Motoristas idosos foram responsáveis por 14% dos acidentes fatais do Japão em 2019

O número de acidentes fatais causados ​​por motoristas com 75 anos ou mais caiu para 401 no Japão em 2019, representando 14,4% do total, um pouco menor do que o recorde registrado no ano anterior, mostraram dados policiais nesta quinta-feira.

Apesar da queda, o número ainda é considerado preocupante, dado o rápido envelhecimento da população do país. O número de acidentes mortais causados ​​por idosos caiu 59 em 2018, de acordo com a Agência Nacional de Polícia.

O número de acidentes de trânsito fatais por 100.000 motoristas com 75 anos ou mais era de 6,9 ​​em 2019, queda de 1,3 em relação ao ano anterior e mais do que o dobro do número de 3,1 para menores de 75 anos.

Em abril do ano passado, um ex-burocrata sênior de 88 anos bateu o carro e matou uma criança e sua mãe quando ele passou por um sinal vermelho no movimentado distrito de Ikebukuro, em Tóquio, depois de pressionar por engano o acelerador em vez do freio.

O acidente provocou protestos públicos e pede que medidas preventivas sejam tomadas para reduzir a frequência de mortes na estrada causadas por idosos.

A NPA tem como objetivo apresentar um projeto de lei para revisar a lei de trânsito, de modo que os motoristas seniores com registros de infrações de trânsito sejam obrigados a testar suas habilidades de condução quando renovarem suas licenças.

A agência também planeja introduzir uma nova licença que permita apenas aos motoristas operar carros equipados com recursos avançados de segurança nas estradas, como um freio para evitar acelerações não intencionais, como parte dos esforços para reduzir o número de acidentes.

Por tipo de acidente, entre os 401 incidentes fatais, 77 envolveram colisões com objetos como postes e sinais de trânsito, houve 67 colisões com outros veículos ao passar, 60 acidentes de cabeça e 55 nos quais um carro saiu da estrada.

A agência também analisou as causas dos 385 acidentes mortais que não envolveram uma motocicleta e, entre eles, 29,9%, ou 107 casos, foram atribuídos a erros de direção.

Nesses casos, 14,8%, ou 53, foram atribuídos a entradas de direção erradas como confundir o pedal do acelerador com o freio, equivalendo a 7,8%, ou 28 casos.

O número total de pessoas mortas em acidentes de trânsito em 2019 caiu para 3.215, o nível mais baixo desde que dados comparáveis ​​foram disponibilizados em 1948, enquanto o número total de acidentes de trânsito no ano passado também diminuiu em relação ao ano anterior para 381.237, segundo os dados.

Fonte: Mainichi // Créditos da imagem: Kyodo

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments