Exposição real de 2020 celebrará laços entre a Grã-Bretanha e Japão

Uma coleção de cerca de 200 obras de arte japonesas será exibida em uma exposição especial no Palácio de Buckingham em 2020, disseram os organizadores.

As obras, selecionadas da coleção da família real britânica, foram adquiridas por um período de mais de 300 anos e incluem muitas que foram dadas como presente por imperadores japoneses e líderes feudais.

Entre as peças mais antigas do show, está uma armadura de samurai oferecida ao rei James I, atuando no Shogun Tokugawa Hidetada em 1613, a primeira do gênero a entrar na Grã-Bretanha e que marcou o início das relações formais entre os países.

Também serão apresentados na exposição intitulada “Japão: Tribunais e Cultura” exemplos de trabalhos em porcelana e laca, altamente valorizados na Europa dos séculos XVII e XVIII, onde as técnicas necessárias para produzir tais obras ainda não haviam sido descobertas.

Trabalhos mais recentes incluem uma caixa de cosméticos de laca criada pelo renomado artista Shirayama Shosai e apresentada à rainha Elizabeth II após sua coroação em 1953 pelo então imperador Hirohito.

A curadora Rachel Peat disse que a exposição “conta a história de 300 anos de relações nipo-britânicas”, com mais de 75% das obras expostas ao público pela primeira vez.

Embora não seja uma decisão deliberada, Peat disse que é “muito afortunado” o programa coincidir com alguns momentos importantes no Japão, com a recente entronização do imperador Naruhito e o país anfitrião da Copa do Mundo de Rugby deste ano e da Olimpíada. Jogos em 2020.

“Esperamos que tudo isso inspire as pessoas a aprender mais sobre os vínculos entre a Grã-Bretanha e o Japão”, comentou ela.

Em um movimento incomum, os curadores planejam tornar a exposição inteira multilíngue, com cada item rotulado em japonês e inglês. Ao fazer isso, eles esperam tornar o programa acessível para turistas e residentes japoneses na Grã-Bretanha, bem como para o público local.

Falando no anúncio da exposição, o embaixador japonês cessante na Grã-Bretanha, Koji Tsuruoka, disse: “Há uma história por trás de cada peça (no show), e as conexões que estão em andamento entre as duas famílias reais são algo que o Japão e a China realizam. A Grã-Bretanha deve valorizar ainda mais essa conexão”.

A exposição será aberta na Queen’s Gallery, no Palácio de Buckingham, em Londres, no dia 12 de junho e vai até 8 de novembro do próximo ano.

Fonte: Mainichi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.