Sul-coreanos fazem petição para banir turistas chineses

Mais de meio milhão de sul-coreanos assinaram uma petição pedindo a proibição de visitantes da China, já que Seul anunciou na terça-feira que evacuaria cidadãos do epicentro do novo surto de coronavírus.

Uma petição apresentada na Casa Azul presidencial na semana passada reuniu mais de 540.000 assinaturas até terça-feira, destacando o crescente medo na Coréia do Sul de que o coronavírus possa se espalhar.

A Coréia do Sul já confirmou quatro casos do vírus.

O primeiro era de nacionalidade chinesa, mas os outros três são sul-coreanos que viajaram da cidade chinesa central de Wuhan, onde o surto começou.

Isso não impediu que os visitantes chineses fossem banidos.

“O coronavírus está se espalhando da China. Até a Coréia do Norte está proibindo a entrada do povo chinês”, escreveu o autor anônimo da petição, acrescentando que mesmo uma proibição temporária ajudaria a impedir que o vírus se espalhasse muito.

A Casa Azul não respondeu diretamente à petição. Quando perguntado sobre as proibições de outros países em relação às inscrições chinesas, seu porta-voz disse apenas que o assunto deveria ser tratado em estreita consulta com a Organização Mundial da Saúde.

O coronavírus recém-identificado criou alarme porque muitos de seus detalhes ainda são desconhecidos. Pode causar pneumonia, que foi mortal em alguns casos. Ainda é muito cedo para saber o quão perigoso é e com que facilidade se espalha.

“O governo deve responder à petição e adotar medidas fortes, como barrar os turistas chineses”, disse um transeunte em Seul, um homem de 50 anos que só deu seu sobrenome Chae. Ele estava usando uma máscara cirúrgica.

Kim Eun-kyung, 40, uma assistente social com dois filhos, disse que também estava preocupada com o surto, mas também preocupada com o fato de que a proibição de visitantes possa perturbar a China e trazer “riscos políticos, econômicos”.

Evacuação emergencial

O governo sul-coreano diz que está fazendo “todos os esforços” para evitar um surto e anunciou que enviará pelo menos quatro vôos para Wuhan esta semana para evacuar cerca de 700 cidadãos sul-coreanos.

“Chegamos a essa decisão porque nossos cidadãos não podem retornar por conta própria devido ao bloqueio na região e não conseguiram tratamento médico adequado, pois as clínicas locais estão em plena capacidade”, vice-ministro de Relações Exteriores Lee Tae -ho disse em um briefing.

As pessoas que esperam sair serão examinadas antes de embarcarem nos vôos, disse ele.

Os cidadãos evacuados devem ficar em quarentena por cerca de duas semanas em duas instalações governamentais ao sul de Seul.

Na terça-feira, o presidente Moon Jae-in visitou um hospital que estava tratando um dos quatro pacientes e enviou uma mensagem ao presidente chinês Xi Jinping prometendo ajudar a conter a propagação do vírus.

Fonte: Reuters // Créditos da imagem: Yonhap via REUTERS


Leandro Ferreira | Connection Japan ®

Editor "jornalista", analista de sistema, webmaster, programador, "nerd". Amo animes, as vezes jogo League of Legends . Luto, pelo meu amado Pai, que Deus o tenha e abençoe a todos nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.