[Retrô] Lutador brasileiro contesta resultado de algumas lutas e tem resultados reavaliados pela WMMAF – World MMA Federation

Polêmicas acerca do resultado de algumas lutas não são raras desde o desenvolvimento à partir da gênese do MMA no Japão e nos Estados Unidos. ( Créditos | Cortesia : ( C ) WMMAF | Connection Japan | Divulgação ).

Em meio ao mau humor causado em parte graças ao adiamento e / ou suspensão da maioria das competições de artes marciais mistas em alguns países pelo mundo, acredito que é chegada a hora de escrever sobre vários fatos relacionados ao desenvolvimento do MMA e, com isso, evitar divulgar apenas notícias sobre adiamento e cancelamento dos torneios, além dos eventos diários e novos prospectos do esporte, temas comumente abordados no mundo usual do MMA.

Por isso, pretendo iniciar essa nova série abordando certas polêmicas relacionadas à arbitragem em algumas poucas promoções, mesmo após a era do enraizamento e desenvolvimento das regras profissionais unificadas de MMA, aquelas ditadas pela Comissão Atlética do Estado de Nevada ( NSAC, na sigla em inglês ), e seguidas pela maioria das promoções ao redor do globo.

O personagem central do nosso artigo será o lutador de MMA Jean Felipe Prestes dos Santos, natural da cidade de Soledade, no estado do Rio Grande do Sul, Brasil.

Também conhecido como Jean Felipe “Tchê”, ele tem em seu currículo 39 lutas, sendo 33 vitórias, 5 derrotas e 1 ‘No Contest’, construído em países da América Latina, América Central, Europa, Rússia, Reino Unido e África.

O gaúcho acabou sendo vítima da má interpretação das regras em algumas das promoções em que lutou.

CASO 01.

Na primeira delas, em um evento na Costa do Marfim ( África ), Chamado Atemi FC, o também CEO da World Fight Sport Management ( WFS ) começou trocando em pé com o lutador da casa e na sequência puxou para a guarda, quando encaixou uma chave omoplata, mas foi atingido por duas joelhadas no rosto ( ainda no chão ), fato que levou à paralisação da luta. O médico do evento alegou que não teria como prosseguir a luta, devido aos golpes ilegais desferidos pelo africano. Mas, o seu adversário, Asimi Oyalade, acabou sendo declarado vencedor, quando o brasileiro deveria ter vencido a luta por desclassificação.

Você pode conferir os resultados completos do evento, realizado no dia 28 de julho de 2018 , inclusive a inserção errada da luta do Jean Felipe :
https://www.tapology.com/fightcenter/events/57586-atemi-fc-2

Contudo, não custa lembrar que o site Sherdog, maior referência internacional no meio do MMA e que mantêm os registros ( “recordes” ) individuais dos lutadores, já atualizou o resultado da luta para ‘No Contest’ após apresentação da carta prova feita pela WMMAF ( World MMA Federation ).
https://www.sherdog.com/fighter/Jean-Felipe-Prestes-dos-Santos-170625

Faltando apenas a troca do resultado no site tapology! Pois o mesmo já apresentou a prova necessária, Vitória de Jean Felipe Via Desclassificação!

CASO 02.

Jean Felipe “Tchê” também lutou com o croata Matej Truhan, no evento Night of Warriors – Night of Warriors 1.0, realizado no dia 28 de novembro de 2015, na Nova Arena, Wiener Neustadt, Lower Austria, na Austria, que lhe rendeu uma outra polêmica.

Realmente, a luta foi parelha, contudo, o adversário de Jean Felipe ficou 2 kg acima do limite da categoria de peso, fato que já dava ao brasileiro um ponto de vantagem em cada ‘round’ e isso fez com que Jean Felipe vencesse a luta ( por decisão dividida ). Porém, o resultado no site Tapology está inserido de forma errônea, como você pode conferir em :
https://www.tapology.com/fightcenter/fighters/21958-matej-truhan-dokoske

O Sherdog, por sua vez, aponta a vitória do brasileiro, conforme o link que segue :
https://www.sherdog.com/events/Night-of-Warriors-Night-of-Warriors-10-56991

Faltando apenas o site Tapology apontar o Brasileiro como vencedor do combate, pois Jean já enviou as evidências provas ao site.

CASO 03.

A maior polêmica na carreira de Jean Felipe Prestes dos Santos aconteceu no evento Elite Fight Club, realizado em Widness, Cheshire, na Inglaterra, no dia 9 de janeiro de 2016.

A luta contra o lituano Ramunas Venslovas, foi o ‘main event’ ( evento principal ) do ‘card’.

Segundo Jean Felipe, a pesagem do evento foi no dia do combate , e esse adversário também ficou acima da tolerância da categoria, ( que, no caso, foi de 5 kg acima do limite da categoria de peso ) e o gaúcho aceitou a luta com a condição, da mesma ser declarada como ‘No Contest’ ( ou seja, “sem resultado” ) no caso de vitória do lutador da Lituânia, já que este não bateu o peso.

O promotor do evento concordou e afirmou que, caso Jean Felipe não vencesse, enviaria esse resultado ( ‘No Contest’ ) para os sites Sherdog e Tapology, referências máximas como registros de lutadores em todo o mundo.

Acontece que o lutador gaúcho acabou sendo nocauteado, e a polêmica foi instaurada.
Segundo Jean Felipe, o professor de Ramunas – o inglês Tony Carrick – aproveitou de má fé e enviou o resultado a favor de seu aluno Ramunas Venslovas como vitória dele, prejudicando assim a carreira de Jean felipe que foi profissional e bateu o peso correto para o combate!

O site Tapology aponta a vitória de Ramunas Venslovas, como você pode conferir em seu “Fight Finder”:
https://www.tapology.com/fightcenter/fighters/34112-ramunas-venslovas

O mesmo resultado é mantido pelo Sherdog, como você pode ver nos resultados do Elite Fight Club Unleashed :
https://www.sherdog.com/events/Elite-Fight-Club-Unleashed-50061

Jean Felipe está tentando rever o resultado como foi acordado com o promotor do evento anteriormente e clama para que as duas plataformas atualizem os seus dados.

O resultado dessa luta já havia sido alterada no site http://sherdog.com porém não se sabe como voltou a vitória para o lithuano Ramunas o qual falhou 5 kilos na pesagem.

Ressaltamos que a plataforma oficial de resultados de lutas se chama Sherdog e logo na sequência vem o Tapology. Como os resultados já estão publicados no site Sherdog ( pioneiro com esse tipo de trabalho no mundo ), Jean Felipe agora reencaminhará as provas evidências da WMMAF para que este resultado e os outros sejam atualizados, também, pelo Tapology.

Esse tipo de polêmica não é rara e acontece desde a infância do MMA, quando as regras eram um tanto diferentes das que estamos acostumados, mas também passam pela questão contratual e é bom se inteirar à cerca de todos os detalhes antes de assinar com qualquer promoção, pois não é raro que estas tenham alguma particularidade de tratativa estipulada ante luta.

No mais, gostaríamos de enfatizar que a experimentação das regras por promoções distintas acabaram por nos fornecer lições importantes, tornando-se tentativas memoráveis para moldar o desenvolvimento do esporte como o conhecemos hoje e iremos abordar esse tema nos próximos artigos dessa série.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 27/04/2020

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments