Hospitais mostraram queda de receita em 2018

A margem de lucro dos hospitais no Japão, excluindo as instituições psiquiátricas, sofreu uma redução de 2,7% no ano fiscal de 2018, refletindo o aumento de custos devido a elevada taxa de contratação de médicos, mostrou uma pesquisa do Ministério da Saúde na quarta-feira.

Ainda assim, a leitura do ano que terminou em março passado marcou uma melhoria de 0,3 pontos percentuais em relação ao ano fiscal de 2017, de acordo com a Pesquisa sobre Condições Econômicas em Saúde. A margem de lucro representa o lucro bruto dividido pela receita.

Os resultados da pesquisa foram submetidos ao Conselho Médico Central de Seguro Social, que assessora o ministro da Saúde, no mesmo dia. Eles serão usados ​​como dados básicos para uma revisão fiscal de 2020 das taxas médicas, incluindo os preços dos medicamentos prescritos nos programas de seguro de saúde.

A Associação Médica do Japão e outras organizações estão cada vez mais exigindo um aumento nas taxas pagas para cobrir os custos trabalhistas dos médicos e outras despesas.

O ministério está considerando compensar uma possível alta nessas taxas com um corte nos preços dos medicamentos, a fim de reduzir o valor total pago aos hospitais e clínicas. Ele manterá negociações com o Ministério das Finanças para um acordo no final deste ano.

A pesquisa do ministério mostrou que os hospitais privados registraram uma margem de lucro positiva de 2,8% em média no ano fiscal de 2018. Por outro lado, as taxas nos hospitais nacionais e em outros hospitais públicos foram mais profundas em território negativo, registrando menos 2,3% e 13,2% de lucros, respectivamente.

As margens de lucro em clínicas com menos de 20 leitos para pacientes internados, clínicas odontológicas e farmácias de seguros de saúde estavam em território positivo, chegando a 8,3%, 20,5% e 5,5%, respectivamente.

Fonte: Jiji Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.