Papa condena aqueles que lucrarem com a pandemia do coronavírus

Na quarta-feira, o Papa Francisco condenou as pessoas que, segundo ele, estavam explorando a pandemia de coronavírus para obter lucros rápidos e criticaram a “hipocrisia” de como alguns políticos estão lidando com a crise.

No início de sua missa matinal, o papa pediu uma mudança de opinião sobre os que tentavam ganhar dinheiro com a miséria dos outros.

Ele falou sobre “aquelas pessoas que, nesta época de pandemia, negociaram com os necessitados, que se aproveitam das necessidades de outras pessoas e as vendem – os mafiosos, os agiotas e muitos outros”.

“Que o Senhor toque seus corações e os converta”, ele disse.

A pandemia matou 81.400 pessoas em todo o mundo. Mais de 16.500 deles já estiveram na Itália, um dos países em que as autoridades tentam conter os preços e outras formas de lucro ilegal.

A polícia prendeu dois homens no norte da Itália na semana passada por roubar máscaras cirúrgicas e higienizar líquidos de um hospital e vendê-los a preços exorbitantes na internet.

No mês passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma ordem executiva proibindo a acumulação e a apreensão de preços de suprimentos médicos, e o procurador-geral William Barr disse que o Departamento de Justiça lançou uma força-tarefa nacional para investigar esses esquemas.

Autoridades italianas anti-máfia alertaram que grupos do crime organizado poderiam tirar proveito da crise para emprestar dinheiro a proprietários de pequenas empresas que lutam para sobreviver durante o bloqueio nacional ou depois para reconstruir seus negócios.

O estado do governo italiano prometeu dinheiro para ajudar pequenas empresas, mas muitos economistas temem que isso não seja suficiente.

Na cidade de Nápoles, no sul, os investigadores dizem que os grupos do crime organizado estão distribuindo comida para famílias pobres agora, com a expectativa de que eles retribuam o favor ajudando a multidão no futuro.

Francisco também abordou os efeitos da crise do coronavírus em uma entrevista publicada na quarta-feira no jornal católico britânico The Tablet.

“Esta crise está afetando a todos nós, ricos e pobres, e colocando em foco a hipocrisia”, disse Francis na entrevista.

“Estou preocupado com a hipocrisia de certas personalidades políticas que falam em enfrentar a crise, no problema da fome no mundo, mas que, entretanto, fabricam armas”, disse ele, sem citar países ou políticos.

“Este é um momento para ser convertido a partir desse tipo de hipocrisia funcional. É hora de integridade. Ou somos coerentes com nossas crenças ou perdemos tudo ”, afirmou.

Ele reconheceu que alguns governos “adotaram medidas exemplares para defender a população”, mas que a crise deve estimular as autoridades a buscar mudanças econômicas estruturais para defender os mais necessitados, principalmente os sem-teto.

Fonte: Reuters // Créditos da imagem: Alberto Pizzoli/Pool via REUTERS


Leandro Ferreira | Connection Japan ®

Editor "jornalista", analista de sistema, webmaster, programador, "nerd". Amo animes, as vezes jogo League of Legends . Luto, pelo meu amado Pai, que Deus o tenha e abençoe a todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.