Japão insta o Irã a manter acordo nuclear e evitar novas sanções

O Japão pediu na segunda-feira que o Irã continue seus compromissos com o acordo nuclear de 2015 com as grandes potências e se abstenha de novas ações para prejudicá-lo, depois que Teerã anunciou o início do enriquecimento de urânio acima do limite estabelecido pelo acordo.

“Estamos profundamente preocupados com o anúncio do Irã” no domingo, disse o vice-secretário-geral do gabinete, Yasutoshi Nishimura, em uma entrevista coletiva. “Pedimos veementemente que o Irã cumpra o acordo nuclear, retorne imediatamente aos seus compromissos e evite tomar medidas que possam prejudicar o acordo”.

O Japão, que construiu relações amistosas com o Irã, apoiou o acordo nuclear como forma de promover a estabilidade no Oriente Médio.

“O Japão continuará a desempenhar seu papel de aliviar as tensões e estabilizar a situação no Oriente Médio em colaboração com outros países. Acreditamos que a questão deve ser resolvida através do diálogo”, disse Nishimura.

A agência de energia atômica do Irã disse que o país começou a aumentar o enriquecimento de urânio para acima do limite de 3,67 por cento estabelecido no acordo de 2015 com a Grã-Bretanha, a China, a França, a Alemanha, a Rússia e os Estados Unidos.

As tensões no Oriente Médio aumentaram nos últimos meses em meio a um impasse entre os EUA e o Irã sobre o acordo nuclear, do qual Washington se retirou em 2018.

O último movimento de Teerã, que aconteceu uma semana depois de ter excedido o limite de urânio de baixo enriquecimento em seu estoque, pretendia pressionar os outros signatários a fornecer alívio econômico das sanções econômicas norte-americanas.

Após o anúncio do Irã no domingo, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu que Teerã deveria “ter cuidado”, enquanto o secretário de Estado, Mike Pompeo, disse em um tweet que a ação do país “levaria a mais isolamento e sanções”.

Um ano depois da retirada dos EUA que levou ao restabelecimento das sanções econômicas, o Irã disse em maio que estava suspendendo alguns de seus compromissos sob o acordo nuclear.

Os outros cinco países envolvidos no acordo têm lutado para responder, uma vez que o Irã estabeleceu um prazo de 60 dias até o início de julho para negociar novos termos do acordo. Sob o acordo original, as sanções contra o Irã foram levantadas em troca de seu programa nuclear ser reprimido.

Fonte: Kyodo

Foto: AP Photo / Ebrahim Noroozi…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.