Print this page

Suga: ‘determinação de que seja a última declaração de estado de emergência’

Suga: ‘determinação de que seja a última declaração de estado de emergência’ Fonte NHK.

O estado de emergência é para mais 4 províncias e prazo estendido para Tóquio e Okinawa, além de 5 sob as medidas prioritárias.

O Primeiro-Ministro do Japão, Yoshihide Suga, fez pronunciamento às 19h de sexta-feira (30) para anunciar que decidiu adicionar 4 províncias sob o estado de emergência. São Saitama, Chiba, Kanagawa e Osaka, além de estender o prazo para Tóquio e Okinawa, que terminariam em 22 de agosto.

As medidas prioritárias de prevenção da propagação serão aplicadas às cinco províncias: Hokkaido, Ishikawa, Hyogo, Quioto e Fukuoka.

O período de aplicação dessas duas medidas emergenciais é entre 2 a 31 de agosto.

Infecção a uma velocidade jamais vista

“O número de pessoas recém-infectadas pelo novo coronavírus em todo o país continua a aumentar em muitas províncias, incluindo as áreas metropolitana e de Kansai. A infecção prolifera a uma velocidade nunca vista antes”, disse Suga.   

Destacou como principal fator para essa infecção explosiva a variante Delta. E demonstrou forte preocupação em relação à substituição do coronavírus convencional por essa cepa.

Fadiga da autocontenção

“Ao avançarmos na vacinação, decidimos tomar medidas sólidas em cada região, ampliar as províncias alvo dessas medidas, e estender o prazo, para evitar a falta de leitos”, explicou.  

“À medida que o período de autocontenção se torna mais longo, há preocupação sobre o aumento da fadiga”, disse Suga. Apelou para a população da faixa etária mais jovem para agir com cautela até que apareçam os resultados da vacinação.

Teste PCR antes de viajar

À população pediu para evitar sair ou se deslocar desnecessariamente agora no verão, especialmente no feriado de Obon. Caso necessite viajar para outra província, como retornar à terra natal, reiterou o de sempre – medidas preventivas completas – adicionando fazer o teste PCR, sem falta.

“Evite beber na rua, comer com pessoas que você não costuma encontrar, se reunir com um grande número de pessoas ou por muito tempo”, pontuou. Especialmente durante a realização da Tokyo 2020 encorajou as pessoas a assistirem às competições em casa, sem aglomerações.

Acelerar a verba de cooperação aos bares e restaurantes

“Há muito tempo que estamos causando incômodo aos bares e restaurantes. Faremos o possível para criar um ambiente para que os exames sejam mais simples, para os pedidos da verba de cooperação possam ser pagos prontamente. Em cada província, vamos ampliar o patrulhamento dos restaurantes e melhorar a eficácia das medidas”, prometeu. 

Que seja a última declaração do estado de emergência

“Quanto ao fim do estado de emergência, faremos uma análise concreta com foco na carga do sistema de assistência médica, como a taxa de utilização dos leitos, pacientes gravemente enfermos; juntamente com o status da vacinação. Mostraremos o caminho para a flexibilização das restrições à atividade econômica. Até o final de agosto, faremos o possível para tomar todas as medidas possíveis com a determinação de que esta declaração seja a última. Peço sinceramente a sua colaboração”, explicou e apelou.

Não pensa em lockdown

Quando questionado pelos repórteres se ele tem planos de considerar mudar a legislação para permitir o lockdown, respondeu que a inoculação é a solução, justificando que o país não se acostuma com esse método.

Declarou “minha maior responsabilidade é suprimir essa onda rapidamente”, acrescentando que é papel do governo proteger a vida e a saúde da população.

Caso queira, assista ao pronunciamento na íntegra.

Fontes: NHK e ANN

Read 235 times