China critica os EUA no G20: “Maior fonte de instabilidade do mundo”

Os Estados Unidos são a maior fonte de instabilidade do mundo e seus políticos estão espalhando mentiras sobre a China, disse o principal diplomata do governo chinês no sábado, em um ataque contundente em uma reunião do G20 no Japão.

As relações entre as duas maiores economias do mundo congelaram em meio a uma guerra comercial – que eles estão tentando resolver – e discussões sobre direitos humanos, campos de concentração, Hong Kong, e apoio dos EUA a Taiwan, reivindicada pelos chineses.

Ao se encontrar com o ministro das Relações Exteriores da Holanda, Stef Blok, à margem de uma reunião de ministros do Exterior do G20 na cidade japonesa de Nagoia, o conselheiro de Estado chinês, Wang Yi, não se conteve em suas críticas aos Estados Unidos.

“Os Estados Unidos estão amplamente engajados em unilateralismo e protecionismo e estão prejudicando o multilateralismo e o sistema comercial multilateral. Ele já se tornou o maior fator desestabilizador do mundo “, afirmou o Ministério das Relações Exteriores da China.

Para fins políticos, os Estados Unidos usaram a máquina do estado para suprimir empresas chinesas legítimas e impuseram acusações sem fundamento contra elas, o que é um ato de bullying, acrescentou.

“Certos políticos dos EUA mentiram sobre a China para todo o mundo, mas não produziram nenhuma evidência”.

Os Estados Unidos também usaram sua lei doméstica para “interferir grosseiramente” nos assuntos internos da China, tentando prejudicar “um país, dois sistemas” e a estabilidade e prosperidade de Hong Kong, acrescentou.

A China ficou furiosa nesta semana depois que a Câmara dos Deputados dos EUA aprovou dois projetos de lei para apoiar manifestantes em Hong Kong e enviou um aviso à China sobre direitos humanos, com o presidente Donald Trump esperando assiná-los na lei, apesar das negociações comerciais delicadas com Pequim.

A China administra Hong Kong sob o modelo de “um país, dois sistemas”, segundo o qual o território desfruta de liberdades não usufruídas na China continental como uma imprensa livre, embora muitas pessoas em Hong Kong temam que Pequim esteja corroendo isso. O governo nega isso.

Wang disse que o desenvolvimento e o crescimento da China eram uma tendência inevitável da história que nenhuma força poderia parar.

“Não há saída para os jogos de soma zero dos Estados Unidos. Somente a cooperação ganha-ganha entre a China e os Estados Unidos é o caminho certo”.

Fonte: Reuters

Imagem: REUTERS/Sergei Karpukhin

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments