Polêmica acerca da “milionária luta” de MMA entre ‘rappers’ franceses

Após vários episódios ( entre estes, as constantes trocas de insultos em redes sociais e até mesmo uma briga no aeroporto de Orly ) e muitos meses de negociações, a luta de MMA entre Booba e Kaaris foi formalizada pelos dois ‘rappers’ e pela organização do SHC, evento que confirmou a data de sua próxima edição para 30 de novembro em Basileia, na Suíça.

Porém, o duelo dentro do ‘cage’ entre os desafetos de longa data poderá não acontecer.
Entenda …

Na última semana do mês de julho, Elie Yaffa, também conhecido como Booba, postou em suas redes sociais uma foto de seu contrato assinado pedindo a Kaaris que fizesse o mesmo.

-“É isso. Eu já assinei, resta apenas a assinatura do Kaaris para a luta acontecer. O evento terá lugar no St. Jakobshalle, em Basileia, na Suíça, no dia 30 de novembro de 2019.”-postou Yaffa, em suas redes sociais.

Por sua vez, Kaaris também assinou o seu contrato na sequência, acenando favoravelmente para a realização do confronto.

A promoção do SHC também já havia anunciado que a luta era oficial.

Até mesmo os responsáveis pelo St. Jakobshalle Hall, que pode receber até 12.400 pessoas, também já haviam confirmado que o local estava reservado para o SHC.

Contudo, alguns políticos do país estão preocupados que o aspecto de “acerto de contas” prevaleça sobre o lado esportivo, além do que, as autoridades suíças já tiveram trabalho suficiente com os “hooligans” que estiveram durante os jogos de futebol do FC Basel no St. Jakob-Park, nas proximidades do local previsto para o evento.

Agora, os dirigentes do SHC procuraram acalmar à todos e emitiram uma mensagem de prevenção.

-“Caros atletas, a direção do SHC gostaria de chamar sua atenção para algumas das falhas observadas recentemente em consequência das declarações publicadas nas redes sociais por alguns atletas. Lamentamos qualquer tipo de comportamento que possa infringir a boa organização do evento Booba vs Kaaris. Além disso, estejam cientes de que não será tolerado nenhum tipo de transbordamento durante o evento, todas as medidas de segurança necessárias foram agendadas para esta noite nas melhores condições.”-declararam os organizadores em ‘posts’ recentes na sua página oficial e em nota encaminhada à imprensa.

Mesmo assim, as contínuas trocas de insultos entre os ‘rappers’ ainda continuam no Instagram, apesar do medo de terem a sua luta cancelada.

A mídia suíça já relatou, inclusive, que o meio do MMA não enxerga essa luta com “bons olhos”, pois isso poderia prejudicar a credibilidade da disciplina banida na França, e que está lutando pela sua liberação no país vizinho ( o que só deverá acontecer à partir de janeiro de 2020 ).

Os ‘rappers’ deverão faturar alto pela luta, caso esta aconteça.
O vencedor deverá receber uma bolsa de 1,5 milhão de euros – ou US $ 1,7 milhão – e o perdedor receberá um terço disso – cerca de meio milhão.

Embora esta luta não seja claramente uma unanimidade entre os verdadeiros fãs de MMA e dos esportes de contato em geral, podemos nos confortar no fato de que vários outros nomes também foram anunciados para o ‘card’ deste SHC XII.

Encontraremos entre os lutadores em ação no ‘cage’ do CHS XII, Mickael Lebout, Moise Rimbon, Malik Merad, Kevin Petshi e Fares Ziam, que prometem lutas de alto nível técnico.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 29/08/2019

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.