Entrevista com o mestre Manoel Nunes de Oliveira, aluno de Takeo Yano

Mestre Manoel Nunes de Oliveira ladeado por jovens praticantes de Jiu-Jítsu. ( Créditos | Cortesia : Acervo pessoal Manoel Nunes de Oliveira | Divulgação ).

Foi descoberto em Natal-RN, um ex-aluno do Grande Grão Mestre Takeo Yano ( da década de 50 ) e que ainda hoje vive na capital potiguar.
Takeo Yano foi de grande importância para a difusão do Jiu-Jítsu moderno no Brasil.

Quanto ao aluno, trata-se de Manoel Nunes de Oliveira, que fazia parte da turma de estudantes que era composta por nomes como Wilson Dantas, Dupont Saraiva e Francisco ‘Índio’ Pereira, entre outros.

Mestre Manoel Nunes de Oliveira chegou a treinar também com outros grandes nomes do passado como “Bernardão” e Biuce, além de ter sido graduado e reconhecido faixa coral pelo Grande Mestre José Gomes ( irmão do lendário Ivan Gomes ).

ENTREVISTA COM O MESTRE MANOEL NUNES DE OLIVEIRA

1 ) Como foi seu contato com a luta ?
Resposta : Devido à um livro sobre a história do Jigoro Kano, vi uma propaganda da academia de Jiu-Jítsu e Judô do Mestre Japonês Takeo Yano, por volta de 1957. Eu estava então com 12 anos de idade.

2 ) Quais foram seus principais professores ?
Resposta : Primeiro Takeo Yano, depois Manoel Domingos que foi morar em Natal e chegou ajudar o Yano na academia a dar aulas. Também Wilson Dantas, Dupont Saraiva, Tenente Isac, Biulson Osmar ‘Mousinho’, “Bernardão” e Aderbal Bezerra.

3 ) Quais os principais lutadores daquela época que teve contato ?
Resposta : Yano, Dupont Saraiva, Aderbal, Irmãos Cirilo, Mestre Pessoa, ‘Índio’, Biulson, Chico Ribeiro, Chico Hemetério, etc ….

4 ) Fale como eram os treinos daquela época ?
Resposta : Treinava Judô e Jiu-Jítsu ( com e sem kimono ), defesa pessoal e ‘taparia’. Além disso, fazia muita parte física. Treinava muita barra e corria na praia e depois fazia as posições, defesa pessoal e ‘taparia’.

5 ) O senhor chegou a competir no Vale Tudo ?
Resposta : Participei de desafios feitos à portas fechadas, nos quais eu era desafiado por outros lutadores e onde “a porrada comia solta”.

6 ) O senhor deu aulas e chegou à formar faixas pretas ?
Resposta : Cheguei à dar aulas na academia de Biuce, formei alunos, parei de dar aulas na década de 80 por motivos de saúde.

7 ) Atualmente acompanha o Jiu-Jítsu e o Vale Tudo, que se tornou o MMA ?
Resposta : Já assisti o UFC, mas não acompanho atualmente e o Jiu-Jítsu, que é a ‘arte-suave’, está mais de competição.

8 ) O senhor deixou o legado para seu filho Fabio Oliveira ?
Resposta : Meu filho treinou desde pequeno comigo e posteriormente foi aluno de Biuce e Grão Mestre José Gomes.

9 ) Mande um recado para essa garotada ?
Resposta : Respeitem seus mestres, cuidem da saúde e não se envolvam com drogas. O negócio é treinar, treinar e treinar…Ossuuu.

UM PEQUENO APARTE SOBRE TAKEO YANO

Segundo alguns historiadores, o japonês Takeo Yano é tão importante para a história do Jiu-Jítsu em nosso país quanto o lendário Conde Koma. Outros entendem que o trabalho de Takeo Yano foi mais importante para o Jiu-Jítsu no Brasil do que para o BJJ ( Brazilian Jiu-Jítsu ou Gracie Jiu-Jítsu, como foi batizado pelos americanos ).

O fato é que Takeo Yano, além de ensinar o antigo Jiu-Jítsu ( arte marcial japonesa ) como defesa pessoal, também ensinava Judô.

Takeo Yano também se consagrou como um lutador de Vale Tudo de fama internacional, tendo enfrentado vários adversários como Jaques Russell, Nesnique, Charlies Ucemer e Irmãos Gracie ( entre estes, Hélio Gracie ) .
Em Belo Horizonte destacou -se com suas exibições no Ginásio do Paesandú ( onde hoje é a Rodoviária de BH).

Manteve a Academia Takeo Yano em várias locais: Rio de Janeiro / São Paulo / Belo Horizonte / Amazonas / Nordeste do Brasil e alguns países da América do Sul. Contribuiu para a Fundação da Federação Mineira de Jiu-Jitsu ( FMJJ ) em 1975. Entre seus discípulos, gostaríamos de destacar: Grande Mestre José Senador Rosa, Grande Mestre Walter Teixeira ( Mestre José Adilson Ferreira ).
Grande Grão Mestre Takeo Yano também era especialista em Quiro Prática Terapia ( colocação de coluna ) e Moxabustão. Faleceu em 1989.

*Entrevista concedida aos colaboradores Dinaldson Silva e Oriosvaldo Costa em 20/12/2019 | Connection Japan

Mestre Manoel Nunes de Oliveira mantêm a esperança na nova geração de adeptos da ‘arte-suave’. ( Créditos | Cortesia : Acervo pessoal Manoel Nunes de Oliveira | Divulgação ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.