Twitter e Facebook desativam vídeo de Trump em tributo a Floyd por reclamação de direitos autorais

O Twitter, o Facebook e o Instagram desativaram o vídeo em homenagem à campanha do presidente dos EUA, Donald Trump, a George Floyd em suas plataformas na sexta-feira, citando reclamações de direitos autorais.

O clipe, que mostra fotos e vídeos de marchas de protesto e casos de violência após a morte de Floyd, tem Trump falando em segundo plano.

A morte de Floyd na semana passada após um encontro fatal com um policial levou a protestos em todo o país. Em imagens de vídeo amplamente divulgadas, um policial branco foi visto ajoelhado no pescoço de Floyd, enquanto o afro-americano ofegava por ar e gemia repetidamente: “Não consigo respirar”, antes de desmaiar.

“Nós respondemos a reclamações de direitos autorais válidas enviadas a nós por um proprietário de direitos autorais ou por seus representantes autorizados”, disse um representante do Twitter.

O Facebook, dono da rede de compartilhamento de fotos e vídeos Instagram, disse que removeu a postagem depois de receber a reclamação de direitos autorais do criador de acordo com a Digital Millennium Copyright Act.

“As organizações que usam arte original compartilhada no Instagram devem ter o direito de fazê-lo”, afirmou em comunicado.

O Twitter está sob escrutínio feroz do governo Trump desde que checou os tweets de Trump sobre alegações infundadas de fraude na votação por correspondência. Também rotulou um tweet de Trump sobre protestos em Minneapolis como “glorificando a violência”.

Trump prometeu introduzir uma legislação que possa descartar ou enfraquecer uma lei que protege as empresas de mídia social da responsabilidade pelo conteúdo postado por seus usuários.

O vídeo de três minutos e 45 minutos foi twittado por sua campanha em 3 de junho. Ele também foi carregado no canal de Trump no YouTube e na página de sua campanha no Facebook. O clipe tem mais de 1,4 milhão de visualizações no YouTube e no Facebook juntas.

O pai do YouTube, o Google, não respondeu imediatamente a uma solicitação de comentário.

No passado, o Twitter retirou pelo menos dois dos vídeos de Trump que tinham música da trilha sonora do filme do Batman “The Dark Knight Rises” e “Photograph”, de Nickelback.

Fonte: Reuters // Créditos da imagem: Reuters/Jon Nazca

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments