Astrônomos capturam novas imagens de Júpiter usando a técnica ‘da sorte’

Os astrônomos capturaram algumas das imagens de mais alta resolução de Júpiter já obtidas do solo usando uma técnica conhecida como “imagem de sorte”.

As observações, do telescópio Gemini North, no vulcão adormecido Mauna Kea, no Havaí, revelam raios e sistemas de tempestades que se formam em torno de nuvens profundas de água gelada e líquida. As imagens mostram as camadas quentes e profundas da atmosfera do planeta brilhando através de lacunas na densa cobertura de nuvens em um efeito semelhante a uma “lanterna de abóbora”.

“Os dados de Gemini foram críticos porque nos permitiram investigar profundamente as nuvens de Júpiter em um horário regular”, disse Michael Wong, da Universidade da Califórnia, Berkeley, que liderou a equipe de pesquisa. “Usamos uma técnica muito poderosa chamada imagem de sorte”.

A técnica envolve obter um grande número de imagens de exposição muito curta e depois usar apenas as mais nítidas, quando a atmosfera da Terra é brevemente estável, e descartar o restante. As últimas observações fornecem algumas das imagens infravermelhas mais nítidas de Júpiter já obtidas do solo. “Essas imagens rivalizam com a vista do espaço”, disse Wong.

Fonte: Guardian // Créditos da imagem: International Gemini Observatory/NOIRLab/NSF/AURA M.H. Wong (UC/EPA

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments