Salário mínimo em Tóquio e Kanagawa passam de ¥1.000/h

O Conselho Central dos Salários Mínimos do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar Social decidiu em reunião de quarta-feira (31), pelo aumento médio de 27 ienes ainda neste ano fiscal.

Assim sendo, a média do país chega a 901 ienes, pela primeira vez na história. A partir de outubro deste ano cada província deverá fazer o seu ajuste. As províncias com as 3 maiores capitais terão aumento de 28 ienes.

Os empregadores de Tóquio passarão a pagar mínimo de 1.013, enquanto em Kanagawa será de 1.011 ienes. E em Osaka será praticado o valor de 964 enquanto em Aichi de 926 ienes.

O país quer que a média nacional chegue aos mil ienes a hora, como mínimo, e está próximo dessa meta. 

O aumento é rankeado em 4 níveis, de D a A. As províncias com mais poder econômico fazem parte do grupo A como Tóquio, Kanagawa, Osaka e Aichi, por exemplo. Ibaraki, Shizuoka, Mie e Quioto são do grupo B, Hokkaido e Gunma do C e Aomori, Kagoshima e Okinawa, do grupo D. A variação é de ¥26 a ¥28 de aumento.

Veja na tabela abaixo os valores do salário mínimo por hora, em cada uma das 47 províncias. 

Tabela de salário/hora. Foto: Nikkei

Fonte: Nikkei| FNN| NNN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.