Coronavírus: Principais notícias pelo mundo

Atualizações do Horário Universal (UTC)

22:48 – O Brasil teve o pior dia para novos casos confirmados, registrando 34.918 em 24 horas, elevando o total total para 923.189 infecções totais. O Ministério da Saúde disse que o país também sofreu 1.282 mortes desde a última atualização na segunda-feira, elevando o número de mortes confirmadas para 45.241. Em termos nominais, o Brasil é o segundo país mais atingido no mundo em ambos os aspectos.

21:37 – O primeiro-ministro italiano Giuseppe Conte tentou tranquilizar a Europa que os próximos fundos de recuperação pós-pandemia serão gastos sabiamente para revitalizar a economia devastada após um bloqueio paralisante. O líder da terceira maior economia da Europa disse à AFP que a parte da Itália do plano de recuperação de 750 bilhões de euros acordado pela comissão europeia seria o ímpeto para resolver problemas de longa data em casa.

19:24 – Na terça-feira, o Chile registrou um total de 184.449 infecções e 3.383 mortes pela doença. Os 31.412 casos adicionais descobertos pelas autoridades serão adicionados à contagem total do Chile na quarta-feira, disse Araos.

À medida que a epidemia se agravou no Chile, as estatísticas do Ministério da Saúde estão sob crescente escrutínio. Na semana passada, uma controvérsia sobre a denúncia de mortes levou o presidente Sebastián Piñera a substituir o ministro da Saúde Jaime Mañalich, amigo íntimo e confidente.

18:40 – A crise do coronavírus está levando 40 milhões de pessoas à insegurança alimentar na América do Sul e Central e no Caribe, alertou a ONU, pedindo ações urgentes para evitar uma “pandemia de fome”. O Programa Mundial de Alimentos da ONU diz que, nos 11 países em que atua na região, o número de pessoas que enfrentam grave insegurança alimentar aumentou de 3,4 milhões no início do ano para 14 milhões.

18:20 – A polícia francesa disparou gás lacrimogêneo após ser atingida por objetos durante uma manifestação em Paris, liderada por profissionais da saúde que exigem mais investimentos no sistema de saúde, informaram jornalistas da AFP. Médicos, enfermeiros e funcionários administrativos marcharam sem incidentes na capital e em outras cidades francesas para exigir que o governo cumprisse sua promessa de revisar o sistema hospitalar da França em resposta à crise do coronavírus.

18:00 – A produção industrial da Rússia caiu 9,6% em maio em comparação com o mesmo mês do ano anterior, com a agência estatal de estatística dizendo que as restrições aos coronavírus tiveram o maior papel na queda.

17:40 – A maior conferência de tecnologia da Europa, a Web Summit, ocorrerá em Lisboa em novembro, conforme planejado, informou seu organizador. Caso isso ocorra, pode ser um dos primeiros grandes eventos internacionais a serem realizados desde o início da pandemia de coronavírus, que forçou o cancelamento de eventos de festivais de música para os Jogos Olímpicos.

17:00 – A Anistia Internacional alertou que a tecnologia de rastreamento de contatos desenvolvida para conter o Covid-19 ameaça a privacidade dos usuários, destacando os aplicativos do Bahrein, Kuwait e Norueguês como “um dos mais perigosos”.

16:20 – A fabricante sueca de caminhões Volvo, uma das maiores do mundo, disse que cortará 4.100 empregos de colarinho branco, enquanto a pandemia do Covid-19 continua devastando as economias em todo o mundo. A empresa disse que a pandemia e as medidas para conter a propagação do vírus “levaram a uma situação de mercado impactando severamente nossa indústria”.

16:08 – Pessoas com problemas de saúde subjacentes, como doenças cardíacas e diabetes, têm seis vezes mais chances de serem hospitalizadas com Covid-19 e têm risco de morte relacionada ao coronavírus 12 vezes maior do que indivíduos saudáveis, segundo um estudo americano.

14:00 – O Grupo Nacional Biotec da China (CNBG) disse que sua vacina experimental contra o coronavírus desencadeou anticorpos em ensaios clínicos e a empresa planeja testes em estágio avançado em humanos em países estrangeiros. Nenhuma vacina ainda foi comprovadamente capaz de proteger efetivamente as pessoas do vírus que matou mais de 400.000 pessoas, enquanto vários candidatos estão em vários estágios de desenvolvimento globalmente.

13:16 – As Filipinas estão voltando aos negócios depois de um dos mais rigorosos bloqueios de coronavírus do mundo, que duram quase três meses, permitindo que os restaurantes reabram nesta semana para clientes em um esforço para manter as pessoas trabalhando.

13:06 – Esteróide reduz mortes entre pacientes com sintomas graves da Covid-19, mostra estudo. A administração de baixas doses do medicamento esteroide genérico dexametasona a pacientes internados no hospital com Covid-19 reduziu as taxas de mortalidade em cerca de um terço entre aqueles com os casos mais graves de infecção, mostraram dados de ensaios.

12:28 – Mais de 8 milhões de crianças afegãs precisarão de assistência emergencial em 2020 devido à crise da Covid-19, pois anunciou que o país devastado pela guerra é o lugar mais mortal para crianças pelo quinto ano consecutivo. A pandemia global deixou 8,12 milhões de crianças no Afeganistão precisando de algum tipo de apoio humanitário.

12:17 – Austrália acusa China de alimentar “fakenews” sobre o vírus. O ministro das Relações Exteriores da Austrália acusou a China de contribuir para um clima de “medo e divisão” sobre o coronavírus em um discurso também atacando a Rússia e a Turquia por espalhar desinformação sobre a doença.

Marise Payne, da Universidade Nacional da Austrália, em Canberra, disse que o vírus forneceu um terreno fértil para notícias falsas e destacou a ação do Twitter em descobrir o papel que Rússia, China e Turquia teriam desempenhado na plataforma.

12:10 – Emmanuel Macron visitou um dos maiores laboratórios farmacêuticos do mundo em Lyon na terça-feira para apoiar a busca pela vacina Covid-19. A sede da Sanofi Pasteur está atualmente trabalhando em duas possíveis vacinas contra o coronavírus. Esperava-se que Macron usasse a visita para renovar seu pedido de que futuras vacinas contra o Covid-19 fossem consideradas “propriedade pública mundial” acessível a todos e não sujeitas às leis comerciais. O mesmo apelo foi feito pela Organização Mundial da Saúde.

11:22 – Baftas anunciaram que o Oscar adiará sua cerimônia de entrega de prêmios em 2021 em dois meses, como resultado da pandemia de Covid-19 e do fechamento de cinema. Agora será realizado no domingo, 11 de abril, duas semanas antes do Oscar.

10:57 – Turquia está enfrentando um aumento acentuado no número de novas infecções, aumentando o medo de uma segunda onda do vírus, duas semanas após o levantamento da maioria das restrições para conter a disseminação do Covid-19.

O número de novos casos na segunda-feira chegou a 1.592, e a taxa diária aumentou mais de 1.000 nos últimos quatro dias. No total, a Turquia registrou um total de 178.831 infecções e 4.825 mortes.

09:31 – Hong Kong permitirá que grupos de até 50 pessoas se reúnam a partir de sexta-feira, aumentando um limite anterior de oito pessoas, depois de relatar apenas um pequeno número de casos de coronavírus nas últimas semanas, disse a secretária de saúde Sophia Chan. Hong Kong registrou um total de 1.113 casos e quatro mortes desde o início do surto no final de janeiro.

08:55 – Alemanha lançou hoje seu aplicativo de rastreamento de coronavírus. Os aplicativos para smartphones foram apontados como uma ferramenta de alta tecnologia no esforço de rastrear possíveis infecções por Covid-19. Especialistas dizem que encontrar novos casos rapidamente é a chave para reprimir novos grupos, especialmente quando os países emergem lentamente dos bloqueios e tentam evitar uma segunda onda de infecções e mortes.

08:22 – Esposa da presidente da Ucrânia, Olena Zelenska, foi hospitalizada após contrair coronavírus. Zelenska disse na semana passada que havia testado positivo para coronavírus, enquanto seu marido, Volodymyr Zelenskiy, e seus dois filhos haviam testado negativo.

06:14 – Tailândia não relata novas infecções. Na terça-feira, a Tailândia não relatou novas infecções ou mortes por coronavírus e marcou 22 dias consecutivos sem transmissão doméstica. O país registrou um total de 58 mortes relacionadas ao Covid-19 entre cerca de 3.135 casos confirmados, dos quais 2.993 pacientes se recuperaram.

05:24 – Pequim proíbe viajantes de ‘alto risco’ de deixar a cidade. Pequim proibiu pessoas de alto risco de deixar a capital chinesa e interrompeu alguns serviços de transporte para impedir a propagação de um novo surto de coronavírus em outras cidades e províncias.

04: 36 – Alemanha relata 378 novos casos. O número de casos confirmados de coronavírus na Alemanha aumentou 378 para 186.839, mostraram dados do Instituto Robert Koch para doenças infecciosas na terça-feira. O número de mortos relatados aumentou em nove para 8.800.

03:55 – Testes de vacinas no Reino Unido começam nesta semana. Os cientistas começarão a testar outra possível vacina contra o coronavírus em humanos nesta semana. Pesquisadores do Imperial College London iniciarão testes clínicos em 300 pessoas, para verificar se o jab produz uma resposta imunológica eficaz contra o Covid-19, informa a Press Association.

03: 46 – Austrália continua a aliviar restrições. O estado mais populoso da Austrália quase dobrará sua capacidade de transporte público a partir de 1º de julho, permitindo que mais moradores evitem dirigir, pois continua a diminuir as restrições projetadas para retardar a propagação do coronavírus. O relaxamento permitirá que mais passageiros embarquem em ônibus, trens e balsas, onde a capacidade foi restrita.

03:18 – Coreia do Sul registra 34 novos casos. A Coréia do Sul registrou 34 novos casos de Covid-19, pelo terceiro dia consecutivo em que o número de novas infecções ficou abaixo de 40. Os novos casos incluíram 21 infecções locais, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças da Coréia.

Todos os casos, exceto quatro, transmitidos localmente, foram relatados na província de Seul e Gyeonggi, que circunda a capital, onde vive a metade da população do país.

02:42Estudo estima 20% da população global em risco de doença grave se infectada pelo Covid-19. Estima-se que 1,7 bilhão de pessoas – mais de 20% da população mundial correm o risco de ficar seriamente infectadas com o Covid-19 devido a problemas de saúde subjacentes, como obesidade e doenças cardíacas, de acordo com análise realizada pela Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres e publicada na revista médica Lancet.

Fonte: Reuters/AFP/Guardian // Créditos da imagem: Xinhua/REX/Shutterstock

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments