Ativista preso por discurso anti-coreano em Kyoto

O tribunal distrital de Kyoto considerou um ativista anti-coreano, Hitoshi Nishimura, culpado de difamação e multou-o em 500.000 ienes (US $ 4.600) por um discurso odioso contra uma escola para coreanos.

O tribunal disse em 29 de novembro que uma multa era uma punição mais apropriada do que a prisão, pois a difamação ocorreu enquanto Nishimura estava expressando argumentos que considerava de interesse público.

Nishimura já chefiou a filial de Kyoto do grupo Zainichi Tokken o Yurusanai Shimin no Kai (grupo de cidadãos que não tolera privilégios para residentes étnicos coreanos no Japão), conhecido como Zaitokukai.

O tribunal observou que, em 23 de abril de 2017, Nishimura protestou em um parque perto da escola Kyoto Chosen Daiichi e, apontando para o local, disse: “Esta escola sequestrou os japoneses” e “o diretor da escola está na lista internacional de procurados por sequestrar japoneses “.

O discurso foi gravado e o vídeo postado online. O tribunal concordou que Nishimura havia difamado Kyoto Chosen Gakuen, que administra a escola.

Ele também disse que, embora o discurso sobre o sequestro de nacionais japoneses tenha um alto grau de interesse público, os comentários de Nishimura constituíram difamação porque ele não fez nenhum esforço para fornecer evidências para apoiar suas alegações e não havia motivo válido para acreditar no que ele disse era verdade.

Fonte: Asahi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.