Aves habitam ilha vulcânica transformada por erução em 2013

Uma equipe do Ministério do Meio Ambiente que estuda a vida selvagem e outras características da ilha de Nishinoshima, cerca de 1.000 quilômetros ao sul de Tóquio, disse em 12 de setembro que encontrou ninhos feitos pelos pássaros, junto com ovos e um filhote.

Um filhote de pássaro foi visto pela primeira vez em uma ilha do Pacífico devastada por uma erupção vulcânica há cerca de seis anos.

A ilha fica a cerca de 130 quilômetros a oeste da ilha de Chichijima, na cadeia Ogasawara.

Funcionários do ministério, biólogos, geólogos e outros cientistas visitaram a ilha de 3 a 5 de setembro.

O que é incomum nas descobertas é que as plantas geralmente são as primeiras a aparecer em novos ecossistemas terrestres.

“Isso mostra como a vida selvagem se enraíza em uma ilha isolada”, disse Kazuto Kawakami, pesquisador sênior do Instituto de Pesquisa de Produtos Florestais e Florestais que participou da pesquisa, observando que o estudo é de importância global.

A erupção de 2013, a primeira em cerca de 40 anos, juntamente com explosões subsequentes, expeliu fluxos de lava que expandiram consideravelmente a ilha, deixando apenas uma pequena parte da terra original no oeste.

As cisternas com cauda em cunha são encontradas em outras ilhas de Ogasawara.

A equipe também encontrou 60 booby mascarados, a maior colônia desse tipo no Japão, além de outras aves marinhas e insetos ao longo da costa nas áreas recém-formadas no leste.

Besouros Dermestídeos, que são atraídos por alimentos não consumidos por pintos, também foram confirmados.

Fonte: Asahi

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.