Equipe de Osaka realiza transplante de células iPs com sucesso

Pela primeira vez, uma equipe de pesquisadores transplantou células da córnea criadas a partir de células iPS humanas para um paciente com problemas de visão.

O transplante foi realizado em julho por uma equipe liderada por Kohji Nishida, professor de oftalmologia da Universidade de Osaka.

A equipe anunciou a conquista em 29 de agosto em uma entrevista coletiva no campus da universidade em Suita, na província de Osaka.

A paciente, uma mulher de 40 anos, fez um bom progresso desde a operação e foi liberada do hospital em 23 de agosto.

“Faz apenas um mês, mas agora vemos a operação como um sucesso”, disse Nishida.

O transplante é destinado a pacientes com síndrome do empobrecimento das células-tronco epiteliais da córnea.

A causa da síndrome é a perda de células-tronco que produzem uma nova córnea que pode cobrir a superfície da pupila causada por lesão ou outras razões. A síndrome leva à falta de visão e às vezes cegueira.

A equipe transformou células iPS de terceiros em células da córnea. Eles então as transformaram em uma folha de 0,03 a 0,05 milímetros de espessura e os transplantaram para o olho esquerdo da paciente.

Se tudo correr bem, as células transplantadas permitirão uma produção duradoura de células da córnea, manterão a transparência e ajudarão a paciente a recuperar a visão perdida.

“Após a operação, sua córnea nublada tornou-se transparente e sua visão melhorou consideravelmente. Continuaremos monitorando sua condição para ver se continua assim “, disse Nishida.

A equipe disse que não observou um aumento anormal nas células da córnea transplantadas e que a paciente recuperou a visão na medida em que pode seguir sua vida diária.

Após o sucesso, a equipe espera realizar um segundo transplante até o final do ano.

Atualmente, córneas de pessoas mortas são transplantadas para pacientes com a síndrome específica, mas os órgãos são cronicamente escassos.

De acordo com o Ministério da Saúde, órgãos de 720 pessoas com morte encefálica certificada ou em parada cardíaca foram fornecidos a pacientes com doenças da córnea e 1.155 cirurgias de transplante foram realizadas no ano fiscal de 2018.

No final de março deste ano, 1.613 pessoas estavam em lista de espera para um transplante de córnea.

Na estimativa da equipe, várias centenas de pessoas no país a cada ano se tornarão participantes dos transplantes de córnea usando células iPS.

A operação foi o terceiro transplante bem-sucedido usando células iPS, após o transplante de 2014 em células da retina pelo instituto Riken, afiliado ao governo e por pesquisadores da Universidade de Kyoto, que transplantaram células nervosas para o cérebro de um paciente com doença de Parkinson em 2018.

Fonte: Asahi

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.