Mandetta perde apoio dos militares e Bolsonaro pode forçá-lo a pedir demissão, diz jornal

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, perdeu apoio dos militares após entrevista que deu ao programa Fantástico, da TV Globo, e agora o presidente Jair Bolsonaro vai intensificar os esforços para que Mandetta peça demissão. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O setor militar era uma espécie de fiador de Mandetta dentro do governo e vinha demovendo de Bolsonaro a ideia de tirá-lo do governo. O conselho era que a mudança viesse apenas em junho, quando o coronavírus, no Brasil, estiver mais controlado, conforme algumas previsões.

Os militares vira a entrevista no Fantástico, porém como uma “provocação desnecessária”. Mandetta disse na ocasião que o brasileiro não se se escuta o ministro ou o presidente sobre se deve se comportar nesse período de pandemia do novo coronavírus. Mandetta é adepto do isolamento social como vem acontecendo no mundo todo. Já Bolsonaro defende que se isole o chamado grupo de risco e que o resto da população possa voltar às suas atividades normais.

De acordo com o jornal, a avaliação dos militares agora é que o ministro está preocupado apenas com sua imagem, já pensando numa eventual candidatura ao governo do Mato Grosso do Sul em 2022.

Assessores do presidente disseram à Folha que a ideia é isolar Mandetta a partir desta terça, não chamando o ministro para reuniões do governo e que se dê mais holofotes a profissionais que pensam diferente de Mandetta, como o médico e deputado federal  Osmar Terra (MDB-RS) e a médica Nise Yamaguchi, defensores da chamada quarentena vertical, aquilo que Bolsonaro quer que aconteça.

Fonte: Yahoo Notícias .

Foto: Reuters.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.