Navios chineses invadem águas japonesas próximas a Ilhas Senkaku

Dois navios da Guarda Costeira da China invadiram as águas territoriais japonesas, perto de ilhas disputadas no Mar da China Oriental, permanecendo lá por 28h, registrou a guarda costeira japonesa.

Os dois navios permanecem nas águas ao redor das Ilhas Senkaku desde as 16hs de quinta-feira, de acordo com a guarda costeira japonesa. Em agosto de 2013, uma invasão chinesa na área durou 28 horas e 15 minutos.

A China reivindica as ilhas administradas pelos japoneses, chamando-as de Diaoyu.

Na sexta-feira, os navios chineses pareciam estar tentando se aproximar de um barco de pesca japonês que opera nas águas, informou a guarda costeira japonesa. Navios de patrulha japoneses chegaram às águas para garantir a segurança do barco e instar os navios chineses a deixar a área.

O governo japonês apresentou um protesto à China por canais diplomáticos, disse o secretário-chefe do gabinete, Yoshihide Suga, em entrevista coletiva.

“Temos insistido fortemente (China) para parar de tentar abordar o barco de pesca japonês e deixar nossas águas territoriais imediatamente”, disse Suga, o principal porta-voz do governo. “Continuaremos a lidar com o assunto com calma e determinação”.

É a primeira vez desde 22 de junho que um navio chinês entra nas águas territoriais japonesas ao redor do Senkakus.

Nesse dia, a assembléia da cidade de Ishigaki, na província de Okinawa, aprovou uma resolução para renomear uma área administrativa que abrange as Ilhas Senkaku.

A mudança de nome de “Tonoshiro” para “Tonoshiro Senkaku” provocou uma forte repreensão de Pequim.

A China enviou navios para as águas ao redor das ilhotas por 80 dias seguidos, a maior sequência desde que o Japão os colocou sob controle estatal em setembro de 2012, apesar de um descongelamento recente nas relações bilaterais desgastadas pela questão de Senkaku e pontos de vista conflitantes sobre a história.

Fonte: Mainichi // Créditos da imagem: Kyodo

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments