Treinamento contra desastres abrange mosquitos com vírus da dengue

Como parte dos preparativos para as Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio em 2020, o treinamento contra desastres foi realizado no Jardim Nacional Shinjuku Gyoen, em Tóquio, na segunda-feira, em um cenário em que o vírus da dengue foi detectado em mosquitos.

Segunda-feira era o dia de encerramento semanal habitual de Shinjuku Gyoen, e cerca de 160 pessoas, incluindo funcionários do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas, participaram do treinamento.

Durante o exercício, eles usaram um método chamado “engodo humano”, no qual uma pessoa permanece no local por oito minutos para atrair mosquitos. Eles então pulverizaram inseticida em torno dos pontos de concentração do mosquito para confirmar se os insetos seriam eliminados.

A dengue causa febre, dor de cabeça e dor nas articulações três a sete dias após ser picada por um mosquito portador do vírus. Em casos raros, a doença é grave e com risco de vida.

A dengue é comum nas Filipinas e na Malásia e resultou em algumas mortes. Em 2014, pela primeira vez em 69 anos no Japão, pessoas sem histórico de viagens para esses países foram infectadas pelo vírus. O vírus da dengue foi detectado em mosquitos coletados em parques em Tóquio, mas não foi detectado em mosquitos no Japão desde então.

Foto: Yomiuri Shimbun

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.