Larry Jones e Shannon Ritch são os nomes ‘por trás’ do “Bare Knuckle Fighting”

Como um esporte de combate que apregoa uma história notável, o boxe ‘sem luvas’ é atemporal e tem um longo futuro pela frente. Inclusive, os partidários do boxe ‘sem luvas’ acreditam que esse esporte poderá tomar o lugar do MMA em um futuro próximo.

Também conhecido como “Bare Knuckle Boxing” ou boxe com ‘os punhos nus’, na tradução em português, ou ainda ‘boxe irlandês’ ou ‘prizefighter boxing’ – como preferir – esta é uma das modalidades de luta que mais crescem pelo mundo atualmente.

No Reino Unido a modalidade nunca chegou à ser proibida, embora não seja regulamentada pelo British Boxing Board of Control ( BBBC ). O que nunca foi um fator impeditivo para a realização dos eventos por lá.
Prova disso é que no ano passado, a O2 Arena de Londres realizou 14 lutas para um público de mais de 2.000 espectadores.

Por outro lado, na terra do Tio Sam, os promotores tiveram que trabalhar duro com vistas à elevar o esporte da clandestinidade à legitimidade e atualmente as “regras de Broughton” são amplamente utilizadas nos shows desta natureza, o que não acontecia desde 1889.
Wyoming se tornou o primeiro lugar nos Estados Unidos a legalizar o esporte em 20 de março de 2018. A iniciativa foi seguida por alguns outros estados norte-americanos.

Mal foram legalizados, os eventos – que anteriormente eram realizados em reservas indígenas – passaram à ser promovidos com uma maior regularidade, o que despertou o interesse de grandes patrocinadores, tendo como consequência imediata a valorização da bolsa dos lutadores.
Graças à tudo isso já se fala em salários que podem chegar à casa dos seis dígitos.

Para se ter uma ideia, não são poucos os profissionais de MMA ( incluíndo veteranos do UFC e do Bellator ) e de boxe ‘com luvas’ que estão fazendo a transição para lutar no “Bare Knuckle Boxing” enquanto outros nomes também consagrados no MMA como Bas Rutten e Ken Shamrock estão envolvidos com as suas próprias promoções de boxe “sem luvas”.

A mais recente promoção do gênero à ser lançada é a “Bare Knuckle Fighting”.
Anunciada como uma das primeiras promoções legalizadas, sancionadas e regulamentadas do mundo, sua proposta é trabalhar de forma segura, legal e autêntica.
Baseada em Indianapolis, IN, EUA, “Bare Knuckle Fighting” tem como presidente e CEO Larry Jones, também lutador de MMA.

O ‘card’ do evento inaugural do “Bare Knuckle Fighting” está crescendo diariamente, atraindo uma mistura de lutadores vindos do MMA e do boxe ‘enluvado’, todos procurando fazer o seu nome no esporte em ascensão.
Mas ainda há vagas e os promotores estão procurando outros lutadores ‘tops’ de MMA e boxe em todo o mundo.

Quem já confirmou sua participação no evento foi o incansável Shannon “The Cannon” Ritch, uma verdadeira ‘lenda viva’ das artes marciais mistas e um veterano do exército dos Estados Unidos.

Shannon tem um registro de 128-93 em lutas profissionais de MMA e um recorde de 25-3 no boxe.
Ele mantêm ainda um registro de 36-7 composto por lutas de Muay Thai e kickboxing.
Entre as suas conquistas, constam oito títulos mundiais e vinte e oito cinturões em grandes promoções por todos os Estados Unidos e em vários países como Canadá, China, Inglaterra, Holanda, México, Porto Rico, Romênia, Rússia, Cingapura e Tailândia, entre outros.

Um dos pioneiros no MMA, ele fez a sua estréia no esporte quando este ainda era chamado de NHB ( No Holds Barred ).
Ele fez sua estréia em uma arena mexicana de touros chamada ‘Plaza Del Toro’ em Nogales, no México.
Desde então, ele foi destaque nas revistas ESPN, Rolling Stone e Gracie Magazine, entre muitas outras publicações impressas.

Shannon também é parceiro de Larry Jones na promoção do “Bare Knuckle Fighting”.

Segundo as nossas fontes, nomes como Josh Burns, Justin Smith, Joe Martell, “Might Mouse”, Kew Bonez, Eric Prindle, Sam Shewmaker e Chris Cella, entre outros, estão em negociações para lutar na edição inaugural do “Bare Knuckle Fighting”.

O evento deverá ser realizado em dezembro ou janeiro, provavelmente em Indianapolis, IN, EUA.

*Texto do colaborador Oriosvaldo Costa. | Escrito em 09/08/2019

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.