Facebook processado nos EUA por alegações de conduta anticompetitiva

Quatro empresas processaram o Facebook na corte federal dos EUA na quinta-feira por suposta conduta anticompetitiva, dizendo que a rede social revogou inadequadamente o acesso de desenvolvedores à sua plataforma para prejudicar os concorrentes em potencial.

Os demandantes buscaram o status de ação coletiva e danos não especificados, de acordo com um processo no Tribunal Distrital dos EUA no Distrito Norte da Califórnia.

“O Facebook enfrentou uma ameaça existencial de aplicativos móveis e, embora pudesse ter respondido competindo por méritos, optou por usar sua força para eliminar intencionalmente sua concorrência”, disse Yavar Bathaee, sócio do escritório de advocacia Pierce Bainbridge e co- advogado líder no caso.

O Facebook indicou que iria combater o processo.

“No ambiente atual, onde os advogados dos demandantes veem oportunidades financeiras, reivindicações como essa não são inesperadas, mas não têm mérito”, disse um porta-voz do Facebook em comunicado por e-mail.

O registro é uma escalada das batalhas do Facebook com pequenos desenvolvedores de aplicativos que construíram empresas com base no acesso aos dados de seus usuários. O Facebook cortou o acesso a certos aplicativos já em 2012, enquanto ainda permite o acesso a outros.

Milhares de páginas de e-mails internos prejudiciais surgiram de um processo semelhante movido por Six4Three, o desenvolvedor de um aplicativo de fotos de biquíni, agora fechado. O Facebook descreveu o caso Six4Three como infundado.

A rede social também enfrenta várias investigações sobre possíveis violações antitruste por órgãos reguladores de todo o mundo.

Fonte: Reuters // Imagem destaque: REUTERS/Johanna Geron

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.