Estudantes sul-coreanos voltam ás escolas, pela primeira vez em 2020

Estudantes sul-coreanos começaram a voltar às escolas na quarta-feira, enquanto seu país se prepara para um novo normal em meio à pandemia de coronavírus.

Em um lembrete de que voltar à normalidade não será fácil, os alunos de algumas escolas próximas a Seul foram rapidamente solicitados a sair e voltar para casa depois que dois estudantes contraíram o vírus. As autoridades de saúde sul-coreanas relataram na quarta-feira 32 novos casos em um período de 24 horas, a primeira vez que o salto diário está acima de 30 em mais de uma semana.

Centenas de milhares de alunos do ensino médio entraram nas escolas depois de verificar a temperatura e esfregar as mãos com desinfetantes na manhã de quarta-feira. Os alunos e os professores devem usar máscaras nas salas de aula e algumas escolas instalaram divisórias plásticas na mesa de cada aluno, de acordo com o Ministério da Educação.

Os alunos de nível inferior devem retornar à escola em etapas faseadas até 8 de junho.

O novo ano escolar da Coréia do Sul deveria começar no início de março, mas foi adiado várias vezes devido a preocupações com a disseminação do coronavírus. Cerca de 5,4 milhões de estudantes na Coréia do Sul estão subsequentemente tendo aulas on-line.

Na Kyungbock High School de Seul, Cho Hee-yeon, o superintendente de educação da capital, usou um termômetro digital de ouvido para verificar a temperatura dos alunos no portão principal, enquanto outro oficial colocou desinfetante líquido nas mãos desses estudantes. Sinais que diziam “Não é permitido que pessoas de fora entrem nas instalações da escola” foram montados.

“Estou aqui para ver os alunos retornando à escola enquanto rezam para que não haja pacientes com coronavírus entre nossos alunos em 2.200 escolas” em Seul, disse Cho Hee-yeon, superintendente de educação de Seul, a repórteres.

Alunos de 66 escolas de Incheon, a oeste de Seul, tiveram que sair depois que dois alunos de uma das escolas deram positivo para o vírus na quarta-feira. Os dois estudantes não freqüentaram a escola na quarta-feira, mas as autoridades decidiram fechar temporariamente todas as escolas de seu bairro, pois os alunos podem ter entrado em contato com os dois alunos infectados mais cedo, de acordo com a Secretaria de Educação da Cidade Metropolitana de Incheon.

A Coréia do Sul relaxou grande parte de suas regras de distanciamento social no início de maio. Mas rapidamente houve um aumento pequeno, mas repentino, de novas infecções ligadas a boates em Seul. Esses últimos surtos tiveram uma tendência de queda até terça-feira.

O país confirmou mais de 11.000 casos de coronavírus, incluindo 263 mortes.

Fonte: Time // Créditos da imagem: Yonhap via Reuters

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments