Chefe do partido anti-NHK sugere genocídio para resolver o problema da superpopulação

O chefe de um partido de oposição menor, cujo objetivo principal é “fechar” a emissora pública japonesa NHK, fez uma observação sugerindo que o genocídio é a solução para a superpopulação em um vídeo enviado ao YouTube na sexta-feira.

“Em termos gerais, ‘devemos acabar com as raças que têm bebês sem limites’, ou algo assim”, disse Takashi Tachibana, da NHK Kara Kokumin Wo Mamoru To (Partido para proteger as pessoas da NHK) em um vídeo, acrescentando que ele “não tem motivação para fazê-lo”.

Tachibana também questiona a provisão de apoio educacional aos países em situação de pobreza.

“É impossível ensinar cães. Eles estão perto de serem cães. Há um número esmagador de pessoas assim no mundo”, diz ele, acrescentando: “Esses países têm bebês a ponto de serem idiotas”.

Em um vídeo separado discutindo racismo, Tachibana sugere que discriminação e bullying são formas de providência divina.

“Não é bom que as coisas sejam naturais? A ordem natural que Deus criou. As pessoas se matando também fazem parte do sistema de Deus”, diz ele.

Tachibana, um ex-funcionário da emissora formalmente chamada Japan Broadcasting Corp., é conhecido por fazer comentários inflamatórios sobre personalidades da TV e aqueles que se opõem a ele em seu canal no YouTube.

Seu partido pede a abolição do pagamento obrigatório de taxas de assinatura à emissora pública, argumentando que somente quem assiste à rede deve pagar.

O partido recebeu cerca de 980.000 votos no sistema de representação proporcional nas eleições de 21 de julho.

Fonte: Kyodo

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments