Monges belgas lançam site para vender “a melhor cerveja do mundo”

Foi descrita como a cerveja mais procurada do mundo. Pouco mais de 5.000 barris são fabricados anualmente pelos 19 monges trapistas da abadia de St. Sixtus em Westvleteren, Flandres, e os bebedores tentados pela aparência regular de sua bebida mais escura no topo do ranking mundial devem viajar pessoalmente e com hora marcada para buscar seus produtos.

Mas mesmo os irmãos reclusos estão tendo que mudar com os tempos – até certo ponto. A fim de ficar um passo à frente daqueles que buscam vender sua cerveja a preços altos, a abadia anunciou que está indo para o mercado digital. Foi criado um website onde os clientes podem encomendar as suas duas caixas, sendo dada prioridade aos novos e recentes clientes.

Os bebedores ainda precisarão ir pessoalmente à loja da abadia situada nas fazendas flamengas para comprar suas compras, mas evitarão ter que usar uma linha telefônica que, em horários de pico, atraiu cerca de 85.000 visitantes por hora.

O irmão Manu van Hecke, o abade da abadia de São Sisto, disse que estava determinado a garantir que o mosteiro cisterciense mantivesse o controle após um incidente recente em que suas garrafas foram encontradas à venda em um supermercado holandês.

Duas das variedades de cerveja trapista preparadas na abadia de St Sixtus. Foto: Yves Herman / Reuters

Ele disse: “O novo sistema de vendas atende às necessidades de muitos entusiastas da Westvleteren. Temos pensado muito sobre uma alternativa boa e amigável ao cliente. As vendas de cerveja na abadia permanecerão exclusivamente destinadas a clientes particulares.

“Portanto, a loja virtual só é acessível aos consumidores, não aos compradores profissionais. Queremos oferecer ao maior número possível de pessoas a oportunidade de comprar o Trappist Westvleteren pelo preço correto. Qualquer pessoa que não aderir às regras de vendas e abusar do sistema não terá acesso à loja online. ”

Uma caixa de 24 garrafas do altamente estimado Westvleteren 12 custa € 45 direto da abadia.

O novo sistema, que será lançado entre as 10h e 11h na terça-feira, permite que os monges liguem garrafas aos compradores, facilitando a compra e dificultando a revenda não autorizada.

Os clientes precisarão criar um perfil deixando a data de nascimento, endereço, número de telefone celular, endereço de e-mail e a placa do carro.

No ano passado, os monges de St Sixtus, que receberam sua primeira licença de fabricação de cerveja assinada pelo rei Leopoldo I em 1839, expressaram sua decepção quando descobriram que a rede de supermercados Jan Linders, sem a permissão ou conhecimento da abadia, vendia três tipos da cerveja de renome em cerca de cinco vezes o preço cobrado pelos monges.

Os monges fabricam três cervejas: uma amarela com 5,8% de álcool e a Westvleteren 8 e 12, a qual é regularmente considerada a melhor cerveja do mundo, apesar de seu pesado 10,2% de álcool por volume.

Fonte: Guardian

In this article

Join the Conversation

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.