Estudiosos pedem à China que expliquem detenção de professor japonês

Um grupo de estudiosos japoneses de assuntos chineses divulgou uma declaração exigindo que a China divulgue o motivo de sua recente detenção de um professor universitário e outras informações relacionadas.

Na declaração de emergência, divulgada terça-feira, a Associação de Acadêmicos que Defende a Renovação das Relações Japão-China disse que o incidente causou “um choque difícil de expressar em palavras”. Também expressou “uma profunda preocupação”.

As autoridades chinesas detiveram o professor da Universidade Hokkaido, especializado em história moderna da China, que visitava Pequim em setembro a convite do Instituto de História Moderna da Academia Chinesa de Ciências Sociais.

“A detenção, iniciada por um motivo desconhecido, é totalmente inaceitável na comunidade internacional. O incidente inevitavelmente prejudicará a imagem da China e aumentará a desconfiança pública no país ”, afirmou o comunicado.

Observando movimentos crescentes para cancelar visitas à China e revisar programas de intercâmbio, a declaração apontou para um crescente impacto desfavorável nas trocas acadêmicas entre os dois países.

O incidente “lançou uma longa sombra sobre o desenvolvimento saudável das relações Japão-China”, disse o comunicado, pedindo à China que entenda “o sentimento de crise” no Japão.

Satoshi Amako, professor emérito da Universidade de Waseda, que lidera o grupo, Akio Takahara, professor da Universidade de Tóquio, e seis outros propuseram publicar a declaração. O suporte está sendo solicitado.

Fonte: Jiji Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.