Grande surto na Tailândia ligado a eventos de Muay Thai

O exército tailandês lançará uma investigação sobre como o Lumpinee Stadium desencadeou uma série de casos do novo coronavírus. ( Cortesia | Créditos : Lumpinee Stadium | Divulgação ).

Um evento de Muay Thai realizado no dia 6 de março na Tailândia pode ser uma das causas de um grande surto do novo coronavírus ( Sars-Cov-2 ), o vírus responsável pela doença Covid-19, naquele país. Atualmente, 72 dos 322 primeiros casos confirmados do novo coronavírus na Tailândia podem ser vinculados a um trio de shows de Muay Thai, um dos quais teve lugar no Lumpinee Stadium e contou com cerca de 5.000 fãs em 6 de março, segundo o Gulf News.

O evento foi realizado apesar de uma ordem três dias antes para que todos os eventos esportivos fossem adiados ou cancelados.

Entre as pessoas que compareceram ao estádio naquela noite e que contraíram o Covid-19 estão celebridades, políticos e oficiais militares de alto escalão, bem como árbitros, técnicos, lutadores e até mesmo o “announcer” das lutas. Em 23 de março, o número de infecções ligadas ao estádio havia ultrapassado a marca de 130 pessoas.

O Lumpinee Stadium pertence e é operado pelo exército tailandês, que anunciou recentemente que iniciaria uma investigação.

O Rajadamnern Stadium – outro templo sagrado do Muay Thai no país berço da ‘arte das oito armas’ – também continuou a sediar eventos após a ordem de cancelamento.

As medidas preventivas, adotadas em diversas partes do mundo, para combater a propagação do novo coronavírus tem levado muitos promotores à modificar seus planos traçados para os próximos eventos, adiando-os, com o objetivo de retomar suas atividades assim que for possível, após a desaceleração do surto.

Aqueles promotores que insistem em “remar contra a maré” e buscam soluções para ‘driblar’ as medidas de combate à propagação da doença, deveriam ser responsabilizados, se for comprovado que suas atividades contribuíram para o aumento da contaminação.

A boa notícia é que o mundo da promoção de eventos de artes marciais no país deverá ser reiniciado já no segundo semestre, semelhante à tendência mundial.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 01/04/2020


Oriosvaldo Costa | Connection Japan ®

Oriosvaldo Costa “Mr. Kung Fu”. Cronista esportivo, apaixonado por artes marciais. Pratica Kung Fu desde 1990, e compete no MMA desde 1998. 7 lutas : 3 vitórias, 3 derrotas, 1 No Contest. Redes sociais: facebook.com/oriosvaldo.costa - instagram.com/oriosvaldo.costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.