Cartões já permitem sacar stablecoin lastreada em reais

Já é possível “sacar” uma stablecoin baseada em reais em qualquer caixa eletrônico do Brasil, conforme teste realizado pela equipe do Cointelegrah nesta sexta-feira, 26 de julho.

A moeda digital utilizada foi a stablecoin RealT, construída em Ethereum. O ativo foi enviado para uma conta que oferece aos usuários um cartão de crédito Mastercard.

Este cartão pode ser usado para pagamentos em uma das moedas suportadas pela plataforma, o teste foi realizado em uma platafoam que tem o RealT no seu portfólio – a Stratum.

Diversas plataformas e carteiras online já oferecem cartões semelhantes, que aceitam carregamento e câmbio de moedas digitais, permitindo também seu uso como opção de pagamento a partir do cartão de crédito atrelado à conta.

Além do saque na rede bancária “tradicional”, também foi realizada uma compra em uma loja da rede de fast-food McDonalds.

O saque pode ser feito num caixa eletrônico qualquer – o escolhido para o teste foi o caixa de uma agência do Banco Santander na capital paulista.

Usando o cartão no caixa eletrônico normalmente, como qualquer outro cartão, foi possível fazer o saque de R$ 100 em fiat. 

Depois, no McDonalds, o pagamento foi concluído igualmente com sucesso, sem complicação e tal qual uma operação tradicional com cartão de crédito.

Em todo o processo, só foi descontada uma taxa do Banco Santander, que cobrou R$7,50 pela retirada. No restante do processo, tanto na transferência da stablecoin para o cartão quando na compra na rede de fast-food não incidiu nenhuma cobrança ou taxa.

O repórter do Cointelegraph Cássio Gusson gravou um vídeo com o processo.

Stablecoins lastreadas em reais têm ganhado força no país. Além do RealT, outras fintechs já têm construído soluções neste ecossistema, como é o caso do BRZ, que está listado na Bittrex, do FBRLT, construído na blockchain da Waves, e do BRLT também feito em Ethereum.

Mais recentemente, em entrevista exclusiva ao Cointelegrah, o diretor de estratégia da Binance, Gin Chao, revelou que a exchange tem planos para listar uma stablecoin lastreada em reais para atender traders e investidores nacionais.

Fonte: Cassio Gusson | br.cointelegraph.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.