ONE Championship terá que lutar por sua própria “sobrevivência” em 2020

A afirmação é do lutador de MMA da companhia, escritor e comentarista esportivo, Shinya Aoki, que aparece no flagrante em uma conferência de imprensa. Ao fundo, vemos o seu patrão, Chatri Sityodtong. ( Créditos | Cortesia : Conan Daily | ONE Championship ).

Shinya Aoki é dono de um expressivo recorde de 44-9 ( 1 NC ) no MMA construído em shows do porte do Shooto, WAMMA, DREAM e ONE Championship, tendo afivelado os cinturões de campeão em algumas destas promoções.

Por falar em ONE Championship, o astro do MMA japonês de 36 anos está entre as maiores estrelas da companhia sediada em Cingapura desde os seus primeiros anos.

Mas, atualmente, especula-se que a empresa poderá estar lutando por sua própria “sobrevivência” em 2020, uma vez que a mesma já estaria ‘operando no vermelho’.

Devido à estes problemas, o próprio Aoki está diversificando as suas atividades e além de continuar lutando MMA, também está escrevendo artigos e editoriais além de participar de eventos como comentarista, para complementar os seus fluxos de renda.
E foi em um pequeno artigo escrito por Aoki para o site da Abema TV, inclusive, que o lutador trouxe algumas destas questões ao conhecimento do grande público.

Em seu artigo, ele observa que 2020 será um ano difícil para o ONE e que a organização deve sofrer cortes de lutadores. Pois apesar do ONE passar para o Ocidente a imagem que tem muito dinheiro, as dívidas, os números baixos de visualização e o adiamento do próximo ‘card’ do Japão, são sinais de que a organização possa estar mesmo no ‘vermelho’.

Sua matéria foi traduzida por Karaev_Fan no Twitter e os assuntos pertinentes à mesma também foram abordados no conceituado site Bloody Elbow, em texto escrito por Anton Tabuena.

Trazer questões financeiras, baixa audiência e uma possível rodada de cortes não é a revelação mais chocante para quem está prestando atenção suficiente, mas o que é uma surpresa é a pessoa que está falando sobre isso agora. O ONE Championship e o Evolve MMA têm um histórico de tentar controlar a narrativa e agir contra lutadores que falam demais ou saem da linha. E há anos, Aoki tem sido “o rosto” de ambas as empresas pertencentes à Chatri Sityodtong.

Apesar de suas constantes e ousadas afirmações sobre grandes números e incrível sucesso, os problemas financeiros do ONE estão realmente bem documentados e mostram uma imagem completamente diferente.
Ainda segundo a recente matéria publicada no site Bloody Elbow, documentos de Cingapura mostraram que o ONE acumulou perdas de S $ 92,6 milhões a partir de 2017 e seus gastos só aumentaram nos anos seguintes.

Aoki também explicou que, com o futuro incerto do ONE, os lutadores não podem se sentir confortáveis com a vida fora da plataforma e pede que estes mudem a sua mentalidade para expandir os seus negócios.

Ele observou ainda que, enquanto RIZIN, RISE e K-1 obtiveram sucesso ao criar novos astros do esporte, o ONE ainda carece de jovens talentos que estão construindo o gênero.

Em resposta ao artigo de Shinya Aoki, o ONE Championship anunciou hoje, dia 2 de janeiro de 2020, que fechou novas parcerias com várias empresas e marcas consagradas de todo o mundo, incluindo JBL, TUMI, Redbull, Lazada, DBS Bank, Foodpanda, Hugo Boss, Harvey Norman, Secretlab, California Fitness, Kredivo, Reckitt Benckiser e Unilever.
As marcas colaborarão com o ONE Championship e o ONE Esports.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 02/01/2020

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments