Estudante de Osaka informa detalhes sobre seu confinamento após sequestro

Uma menina de 12 anos que estava desaparecida por quase uma semana depois de marcar um encontro com seu suposto sequestrador disse que a comida e o banho eram restritos durante o tempo em que ela estava confinada em sua casa, informou a polícia neste domingo.

“Era cerca de uma refeição por dia e um banho a cada dois dias”, disse a garota por um policial. Ela estava desaparecida desde 17 de novembro e apareceu no sábado em um posto policial em Oyama, na província de Tochigi, a mais de 400 quilômetros de sua casa em Osaka.

A menina disse à polícia que conheceu o suspeito, Hitoshi Ito, nas redes sociais por volta de 10 de novembro e eles decidiram se encontrar em um parque em Osaka quatro ou cinco dias depois.

O homem de 35 anos, preso no sábado, enviou uma mensagem pedindo à aluna da sexta série que viesse à sua casa em Oyama, segundo a polícia. Ele negou as acusações contra ele.

Ito também disse na mensagem que outra garota estava em sua casa há cerca de seis meses e queria que a garota de Osaka fosse “uma parceiro de conversação” para ela, segundo a polícia.

Quando a garota apareceu na delegacia, a 750 metros da casa do homem, ela não usava sapatos. Ela disse a um policial que “fugiu da casa de um homem” depois de “ficar com medo” e que havia outra garota lá.

A polícia da província de Osaka transferiu Ito para sua sede no domingo à tarde.

Ele é suspeito de sequestrar a garota do parque em Osaka em 17 de novembro e confiná-la em sua casa, apesar de saber que ela era menor de idade.

A menina de 12 anos foi vista pela última vez em sua casa naquele dia e a polícia local mobilizou cerca de 360 ​​funcionários para procurá-la.

A polícia encontrou o smartphone da garota, que estava desligado e sem cartão SIM, durante uma busca na casa de Ito.

A menina da escola primária disse à polícia que o homem havia tirado o telefone e os sapatos, e ela conseguiu escapar enquanto ele e a outra garota, que fontes de investigação identificaram como uma menina de 15 anos de idade na província de Ibaraki, estavam dormindo.

A família da menina de 15 anos relatou sua falta à polícia em junho, segundo fontes investigativas.

A polícia da província de Ibaraki disse no domingo que visitou a residência de Ito em julho e o questionou de forma voluntária, mas não conseguiu confirmar a presença de outra menina do ensino médio na época.

A menina da escola primária foi devolvida a Osaka no domingo de manhã e se reuniu com sua mãe, 38 anos, informou a polícia.

Fonte: Mainichi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.