ptzh-CNenfritjakoruesvi
Saúde

Saúde (20)

Hamamatsu: maior temperatura do país na terça-feira

Como se fosse um dia de pico de calor do verão, uma grande área do país teve registros de mais de 30 graus Celsius. Veja uma dica para saúde!

A onda de calor foi observada em ampla área, de Kyushu a Tokai, na terça-feira (8).

Segundo a AMJ-Agência de Meteorologia do Japão a maior temperatura do país foi observada em Hamamatsu (Shizuoka), na tarde de terça-feira. O marco foi de 34,3ºC.

Nas províncias de Kyushu, como Oita, Fukuoka, Yamaguchi e Kumamoto, foram constatadas temperaturas na faixa dos 33 aos 34 graus Celsius.

Tajimi (Gifu) e Kuwana (Mie) também entraram no ranking, em 6.º e 7.º lugares, com 33,5 e 33,4ºC. Em Toyota (Aichi) os termômetros marcaram 33,2ºC, ficando em 10.º lugar.

Às 13h o calor chegou ao pico em Nagoia, com 32,4ºC. Deu um salto de menos de 25 graus de manhã para a faixa dos 32.

Quando a alta temperatura se prolonga durante o dia e a noite, há elevado risco de hipertermia, por isso, requer cuidado.

Há previsão de que o calor continue na quarta-feira (9), de Kyushu a Kanto.

A dica é procurar fazer um exercício físico leve para acostumar o corpo a transpirar. O suor ajuda a regular a temperatura interna, por isso é importante.

Fonte: ANN 

Quinta-feira: 1,7 mil testam positivo

Em 42 províncias e aeroportos foram confirmados 1.754 novos casos de infecção pelo coronavírus, na quinta-feira (1.º). A soma cumulativa subiu para 801.250 pessoas infectadas.

Okinawa, ainda sob estado de emergência, teve 63 testados positivo.

Nas 10 províncias sob as medidas prioritárias, foram 39 em Hokkaido, 26 em Fukuoka, 32 em Hyogo, 14 em Quioto, 108 em Osaka, 142 em Saitama, 139 em Chiba, 211 em Kanagawa, 673 em Tóquio e 49 em Aichi.

Foram 37 em Shizuoka, 12 em Fukui, 4 em Shiga e em Gifu, 5 em Mie, 27 em Tochigi e em Ibaraki, entre outras.

Nesse dia o país teve 24 óbitos, aumentando a soma para 14.807 perdas nesta epidemia.

São 517 enfermos graves dentre os 16.965 pacientes em tratamento.

Em contrapartida 769.478 pessoas se recuperaram da Covid-19.

Na terça-feira (29) foram realizados 38.167 testes PCR.

Na quarta-feira (30) mais de 700 mil foram vacinadas, sendo 399,6 mil receberam a segunda dose. Assim, o total de doses aplicadas até essa data aumentou para 44.910.572.

Fontes: NHK e News Digest

Vacinação em Takasaki: reservas para pessoas de 12 a 64 anos

A prefeitura de Takasaki (Gunma) pretende encerrar na quinta-feira (24) o envio dos tíquetes de vacinação para os residentes da cidade, na faixa dos 12 aos 64 anos. O público alvo é composto de 229 mil pessoas. 

As reservas para pessoas de 60 a 64 anos e com doenças subjacentes começarão em 7 de julho e a vacinação começará no dia 15.

Para as pessoas na faixa dos 50 aos 59 anos, as reservas iniciam em 14, com vacinação a partir de 22. Para as pessoas na faixa dos 40 aos 49, as datas são 21 para reservas e vacinação a partir de 29.

Fonte: Jomo News

Vacinação em Toyohashi: pessoas de 18 a 65 anos

A prefeitura de Toyohashi (Aichi) informou que iniciará as reservas para vacinação em massa, do público de 18 a 65 anos, a partir de 15 de julho. Mas, para os pacientes com condição médica subjacente começará antes.

Para isso, o início do envio dos tíquetes está previsto para 28 deste mês.

O público com idade entre 12 a 16 anos deverá começar a receber os tíquetes a partir da segunda quinzena de julho. Os que têm 16 e 17 anos, também serão vacinados, mas não junto com os de larga escala.

A prefeitura pretende concluir a inoculação da primeira dose, desse público de 18 a 65 anos, em agosto.

Fonte: CBC TV

Intoxicação alimentar afeta 930 estudantes e funcionários de escolas em Toyama

Cerca de 930 estudantes e funcionários de 18 creches municipais e escolas do primário e ginásio na cidade de Toyama (província homônima) estavam ausentes ou tiveram que ir para casa mais cedo devido a sintomas de uma aparente intoxicação alimentar incluindo dor de estômago e diarreia, anunciou o Governo Municipal de Toyama em 17 de junho.

Todos os casos foram leves, mas alguns teriam apresentado febre ou vômito consistentes com intoxicação alimentar, e o centro de saúde pública da cidade está investigando a causa.

Ao todo, cerca de 830 pessoas em 9 escolas do primário da cidade e 4 do ginásio, assim como 100 pessoas em 5 creches foram afetadas. De acordo com o governo, 13 escolas envolvidas serviram o mesmo lote de leite durante o almoço em 16 de junho.

O leite foi entregue por uma empresa local naquela manhã, e haviam sido mantidos refrigerados até antes do almoço. Nas creches em 16 de junho, o leite foi servido duas vezes, como parte da hora do lanche.

Um indivíduo ligado ao caso reportou que enquanto a mesma empresa que distribuiu o leite às 13 escolas afetadas também forneça o produto a outras, desde 17 de junho ninguém de outros estabelecimentos de ensino aparentemente se queixou de sintomas.

Fonte: Mainichi

Aichi e Gifu continuam com tensão no sistema médico

Embora tenha havido queda nos novos casos diários de pessoas infectadas pelo coronavírus, por 7 dias consecutivos, é preciso reduzir ainda mais.

Na quinta-feira (27) foram 393 testados positivo para o novo coronavírus em Aichi, em queda pelo sétimo dia consecutivo.

Em Gifu foram 70 e em Mie foram 27, em queda pelo nono e oitavo dias consecutivos, respectivamente.

A taxa de ocupação dos leitos pelos enfermos com Covid-19 é 62% em Aichi e 63% em Gifu.

Embora o número diário de pessoas infectadas esteja diminuindo, o de enfermos graves continua elevado. São 99 em Aichi, o maior de todos os tempos, 21 em Gifu e 14 em Mie.

Fonte: Tokai TV

Hamamatsu: estado de vigilância pelo aumento da infecção entre jovens e estrangeiros

A cidade declarou seu próprio estado de vigilância devido ao aumento de pessoas infectadas após o feriado da Golden Week.

O prefeito da cidade de Hamamatsu (Shizuoka), Yasutomo Suzuki, anunciou que após o feriado da Golden Week o número de pessoas infectadas foi elevado, de 553 até quarta-feira (26).

Por isso, declarou o próprio estado de vigilância, pedindo aos cidadãos “mais cautela do que até agora, principalmente para não contagiar a família”.

Essa declaração não solicita a redução do expediente comercial mas tem o pedido aos cidadãos de abstenção para se deslocar desnecessariamente ou sem urgência para as 10 províncias sob estado de emergência ou 8 sob medidas prioritárias.

O que chama a atenção é a proporção de novos casos de infecção entre adolescentes e jovens na faixa de até 20 anos, bem como entre os estrangeiros da cidade, após o feriado.

A proporção dos jovens testados positivo entre 7 e 26 deste mês é de 40%, o dobro em relação a dezembro do ano passado. Em relação aos estrangeiros, até o final de abril ficava na casa dos 10% mas aumentou repentinamente para 25% nesse período pós-feriado.

Como medidas preventivas em relação aos estrangeiros, a prefeitura irá providenciar materiais informativos em diversos idiomas, além de pedir cooperação para as empresas que os empregam.

Fontes: Shizuoka Shimbun e TV Shizuoka

Falências no Japão relacionadas à pandemia chegam a 1,5 mil

As falências poderiam aumentar ainda mais agora que um terceiro estado de emergência para Tóquio e outras áreas deve ser estendido.

Novos números revelam que 1,5 mil empresas no Japão faliram devido à pandemia de coronavírus desde fevereiro do ano passado.

A companhia de pesquisa de crédito Teikoku Databank diz que estas empresas ou já declararam falência ou fecharam em preparação para procedimentos de liquidação.

A indústria de restaurantes vem sendo a mais prejudicada, com 250 negócios falindo, seguida pela área da construção com 140 e hotéis com 89.

Totais mensais vêm aumentando desde janeiro, quando o segundo estado de emergência pelo coronavírus iniciou na Grande Área de Tóquio.

Segundo o Teikoku Databank, os efeitos sobre o setor de restaurantes e de hotéis estão se espalhando para indústrias relacionadas. Quando um hotel encerra operações, contratantes de pequeno e médio porte especializadas em reparos e trabalho elétrico também tem que fechar.

A companhia de pesquisa acrescenta que o número de falências no Japão poderia aumentar ainda mais agora que um terceiro estado de emergência para Tóquio e outras áreas deve ser estendido.

Fonte: NHK

Japão: preocupação com a cepa indiana, cuja taxa de infectividade é 1,5 vez maior

Além de mais contagiosa e letal, a variante indiana pode substituir a britânica em pouco tempo.

Na quarta-feira (26), Takaji Wakita, diretor do NIID-Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, disse que é altamente provável que os vírus mutantes no Japão sejam substituídos pela cepa indiana, daqui em diante. 

Atualmente, a maioria dos vírus mutantes no Japão é da variante britânica.

O diretor Wakita afirmou em uma reunião sobre novas medidas contra a Covid-19, realizada no MHLW-Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar,  que a taxa de infectividade da variante indiana é “cerca de 1,5 vez maior” do que a do tipo britânico.

Portanto, é altamente provável que no Japão, a variante britânica seja substituída por essa de mais infectividade, ou seja, mais contagiosa.

No Japão já foram confirmadas 29 pessoas infectadas por essa variante da Índia, em 7 províncias até 24 deste mês. O aumento foi de 3 vezes em relação à semana anterior.

O maior número de pessoas infectadas com cepas indianas foi de 6 em Chiba e em Osaka. Em seguida, foram 5 pessoas em Tóquio e em Shizuoka. Além disso, houve relatos de 4 pessoas em Hyogo, 2 em Kanagawa e 1 em Hiroshima.

Assistência médica para outros pacientes poderá ser afetada

O tipo indiano pode enfraquecer o efeito da vacina contra o novo coronavírus, por isso, Wakita destacou que é importante fortalecer o sistema de monitoramento e identificar as pessoas infectadas o mais rápido possível.

Em áreas como Tóquio e Osaka, um mês após a emissão da declaração do estado de emergência, o número de pessoas infectadas diárias está diminuindo.

Por outro lado, os casos diários em Hokkaido e Okinawa continuam altos. O número de pessoas gravemente doentes em todo o país continua a aumentar e há preocupações de que o sistema de provisão de assistência médica ficará muito restrito.

Fontes: ANN e Nikkei

Covid-19: Japão aumentará incentivos financeiros para clínicas administrarem vacinas

A ação ocorre quando o país corre para melhorar seu lento programa de inoculação.

O governo japonês aumentará incentivos financeiros para clínica administrarem vacinas contra Covid-19 e vai considerar expandir o número de profissionais da saúde para técnicos de laboratórios clínicos e paramédicos permitidos a aplicarem as doses, disse seu principal porta-voz na terça-feira (25).

A ação ocorre quando o país corre para melhorar seu lento programa de inoculação.

O Secretário-Chefe do Gabinete, Katsunobu Kato, disse em uma coletiva de imprensa que o governo aumentará os pagamentos de ¥2.070 que as clínicas recebem atualmente para cada dose de vacina contra Covid-19 que elas administram para ¥4.070 a instalações que aplicam 100 ou mais doses por semana ao longo de 4 semanas, e para ¥5.070 àquelas que administram 150 ou mais doses.

Clínicas e hospitais que administram 50 doses ou mais por dia receberão ¥100.000 por dia e serão mais recompensados por despachar médicos e profissionais da enfermagem a outras instalações onde falta pessoal.

Paramédicos e técnicos de laboratórios clínicos se juntam a dentistas na lista de profissionais da saúde que poderiam ser autorizados a aplicar vacinas.

Farmacêuticos, os quais Kono sugeriu anteriormente que também poderiam ser chamados, e técnicos radiológicos, atuarão em papéis de suporte como monitoramento de pessoas que recebem doses, observando efeitos colaterais, disse Kato.

Fonte: Japan Today

« July 2021 »
Mon Tue Wed Thu Fri Sat Sun
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  

FreeCurrencyRates.com

Visitantes online

Contador de visitas

0.png1.png5.png7.png0.png6.png2.png
Hoje:420
Ontem:5790
Últimos 7 dias:17324
Mês:129719
Total:157062

Conectados simultaneamente

40
Online

29-07-21

Parceiros

Go to top