foram comprovadas apenas nos ringues e na minha defesa fora de casa. 4) Apesar de ser um Fadda, sabemos que tem uma ótima relação com membros da família Gracie. Conte-nos um pouco sobre esse fato. Grande Mestre João Rezende : Primeiramente, para mim a arte marcial foi feita para a união e para a evolução do ser humano. Não tenho, nem nunca tive, o porque ter algo contra eles, que muito pelo contrário, são grandes amigos que tenho. Por ex: adoro o Robson - “GM Carlos Robson Gracie, Presidente da FJJRio” - tive experiência de treinos com os grandes amigos Rolker, Royler e Rickson, pessoas das quais estimo muito, como também tive vivência em eventos dos meus tempos com Carlson e Hélio, entre outros. 5) Sabemos que você participou tanto de competições de Jiu-Jítsu, Vale Tudo, Luta Livre, e Judô como também de ‘Telecatch’. Conte-nos um pouco sobre isso. Grande Mestre João Rezende : Há ... Vivíamos em um tempo em que o esporte precisava ser divulgado e mostrado ao país e competir naqueles tempos não era fácil, pois “valia tudo”, a agressividade era muito forte e nem sempre era possível dar um ‘show’ como competições. Dali veio a idéia do ‘Telecatch’, pois além de mostrarmos as técnicas, cada um tinha um personagem. O meu era o “galo valente”. 6) Qual a modalidade que mais lhe agradava disputar ? Grande Mestre João Rezende : No início, eu gostava muito do Judô, mas depois que o tempo foi passando e as regras do Judô ficaram cada vez mais restritas, eu aderi ao Jiu-Jítsu e ao Vale Tudo. 7) Fale sobre a rivalidade Jiu-Jítsu vs. Luta Livre. Grande Mestre João Rezende : Eu não diria rivalidade, pois isso denotaria uma inimizade, o que é fora da realidade, pois os esportes de artes marciais buscam os mesmos objetivos, o corpo e a mente sadias. O desejo de domínio sobre outros não faz parte da filosofia do Jiu-Jítsu. A violência e a intenção de infligir danos, a quem quer que seja, nunca é feita por integrantes legítimos de nosso grupo, nem mesmo quando há tensões extremas, pois não é isto que é ensinado nas academias. Lutadores com inclinação à violência, à homofobia, misoginia, são duramente repreendidos ou expulsos do nosso convívio. Não há qualquer estímulo à esse comportamento. 8) Conte-nos um pouco mais sobre a sua rotina em sua época de garoto na Academia Fadda. Grande Mestre João Rezende : Todos os dias eu caminhava aproximadamente 15 km até o Bangu Atlético Clube, local no qual treinávamos na época, tempos em que treinávamos a parte física e a parte técnica, sendo que na parte física fazíamos muitos treinamentos em conjunto com a equipe de Futebol, além do Jiu-Jítsu. 9) Fale-nos sobre alguns de seus feitos como Mestre de Jiu-Jítsu, faixas pretas formados, número de alunos que passaram por sua equipe, premiações e etc. Grande Mestre João Rezende : Primeiramente, minha maior honraria foi ter formado grandes homens em diferentes áreas da vida, pois o Jiu-Jítsu e a arte marcial como um todo foram feitos para isso. Depois disso, tive mais de 5 mil alunos que passaram por mim nesses anos, como também mais de quinhentos faixas pretas e honraria como ter sido o único do Jiu-Jítsu a ter carregado a tocha olímpica. Recebi a comenda de Honra do Coronel Telhada Junto ao GM Otávio de Almeida. 10) Cite alguns faixas pretas que passaram por sua academia, apenas alguns que lembre nesse momento. Grande Mestre João Rezende : Roberto Penedo de Almeida, Vitor de Paula Souza, Eslim Viana, Giliard Xavier dos Santos, Pablo Rangel, Eber Pires, Fernando Rodrigues Mendes, Daniel Alves de Lucena, Thiago Gaia, Fabricio Medeiros, Ricardo Egídio, Alex Nogueira, Henrique ‘Macarrão’, Edson Silva, Renato Costa. 11) Quais foram alguns dos principais lutadores que viu em sua vida ? Grande Mestre João Rezende : Pedro Hemetério, Shiaki Uchi, Aurélio Miguel, Marco Ruas, Rickson Gracie, Ivan Gomes, Carlson Gracie. 12) Para finalizar nosso bate papo, qual sua missão de vida ? Grande Mestre João Rezende : Gosto de provar que todas as pessoas são capazes, essa é a  missão. Gosto de ensinar o respeito e que todos somos iguais e podemos chegar aonde quiser. *NOTA .: *Ilhabela é um dos únicos municípios–arquipélagos marinhos brasileiros e está localizado no eixo São Paulo-Rio, próximo de cidades como São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba ( no Litoral Norte de SP ), e Paraty, Angra dos Reis e Ilha Grande ( no Rio de Janeiro ). Distante 210 km da capital paulista, e a 440 km da cidade do Rio de Janeiro, há várias maneiras de chegar à ilha. *Entrevista concedida ao colaborador Oriosvaldo Costa em 03/05/2020 | Connection Japan
_
Foto acima : O GM Rezende é faixa vermelha 9° Grau desde 2007 e tem uma grande trajetória na arte suave com seus ensinamentos e apoio aos seus atletas. ( Créditos | Cortesia : Acervo pessoal GM João Rezende | Divulgação ). Abaixo : O GM Rezende recebendo homenagem de Daniel Lucena durante a 2ª edição do Encontro de Mestres e Professores ( em Santa Isabel, interior de São Paulo ), ao lado do Editor da Revista Master, Fábio Bueno, entre outros. ( Créditos | Cortesia : Acervo pessoal GM João Rezende | Revista Master  | (C) Bueno Editora ).

78493621 779909139138878 7165372533523349504 n f7262

22 anos de Copa Zenidim de Jiu-Jitsu reúne elite de Ponta Grossa, no Paraná

Uma das únicas famílias de lutadores em ação no MMA da atualidade é da cidade de Ponta Grossa, no estado do Paraná.
Paulo Bueno, Rani “Rex” e Rickson ‘The King’ estão entre os maiores finalizadores do Jiu-Jitsu no MMA ao lado da lendária família Gracie, já tradicional nesse esporte. Em mais uma prova que o Jiu-Jitsu de família é o melhor, o Clã Zenidim já soma 35 finalizações no MMA profissional, sendo que essas vitórias se deram em vários países da América Latina. Segundo os dados que foram copilados do Sherdog - site que foi criado pelo fotógrafo Jeff Sherwood ( apelidado de “Sherdog” ) em 1997 e que mais tarde foi refinado com a ajuda de Garrett Poe - o Patriarca do Clã Zenidim, o lutador Paulão “Imperador” Bueno e os seus filhos Rani “Rex” e Rickson ‘The King’ lideram nas finalizações em eventos de MMA profissional, sejam estes nacionais ou internacionais. Confira :
Paulão “Imperador” Bueno-10 de suas 24 vitórias vieram através do Jiu-Jitsu.
Rani “Rex”-16 de suas 19 vitórias vieram através do Jiu-Jitsu.
Rickson ‘The King’-9 de suas 10 vitórias vieram através do Jiu-Jitsu. Além disso, Rani “Rex” também é considerado o maior finalizador da região dos Campos Gerais e dono de uma das finalizações mais rápidas do mundo em apenas 14 segundos. Não custa lembrar que o Sherdog, é a maior referência internacional no meio do MMA e famoso por manter os registros ( recordes ) individuais dos lutadores, além de catalogar todas as lutas realizadas ao redor do mundo, postando os seus resultados em língua inglesa. [ N.E.: O Sherdog também mantêm artigos de escritores e funcionários do próprio site, notícias exclusivas, entrevistas, programas de rádio e hospeda transmissões ‘ao vivo’ e gratuitas de eventos de MMA. ] Para conquistar tantas vitórias a família sempre superou as dificuldades, como na quarta-feira ( 30 de janeiro de 2019 ) quando foi realizada mais uma das etapas do CPGMMA ( Championship Ponta Grossa de MMA ) em comemoração aos 22 anos da Copa Zenidim de Jiu-Jitsu e aos 25 anos do Paulão Fight. Devido ao tempo ruim, com muita chuva, muitos lutadores não puderam comparecer ao evento que foi realizado na praça Zenidim ( essa que é a 1ª praça de MMA do Brasil fica na região do Jardim Conceição, em Ponta Grossa, na confluência da Avenida Bispo Dom Geraldo Pelanda com a Rua Dimas Rudek Potosk ).
Mesmo assim boa parte da comunidade participou durante o evento. O Championship Ponta Grossa é um campeonato com duração de sete meses. Sua principal finalidade é manter o ritmo de competições dos atletas da seleção pontagrossense de MMA, preparando-os para eventos nacionais ou internacionais que acontecerão durante o ano.
Outros objetivos do torneio são reciclar os atletas que estão parados e revelar novos nomes do esporte no município, além de colaborar com grandes campanhas sociais na região dos Campos Gerais. Essa etapa do CPGMMA, batizado de 22 anos de Copa Zenidim de Jiu-Jitsu, trouxe os melhores representantes do Jiu-Jitsu pontagrossense no MMA, protagonizando lutas equilibradas e nível técnico da elite do Jiu-Jitsu brasileiro. Na próxima quarta-feira, dia 6 de Fevereiro, teremos mais uma etapa do CPGMMA 2019 com a Copa de Quedas, novamente na praça do MMA, reunindo os melhores do Judô sem quimono. *Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 03/02/2019
_ Foto Acima : Mesmo com muita chuva, Copa Zenidim reuniu reuniu os melhores representantes do Jiu-Jitsu pontagrossense. A família Zenidim já soma 35 finalizações no MMA profissional. ( Cortesia : divulgação ). Abaixo : O Jiu-Jitsu do Clã Zenidim já foi testado contra os melhores lutadores de Jiu-Jitsu do Brasil. Na foto, Paulão “Imperador” Bueno, patriarca da família, enfrenta o faixa preta de Jiu-Jitsu de Manaus, Erick “Índio Bravo”. A luta terminou empatada no Áspera FC, em 2017. ( Cortesia : Patrick Formosinho Fotos / Dentro do Ringue  ).

51252518 2326343260979117 5853389522154291200 n 018f9

Estrangulamentos tem potencial para causar danos cerebrais no Jiu-Jitsu e no MMA

No ano passado, um  estudo foi publicado discutindo o risco de dissecção da artéria vertebral por estrangulamentos em esportes de combates. Um estudo mais recente desse caso foi publicado sugerindo que, além disso, golpes repetitivos podem, de fato, levar a lesões cerebrais em atletas de Jiu-Jitsu e MMA. Segundo este estudo, golpes como o mata-leão e a guilhotina  tem o potencial para contribuir no aumento de lesões cerebrais em praticantes de ambas as modalidades ( Jiu-Jitsu e MMA ). O estudo mais recente sobre essa possibilidade investigou um homem de 40 anos que praticava MMA há uma década. Ele desenvolveu problemas de memória e outras disfunções cognitivas. Em última análise, ele foi diagnosticado com “encefalopatia traumática crônica” ( “ETC” ). Os autores opinaram que o “ETC” provavelmente foi causado pelos golpes repetitivos concussivos e subconcussivos que o paciente experimentou no MMA, observando que “Nosso paciente apresentou sintomas de ‘ETC’ secundário a traumatismo cerebral subconcussivo repetitivo recebido durante treinamentos e competições”. Curiosamente, no entanto, os autores observaram que algumas das disfunções do lutador podem ser devidas a asfixia repetitiva durante o treinamento e competições de Jiu-Jitsu e MMA. As seguintes observações foram publicadas: “O que talvez seja pouco discutido é o papel da asfixia na contribuição para o comportamento de longo prazo e mudanças de memória no atleta de MMA ao longo do tempo. Como mencionado, um estrangulamento ( finalização no pescoço ) é identificado como a causa da paralisação da luta quando um competidor se submete ao golpe ou o árbitro interrompe a luta, pois o competidor aflito parece ser sincopal ou asfixiado …. No decorrer da carreira de um atleta de MMA, é certo que eles vivenciariam episódios transitórios de asfixia várias vezes na participação em lutas, ou mesmo durante o treinamento, dado o fato de que o estrangulamento ( finalização no pescoço )  é um ataque comumente aceito. A lesão neurológica devido à compressão do pescoço poderia ocorrer. Nos estudos referentes ao suicídio por suspensão, uma força de 2 kg foi identificada como suficiente para comprimir as veias jugulares ao ponto de causar edema cerebral, seguido por artérias carótidas com 5 kg de força, o que pode causar lesão cerebral hipóxica. A compressão das vias aéreas necessita de uma força maior de cerca de 15 kg, o que leva a hipóxia grave e morte [28]. A ultrassonografia Doppler revela que é possível interromper completamente o fluxo sanguíneo das artérias carótidas e vertebrais em um estrangulamento ( finalização no pescoço ), que é caracterizado pela pressão  nas partes laterais do pescoço [29]. A questão da lesão cerebral isquêmica hipóxica ( HI-BI ) pode se desenvolver a longo prazo em atletas de MMA, uma vez que estes são submetidas a frequentes asfixia transitória e estrangulamento, levando a eventos hipóxicos intermitentes no cérebro. Mecanismos comuns envolvidos no desenvolvimento da lesão cerebral isquêmica hipóxica incluem parada cardiorrespiratória, insuficiência respiratória e intoxicação por monóxido de carbono. Sabe-se também que cerca de 30% a 60% dos pacientes que desenvolvem a lesão cerebral isquêmica hipóxica como resultado de parada cardíaca desenvolverão problemas cognitivos, comportamentais e neurológicos persistentes [30]. Prejuízo na atenção, particularmente a velocidade de vigilância e processamento, juntamente com problemas de memória foram observados em sobreviventes com lesão cerebral isquêmica hipóxica. Além disso, há também relatos de disfunção espacial visual, apraxia, agnosia e alterações afetivas e de personalidade em pacientes com lesão cerebral isquêmica hipóxica [30]. Em nosso paciente realizamos testes neuropsicológicos repetidos, que revelaram diminuição do desempenho de seu tempo de atenção e memória ao longo do tempo. Existe a possibilidade de o paciente também ter sofrido algum grau da lesão cerebral isquêmica hipóxica, além do ‘ETC’, o que reduziu suas habilidades cognitivas gerais.” Também existe um outro estudo completo e intitulado “Perigos das Artes Marciais Mistas no Desenvolvimento da Encefalopatia Traumática Crônica ( ‘ETC’ ) ” que pode ser encontrado aqui. https://combatsportslaw.com/2019/01/22/case-study-frequent-chokes-in-mma-may-lead-to-chronic-brain-injury/dangers-of-mixed-martial-arts-in-the-development-of/ [ N.E.: Clique no ‘link’ acima ou copie e cole no seu navegador ]. Em contrapartida a comunidade do MMA saiu em defesa do esporte. Seus argumentos são enfáticos.
Segundo estes, com a evolução das regras do MMA, golpes como o mata-leão e a guilhotina-apesar da grande eficiência na definição de uma luta-são técnicas que não trazem danos severos ao atleta, ainda que este sofra um ‘desmaio’ ao receber tais golpes.
Além disso, pode-se dizer também que o fenômeno do ‘apagão’ é uma forma de defesa do organismo para reestabelecer o fluxo de oxigênio ao cérebro. Também é preciso esclarecer que um golpe como um estrangulamento só traria danos severos a uma pessoa caso fosse aplicado de forma longa e ininterrupta, o que não acontece nos esportes de combate com regras, como é o caso do MMA, por exemplo. Além disso, os atletas são pessoas altamente treinadas e experientes, a ponto de serem capazes de perceber um desmaio iminente e interromper o golpe, mesmo na ausência do sinal de desistência ( os famosos “três tapinhas” ) do oponente. Não custa lembrar-ainda-que os árbitros das lutas também devem ter o mínimo de preparo. Mas se você é daqueles que continua chocado ou acredita que os lutadores possam vir à ter algum problema mais grave no futuro-apesar dos argumentos citados acima-eu recomendo a leitura do artigo “os riscos e efeitos dos estrangulamentos no MMA” que foi publicado por Alexandre Matos no site Discovery Esportes, da Discovery Channel Brasil.
Também recomendo que leia regularmente a coluna Ciência da Luta, do site MMA Brasil, para manter-se atualizado em torno desse e outros temas. P.S.: O artigo que aborda esse assunto foi inicialmente publicado no Combat Sports Law, blog fundado e mantido por Erik Magraken, um advogado contencioso de British Columbia, também consultor jurídico de esportes de combate. *Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 24/1/2019
_ Foto acima : Segundo um novo estudo, golpes como o mata-leão e a guilhotina tem o potencial para contribuir no aumento de lesões cerebrais em praticantes de Jiu-Jitsu e MMA. ( Cortesia : André Corrales / Eric / Pinterest ). Abaixo : O mata-leão e a guilhotina são as finalizações mais usadas para encerrar uma luta, segundo o Instituto de Pesquisa do UFC. Ainda segundo o trabalho científico divulgado pelo UFC,  as finalizações ( assim como os nocautes ) perdem cada vez mais espaço no MMA. Por outro lado, o número de combates que terminam por pontos ( decisão dos jurados ) cresce cada vez mais. ( Cortesia : LFA media ).

TRU 1860.0 1024x683 96a4f

Campeonato de Jiu-Jitsu é cancelado na China após escândalo da faixa preta

A terra da seda, da porcelana, do chá, do ping-pong e logicamente do Kung Fu, também poderá se tornar a terra do Jiu-Jitsu, em breve. O Jiu-Jitsu é um esporte que tem experimentado um crescimento substancial na China, embora que à reboque da popularização do MMA naquele país asiático. Muitos faixas pretas  estrangeiros estão ajudando a semear as sementes do BJJ no país mais populoso do mundo. Há escolas de Jiu-Jitsu nas principais cidades de Pequim e Xangai que existem há anos. Mas a maioria dos praticantes de Jiu-Jitsu na China  ainda está nos estágios iniciais de seu crescimento na modalidade. “Existem aproximadamente 25 a 30 faixas pretas originários do Brasil e do Japão que estão ensinando nas maiores cidades da China. Mas o primeiro faixa preta verdadeiramente chinês e graduado em seu próprio país deverá ser formado nos próximos anos”. Declarou Vinz Wong, titular de uma academia de Jiu-Jitsu na cidade de Guangzhou. O crescimento do BJJ no país pode ser visto nos torneios. Um dos primeiros realizados por lá contava com cerca de 50 competidores.
Recentemente, um grande torneio em Hong Kong teve mais de trezentos competidores, com muitos faixas marrons e pretas de diferentes países da Ásia competindo na divisão avançada. Alguns professores estão procurando introduzir o jiu-jitsu nas escolas elementares como uma forma de disseminar ainda mais a modalidade pelo país. A cooperação em levar as aulas de Jiu-Jitsu para as escolas poderá atrair também a atenção dos pais dos alunos, visto o fator educacional das artes marciais na formação dos jovens. “Os estudantes chineses gostam de se encontrar na academia, conversar com amigos, trocar algumas técnicas de artes marciais e aprender a arte do Jiu-Jitsu brasileiro. A cultura das escolas é de menor rivalidade entre os alunos e estamos compartilhando o amor ao nosso semelhante ainda em  formação pela prática do Jiu-Jitsu ”. Complementou Vinz Wong. Contudo, um recente escândalo pode vir à “abalar” a reputação da ‘arte suave’ na terra dos ‘monges guerreiros de Shaolin’. O desenvolvimento da questão em particular envolve a parte burocrática. Para entender melhor o problema, vamos rodar o globo até completar o caminho de volta ao Brasil, país onde tudo começou. No dia 2 de maio um faixa azul da China foi premiado com uma faixa preta honorária quando de sua viagem ao Rio de Janeiro.
O recém graduado à faixa preta também estava ajudando em tempo integral na realização do China Open, um campeonato de Jiu-Jitsu esportivo na China sob a chancela da IBJJF ( International Brazilian Jiu-Jitsu Federation ). O atleta em questão era Cui GuoQing (崔国卿), CEO da Shanxi New Culture & Cultural Exchange Ltd. Co. (山西 新 文 源 文化交流有限公司), que recebeu a faixa preta honorária das mãos do próprio Robson Gracie, mestre faixa-vermelha 9° grau, pioneiro do Jiu-Jitsu no Brasil e segundo filho de Carlos Gracie , o fundador do  ‘Gracie Jiu-Jitsu’. A honraria teria sido atribuída ao atleta em reconhecimento pela sua contribuição para a promoção e desenvolvimento do BJJ na China.
Ao que consta, além de concedida pessoalmente ao faixa preta honorário pelo próprio Robson Gracie, a promoção com a emissão do certificado também contou com o Grande Mestre faixa-vermelha Dr. João Carlos Austregésilo de Athayde, uma lenda viva do Jiu-Jitsu. Athayde é um 9° grau formado pelos irmãos Gracie, Carlos e Hélio. Ainda segundo algumas fontes, Carlson Gracie Jr. ( faixa preta 5° grau  ) também esteve presente juntamente com alguns dos praticantes de brazilian Jiu-Jitsu dos velhos tempos.
Esses seriam o mestre Márcio dos Santos ( um faixa coral ), o professor Alesandro Nascimento ( faixa preta 5º grau ) e o professor Ricardo Cavalcante ( também faixa preta 5º grau ), de acordo com a biografia da academia. Quanto ao Sr. Cui, ele está muito ciente à cerca desse assunto.
A sua paixão em gastar milhões para permitir que uma competição da IBJJF chegue à China, tem o seu fundamento ao permitir que os entusiastas do brazilian Jiu-Jitsu do seu país avancem na prática e no desenvolvimento do seu esporte e melhor ainda, entrando em contato direto com a principal entidade de promoção da modalidade até alcançarem o nível técnico para participar de uma competição de porte mundial. Mas não houve jeito e após um protesto planejado e bem coordenado por parte da comunidade do brazilian Jiu-Jitsu da China, o campeonato acabou sendo cancelado. A comunidade chinesa do BJJ se mantêm conectada em forma ‘online’ principalmente através do Wechat, um aplicativo para celular que permite aos usuários acessar notícias sobre eventos de BJJ realizados em diferentes cidades pelo país. Por sua vez, as informações disponibilizadas acima são de um artigo publicado na revista chinesa Weixin.
De acordo com um outro post  ( embora isso ainda não tenha sido confirmado ), a IBJJF também não estaria satisfeita com a promoção do Sr. Cui Guoqing à faixa preta e, por isso, teria cancelado o Open da IBJJF na China. A saber: A IBJJF pegou corda e, a partir de agora, o China Open foi cancelado e retirado definitivamente do seu calendário pelos protestos da própria comunidade chinesa de Brazilian Jiu-Jitsu ou a competição ainda poderá retornar em uma data posterior ? Em tempo: Não custa lembrar que Robson Gracie é o patriarca da família Gracie e também é o presidente honorário da Federação de Jiu- Jitsu do Rio de Janeiro ( FJJERJ ), que é a mais antiga federação de Jiu-Jitsu do mundo.
Então ele possui, de fato,  poderes para outorgar a faixa preta honorária e, para muitos, o cancelamento do China Open é uma questão meramente política. A IBJJF, por sua vez, tem como presidente Carlos Gracie Júnior, irmão de Robson. Atualmente sua sede fica em Irvine, no estado da Califórnia, EUA.
Ele é faixa vermelha e branca ( 8º grau ) em  Brazilian Jiu-Jitsu.
Carlos Gracie Júnior também é o fundador da Gracie Barra, uma rede de escolas de Jiu-Jitsu com mais de 700 afiliados nos seis continentes. *Fonte / Créditos : Colaborador Oriosvaldo Costa _ Foto acima : O Jiu-Jitsu tem experimentado um crescimento animador na China, embora que à reboque da popularização do MMA naquele país ( Foto por: Pixabay ). Abaixo : O momento da graduação de Cui Guoqing (  Foto : Acervo pessoal de Cui Guoqing ).

Cui Guoqing

Nota de esclarecimento pública

Website gratuito, não cobrança os nossos leitores ou visitantes, o único objetivo e a divulgação da informação e notícias reais, todos os créditos são de suas respectivas fontes e autores.

Em conformidade com as Leis:

Em conformidade com Artigo 46, I da Lei 9610/98 Brasil - Artigo 46, I da Lei 9610/98 e Lei nº 5.250 de 9 de fevereiro de 1967 - Lei 2083/53 | Lei nº 2.083 de 12 de novembro de 1953.

Para maiores informações e suporte jurídico consulte nosso advogado colaborador: Raphael Guilherme da Silva - OAB/SP Sob o Nº 316.914.

Caso discorde de algum artigo removeremos o mesmo de imediatamente e nós desculpamos de forma publica mediante uma retratação conforme a Lei se assim for solicitado.

Desde já muito obrigado.

Este portal de notícias e uma iniciativa de um Grupo de colaboradores voluntários sobre registro no Japão -目標新聞 (コネクション・ジャパン). - connectionjapan.com .

E é mantido pelos seus voluntários e colaboradores a fim de permitir que a colônia de Brasileiros possa ter acesso a essas informações de forma gratuita e a todos os demais visitantes que assim desejarem acessa nosso website.

Algumas observações na Lei n.º 9.610/98.

Uso de obra autoral para fins de estudo ou crítica;

Uso de obra autoral para exposição de um produto (por exemplo: uma loja de porta-retratos que expõe um porta-retrato contendo uma foto);

Uso de obra autoral para fim privado (se você compartihar com alguém, já não é mais uso privado!);

E outras previstas na Lei n.º 9.610/98.

« September 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30      

FreeCurrencyRates.com

Visitantes online

Advertising area




Contador de visitas

0.png3.png7.png8.png5.png7.png2.png
Hoje:437
Ontem:516
Últimos 7 dias:437
Mês:54010
Total:378572

Conectados simultaneamente

6
Online

20-09-21

Parceiros

Go to top