Arábia Saudita informa ao maior refinador do Japão sobre possível mudança em remessa

A empresa petrolífera estatal Aramco disse à refinaria japonesa JXTG Nippon Oil & Energy sobre uma possível mudança nos envios do produto, aumentando a preocupação com a capacidade do reino de fornecer petróleo uma semana após os ataques às refinarias, informou o Nikkei Asian Review.

A Aramco não especificou um motivo para a mudança no grau de óleo fornecido à maior refinaria do Japão de leve para pesada e média a partir de outubro, disse Nikkei, citando autoridades da JXTG.

Os funcionários da JXTG suspeitam que a Aramco está demorando mais do que o esperado para consertar sua instalação de dessulfurização, necessária para produzir petróleo leve usado na produção de gasolina e óleo leve, disse o jornal.

Pelo menos três superpetroleiros que carregaram petróleo na Arábia Saudita esta semana para a China e a Índia tiveram suas notas brutas mudadas de leve para pesado, enquanto mais compradores na Ásia foram solicitados a adiar os embarques e trocar as notas em setembro e outubro, informou a Reuters, citando fontes e dados de Refinitiv e Kpler.

Os ataques de 14 de setembro às fábricas de Abqaiq e Khurais, algumas das maiores do reino, causaram incêndios violentos e danos significativos que reduziram pela metade a produção bruta do principal exportador de petróleo do mundo, fechando 5,7 milhões de barris por dia de produção.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.