Canadá cria zona marinha protegida no Ártico

O Canadá criará uma área marinha protegida na região ártica do país, onde a mudança climática está ocorrendo três vezes mais rápido que a média mundial, anunciou o primeiro-ministro Justin Trudeau na quinta-feira.

O derretimento glacial e o tráfego marítimo estão ameaçando várias espécies ao largo da costa da ilha de Baffin, no arquipélago ártico do nordeste do Canadá.

“Populações de belugas, narvais, morsas, focas, ursos polares e milhares de outras espécies que dependem do gelo marinho para sobreviver o ano todo estão agora migrando, diminuindo ou, em alguns casos, desaparecendo”, disse Trudeau durante uma visita a Iqaluit, no território oriental de Nunavut.

O primeiro-ministro, que busca a reeleição em três meses, fez da proteção ambiental e da reconciliação com as populações indígenas duas prioridades principais.

“Para os inuit que dependem da caça e da colheita para alimentar suas famílias, a mudança climática coloca em risco sua subsistência e seu modo de vida”, disse ele.

Segundo Trudeau, a região protegida ajudaria o governo canadense a superar sua meta de proteger 10% das regiões marinhas e costeiras até 2020.

O líder liberal também apontou que seu governo investiu recentemente na modernização da Guarda Costeira, lançando dois navios de patrulha do Ártico para aumentar a proteção dos interesses nacionais na região.

“Nosso governo está comprometido em impor a soberania canadense no Ártico em parceria com as pessoas que viveram aqui por [milênios]”, disse Trudeau.

A região do Ártico é altamente cobiçada por múltiplas potências globais por seus recursos e acesso à navegação no extremo norte, facilitada pelo derretimento das geleiras.

Fonte: AFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.