Alibaba lança chip de IA auto-desenvolvido para serviços de computação em nuvem

O Alibaba Group Holdings Ltd disse na quarta-feira que desenvolveu um novo chip especializado em tarefas de aprendizado de máquina e que será usado para aprimorar os serviços de sua divisão de computação em nuvem.

Chamado Hanguang 800, o primeiro chip de IA autodesenvolvido da empresa está atualmente sendo usado no Alibaba para aprimorar a pesquisa de produtos, tradução automática e recomendações personalizadas nos sites da gigante do comércio eletrônico.

“O lançamento do Hanguang 800 é um passo importante em nossa busca por tecnologias da próxima geração, aumentando os recursos de computação que impulsionarão nossos negócios atuais e emergentes e, ao mesmo tempo, melhorando a eficiência energética”, afirmou Jeff Zhang, CTO da Alibaba, em comunicado.

A Alibaba não tem planos imediatos de vender o chip como um produto comercial independente, disse uma porta-voz da empresa.

Gigantes da tecnologia no exterior, como Alphabet e Facebook, também estão desenvolvendo seus próprios chips personalizados, com o objetivo de melhorar o desempenho de tarefas especializadas de IA em data centers operados pela empresa.

O chip foi desenvolvido pela DAMO Academy, um instituto de pesquisa Alibaba lançado no final de 2017, e pela T-Head, a divisão especializada de semicondutores da empresa.

A incursão da Alibaba no setor de chips ocorre em meio a esforços de Pequim para promover a indústria de semicondutores da China e reduzir a dependência do país de importações estrangeiras de tecnologias essenciais.

O Alibaba também lançou seu primeiro IP de processador central em julho, com base na arquitetura de chips de código aberto RISC-V. O RISC-V oferece às empresas uma alternativa potencial à arquitetura dominante da Arm Holdings Inc. da Grã-Bretanha Arm, uma unidade do SoftBank Group Corp do Japão, que cobra taxas de licenciamento por seu uso.

Na computação em nuvem, o Alibaba supera os rivais na China, comandando 47% do mercado de serviços de infraestrutura em nuvem no primeiro trimestre de 2019, segundo a empresa de pesquisa Canalys.

Fonte: Reuters

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.