Os Estados Unidos continuarão a impor sanções a quem comprar o petróleo do Irã ou conduzir negócios com a Guarda Revolucionária do Irã e nenhuma isenção de petróleo será reemitida, disse uma autoridade dos EUA no domingo.

As exportações de petróleo do Irã foram reduzidas em mais de 80% devido a sanções reimpostas pelos Estados Unidos depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, saiu do ano passado no acordo nuclear do Irã em 2015 com as potências mundiais.

“Continuaremos a pressionar o Irã e, como o presidente [Trump] disse que não haverá renúncia de qualquer tipo ao petróleo do Irã”, disse Sigal Mandelker, subsecretário do Tesouro dos EUA para Terrorismo e Inteligência Financeira, a repórteres.

Mandelker acrescentou que as vendas iranianas de petróleo sofreram um “mergulho grave no nariz” devido à pressão dos EUA.

Desde que abandonou o acordo nuclear, chamando-o de desviado para a vantagem do Irã, Trump reposicionou sanções para estrangular seu comércio vital de petróleo e forçou Teerã a aceitar limites mais rígidos de sua atividade nuclear, restringir seu programa de mísseis balísticos e encerrar seu apoio a forças proxy em todo o Oriente East.

Fonte: Reuters

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.