Cidade de Nagasaki declara emergência climática, primeira do Japão

Uma cidade do sudoeste na quinta-feira tornou-se o primeiro município do país a declarar uma “emergência climática”, juntando-se a mais de 1.000 governos locais em todo o mundo, decididos a enfrentar as mudanças climáticas.

A cidade de Iki, na província de Nagasaki, afirmou na declaração que desastres naturais e outros fenômenos causados ​​pelo aquecimento global representam uma “ameaça significativa” e prometem reduzir suas emissões de dióxido de carbono. O movimento global foi iniciado em 2016 pela cidade australiana de Darebin, em Melbourne.

Uma cidade insular com uma população de 26.500 habitantes, Iki disse que a decisão foi motivada por eventos climáticos sem precedentes no município e em outros lugares. Iki foi atingida por uma chuva torrencial, que causou danos generalizados e escassez de água.

Especificamente, o governo da cidade incentivou os moradores locais a reutilizar recursos e reduzir o desperdício e prometeu mudar completamente as fontes de energia usadas no município para renováveis ​​até 2050.

No ano passado, Iki foi reconhecida pelo governo central por seus esforços para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, que incluem ações contra as mudanças climáticas. A cidade também vem promovendo o uso prático da energia do hidrogênio.

“Queremos que nossos moradores percebam que isso é uma crise”, disse uma autoridade da Iki. A cidade disse que instará outros governos locais no Japão a fazer declarações semelhantes.

Fonte: Kyodo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.